Santarém - 356 anos

Santarém - 356 anos

..

..

sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Helder anuncia: trecho restante da BR-163 será asfaltado


Mais uma conquista para a promoção do desenvolvimento do Pará: o Governo Federal, por meio do Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil, liberou ontem R$ 128,5 milhões para a pavimentação da BR-163 até Miritituba (PA). As obras serão executadas pelo Exército Brasileiro a partir do próximo mês de setembro e deverão ser concluídas até 2018.

Para o ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, o investimento na pavimentação vai fortalecer a logística da região Norte e garantir trafegabilidade adequada à rodovia que escoa para os portos do Arco Norte a produção de milho e soja do Centro-Oeste. “Festejo, como paraense, essa importante conquista que vai beneficiar principalmente a região sudoeste do Pará, não só em termos de desenvolvimento a partir do escoamento da produção para os portos do Arco Norte, mas sobretudo pela segurança e melhoria de trafegabilidade para toda a população da região”, ressaltou, durante a assinatura do termo de transferência.

INICIATIVA
Helder Barbalho, juntamente com o deputado federal Lúcio Vale (PR), foi um dos principais articuladores junto ao Governo Federal para que a pavimentação da BR-163 fosse feita.

Principal via de escoamento de milho e soja do Centro-Oeste rumo aos principais terminais portuários do Arco Norte, a BR-163 acumula um longo histórico de transtornos e sofrimento para quem precisa trafegar pela rodovia. As difíceis condições da rodovia agravados pelo intenso volume de chuvas entre os meses de fevereiro e março deste ano fizeram com que o trecho entre Vila Planalto e Miritituba ficasse intrafegável. “Alguns motoristas, na ocasião, chegaram a ficar até 15 dias isolados em trechos da estrada. Formou-se uma fila com mais de dois mil veículos - caminhões, ônibus e carros - impossibilitados de seguir viagem”, lembrou o ministro.

Helder Barbalho comentou também que a Defesa Civil Nacional, ligada ao Ministério da Integração, disponibilizou galões de água e cestas básicas em auxílio a caminhoneiros e moradores da região.

Segundo o ministro dos Transportes, Maurício Quintella, o objetivo é garantir que o escoamento da safra de 2017/2018 aconteça sem problemas. “Investir na solução dos obstáculos que amarram a economia brasileira e o funcionamento do país significa aumentar a competitividade dos produtos no mercado global”, ressaltou. O senador Flexa Ribeiro (PSDB) esteve presente na solenidade.

Fonte: Ministério da integração

Compartilhar:

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Ministério Público acompanha caso do naufrágio ocorrido em Óbidos (PA)


O Ministério Público Federal (MPF) e o Ministério Público do Estado do Pará (MPPA) estão atuando em conjunto para investigar eventuais crimes ou omissões que possam ter contribuído para um naufrágio ocorrido no último dia 2 no rio Amazonas, em área próxima ao município de Óbidos, no oeste paraense.

A ação também tem os objetivos de acompanhar a atuação dos órgãos públicos responsáveis pela segurança do transporte fluvial na região e de verificar a apresentação, pelas empresas responsáveis, do plano de salvatagem (reflutuação) do rebocador afundado.

O acidente foi entre um empurrador de balsas da empresa Transportes Bertolini e o navio Mercosul Santos. Nove tripulantes do rebocador continuam desaparecidos.

Integrantes do Ministério Público vêm participando de reuniões entre órgãos públicos, familiares dos desaparecidos e representantes das empresas proprietárias e seguradoras dos navios envolvidos no acidente.

A próxima reunião está marcada para as 9 horas da próxima quarta-feira (23/08), nas instalações da 4ª Regional da Defesa Civil do Baixo Amazonas (4ªRedec), na sede do Corpo de Bombeiros Militar em Santarém.

Fonte: Ascom/MPF
Compartilhar:

Canal Futura promove encontros regionais para discutir Comunicação e Juventudes em Manaus


Os jovens e as juventudes devem ser considerados na pluralidade de suas manifestações e percebidos como agentes econômicos, políticos, simbólicos e educacionais, assim como parceiros estratégicos e protagonistas em processos e iniciativas que os envolvam. Buscando entender essas contradições, como tratamos estas juventudes na mídia? Que outros caminhos eles buscam para serem realmente ouvidos? Como garantir espaços de diálogo na tela e nas universidades para suas demandas? Como trabalhar na garantia de seus direitos? Para debater esses temas, o Canal Futura promove a segunda edição dos Encontros Regionais de Comunicação em Rede e a primeira instituição a sediar o projeto será a Universidade Federal do Amazonas, em Manaus (AM), no dia 24 de agosto, das 9h às 18h.

Com a temática ”Comunicação e Juventudes”, o encontro — voltado para estudantes, professores e profissionais ligados ao consumo de comunicação e mídia — contará com a palestra de Marcos Ferreira, diretor do Mobcontent, que falará sobre a inovação em conteúdo audiovisual: formas como a nova geração pode produzir com baixo custo utilizando tecnologias como realidade virtual e realidade aumentada. “Para o Futura, não existe falar do jovem, mas falar com o jovem”, diz João Alegria, ressaltando que o canal aposta na juventude e acredita que as universidades são espaços privilegiados para essa aproximação. “Nosso desafio é construir, em parceria com os jovens, uma comunicação que faça sentido para eles mesmos Com uma tematização ousada e objetiva, queremos aproximar o Futura das universidades parceiras e, ao mesmo, potencializar a formação dos profissionais que estarão presentes”, finaliza.

A atividade desenvolverá, ainda, um painel sobre juventudes, com a participação de Marcelo Wasem, professor da UERJ e consultor da Maleta Futura, que exibirá um documentário, seguido de rodas de conversas e trazendo um panorama sobre as diferentes vozes dos jovens e como elas aparecem no audiovisual. O evento é gratuito e aberto ao público. Não é preciso realizar inscrições.

Os próximos debates estão previstos para os dias 13 de setembro, das 14h às 21h, na Unisinos, em Porto Alegre; 19 de outubro, das 9h às 18h, na Unifor, em Fortaleza e, por último, no dia 9 de novembro, das 9h às 18h na ESPM, em São Paulo.

Serviço
Encontros Regionais de Comunicação em Rede
Dia: 24 de agosto
Local: Universidade Federal do Amazonas (Av. General Rodrigo Octavio Jordão Ramos, 1.200, Coroado I, Manaus)
Horário: das 9h às 18h
Evento gratuito. Aberto ao público

O Canal Futura
O Canal Futura é uma experiência pioneira de comunicação para transformação social, que opera a partir de um modelo de produção televisiva educativa, participativa e inclusiva, não comercial, não governamental, sem fins lucrativos e de interesse público, com base em parcerias que articulam e mobilizam uma rede social em vários estados brasileiros. Aproximadamente 50 milhões de pessoas assistem regularmente à programação, por meio de antenas parabólicas, TVs por assinatura, TVs Universitárias parceiras, sendo, em algumas localidades, em canal aberto (UHF e VHF). O Canal Futura é resultado da parceria entre organizações da iniciativa privada, unidas pelo compromisso de investir socialmente e líderes em seus segmentos. Os parceiros mantenedores são Confederação Nacional da Indústria, Sistema Fecomercio RJ, Sesc RJ e Senac RJ, FIESP, Fundação Bradesco, Itaú Social, Rede Globo e Grupo Votorantim.

Fonte: Approach
Compartilhar:

Deputado Chapadinha quer mais melhorias no Aeroporto Internacional de Santarém

A pista do aeroporto internacional Maestro Wilson Fonseca, utilizada para pouso e decolagem de aviões de grande e médio porte, recebeu melhorias, visando garantir segurança das operações.


O montante superior a um milhão de reais gasto na recuperação de 39.300 m² da pista, foi investido a partir de solicitação do deputado federal Francisco Chapadinha (Podemos-PA). O trabalho foi de caráter preventivo.

Após a conclusão da obra, o deputadoChapadinha retornou a Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária) para solicitar novas melhorias. Em audiência com o diretor de engenharia da Empresa, Rogério Barzellay, ele pediu a implantação de duas esteiras de bagagem para o terminal de passageiros e dois sistemas elo, com cobertura. Trata-se de um sistema de conectores climatizados projetado para fazer a interligação ao nível do solo entre salas de embarque e desembarque e aeronaves, permitindo que os passageiros, inclusive os deficientes ou com mobilidade reduzida, transitem ao mesmo tempo, com conforto, segurança e acessibilidade, ao entrar ou sair dos aviões. Além disso, solicitou a aquisição de mais dois carros de bombeiros para o aeroporto.

Barzellay agradeceu o empenho do deputado que não tem medido esforços para levar à população da região oeste do Pará, segurança e mais qualidade de vida. “O deputado Chapadinha foi quem intermediou junto ao governo federal, a verba para a recuperação da pista do aeroporto de Santarém, que estava em situação crítica, inclusive, com possibilidade de fechamento”, disse.

O diretor adiantou que todo o serviço na pista já foi concluído. “Isso foi muito importante para a região e para nós que privamos pela garantia da segurança de todos que usufruem do aeroporto”, reforçou Barzellay, acrescentando que não medirá esforços para que todas as solicitações do deputado Chapadinha sejam aceitas ainda este ano e as pessoas que utilizam o aeroporto internacional de Santarém tenham mais conforto e comodidade.
Por: Assessoria de Comunicação
Compartilhar:

MP ajuíza ação contra 14 reús no caso “mensalinho de Juruti”


A promotoria de Justiça de Juruti ajuizou Ação Civil Pública por ato de improbidade administrativa em face do ex-prefeito municipal, três vereadores e dez ex-vereadores. O caso ficou conhecido no ano de 2015 como “mensalinho de Juruti”, um esquema criminoso para o pagamento de propina mensal pelo ex-prefeito Marco Dolzane do Couto aos vereadores. O promotor de justiça Rafael Trevisan Dal Bem requer liminarmente a indisponibilidade de bens dos réus no valor total de R$156 mil.

Entre os meses de abril de 2014 a setembro de 2014, o então prefeito de Juruti, Marco Aurélio Dolzane do Couto, e os vereadores Carlos Alberto Batista de Oliveira, Cleverson Mafra de Souza, Edjanio Printes Figueira, Elber Gonçalves de Azevedo, Elivan da Silva Rocha, Fladimir de Azevedo Andrade, Heriana dos Santos Barroso, Janisson de Sousa Natividade, Luiz Antônio Braga de Souza, Mônica de Farias Brigido, Pedro Natividade Santarém, Rogério Soares da Silva e Manoel Borges dos Santos montaram um esquema criminoso de pagamento de propina custeado com recursos do município.

