sábado, 30 de março de 2013

Joelma, do Calypso, compara gays a drogados e diz ser contra casamento homossexual

Misture uma voz potente a um bate-cabelo inconfundível: isso é Joelma, o furacão louro por trás da banda Calypso, formada há 14 anos com o marido, o guitarrista Chimbinha. Em 2013, os planos estão a toda: eles preparam um CD em espanhol, outro de música gospel, um DVD acústico e o longa 'Isso é Calypso — o Filme', com gravações em maio, no Pará e no Rio de Janeiro.

De segunda a quarta, ela diz que reserva os dias para malhar e rezar. Há quatro anos, converteu-se à religião evangélica, depois que sofreu uma estafa. 'Maltratei meu organismo porque trabalhava todos os dias da semana e tive um piripaque, uma alergia crônica que quase me sufocou. Deus salvou minha vida'.

Ela afirma que as roupas e atitudes sexy não destoam da fé. 'Uso aquelas roupas curtas e rebolo, mas, quando falo de Deus, todo mundo entende'. Indagada sobre a legião de fãs gays, sai do tom. 'Tenho muitos fãs gays, mas a Bíblia diz que o casamento gay não é correto e sou contra'. Acrescenta que, se tivesse um filho nessa situação, 'lutaria até a morte para fazer sua conversão'. 'Já vi muitos se regenerarem. Conheço muitas mães que sofrem por terem filhos gays. É como um drogado tentando se recuperar'.

'Não sou uma mulher sexy e morro de rir desse título. Sou um moleque. Não consigo ser daquela maneira fora do palco. Usava bermudão para dormir, mas agora comprei uns pijaminhas', conta. Casada com Chimbinha há 16 anos, Joelma conta que o a chama não se apagou: 'O rala e rola melhorou bastante com o tempo. Quero ter um filho aos 45 anos. É uma promessa de Deus para mim'. Chimbinha também é evangélico? 'É, mas não tão maluco quanto eu'.

Joelma aprovou a escolha de atriz Deborah Secco para interpretá-la no cinema. 'Ela veio aqui em casa e trocamos figurinha. Ela terá que ter uma reserva de energia muito grande porque as coreografias pedem. Mas a Deborah já fez balé e sabe dançar. Quando cantou com Chimbinha, mostrou que é afinada'. Sobre o filme, conta que sua única exigência foi que a produção usasse nos personagens o sotaque do Pará. 'Nada na minha vida eu fiz para ganhar dinheiro. Quero que Deborah passe a verdade e nada que vise o lado mais comercial'.

Fonte: Bruno Astuto (Época)
Compartilhar:

Opinião: Nada funciona bem

Por: Pedro Cardoso da Costa*

Nos anos do governo de Fernando Henrique Cardoso o que mais justificou as privatizações foi o argumento de que o Estado, na figura abstrata dos entes de administração pública, estava em todos os ramos de atividades, típicas da iniciativa privada. Era verdade, e nada tem a ver como algumas privatizações foram realizadas.

Por presunção, depois das privatizações, o Estado tomaria conta de suas atividades essenciais. Como não há uma definição sobre elas, as mais destacadas seriam a saúde, a educação e a segurança. Passados alguns anos, essas áreas estão piores e as autoridades se satisfazem com desculpas bizarras.

Quem de algum modo consegue, não mede esforços nem sacrifícios para pagar planos de saúde caríssimos, com preços abusivos, para ter atendimento ruim, apenas melhor do que o do sistema público. Quando se precisa de um exame mais sofisticado, a maioria das instituições conveniadas não faz, e algumas só realizam em determinadas locais. Além disso, a burocracia para algumas autorizações é igual à do SUS. Tem sempre uma predisposição para negação.

Os mais de quarenta mil assassinatos anuais dispensam maiores comentários sobre a segurança pública no Brasil, com índices crescentes em São Paulo, estado no qual a criminalidade vinha diminuindo. O número de carros e de cargas roubadas, de assaltos a estabelecimentos comerciais, aos edifícios comprova que esse serviço é prestado de forma precária. Já o número irrisório de condenados pelos crimes serve de incentivo à criminalidade, assim como as penas insignificantes.

Na educação, os números que sobem são os da violência dentro das escolas e a péssima posição do Brasil nos concursos internacionais comprovam que nossa educação não educa. Mas as nossas autoridades só veem números favoráveis e os especialistas já apontaram todos os diagnósticos possíveis. E ano após ano a história do caos se repete.

Nesses três itens a nota é baixíssima, para não dizer zero, pois um ou outro hospital, um programa funciona razoavelmente.