Em 2015 o MP instaurou inquérito civil para investigar os fatos, a partir de denúncias recebidas. A apuração demonstrou que o ex-prefeito deveria repassar mensalmente a cada vereador a quantia de R$ 2 mil, 100 litros de diesel, 100 litros de gasolina, dez passagens de barco no trecho Juruti – Manaus e dez no trecho Juruti-Santarém, em troca de apoio político e para que não cumprissem o papel de fiscalização do cargo de vereador, encobrindo eventuais irregularidades praticadas pelo gestor.

O esquema criminoso tornou-se conhecido pela ampla divulgação de um arquivo de áudio de conversa ocorrida no dia 17 de setembro de 2014, quando alguns dos vereadores investigados cobram do então prefeito o repasse dos valores combinados, pois estariam atrasados. A ação traz o laudo que atesta a autenticidade da gravação, bem como a transcrição do que foi dito pelos interlocutores.

Durante o inquérito civil o MP ouviu os envolvidos e alguns confessaram ter recebido os valores, por vezes das mãos do próprio Marco Dolzane, além do combustível e passagens. De acordo com o apurado, três empresas que possuíam contratos com a prefeitura financiavam o esquema: Construveco, fornecedora de material de construção para a prefeitura; Auto Posto Hidaka, e uma empresa de propriedade de Prisco Matos, que também fornecia material de construção.

Quanto a origem do esquema criminoso, foi revelado que entre os dias 23 e 24 de janeiro de 2014, houve uma reunião com o ex-prefeito e este garantiu que, a partir de abril daquele ano, efetuaria mensalmente o repasse dos valores aos vereadores. “Entre os meses de março e setembro do ano de 2014, o então prefeito de Juruti-PA Marco Aurélio Dolzane do Couto concorreu para o enriquecimento ilícito de treze Vereadores Municipais, causando prejuízo ao erário público”, diz o MP.

Ao final da ACP a promotoria requer a condenação do réu Marco Dolzane Couto nas sanções civis relacionadas no artigo 12, inciso II, da Lei nº 8.429/92, e dos demais réus nas sanções relacionadas no artigo 12, inciso I, da mesma lei, que incluem ressarcimento integral do dano, perda da função pública, suspensão dos direitos políticos e outras.

Fonte: MPE
Compartilhar:

Setran abre licitação para obras nos 193 km da "Rota do Ouro"



A Rodovia Transgarimpeira, em Itaituba, será objeto de conservação em seus 193,30 km de extensão. A Secretaria de Estado de Transportes (Setran) já publicou no Diário Oficial do Estado o edital de licitação na modalidade concorrência.

Conhecida como Rota do Ouro e estadualizada em 2010, a Rodovia Transgarimpeira começa às margens da BR-163 (Rota da Soja), em Moraes de Almeida, chegando à comunidade de Creporizão, e passa por diversos garimpos, grandes e pequenos, o maior ativo financeiro do município de Itaituba, correspondendo a cerca de 60% da economia local, com produção de 300 quilos de ouro por mês.

Após a realização do certame, que já tem programada a abertura dos envelopes para o dia 18 de setembro, as obras serão iniciadas sob a coordenação do 3º Núcleo Regional, sediado em Santarém. Os interessados em conhecer os termos do edital podem procurar a Comissão Permanente de Licitação, na sede da Setran, no horário de 10h às 13h, até o quinto dia útil imediatamente anterior à data da abertura da licitação.  (Ag. Pará)
Compartilhar:

OAB aciona Supremo para que presidente da Câmara analise pedidos de impeachment contra Temer


A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) entrou nesta quinta-feira (17) com um mandado de segurança no Supremo Tribunal Federal (STF) para que o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), analise pedidos de impeachment pendentes contra Michel Temer.

Atualmente, há 25 pedidos de impeachment pendentes, 22 deles referentes à delação de executivos do grupo J&F, que apontaram um esquema de pagamentos de propina para políticos do qual, segundo os delatores, Temer faria parte.

Pela Constituição, cabe ao presidente da Câmara dar ou não prosseguimento aos pedidos de impeachment do presidente da República. Se ele aceitar, o pedido é analisado em comissões da Câmara e Senado e nos plenários das duas casas.

Um dos pedidos pendentes de análise de Rodrigo Maia foi apresentado pela própria OAB, em 25 de maio, poucos dias depois de se tornarem públicas as delações da J&F.

Segundo a Ordem, a postura de Maia de não analisar os pedidos configura um ato "omissivo, abusivo e ilegal". A OAB também alega que Maia "viola" a Constituição ao não permitir que a Câmara se manifeste sobre os pedidos de impeachment apresentados na Casa.

"Certamente é competente o Presidente da Câmara dos Deputados para efetuar o juízo prévio de admissibilidade, contudo não o é competente para, ignorando seu dever legal, não dar efetivamente uma decisão", afirmou a OAB no mandado. (G1)
Compartilhar:

Pró-Saúde abre vagas para cinco cargos em Santarém



A Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar está com vagas abertas para os cargos de auxiliar administrativo, assistente administrativo, técnico em segurança do trabalho, auxiliar de Farmácia e técnico em Enfermagem no Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA), em Santarém, no oeste do Pará.

Todos os cargos ofertados possuem disponibilidade para pessoas com deficiência (PCD).

Cargo: auxiliar administrativo

Atividade: realizar controle de informações em planilhas e sistemas; imprimir, organizar e arquivar formulários; preencher formulários e relatórios; realizar serviços administrativos de apoio nas atividades do setor.

Requisito: ensino médio completo; desejável ensino superior completo ou cursando em administração ou áreas afins; conhecimento em informática.

Experiência: desejável experiência na área administrativa.

Horário: 220h mensais.

Benefícios: salário + vale-transporte

Cargo: assistente administrativo

Atividades: realizar controle de informações em planilhas e sistemas; manter a organização de prontuários; imprimir e organizar formulários; organização e envio de relatórios mensais; controlar protocolos de envio e recebimento de documentos distribuídos; realizar serviços administrativos de apoio nas atividades do setor.

Requisitos: desejável ensino superior completo ou cursando em administração ou áreas afins; conhecimento em informática.

Experiência: desejável experiência na área administrativa.

Horário: 220h mensais.

Benefícios: salário + vale-transporte.

Cargo: técnico em segurança do trabalho

Atividades: garantir a aplicabilidade das normas de saúde e segurança no trabalho;

realizar inspeções; realizar investigação de acidentes; promover e ministrar treinamentos; elaborar relatórios técnicos; orientar os funcionários.

Requisitos: ensino médio completo e curso técnico de segurança do trabalho; desejável cursos de NR;

Experiência: desejável ter experiência na função.

Horário: 220h mensais.

Benefícios: salário + vale-transporte.

Cargo: auxiliar de Farmácia

Atividades: registrar a dispensação e recebimento de materiais e medicamentos; dar saída de materiais e medicamentos no sistema; receber, conferir e guardar as devoluções de medicamentos; organizar e repor o estoque;

Requisitos: ensino médio completo; desejável curso técnico em Farmácia.

Experiência: desejável experiência em farmácia hospitalar; conhecimentos em informática e noções básicas de terminologia médica e hospitalar.

Horário: 180h mensais

Benefícios: salário + vale-transporte

Cargo: técnico em Enfermagem

Atividade: prestar serviço assistencial de Enfermagem hospitalar.

Requisitos: ensino médio completo e curso técnico completo em Enfermagem. Registro atualizado e ativo no Conselho Regional de Enfermagem do Pará.

Experiência: desejável ter experiência no cargo como técnico em Enfermagem.

Horário: 180h mensais

Benefícios: salário + vale-transporte

Forma de candidatura: cadastre o currículo no www.prosaude.org.br/trabalheconosco

A Pró-Saúde tem 50 anos de história, promove e valoriza a diversidade, igualdade de direitos e de oportunidades. A instituição contrata profissionais experientes, pessoas com deficiência ou que buscam a primeira experiência no mercado de trabalho.

Confira estas e outras vagas no Portal de Carreiras da Pró-Saúde: www.prosaude.org.br/trabalheconosco.


Fonte: Ascom/HRBA
Compartilhar:

Ator Paulo Silvino morre aos 78 anos no Rio



O ator e humorista Paulo Silvino morreu na manhã de hoje (17), aos 78 anos, em sua casa na Barra da Tijuca, na zona oeste da cidade do Rio de Janeiro. Segundo as organizações Globo, para quem Silvino fez vários trabalhos desde 1966, ele lutava contra um câncer no estômago.

Filho do comediante Silvério Silvino Neto, Paulo Silvino iniciou sua carreira no rádio e, na década de 1960, passou a trabalhar para a TV Rio. Depois de começar a trabalhar com a TV Globo, estrelou programas como Balança Mas não Cai; Faça Humor, Não Faça Guerra; Uau, a Companhia; Satiricom; Planeta dos Homens; e Viva o Gordo.

Um de seus trabalhos recentes mais famosos foi no programa Zorra Total, onde interpretava o porteiro Severino. 


Conhecido por bordões que se tornaram clássicos do humor televisivo brasileiro, como "Cara, crachá" (do porteiro Severino, do Zorra Total) e "Guenta, doutor, ele guenta!" (do policial Fonseca), o ator fez história com dezenas de outros personagens marcantes, e foi também músico, intérprete, dramaturgo, roteirista.

Ao receber a notícia ao vivo no Encontro com Fátima Bernardes, Betty Faria se emocionou. "Fica a saudade, o fato de não encontrar mais no Projac, não ver mais o trabalho... um beijo, Paulo Silvino", disse a atriz, às lágrimas.

Paulo Ricardo Campos Silvino, nasceu em 27 de julho de 1939, no Rio de Janeiro, filho de Silvino Netto e Naja Silvino.

De acordo com seu site oficial, com 20 anos de idade ele participou, ao lado de nomes como Altamiro Carrilho, Durval Ferreira e Eumir Deodato, do disco Nova Geração em Ritmo de Samba, compondo e interpretando, ainda sob o nome de Silvino Junior.

Durante as décadas de 1960 e 1970 seguiu na sua produção musical e teatral, escrevendo e atuando em peças e filmes. Passou pelas extintas TV Tupi, Continental, Rio e Excelsior. Estreou na Globo em 1967 em TV Ó – Canal Zero.

Participou ao longo dos anos de vários programas de humor da Globo: Faça Humor Não Faça Guerra, Satiricon, O Planeta dos Homens, Balança Mais Não Cai, Viva o Gordo,Brasil Pandeiro, Cassino do Chacrinha, Escolinha do Professor Raimundo, e, mais recentemente, do Zorra.

No SBT de 1989 a 1992, atuou na Praça é Nossa e na Escolinha do Golias.

No cinema, participou, entre outros, de Minha Sogra É da Policia (1958), O Rei da Pilantragem (1968) e Um Edifício Chamado 200 (1973).
Compartilhar:

Um mês após lançamento de programa de mobilidade, adesão de municípios é baixa

Pouco mais de um mês após a abertura, pelo Ministério das Cidades, de linha de financiamento para elaboração de planos de mobilidade urbana, apenas 87 municípios, dentre os mais de 1,6 mil que pertencem à faixa contemplada, tiveram o cadastro aprovado. O financiamento do Programa de Infraestrutura de Transporte e da Mobilidade Urbana (Pró-Transporte) foi lançado em 12 de julho, para municípios de até 250 mil habitantes.

A pasta não soube informar, no entanto, quantos municípios dentre os aprovados foram contemplados para financiar especificamente o plano de mobilidade, para investir de forma planejada para melhorar a locomoção nas cidades. Pelo programa, além dos planos, é possível financiar também sistemas de transporte público coletivo, qualificação viária, transporte não motorizado, estudos e projetos.

O blog Quarto Poder reproduz a partir de hoje uma série de matérias especiais sobre Mobilidade urbana, um desafio para as cidades brasileiras. Todo conteúdo foi produzido pela Agência Brasil e disponibilizada no site da ABr

A baixa eficiência no uso do espaço urbano em transporte, ou seja, a escolha que as pessoas fazem para se deslocar, é um dos principais aspectos que impactam a mobilidade. Segundo o Instituto de Políticas de Transporte e Desenvolvimento (ITDP), enquanto uma pessoa, ao caminhar, ocupa 0,8m², ela pode chegar a ocupar 60m², se optar por fazer deslocamento similar em um automóvel particular.



A decisão sobre qual transporte usar leva em consideração os fatores segurança, disponibilidade de informação, custo e comodidade, além da disponibilidade e infraestrutura adequada de transporte, segundo o coordenador do Centro Interdisciplinar de Estudos em Transportes da UnB, Pastor Willy Gonzales.

Para ele, todos os elementos que compõem o sistema de mobilidade devem funcionar em conjunto. “Um sistema de mobilidade urbana refere-se à infraestrutura, à parte normativa, aos vários elementos que possibilitam às pessoas deslocar no espaço urbano, dentro deles o transporte público e o transporte privado”, afirmou.

Adiamento do prazo

O plano de mobilidade foi instituído em 2012, por meio da lei que criou a Política Nacional de Mobilidade Urbana. Após tramitar por 17 anos, a lei nº 12.587/2012 estipulava o prazo de três anos para que os mais de 1,7 mil municípios com população superior a 20 mil habitantes entregassem seus planos. Em 2015, apenas 500 prefeituras conseguiram cumprir o primeiro prazo estabelecido, que foi posteriormente alterado pela lei 13.406/2016. Com a mudança, além do limite de entrega ter sido estendido para abril de 2018, os planos de mobilidade terão de ser compatibilizados com os planos diretores municipais.

Segundo a gerente de projetos do Ministério das Cidades, Martha Martorelli, a mudança impactou diretamente no andamento dos planos de mobilidade: muitos municípios suspenderam a elaboração do plano e atuam sem uma programação. “Um grande gargalo seriam essas obras e empreendimentos e intervenções sem planejamento, porque na mobilidade urbana isso se esgota rapidamente. Então, fazer o plano de mobilidade urbana é fundamental. Porque a partir daí, qualquer investimento vai ser mais efetivo para a sociedade”, disse.

De acordo com o presidente da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), Paulo Ziulkoski, os municípios não conseguirão cumprir o novo prazo para a entrega dos planos. A expectativa é que haja um avanço de cerca de 5% no que já foi entregue. “Os municípios não têm estrutura de engenheiros de obras para poder elaborar os documentos. Não temos estrutura técnica, nem financeira, para fazer”, afirmou.

Origem dos recursos

Para Paulo Ziulkoski, a viabilidade dos planos aumentaria caso os municípios se organizassem em consórcios para a realização de um plano regional. Ainda assim, ele considera que as cidades teriam dificuldade em executar o planejamento por falta de orçamento, uma das principais barreiras identificadas para elaboração.“O Brasil vive uma crise e logicamente que ela atingiu os municípios”, afirmou.

Desde a criação da política de mobilidade, os municípios pleiteiam recursos para viabilizar a elaboração dos planos. Uma minoria deles foi financiada por meio de emendas parlamentares. Segundo o presidente da CNM, os municípios não têm como pegar empréstimos, já que muitos estão endividados atualmente.

Como solução, Ziulkoski propõe o repasse direto do Orçamento Geral da União a fundo perdido. “Não adianta querer apertar o prefeito ou município que não tem como fazer. Primeiro, quem tem que dizer como fazer é a União, que fez a lei. Se ela tem vontade de terminar com o analfabetismo no Brasil, tem que dizer como é que vai terminar e como é que ela vai ajudar. Não é criar a lei e dizer: 'nós vamos ajudar técnica e financeiramente'”, argumenta.

Recentemente, o ministro das Cidades, Bruno Araújo, anunciou o lançamento do programa Avançar Cidades Mobilidade, que prevê R$ 3,7 bilhões para financiamentos de ações no setor. A gerente de projetos Martha Martorelli explica que os municípios com mais de 100 mil habitantes que ainda não têm o plano de mobilidade urbana e que apresentarem proposta de empreendimento terão que solicitar empréstimo para a elaboração do plano, no qual o projeto deverá ser inserido. “Assim a gente garante que esses recursos que eles vão utilizar sejam mais efetivos e surtam mais efeito”.

Cumprimento de metas

O Brasil e outros 192 países se comprometeram a tornar as cidades e os assentamentos humanos inclusivos, seguros, resilientes e sustentáveis. Este é um dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) das Nações Unidas para 2030. Para alcançar esses objetivos, foram descritas 169 metas – muitas envolvendo a mobilidade urbana. Mas, assim como em outros lugares no mundo, os municípios brasileiros ainda têm grandes desafios para atingir essas metas.

O professor Gonzales considera que, embora o Brasil já tenha diretrizes estabelecidas pela Política Nacional de Mobilidade Urbana, falta implementá-las, para que as cidades se aproximem das metas. “As ações que permitem implementar as diretrizes é o que está falhando. Existe uma espécie de vácuo, como se a ponte entre um lugar e outro tivesse caído, ou é fictícia, e não permite que se implemente a lei. Embora existam algumas ações interessantes, mas também muito pontuais”, diz.



Municípios com mais de 20 mil habitantes têm até abril de 2018 para concluir seus planos de mobilidade. Foto: Alf Ribeiro/ iStock
Compartilhar:

Guia na Amazônia é fluente nas várias línguas que aprendeu com a natureza



Gilberto do Nascimento Silva viajou oito dias entre o Piauí e o Pará para trabalhar no garimpo. Em Campo Maior, deixou os pais e 13 irmãos, “dois de criação”. Em Itaituba, foi para uma área de extração no distrito paraense de Jardim do Ouro sabendo que não nascera para garimpeiro. Para ele, mais valiosa que ouro era a imponência das castanheiras e das samaúmas. Vigilante e guia de campo, hoje ele conduz, com eficiência, pesquisadores estrangeiros pela Floresta Amazônica sem dizer uma palavra em inglês. Porém, quando canta igual ao caçula e esturra feito a onça-pintada, demonstra fluência nas inúmeras línguas que aprendeu com a natureza.

Para sobreviver no garimpo Água Branca, Gilberto quase pagou com a vida. Aos 19 anos, vendedor de secos e molhados na área de extração, contraiu malária e foi levado a Itaituba para tratamento. Na cidade cortada pela Transamazônica, trabalhou como recepcionista em um hotel, foi garçom e arranjou um emprego como guarda-noturno no escritório do Ibama. Daí, foi para o Parque Nacional da Amazônia. E lá se vão 20 anos…

No Parque, Gilberto não se dedica exclusivamente a guiar estudiosos e observadores de aves. Responsável pela vigilância da área durante parte do dia, também faz a manutenção das trilhas e dos equipamentos que mantêm o alojamento funcionando. Essenciais são os registros que o guia faz, quase diariamente, com a câmera fotográfica que comprou com dinheiro do próprio bolso.

Nas trilhas e na rodovia Transamazônica, Gilberto Nascimento calcula ter visto mais de 100 espécies descritas da fauna – “afora as que não têm registro”. Fotografou muitos mamíferos, incontáveis exemplares da flora brasileira e perdeu as contas de quantas aves clicou. As imagens ilustram grandes painéis expostos no Parque, mas têm um mérito maior: o de documentar parte da imensa diversidade da Floresta Amazônica. No “álbum”, há aves como a belíssima ararajuba e a curiosa maria-leque, cujo nome se justifica pelo penacho colorido que se abre no alto da cabeça. Que outros animais são difíceis de avistar? “Entre os macacos é o parauaçu”, elege.

A floresta ensinou quase tudo a Gilberto, que não teve a oportunidade de estudar além do 4º ano. Depois de três horas perdido na mata, aprendeu, sozinho, a se orientar. Mas a lição número um, afirma, é respeitar os recados da floresta. Pegada de onça, por exemplo, é bilhete explícito. Uma vez, só se salvou de uma – com filhote – porque correu mais que o grande felino com o qual topou numa trilha do Parque.