Outros serviços são prestados diretamente pela administração pública ou por concessionárias. Nenhum serviço é prestado satisfatoriamente. As estradas são uma peneira. Dão imenso prejuízo aos agricultores no transporte das safras, além de contribuírem para o festival de mortes no trânsito. Os transportes coletivos são superlotados, não cumprem horários e nem esclarece devidamente quando há problemas. O metrô, os trens e os ônibus são vagarosos e verdadeiros supermercados ambulantes, onde se vende de tudo.

Com qualquer chuva, os faróis das cidades têm efeitos semelhantes ao açúcar e apresentam defeito com qualquer garoa. Quase todas as cidades são muito sujas, pichadas, sem praças de esporte e de lazer, sem bibliotecas, teatros ou cinemas públicos, mesmo que improvisados.

Os órgãos de fiscalização deveriam ser mais fiscalizados do que os serviços que fiscalizam. Em suma, nenhum serviço público, seja federal, estadual ou municipal funciona a contento. Os cidadãos se acovardam e não enfrentam as intimidações costumeiras dos agentes públicos, especialmente da área de segurança. Na grande maioria começa com um aviso de que desacatar servidor é crime, sem mencionar que não prestar o serviço para que fora designado é igualmente criminoso.

Intimidar e dificultar a manifestação das pessoas e colocar desculpas tornaram-se um modo de não agir nos serviços públicos. Virou clichê alegar falta de funcionário e de material, além de constantemente os aparelhos estarem quebrados. Nunca citam que os funcionários não cumprem os horários corretamente, que deveria haver peças de reposição e empresas para manutenção. Acabar com as várias dispensas de ponto que existem, com as faltas abonadas, com as permissões para saírem no horário de expediente. Deveriam submetê-los a treinamentos e aprimoramento permanentes. E o mais importante seria intensificar o controle sobre os materiais utilizados, com especial fiscalização nos hospitais, prontos-socorros e postos de saúde.

Não resta dúvida sobre o acerto da máxima de que cada povo tem o governo que merece. Há mais de um ano reclamo de um vazamento em São Paulo, junto à estação Anhangabaú do Metrô. A Sabesp alegou competência da prefeitura. Arrumaram, mas não demorou dois meses e o vazamento continua lá, há menos de 200 metros do gabinete do prefeito e a uns 300 da Câmara Municipal, que tem 55 vereadores e mais de mil funcionários e ninguém vê isso por eles mesmos. Pior, quando consertam, a duração é de meses.

Este ano já reclamei da sujeira numa estação da CPTM – Companhia Paulista de Trens Metropolitanos de São Paulo e de calçadas altas. Se ao menos sua insatisfação não for demonstrada, os governos ficam como gostam: inertes e sem cobranças.
*É Bacharel em direito
Compartilhar:

sexta-feira, 29 de março de 2013

Mike do Mosqueiro morre atropelado


Morreu na madrugada desta sexta-feira (29), no distrito de Mosqueiro, em Belém, o cantor Mike do Mosqueiro, que ficou conhecido nacionalmente pela irreverência ao cantar ritmos do Pará. A informação foi confirmada pela Polícia Militar.

De acordo com o sargento Valmir, por volta de meia noite, Mike teria se jogado em baixo de um carro na avenida 16 de Novembro. "Testemunhas disseram que ele estava sob efeito do álcool e se jogou em frente da Kombi que estava em alta velocidade", afirmou.

O motorista do veículo teria fugido do local sem prestar socorro ao cantor. Na rede social Facebook, o grupo de humoristas do programa Paranoia, da RBATV, lamentou o ocorrido e lembrou a trajetória do cantor. "Mike era morador de rua e ficou conhecido quando fez uma versão que virou hit na internet de uma música da cantora Viviane Batidão. Mike participou de diversos programas nacionais incluindo Domingão do Faustão e programa do Ratinho no qual chegou até a ganhar premiações em dinheiro", contam os humoristas.

Juntamente com a fama, a trajetória do artista também foi marcada por altos e baixos. Em pouco tempo de exposição midiática Mike foi ainda lembrado por dificuldades financeiras, envolvimentos com álcool e drogas e até mesmo por ameaças de morte aos vizinhos. (DOL)
Compartilhar:

quinta-feira, 28 de março de 2013

Governo promete asfaltar 3 km por dia da Santarém Cuiabá

A partir de maio, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes -Dnit, responsável pelas obras retoma o trabalho de pavimentação e revestimento da rodovia.

As obras serão concentradas no trecho localizado no território paraense, mas precisamente entre a divisa com o Estado do Mato Grosso e Santarém.

Segundo informações não oficiais, há ainda cerca de 560 quilômetros de estradas de terra à espera do asfalto.

A promessa do DNIT corre o risco do mesmo destino de outras anteriores. Asfaltando 3 quilômetros por dia, em seis meses só conseguirá 540. O trabalho terá que ser feito de domingo a domingo sem parar.