Sem dizer um “hi” de inglês, o guia encontrou nos livros com imagens de animais que os visitantes trazem na bagagem uma forma de se comunicar, sem embaraços, com pesquisadores e observadores estrangeiros. Já com os bichos, a conversa flui em vários “idiomas”. Basta cantar diante do ninho do caçula para que a menor ave do Brasil venha voando em velocidade de inseto. O esturro da onça, Gilberto sabe imitar; a cantoria do cricrió também. O mais difícil de reproduzir, segundo o guia, é o canto do uirapuru. Isso porque a ave não dá vez aos seus aprendizes, que têm apenas 15 ou 20 dias por ano para aprender a cantar com o músico-da-mata.
Compartilhar:

MP faz recomendação relativa à longa espera em agência bancária em Rurópolis


A promotoria de justiça de Rurópolis recomendou à diretoria Regional Norte 1 do Banco Bradesco e ao gerente da agência no município, a adoção de medidas para garantir que o tempo máximo de espera nas filas seja de até 30 minutos nos dias de expediente normal e até 45 minutos na véspera e após feriados prolongados, de acordo com o previsto na Lei Estadual nº 7255/2012.

A Recomendação emitida pela promotora de justiça Mariana Sousa Cavaleiro de Macedo Dantas é decorrente de Notícia de Fato instaurada após reclamações acerca do péssimo atendimento prestado na agência do Banco Bradesco em Rurópolis, e o descumprimento da legislação. A fiscalização feita pelo MP constatou que a agência sequer fornece senha aos seus clientes, submetendo-os a longas filas de espera que chegam a horas, muitas vezes do lado de fora do prédio, sob chuva ou sol.

O MP recomenda que caso necessário, seja criado um sistema de reforço de atendentes para dias e horários de maior movimento; que aumente o número de guichês de atendimento, ou mesmo sejam instaladas novas agências no município, a fim de atender às exigências da legislação em vigor. “A submissão dos usuários a longas filas bem como à demora excessiva para atendimento caracteriza além de má-prestação do serviço, tratamento desumano e degradante, expressamente proibido pela Constituição Federal (artigo 5º, inciso III)”, considera a promotoria.

A promotoria solicitou à gerência do Banco em Rurópolis que encaminhe a Recomendação para a diretoria responsável para manifestação no prazo máximo de 30 dias, informando sobre sua discordância ou do seu acatamento. Nesse caso, que especifique quais as medidas serão adotadas para melhorar o atendimento e os prazos para a implementação.

Caso a situação não seja solucionada de forma espontânea após o recomendado, e as deficiências permaneçam, o Ministério Público adotará as medidas judiciais e extrajudiciais que lhe cabem, buscando a concretização dos direitos dos consumidores envolvidos. (MPE)
Compartilhar:

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

PMDB marca convenção para voltar a usar a sigla MDB



Em meio à crise política, o PMDB convocou uma Convenção Nacional para 27 de setembro visando voltar a adotar o antigo nome: Movimento Democrático Brasileiro (MDB), sigla que vigorou de 1966 a 1979 durante a ditadura militar.

O presidente do partido, senador Romero Jucá (RR), há algum tempo defende a mudança de nome como uma forma de modernizar a legenda, sem referência a partidos políticos, o que espera que resulte em dividendos eleitorais.

“Estamos resgatando a nossa memória histórica e estamos retirando o último resquício da ditadura dentro do PMDB”, justificou. Jucá explicou que a inclusão do “P”, que significa partido, foi uma determinação do regime militar .

“Movimento é algo muito mais consentâneo. A gente quer ganhar as ruas, vamos ter uma nova programação , novas bandeiras nacionais e bandeiras regionais”, disse, após acrescentar que um ofício sobre a mudança de nome será enviado hoje (16) ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) .

Ame-o ou Deixe-o

Romero Jucá rebateu as críticas de alguns parlamentares de que o PMDB se tornou o partido do ame-o ou deixe-o, frase usada dentro a ditadura. “Eu acho que o partido é plural, discute ideias contraditórias”. Para o senador, o problema é o estilo agressivo de alguns parlamentares. “Isso não vamos admitir”, avisou.

Parlamentares punidos

Além de suspender por 60 dias das funções partidárias deputados peemedebistas que votaram a favor da denúncia da Procuradoria-Geral da República contra o presidente Michel Temer, a Executiva do PMDB levou adiante pedidos de expulsão dos senadores Roberto Requião (PR) e Kátia Abreu (TO). Três requerimentos sobre o assunto foram encaminhados à Comissão de Ética da legenda, que ainda não emitiu parecer.

Um dos pedidos partiu da Secretaria Nacional da Juventude do PMDB, presidida por Assis Filho. No documento, ele diz que os dois senadores desrespeitaram o estatuto da sigla ao adotar “posições sempre contrárias às diretrizes partidárias”. (ABr)
Compartilhar:

STF suspende julgamento de MP que alterou limites de parques na Amazônia


O Supremo Tribunal Federal (STF) começou a julgar hoje (16) a legalidade de medidas provisórias que reduziram áreas de unidades ambientais de conservação. A ação foi movida pela Procuradoria-Geral da República (PGR) e pede a nulidade de uma Medida Provisória (MP) editada durante o governo da ex-presidente Dilma Rousseff que redefiniu os limites de parques nacionais na Amazônia para a construção de hidrelétricas.

Na sessão desta tarde, o único voto proferido foi o da ministra Cármen Lúcia, que se manifestou pela declaração de inconstitucionalidade da MP, mas mantendo as hidrelétricas em funcionamento. No entanto, após o voto da relatora, o ministro Alexandre de Moraes pediu vista do processo.

A MP 558 foi convertida na Lei 12.678/2012 para viabilizar a construção de cinco hidrelétricas, entre elas Jirau e Santo Antônio, em Rondônia. As demais ainda não estão em funcionamento.

Segundo Cármen Lúcia, unidades de conservação não podem ser reduzidas por meio de medidas provisórias, mas por lei ordinária, iniciada no Congresso.

”Medida provisória que importe em diminuição da proteção ao meio ambiente, como se tem no presente caso, dispõe de evidente potencial de causar prejuízos irreversíveis ao meio ambiente, na eventualidade de não ser convertido em lei, e, mesmo sendo, de não se ter convertido pelo meio constitucionalmente estabelecido e próprio”, disse a ministra.

Durante o julgamento, a Advocacia-Geral da União (AGU) sustentou que a alteração nos limites do parque foi fundamental para execução de obras que fazem parte do planejamento estratégico do governo para garantiu o fornecimento de energia elétrica no país. Segundo a AGU, todas as medidas legais foram cumpridas, inclusive o pagamento de medidas compensatórias ao meio ambiente. (ABr)
Compartilhar:

Detran promove leilão de veículos em Santarém


O municipio de Santarém sediará o primeiro leilão de veiculos do Departamento de Trânsito do Estado (Detran) neste segundo semestre do ano. O sétimo edital de venda pública de 2017 disponibiliza aos interessados 252 veículos no município.

O leilão será realizado nos dias 22 e 23 deste mês, pelos modos presencial e online, na sede do Sindicato dos Servidores Públicos, localizado na Alameda 27, nº 280, bairro do Aeroporto Velho.

Como previsto no edital, a visitação pública dos 252 veículos disponibilizados neste leilão será entre os dias 15 e 18, e depois no dia 21 de agosto, das 9h às 17h, no pátio da VIP Leilões, localizado na rua Santana, 474, entre as ruas Maracangalha e 24 de outubro, bairro Salé.

A organização adverte que será permitida apenas a avaliação visual dos lotes no local, sendo vedados quaisquer outros procedimentos como manuseio, experimentação e retirada de peças. “Este é um procedimento padrão que adotamos em todos os pregões”, esclarece Antônio Moura, presidente da Comissão Permanente de Leilão.

Qualquer pessoa pode participar do leilão desde de que se identifique com o RG e CPF. Os arrematantes presenciais precisam apresentar, além do documento de identidade com foto e o CPF (ou comprovante de emancipação, quando for o caso), o comprovante de endereço atualizado com CEP. Pessoas juridicas precisam apresentar comprovante de situação cadastral emitido nos ultimos 30 dias, CNPJ e demais documentos constantes no edital.

Os participantes online devem realizar o cadastro prévio, além de disponibilizar a documentação exigida para pessoas físicas e juridicas. O edital do Leilão se encontra afixado na sede do Detran Pará em Belém e nas unidades descentralizadas da autarquia de trânsito.

Os principais critérios para que um veículo seja leiloado é que o mesmo esteja retido há 60 dias no parque do órgão e que não apresente nenhum tipo de restrição judicial ou policial, como roubo e furto. Os veículos serão divididos em lotes classificados como sucatas, sucatas aproveitáveis e sucatas aproveitáveis com motor insersivel (motor suprimido ou divergente), estando, portanto, impedidas de voltar a circular e destinando-se apenas ao comércio de peças e componentes. Os lotes conservados são para veiculos que podem voltar a circular.

Em agosto também haverá um leilão na capital nos dias 29 e 30, que leiloará 419 veículos.

Fonte: Agência Pará
Compartilhar:

Alcoa abre vagas para o Programa de Estágio 2018


A Alcoa abriu as inscrições para seu programa de estágio, voltado para estudantes universitários dos cursos de engenharias, economia, administração e ciências contábeis. Podem participar candidatos com formação prevista entre dezembro de 2018 e dezembro de 2019.

Este ano estão previstas aproximadamente 40 vagas de estágio, distribuídas nas localidades: Juruti (PA), Poços de Caldas (MG) e São Luis (MA). A empresa oferece bolsa-auxílio, plano médico, refeições nos restaurantes da empresa e vale-transporte.

Para participar, é necessário ter no mínimo nível de inglês intermediário e bons conhecimentos de informática, além de disponibilidade para estagiar 30 horas semanais ou até 40 horas, dependendo da área e localidade do estágio. O programa também inclui oportunidades para pessoas com deficiência.

No momento das inscrições, os participantes passarão por testes online de inglês e raciocínio lógico. Após esta etapa, os selecionados nos testes passarão por duas atividades presenciais – dinâmica de grupo e entrevistas individuais. O início do programa está previsto para janeiro de 2018.

As inscrições estarão abertas até 10 de setembro, pelo site www.alcoa.com.br.


Fonte: Temple Comunicação
Compartilhar:

terça-feira, 15 de agosto de 2017

Aula inaugural marca início dos cursos técnicos da Escola Tecnológica de Santarém



As aulas 
da Escola Estadual Tecnológica de Santarém, no oeste do Pará, começam efetivamente nesta quarta-feira (16), às 7h30. Ontem, a lunos, professores, técnicos e a direção participaram da aula inaugural que marcou o início do funcionamento dos cursos técnicos nas áreas de meio ambiente, informática e logística. São três turmas no turnos da manhã e tarde e seis turmas à noite, totalizando 480 alunos.

A expectativa dos alunos é enorme, pois a grande maioria terá contato pela primeira vez com o ensino técnico, 100% gratuito, oferecido pela Secretaria de Estado de Educação (Seduc). Segundo a diretora da Escola Tecnológica, Luciana Souza, os estudantes dos cursos técnicos estão lotados nas modalidades subsequente e concomitante, aqueles que alternam o ensino regular (fundamental e médio) com o ensino técnico.

"É um novo caminho para esses alunos. Oferecemos todo o nosso aparato de professores, de coordenação, de material para levar a melhor educação possível a eles", explica a diretora. Durante a aula inaugural, os alunos tiveram contato com a grade curricular dos cursos. Para muitos, uma grande novidade. "Aqui os alunos terão contato com diferentes disciplinas. No curso técnico de meio ambiente, por exemplo, terão contato com a disciplina de agroecologia. No curso técnico em informática vão aprender sobre redes de dados e programação, e em logística conhecerão mais sobre ética e legislação da logística".

Depois de ter sido aprovado no processo seletivo da Seduc, Gabriel Monteiro, 16 anos, estudante do segundo ano do ensino médio da Escola Estadual de Ensino Médio Álvaro Adolfo da Silveira, se prepara para iniciar as atividades no curso técnico em informática. Para ele, essa é uma excelente oportunidade para entrar no mercado de trabalho com a qualificação adequada. "Um curso técnico no currículo tem muito peso. Quem sabe eu me aprofunde na área, porque sempre gostei de informática, principalmente programação de redes e celulares", disse.

A Escola Tecnológica de Santarém foi inaugurada no último dia 10 de junho. As atividades foram iniciadas dois dias depois, com os cursos de formação continuada. O espaço está localizado na Avenida Fernando Guilhon, na grande área do Santarenzinho, no entroncamento que dá acesso ao Aeroporto de Santarém, e a Vila Balneária de Alter do Chão.

Padrão, a escola tem seis mil metros quadrados de área construída, tem oito laboratórios, 12 salas de aula, biblioteca, auditório para 200 pessoas, quadra poliesportiva coberta, refeitório, banheiros (incluindo para pessoas com deficiência), sala de professores, secretaria, diretoria, cozinha, estacionamento e pátio interno. (Ag. Pará)
Compartilhar:

Mais de 1,3 mil presos são monitorados por tornozeleiras no Pará



O uso da tornozeleira eletrônica no Brasil é algo relativamente novo e tem sido alvo de atenção especialmente após as prisões da Operação Lava Jato. O monitoramento só passou a ser previsto em lei a partir de 2010, com a lei nº 12.258/2010, e muitos ainda desconhecem como o equipamento funciona.

O dispositivo foi criado com o objetivo de reduzir a superlotação nos centros de detenção de todo o Brasil e, no Pará, o monitoramento começou a ser feito em 2014, pelo Núcleo Gestor de Monitoração (NGME) da Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (Susipe), com o apoio do Centro Integrado de Operações (Ciop).

Atualmente, o Estado possui 1325 presos utilizando as tornozeleiras eletrônicas, sendo 1152 homens e 173 mulheres. Os presos são acompanhados 24 horas. O equipamento possui um chip que transmite em tempo real a localização do monitorado através de sinal GPS por satélite e envia os dados para a central do NGME, que funciona dentro do Ciop.

“Caso o monitorado tente violar o equipamento ou o sinal da tornozeleira dele não apareça na tela, nós entramos em contato com o preso para saber o que aconteceu. Cada um deles possui um registro no computador, como se fosse uma página da web, onde constam todos os dados e os contatos telefônicos. Se não conseguimos falar com eles, solicitamos uma guarnição da Polícia Militar até a localização do monitorado para verificar o que ocorreu”, explica Milton Soares, coordenador de Equipe de Monitoramento Eletrônico da Susipe.

O NGME conta com 33 agentes penitenciários que são responsáveis pelo acompanhamento de todos os detentos que utilizam a tornozeleira. Dentro do Ciop também há dois agentes responsáveis especificamente por esta tarefa. “Aqui temos duas telas para fazer o rastreamento do detento. Uma de 17 polegadas e uma de 46 polegadas. Nela são mostrados todos os locais por onde o detento está passando”, disse Milton Soares.

A tornozeleira é feita de material acrílico e pesa em média 128 gramas. É um pouco mais grossa do que um celular, porém bem menor. É resistente a poeira e água, o que permite ao monitorado até entrar em uma piscina sem sair do radar. De acordo com Robervaldo Araújo, diretor do Núcleo Gestor, se o preso tentar danificar o equipamento, o sinal de fibra ótica que passa por dentro da tornozeleira será interrompido, alertando imediatamente a central de monitoramento.

“Caso seja constatada a violação da tornozeleira, o monitorado é preso em flagrante. O mesmo procedimento é adotado caso descumpra o limite de movimentação determinado pelo juiz ou deixe de recarregar o equipamento. Em casos de presos sentenciados, a determinação é de que só fique fora de casa até às 22h. Nos outros casos depende da determinação judicial”, explicou Robervaldo.

Em que situações é autorizada

O uso das tornozeleiras é autorizado por decisão judicial a presos sentenciados no regime aberto, presos que estejam em audiência de custódia, em prisão domiciliar por motivos de saúde, presos em regime fechado que estão estudando e precisam fazer provas presenciais na instituição de ensino, além de presos que recebem o benefício da saída temporária em datas comemorativas.

“Agora para a saída temporária de dia dos pais, 501 presos saíram monitorados da Colônia Agrícola de Santa Isabel, das Centrais de Triagem Metropolitana III e IV; do Centro de Recuperação Anastácio das Neves, dos Centros de Recuperação Feminino de Ananindeua e Marituba e do Centro de Recuperação do Coqueiro”, informou Robervaldo.

O preso monitorado por tornozeleira eletrônica tem direitos e deveres. Ele precisa ir uma vez ao mês ao Núcleo Gestor de Monitoração Eletrônica para assinar um documento de frequência, que é encaminhado à Justiça. Também é obrigado a recarregar diariamente o equipamento por três horas. É o último estágio da progressão de regime.

“A tornozeleira é feita de um material bem resistente e representa uma significativa redução de custos para o Estado, além de ser o primeiro passo para o retorno à sociedade. É quando vamos saber se ele está preparado para voltar ao convívio em sociedade, pois a tornozeleira mostra por onde o preso está andando. Caso ele cometa algum crime volta para dentro de um presídio”, avaliou Robervaldo. (Agência Pará)
Compartilhar:

Adesão do Pará à Independência traz reflexão sobre a identidade do povo paraense



O visitante que chega atualmente ao Palácio Lauro Sodré não imagina quantas decisões importantes ali foram definidas; uma delas, a Adesão do Pará à Independência do Brasil de Portugal, em 15 de agosto de 1823, data que completa neste feriado 195 anos. O local, construído no final do século XVII pelo famoso arquiteto Antônio Landi, abrigou a corte portuguesa no Pará e desde a década de 80 funciona como um importante museu do Estado.

Um de seus grandes salões, por exemplo, foi palco de uma assembleia que reuniu 107 autoridades da então Província do Grão-Pará, que ali decidiram assinar uma ata que colocaria fim à hegemonia portuguesa no Estado e o integraria ao restante do Brasil, que já havia declarado a Independência em 7 de setembro de 1822.

Mas o que alguns não conhecem da história é que a data marca também uma grande disputa de poder, que infelizmente, culminou com a morte de muitas pessoas. Portugueses, em maioria comerciantes e grandes latifundiários, não aceitavam a independência, por receio de perder privilégios econômicos e políticos, mas ameaçados pela esquadra do almirante Greenfell, enviado por Dom Pedro I, não tiveram escolha a não ser assinar a “libertação”, sob a ameaça de ter a cidade invadida e bombardeada.

“Sabemos que foi uma independência impositiva e que trouxe a morte de mais de 250 pessoas, forçando a última unidade que ainda restava do império português a se integrar ao novo país, agora Brasil. As classes mais abastadas da época não queriam perder a linha de comunicação direta com a metrópole portuguesa, que era mais forte no Pará, principalmente por sua proximidade geográfica, de onde por exemplo, partiam as drogas do sertão sem passar pela gerência do governo central de Dom Pedro I, o que o incomodava”, explicou o diretor do Museu do Estado do Pará (MEP), Sérgio Melo.

Cabanagem

Registros históricos mostram, ainda, que o 15 de agosto de 1823 por si só, não trouxe muitas mudanças ou melhorias para a população mais pobre da época. Negros, caboclos, tapuios (indígenas), continuavam sendo oprimidos pelos governantes, mas foram os responsáveis, 10 anos mais tarde, por liderar o movimento da Cabanagem, importante luta popular. “Foi a partir de então que iniciou uma resistência heroica do povo paraense às condições de vida extremamente desiguais da época, dando início a fatos históricos que aconteceriam em um futuro, como por exemplo, a abolição da escravatura e a revolta da Cabanagem, única no Brasil que levou o povo ao poder”, complementou Sérgio.

A professora de história Mara Silva, da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Albaniza de Oliveira Lima, especialista em história da Amazônia, afirma que a Adesão do Pará à Independência é um assunto que desperta muito interesse nos estudantes. “Ao perguntar a eles se sabem o porquê deste feriado do dia 15 de agosto, eles respondem sobre a independência, mas não têm a real noção do que de fato aconteceu lá em 1823. Nessas aulas, além de descobrirem o grande conflito que ocorreu, aprendem a dissolver alguns preconceitos, como por exemplo, com o índio, com os escravos e com a própria descendência. Essas aulas também permitem que eles conheçam melhor a história e tenham orgulho do povo que construiu a sociedade paraense”, avalia.

Sobre o tema, Sérgio Melo complementa. “Quando alguém chega para mim e diz ‘eu sou branco’, respondo: tu nunca fostes branco nessa vida. A matriz brasileira foi índio, português e escravo. Quando os portugueses chegaram já não eram puros, por conta da invasão à península ibérica, que promoveu o cruzamento de vários povos, por isso aqui não tem branco, todos somos um pouco índios, um pouco negros e um pouco portugueses”, finalizou.

O Museu do Estado do Pará (MEP) fica localizado na Praça Dom Pedro II, s/nº, no bairro da Cidade Velha. A visitação é aberta de terça a domingo, incluindo feriados. Nos dias de semana esse passeio pela história pode ser feito de 10h às 15h. Aos sábados, domingos e feriados, de 9h às 13h. A entrada custa R$ 4, com meia-entrada. O MEP, obra do século XVIII do arquiteto Antônio Landi, oferece também diversos serviços, como exposições temporárias, realizadas nas galerias Antônio Parreiras e Manoel Pastana; exposição de longa duração, nos salões nobres; onde estão mobiliárias, esculturas, quadros acadêmicos e objetos utilitários do período Art Nouveau.

Fonte: Agência Pará
Compartilhar:

Jornada Acadêmica: prazo de submissão de resumos e minicursos é prorrogado

O prazo para submissão de resumos para o V Seminário de Graduação e de minicursos para a VI Jornada Acadêmica da Ufopa foi prorrogado até o dia 18 de agosto. O resultado dos trabalhos aprovados será divulgado no dia 29 de agosto, conforme o comunicado da Coordenação da Jornada Acadêmica publicado ontem (14).

A Jornada é um dos principais eventos da Ufopa e também um dos mais esperados. Este ano, a programação será realizada no período de 11 a 16 de setembro de 2017. O tema escolhido foi “Ensino, Pesquisa e Extensão na Região Oeste do Pará”.

Nesta edição serão realizados três eventos simultâneos: o III Salão de Extensão, o V Seminário de Graduação e o VII Seminário de Iniciação Científica, que irão ocorrer nas unidades Amazônia, Rondon e Tapajós da Ufopa, em Santarém.

O evento é organizado pela Pró-Reitoria de Ensino de Graduação (Proen), Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação Tecnológica (Proppit) e Pró-Reitoria da Comunidade, Cultura e Extensão (Procce).

A programação completa, as regras com as datas de submissão de trabalhos, assim como as inscrições estarão disponíveis no site oficial do evento, que encontra-se em processo de atualização: http://www.ufopa.edu.br/jornadaacademica2017/.

A Coordenação da Jornada Acadêmica chama a atenção para as datas importantes:
14/8/2017 - Comunicado - Prorrogação de prazos - Minicursos e Resumos
Inscrição na VI Jornada Acadêmica da Ufopa: 23/8/2017 a 3/9/2017
Submissão de minicursos e resumos do V Seminário de Graduação: 13/07 a 18/8/2017
Submissão de resumos para o III Salão de Extensão: 14 a 18/8
Submissão de resumos para VII Seminário de Iniciação Científica: 14 a 31/8

Resultado dos minicursos e resumos aprovados: 29/8/2017.

Fonte: Comunicação/Ufopa
Compartilhar:

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Beneficiados do Esporte na Cidade passam por avaliações físicas, em Terra Santa

 

O projeto Esporte na Cidade, referência no Pará, proporciona aulas de iniciação esportiva no município de Terra Santa para 400 beneficiados. Além das atividades nas quadras e ginásios, o projeto gera qualidade de vida aos alunos.

Por exemplo, os beneficiados passaram, nessa semana, por avaliações físicas. Foram medidos peso, altura, IMC, entre outros dados físicos dos alunos. A professora Simone Rêgo explicou a importância dos testes.

“A avaliação física é importante para o professor verificar o desenvolvimento motor e físico dos alunos. Especificamente, nos testes físicos que executamos. A avaliação mensura algumas capacidades físicas como força de membros inferiores e superiores, coordenação motora e agilidade. Mensura também peso, altura e IMC para verificarmos o desenvolvimento físico dos alunos”, explicou a professora, que concluiu.

“É importante para o aluno perceber o seu desenvolvimento e valorizar o trabalho que é desenvolvido em prol disso. É um benefício pra eles. Para o professor é importante para orientar o seu trabalho e verificar onde precisa trabalhar mais, qual capacidade precisa estimular mais no aluno”, disse.

Em Terra Santa, o Esporte na Cidade é realizado Ginásio Poliesportivo Bráulio Nelson da Conceição e na Escola Municipal Edmara Cunha de Carvalho e conta com o patrocínio da Mineradora Rio do Norte e da Cielo, através da Lei Federal de Incentivo ao Esporte. As aulas de iniciação esportiva no ginásio são realizadas às segundas e quartas-feiras em horários diversos para atender as cinco turmas que treinam no local.


Fonte: Divulgação/ De Peito Aberto
Compartilhar:

Celpa coloca em circulação novo modelo de reaviso de vencimento


Agora o documento possui características de fácil identificação para os clientes


A Celpa está lançando em todo o estado do Pará o novo modelo do reaviso de vencimento da conta de energia. Com o intuito de facilitar o acesso aos serviços e informações o novo layout oferece maior facilidade de identificação. O documento agora vem com uma barra vermelha logo início, indicando que se trata de um reaviso de vencimento.

Outra inovação que poderá ser verificada é que todas as informações sobre os dados dos clientes estarão visíveis no campo de identificação. Diferente do que ocorria no modelo antigo, onde os campos eram preenchidos de maneira simbólica com o “XXXXXX”.

O reaviso de vencimento é um documento específico que a Celpa envia apenas para aqueles clientes que possuem contas em aberto junto a concessionária. A empresa também destaca que o modelo normal da fatura de energia continua válido e sem qualquer alteração em sua apresentação.

De acordo com o gerente da área Comercial da Celpa, Sérgio Oliveira, a mudança foi feita pensando em um melhor entendimento por parte do cliente. “Nós somos uma empresa que se preocupa em dar informações e deixar os nossos processos o mais transparente possível. E como o antigo documento deixava alguns clientes em dúvida, decidimos fazer essa mudança para melhor atendê-los”, explica o gerente.

Nas imagens abaixo é possível conferir como é o novo reaviso e o modelo da conta de energia.

Fonte: Divulgação/Celpa
Compartilhar:

sábado, 12 de agosto de 2017

Prefeito de Medicilândia participa de Encontro do Podemos em Santarém

O prefeito de Medicilândia Celso Trezeciak (Podemos), participou na manhã desta sexta-feira, 11 de agosto, do Encontro Estadual do Partido Podemos que aconteceu na sede do Atlético Cearense, no município de Santarém, oeste do Pará.

O evento reuniu grandes nomes do partido, tanto a nível de Estado, quanto Nacional, como o senador Álvaro Dias, pré candidato à presidência do Brasil nas eleições do próximo ano e do deputado federal Francisco Chapadinha, presidente Estadual do Partido no Pará.

Trezeciak vem despontando como um grande líder do partido no município de Medicilândia, por conta da garra e determinação para transformar o município num grande polo de desenvolvimento, priorizando a qualidade de vida e o bem estar da população.

Atualmente é o único prefeito do Podemos no estado do Pará. Além de Trezeciak, o Partido antes denominado PTN (Partido Trabalhista Nacional), elegeu nas últimas eleições, 01 vice-prefeito, o Padre Ricardo, em Marapanim e 13 vereadores nos municípios de Almeirim, Aveiro, Curuá, Goianésia do Pará, Itaituba, Juruti, Marabá, Medicilândia, Mojui dos Campos, Monte Alegre, Óbidos e Santarém.

Uma das propostas do Podemos é estimular a participação popular nos posicionamentos com a sigla. Trata-se de um partido totalmente independente das ideologias partidárias e com proposta de ser transparente. O foco é nas causas sociais e na interação com o povo.

Durante o Encontro, o prefeito Celso Trezeciak aproveitou para agradecer pessoalmente o senador Álvaro Dias, pelo apoio que recebeu quando ainda tinha um ano de idade. Emocionado, o prefeito de Medicilândia lembrou da ajuda que Álvaro Dias deu aos seus pais numa intervenção médica que permitiu salvar a vida de Trezeciak. “Eu fiz questão se subir ao palco para cumprimentar Álvaro Dias, representando meus pais que receberam essa ajuda dele num momento delicado e de extrema necessidade, pois tentavam salvar minha vida. E foi justamente por intermédio dele que hoje estou aqui e tenho o orgulho de administrar um município que me acolheu com tanto amor e carinho quando troquei o Paraná pelo Pará”, disse Trezeciak.

Para o prefeito o momento foi histórico. Ele parabenizou o deputado Chapadinha pelo esforço que vem fazendo para que os municípios do Pará estejam na lista de prioridade do governo federal. “Nós só temos a ganhar quando um representante da política nacional visita a nossa região porque é uma oportunidade que eles tem para ver in loco a situação que passamos. O deputado Chapadinha tem feito a diferença na Câmara dos Deputados e isso nós temos que reconhecer e aplaudir de pé”, reforçou o prefeito.

Trezeciak aproveitou para registrar o momento e retornar ao município com uma foto do senador Álvaro Dias, para dar de presente à mãe, que tem muita gratidão pelo candidato a presidência do Brasil

Sobre Álvaro Dias

Está no quarto mandato de senador -reeleito em 2014 com 78% dos votos válidos, a maior votação da história do Brasil. Foi deputado estadual, deputado federal por dois mandatos, tendo a maior votação proporcional da história do Estado do Paraná. Governador do Paraná, foi apontado pelo Datafolha como o melhor governador do Brasil, cumprindo o mandato até o ultimo dia com aprovação de 93%. Foi vice-presidente do Senado (2007-2009), propositor e presidente das CPIs da Terra e do Futebol, que produziram importante legislação para os respectivos setores. Propositor e autor de diversas outras ações de fiscalização do Governo Federal, foi indicado pelo DIAP, nos últimos anos, como um dos mais influentes parlamentares do Pais, Alvaro Dias também foi escolhido, por meio de votação realizada no site Congresso em Foco, o melhor senador do país. Em julho de 2007, recebeu em San Diego, na Califórnia, o diploma de Doutor honoris causa em Administração Governamental (Doctor of Government Administration) pela Southern States University. Em Julho de 2017, foi apresentado pelo PODEMOS como pré candidato à Presidência da República.

Fonte: Divulgação
Compartilhar:

Podemos busca fortalecimento no Pará com o deputado Chapadinha


Uma grande massa popular se fez presente no Encontro Estadual do Partido Podemos que aconteceu na manhã da última sexta-feira (11), em Santarém, no oeste do Pará. A festa popular teve a participação do símbolo maior do Partido, o senador Álvaro Dias, pré-candidato às eleições para a Presidência da República em 2018.

O deputado federal Chapadinha, presidente estadual do Partido coordenou todo o evento que teve a presença de lideranças polícias de vários municípios do Estado e dos deputados federais Ricardo Teobaldo (PE) – líder do Podemos na Câmara dos Deputados; Antonio Jacome (RN); Josi Araújo (AP), Silas Freire (MA) e Luiz Carlos Ramos “Chapéu” (RJ).

Uma das propostas do Podemos é estimular a participação popular nos posicionamentos com a sigla. Trata-se de um partido totalmente independente das ideologias partidárias e com proposta de ser transparente. O foco é nas causas sociais e na interação com o povo.

Durante pronunciamentos os deputados reforçaram a força do nome do Partido, inspirado no slogan do então candidato à Presidência dos Estados Unidos da América (EUA), Barack Obama, na campanha em 2008: “Yes, we can! (Sim, nós podemos!).

Chapadinha foi citado como exemplo de esforço, dedicação e compromisso com o povo.

O prefeito Nélio Aguiar ratificou a parceria com o deputado que tem feito a diferença em prol do desenvolvimento do município. No último dia 7, por exemplo, o deputado Chapadinha assinou a ordem de serviço para a execução de serviços de pavimentação asfáltica que contemplará a Travessa Natal (entre Muiraquitã e travessa Tupaiulândia); Rua Magnólia (entre Sérgio Henn e Alameda 31); Travessa Dália (entre as ruas Rosa Vermelha e 29); Rua 29 (entre Alameda 30 e 31); e Alameda 31 (entre as ruas Magnólia e Frei Vicente), todas no bairro Aeroporto Velho. O serviço deve iniciar na próxima semana.

O deputado Chapadinha, no primeiro ano de mandato tem demonstrado força na política. O jeito simples e humilde de trabalhar permite conquistar fortes aliados, como é o caso do senador Álvaro Dias, que prontamente aceitou o convite do deputado para se fazer presente ao evento e da presidente Nacional do Podemos Renata Abreu, que chegou ontem para participar da programação, mas teve que retornar para Brasília, às pressas, por conta de problema de saúde na família. A deputada federal, deixou uma mensagem aos participantes do encontro lamentando a ausência. Já o senador Romário não pôde participar do evento por conta de agenda. O horário disponível para a viagem do político estava marcada para a manhã desta sexta-feira, em voo particular, mas teve informações que não poderia pousar devido a pista do aeroporto está fechada para reforma.

O senador Álvaro Dias teve uma recepção caloroso desde que chegou ao município. A chegada ao Atlético Cearense, local do evento, também não foi diferente.

Na fala do candidato à presidência da República foi sempre focada na vontade de arrancar o Brasil das mãos sujas de corrupção.

A aposta do partido é lançar candidaturas de "centro" ligadas ao discurso de mudança e de maior participação popular. Há grande expectativa de sucesso para a reeleição de Chapadinha para a bancada do Pará na Câmara dos Deputados.

O partido elegeu nas últimas eleições 01 prefeito, o do município de Medicilândia, Celso Trezeciak; 01 vice-prefeito, o Padre Ricardo, em Marapanim; e 13 vereadores nos municípios de Almeirim, Aveiro, Curuá, Goianésia do Pará, Itaituba, Juruti, Marabá, Medicilândia, Mojui dos Campos, Monte Alegre, Óbidos e Santarém.

Fonte: Divulgação/Ascom/Chapadinha
Compartilhar:

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Celular ajuda na aproximação com os filhos para metade dos pais conectados


Com o Dia dos Pais se aproximando, a TIM, operadora líder em 4G no Brasil, realizou pesquisa inédita para entender como a tecnologia – e, principalmente, o smartphone – mudou a relação entre pais e filhos. E, para metade dos entrevistados, o celular é um aliado importante para estarem ainda mais próximos dos filhos. A pesquisa, realizada em julho, ouviu cerca de mil clientes de planos pós e controle de todo o país.

Com o crescimento do uso de smartphones, da tecnologia 4G e a popularização da internet via celular, há um aumento do acesso dos pais a informações diárias sobre os filhos, proporcionando maior aproximação entre ambos, seja através de telefonemas, uso de redes sociais ou aplicativos de interação.

Os dados exclusivos desse levantamento revelam que 86% dos pais entrevistados pertencem a Geração X – com mais de 36 anos –, faixa etária que não foi exposta à internet na mesma proporção que seus filhos. Eles acham importante estarem conectados com os filhos via redes sociais (57%) e afirmam usarem esses canais para se atualizar sobre a vida dos filhos (51%). Dos entrevistados, 72% possuem um ou dois filhos de idades variadas.

Entre as atividades realizadas entre pais e filhos online, os estudos ganham destaque. 54% afirmam realizar pesquisas online com seus filhos, principalmente pais de crianças, pré-adolescentes e adolescentes. Reconhecem a internet como uma ferramenta importante para a educação dos filhos (79%). Outra atividade que também ganha grande destaque é o planejamento do lazer com os filhos, seja em datas especiais ou lazer do dia a dia, 59% afirmam utilizar a internet para esse fim. Além disso, 70% de pais de crianças e 74% dos pais de pré-adolescentes acreditam ser importante ou muito importante utilizar a internet para monitorar os conteúdos acessados pelos filhos.

Além disso, a pesquisa mostra que 43% dos pais já não usam mais ligações de voz como a principal forma de comunicação com seus filhos, e que esse número sobe para 54% para pais de filhos adultos e 45% para pais de adolescentes; essa função tem ficado a cargo dos aplicativos de trocas de mensagens como Whatsapp e Messenger, que cumprem o papel de aproximar ainda mais pais e filhos.

Outro dado interessante é a quantidade de crianças entre 0 e 11 anos já possuem um aparelho de celular próprio, 43%, o que comprova que os pais estimulam a conectividade com seus filhos desde cedo.

Sobre a TIM

A TIM tem como missão conectar e cuidar de cada um e para que todos possam fazer mais. Sua assinatura – “Evoluir é fazer diferente” – destaca a evolução da empresa no país e sua postura inovadora e pioneira.

Tendo como base o Plano de Investimentos, focado nos pilares infraestrutura de rede, oferta e experiência do usuário, a TIM continua a liderar diversos movimentos do mercado. A operadora é líder disparada na cobertura da tecnologia 4G no país.

A TIM é referência em práticas de governança e ainda a única empresa do setor de telecomunicações no Novo Mercado da B3, reconhecido como nível máximo de governança corporativa, além de ser a empresa do setor há mais tempo consecutivo no Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE). Para mais informações, acesse www.tim.com.br.

Fonte: Divulgação/TIM
Compartilhar:

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Celpa mobilizará milhares de colaboradores em grande mutirão de serviços


A ação ocorrerá neste final de semana nos 144 municípios do Estado e deve integrar todos os projetos da concessionária

Nesta sexta-feira e sábado, dias 11 e 12 de agosto, a Celpa fará um grande mutirão de serviços em todos os 144 municípios do estado do Pará. O evento “Energia pelo Pará”, fará alusão à data em que é comemorado o feriado de Adesão do Pará, no dia 15 de agosto. O trabalho da concessionária é inédito e o objetivo será de integrar todos os projetos da concessionária em prol da população. Serão cerca de 3 mil colaboradores da distribuidora atuando para atender as necessidades dos clientes nas regionais de atuação de companhia.

Para atender o público de Santarém, o “Energia pelo Pará”, terá uma mobilização nesta sexta-feira, 11 de agosto de 08h às 14h no Residencial Salvação, onde serão oferecidos serviços como inscrição no Programa Tarifa Social de Energia Elétrica, negociação de débitos entre outros. Também haverá sorteio de brindes e distribuição de lanches. Os mesmos serviços serão feitos na Escola Frei Othmar, no bairro Santíssimo.

No sábado, 12, a agência Santarém, localizada no bairro Prainha, estará aberta para atendimento das 09h às 16h. Os clientes que solicitarem serviços estarão concorrendo a prêmios. No Mercadão 2000 e na Associação de Moradores do bairro Maracanã I, serão feitas palestras e sorteios de brindes.

Nas demais cidades da região, onde há postos credenciados, o funcionamento no sábado será de 8h às 12h. Além de atendentes disponíveis para resolver demandas da área comercial, a empresa também disponibilizará equipes extras para atender outros serviços, a exemplo de ligação nova, religação e inspeções.

De acordo com o presidente da Celpa, Nonato Castro, esse tipo de ação visa aproximar cada vez mais os clientes da empresa. “Nós não estamos medindo esforços para levar para mais perto da população todos os nossos serviços e mostrar que somos uma empresa que se preocupa com os anseios dos consumidores. Queremos alcançar a todos com os benefícios que podemos oferecer e, assim, provar o respeito que temos pelos paraenses”, ressalta o presidente.

O mutirão de serviços não ficará restrito aos locais de atendimento, pois equipes treinadas e capacitadas da empresa também percorrerão comunidades com palestras educativas sobre o uso consciente de energia, coleta seletiva de resíduos recicláveis e segurança com a rede elétrica. As visitas às comunidades também servirão para orientar a respeito do benefício da tarifa Social de Energia Elétrica, que pode conceder até 65% de desconto na conta de energia.

Melhorias do fornecimento e prêmios – O final de semana de mutirão da Celpa também contará com o apoio das equipes das áreas técnicas, que reforçarão as ações de podas de árvores, limpeza da rede de distribuição e até mesmo troca de postes nas localidades que necessitarem. “O intuito dessa ação é também proporcionar melhorias e maior confiabilidade no principal produto da distribuidora, que é a energia elétrica. E nosso objetivo é oferecer esse produto com cada vez mais qualidade”, finaliza Nonato Castro.

Fonte: Ascom/Celpa
Compartilhar:

Incra reconhece terra de comunidade quilombola em Óbidos, no Pará


O Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) reconheceu nesta quinta-feira (10) seis terras de comunidades quilombolas em quatro estados: Bahia, Pará, Paraíba e Sergipe. As portarias foram publicadas no Diário Oficial da União.

Na Bahia, foi reconhecida a Comunidade Remanescente de Quilombo de Morro Redondo, com uma área de 5 mil hectares, no município de Seabra. No Pará, no município de Óbidos, a Comunidade Remanescente de Quilombo Peruana vai ocupar uma área de 1,9 mil hectares. E na Paraíba, uma área de 322 hectares no município de Areia foi destinada à Comunidade Remanescente de Quilombo de Engenho Mundo Novo.

Em Sergipe, foram reconhecidas três terras quilombolas: a Comunidade Remanescente de Quilombo Desterro, com 124 hectares, em Indiaroba; a Comunidade Remanescente de Quilombo Forte, com 1,4 mil hectares, no município de Cumbe; e a Comunidade Remanescente de Quilombo Catuabo, com 886 hectares, em Frei Paulo.

As plantas memoriais e descritivas das terras estão disponíveis no Acervo Fundiário do Incra, no endereço eletrônico http://acervofundiario.incra.gov.br.

As comunidades quilombolas são grupos étnicos, predominantemente constituídos de população negra rural ou urbana, descendentes de ex-escravizados, que se autodefinem a partir das relações específicas com a terra, o parentesco, o território, a ancestralidade, as tradições e práticas culturais próprias. Segundo o Incra, estima-se que em todo o país existam mais de 3 mil comunidades quilombolas.

As terras ocupadas por remanescentes das comunidades dos quilombos são utilizadas para a garantia de sua reprodução física, social, econômica e cultural. Para o Incra, como parte de uma reparação histórica, a política de regularização fundiária de territórios quilombolas é de suma importância para a dignidade e garantia da continuidade desses grupos étnicos.

O Incra também tem disponível uma coleção de livros que mostra a diversidade de trajetórias vividas por ex-escravizados. A Coleção Terras de Quilombos reúne narrativas sobre a formação, o modo de vida e as lutas travadas por comunidades quilombolas brasileiras para se manter em seus territórios tradicionais.

Fonte: Agência Brasil
Compartilhar:

Muito além do laboratório: famílias ribeirinhas confirmam parâmetros testados em pesquisa sobre produção de pescado


 Seis famílias de ribeirinhos que vivem nas margens dos lagos Acapuzinho, Bacabal e Tarumã, no município de Oriximiná, estão conseguindo economia nos custos com a ração e menos tempo de produção da espécie

Por: Lenne Santos*

Àgua aquecida, alimentação fracionada rica em vitaminas naturais, principalmente camu-camu e açaí, aliadas à tecnologia da construção de tanques de madeira adaptados para aproveitar o calor solar. Estes foram alguns dos principais parâmetros testados nos laboratórios da Universidade Federal do Oeste do Pará em Oriximiná, em testes para a criação de pescado em cativeiro, e que alcançaram bons resultados. A pesquisa intitulada “Efeitos da adição do fruto de Myrciaria dubia, o camu-camu, e Euterpe oleracea, o açaí, em dieta hiperproteica no crescimento do Colossoma macropomum submetido a exercício físico em ambiente aquecido” surgiu no âmbito do Programa de Ação Interdisciplinar (PAI), desenvolvido na unidade da Ufopa junto a estudantes de graduação e do ensino médio de Oriximiná, Oeste do Pará, e já foi apresentada na reportagem disponível nesta página: http://www.ufopa.edu.br/divulgacao_cientifica/calor-ajuda-no-desenvolvimento-do-tambaqui-de-cativeiro.

“A espécie Colossoma macropomum, o tambaqui – uma das mais apreciadas pela população amazônica e também de alto valor comercial – desenvolve-se mais e melhor em ambientes com as características descritas acima, que fogem aos padrões de criação do pescado em cativeiro, cujo modelo adotado aqui é trazido de outras regiões do país, em sua maioria de estados do Sul, onde características climáticas são diferentes das locais”, alertou um dos pesquisadores que integram o Grupo de Pesquisa em Fisiologia Ambiental (GPFA), ao qual a pesquisa está ligada, Miguel Canto, que também é doutorando do Programa de Pós-Graduação em Neurociências e Biologia Celular do Instituto de Ciências Biológicas da Universidade Federal do Pará (UFPA).

A novidade agora é que os mesmos resultados estão sendo obtidos, não mais em laboratórios, e sim em condições naturais. Seis famílias de ribeirinhos que vivem nas margens dos lagos Acapuzinho, Bacabal e Tarumã, no município de Oriximiná, estão conseguindo economia nos custos com a ração e menos tempo de produção da espécie. Há seis anos, Francisca Gomes da Silva, a simpática Vovó Chiquinha, que vive nas margens do lago Acapuzinho mantém com o marido, Antônio, uma criação de pescado. Depois de contabilizar alguns prejuízos, como a fuga de quase mil unidades com o rompimento do antigo tanque utilizado, agora está confiante com a nova criação. Mas ainda mantém dois tanques: um no qual a criação segue as normas tradicionais e outro com a técnica dos experimentos da universidade. “Essa experiência vem trazendo mais conhecimento e mais experiência para nós. Ver os peixes crescendo a olhos vistos é muito bom. Juntar a nossa experiência com a criação de peixes e os conhecimentos dos pesquisadores está sendo maravilhoso”. Esbanja confiança, mas sem deixar de lado a cautela: “Vamos esperar a despesca para conhecer os resultados, ver se os peixes do tanque da universidade crescem mais, mesmo”.

A primeira despesca está prevista para acontecer em outubro. Até lá os peixes estarão com cerca de 2 a 2,5 kg. Isso significa que cada tanque deve gerar entre R$ 15 mil a R$ 18 mil”. É o que afirma a analista de Relações Comunitárias da MRN, Genilda Cunha. Para ela, existe uma preocupação com a evolução dos projetos desenvolvidos pela MRN em benefício das comunidades. “O objetivo da parceria com a Ufopa é fazer do projeto de Piscicultura um modelo inovador, sustentável, rentável e facilmente assimilado. Essa parceria também permitiu que o projeto servisse à comunidade científica local como oportunidade de produção de conhecimento. E é muito gratificante constatar que o conhecimento produzido já está beneficiando as famílias que participam do projeto. Com as técnicas que estão sendo desenvolvidas pelos pesquisadores – e que envolvem uma nova forma de cuidar e alimentar os peixes – o retorno do investimento é mais rápido, ou seja, o peixe cresce em menos tempo”, conclui.

O professor Domingos Diniz, coordenador geral da pesquisa, confia nos resultados que estão sendo obtidos neste primeiro ciclo de observação dentro de condições naturais. “O peixe cresce dentro das expectativas. Pode-se ganhar na recria cerca de 3 a 4 meses em relação à média nacional, ou seja, o pescado chega na mesa de corte muito antes do que nas criações tradicionais. Além disso, registramos uma economia de 50% dos custos com a ração, que é oferecida de forma fracionada em um período de duas horas. Isso garante maior homogeneidade do grupo, ou seja, mais peixes se alimentam. A superfície de alimentação é muito maior, pelo menos dez metros de tanque para distribuir o alimento”.

Nelson Costa (Ufopa/Oriximiná) também faz parte da equipe de pesquisadores e comemora os resultados. “Com esse fracionamento, nós observamos que os peixes têm consumido o alimento de forma mais eficiente, diminuindo proporcionalmente os gastos com ração. Estamos efetuando os cálculos mais precisos, mas já temos observado uma redução de 15% a 20% nos gastos com ração, ou seja com uma menor quantidade de ração é possível produzir uma maior quantidade de peixe”.

Izabela Rodrigues, 17 anos, concluiu recentemente o ensino médio, porém continua voluntária do projeto e ajuda na realização das análises físico-químicas da água. “Nós analisamos temperatura, PH, oxigênio. Fizemos teste em laboratório, vimos o comportamento dos peixes e agora colocamos para campo”. Depois da participação no projeto, ela reconhece que passou a gostar mais de Biologia. “É uma maneira diferente de ensinar Biologia, diferente daquela que a gente aprende na escola. Foi o projeto que me fez passar a gostar mais dessa disciplina. É empolgante”.

Mayane Carvalho dos Anjos é aluna do 5º semestre do curso de graduação em Ciências Biológicas da Conservação (Ufopa/Oriximiná). Ela contribui com o processo de alimentação nos tanques. “A ração é fracionada e ofertada no período mais quente do dia, entre 16 horas e 18h, é distribuída nas duas extremidades do tanque, que tem 10 metros de comprimento”. Ela também ajuda nos cálculos de consumo de ração. As pesquisas desenvolvidas junto às famílias foram transformadas em seu plano de trabalho de conclusão de curso: “A visão que eu tinha de um trabalho de conclusão de curso era totalmente diferente. Hoje, a experiência no projeto me mostrou outros aspectos de um trabalho desse tipo”.

Os pesquisadores também concordam com outro aspecto: o projeto Peixe Novo objetiva difundir o conceito de sustentabilidade junto a comunidades e junto aos alunos de graduação do Campus de Oriximiná e do ensino médio por meio do Projeto de Ação Interdisciplinar (PAI). “Nesse aspecto os resultados também têm sido positivos”, conclui o professor Domingos Diniz.

O projeto Peixe Novo é voltado para comunidades que já trabalham com a criação de peixe em cativeiro ou que possuem vocação para essa atividade. A análise é feita pela MRN e pela equipe técnica da Ufopa. A equipe do Departamento de Relações Comunitárias visita comunidades de Oriximiná para identificar mais famílias com perfil adequado ao programa. Para essas famílias a empresa mineradora oferece material para a construção dos tanques, de acordo com a especificação estabelecida pelos pesquisadores da Ufopa. "A MRN também garante a manutenção do acompanhamento técnico, feito pela Ufopa, e que leva suporte e orientação para as famílias. A participação no projeto também demanda compromisso e dedicação por parte das famílias", conclui Cunha.

“Essa parceria inaugura uma atividade na região que mostra que a instituição pública pode caminhar de mãos dadas com a iniciativa privada de modo a dar respostas para a sociedade”, afirma Diniz.

*É jornalista/comunicação/Ufopa
Compartilhar:

DESTAQUE:

Ator Paulo Silvino morre aos 78 anos no Rio

O ator e humorista Paulo Silvino morreu na manhã de hoje (17), aos 78 anos, em sua casa na Barra da Tijuca, na zona oeste da cidade d...

Publicidade:

Publicidade:

Quem somos

O Blog Quarto Poder está no ar desde: 23/02/2007

O Quarto Poder é um blog jornalístico voltado para divulgação de notícias de interesse público.

Artigos e crônicas assinados são de responsabilidade de seus autores e nem sempre refletem a opinião do Blog.

Jornalistas Responsável:

Renata Rosa

Fale com a gente:

Contatos: (93) 98128-1723 - 99131-2444

E-mails: m_santos1706@hotmail.com / m_santos170676@hotmail.com

FALE CONOSCO:


Quarto Poder

Marcadores

Blog Archive