Algumas pontes ainda precisam ser instaladas. Em muitos trechos, há problemas graves de erosão e presença de minas d’água, situação que exigirá intervenções pesadas de drenagem.

Em nota o Dnit informou que monitora o prazo de execução das obras e que será investido 1 bilhão e 200 milhões de reais na estrada.

O DNIT informou também que já reuniu com todas as empresas contratadas para encontrar uma forma de dá continuidade aos trabalhos neste período de inverno.
Fonte: Redação da Rádio Rural
Compartilhar:

Prefeitura forma grupo de trabalho para discutir demandas de taxistas

O prefeito Alexandre Von participou de reunião, na noite desta quarta-feiram (27), com quase 500 taxistas para discutir uma extensa pauta de reivindicações apresentada pela categoria. Na ocasião foi definido a formação de um Grupo de Trabalho (GT) liderado pela secretária de Mobilidade e Trânsito, Heloísa Almeida, e outros servidores da pasta. Participaram da reunião, o procurador geral do município em exercício, José Maria Lima, o secretário adjunto de Infraestrutura, Mário Maués, e o presidente da Câmara, vereador Henderson Pinto (DEM).

A categoria apresentou ao governo uma lista de reivindicações, entre as principais destacam-se: transferência de permissões, verificação de permissões irregulares, padronização da faixa dos veículos, locais de novos pontos, situação do ponto de taxi da Avenida Marechal Rondon (em frente ao Pronto Socorro) e construção de abrigos para taxistas nos seguintes pontos: bar Mascote, Beira Rio, Mercadão 2000, Mercado Modelo, Praça Tiradentes, estação rodoviária, Hospital Regional e Municipal.

O procurador geral do município, José Maria Lima, explicou que a concessão de novas permissões só pode ser feita mediante licitação pública, fora isso, novas permissões seriam consideradas ilegais. O prefeito Alexandre Von informou que as novas concessões devem envolver a participação da Câmara de Vereadores e que um Decreto unilateral não teria efeito legal. Segundo Von, entre as prioridades apresentadas a Prefeitura vai trabalhar de imediato para proporcionar mais conforto à categoria.

“A SMT vai apresentar um projeto para melhorar o abrigo para passageiros e dar mais comodidade aos profissionais”, disse. (Ascom/PMS)
Compartilhar:

Alcoa apresenta projeto ecoeficiente criado em Juruti e premiado internacionalmente

Para promover um intercâmbio educacional entre sociedade, governos e especialistas, a Alcoa promoveu ontem (27) o Painel “Mineração e Sustentabilidade” no escritório da Companhia em Belém. No encontro, os participantes discutiram os desafios e vantagens da aplicação da Certificação em Liderança em Energia e Design Ecológico (LEED), tema de projeto desenvolvido pelas engenheiras paraenses Jorgeane Almeida, da área Florestal, e Raíza Oliveira, da área de Minas, que atuam na unidade da Companhia instalada em Juruti, onde se pretende aplicar a certificação. O foco do debate foi a análise do novo contexto do setor mineral no Estado. “Esse encontro é muito importante e mostra a força que está tendo a expansão do minério no Pará”, avalia Miguel Sampaio, diretor da Associação Comercial do Pará.

Segundo Leonardo Bello, da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação do governo do Estado, participante do Painel, o envolvimento de todos os segmentos da sociedade se mostra como o caminho para garantir a aplicação efetiva de novas tecnologias no setor mineral paraense. 

“A sustentabilidade é um tema atualíssimo e deve ser encarado pelo poder público, pela sociedade e pela academia, em prol do próprio desenvolvimento do Estado, que tem passado por uma mudança de paradigma outrora era extrativista e passa agora por uma mudança de agregação de valores e uma verticalização da produção. Toda cadeia produtiva pode ser melhorada, potencializada em função do uso de tecnologias sociais limpas, como fontes alternativas de energia, reaproveitamento de água, entre outros. Não só pelas empresas, mas pela sociedade como um todo. Nesse sentido, a Alcoa está de parabéns por esta ação”, comenta Leonardo Bello.
O projeto de aplicação da Certificação LEED, pioneiro no Brasil em um empreendimento na área de mineração, visa implantar a certificação ambiental na construção dos futuros prédios administrativos da Alcoa Juruti. O modelo proposto prevê a adoção de tecnologias verdes que incluem a eficiência energética, gestão e economia de água, conforto termoacústico, entre outras técnicas sustentáveis. 

A iniciativa inovadora rendeu reconhecimento global às jovens profissionais. Elas foram participantes do programa Novos Engenheiros da empresa, que teve como última etapa o desenvolvimento de um projeto de referência em inovação. As engenheiras da Alcoa Mina de Bauxita de Juruti foram premiadas tendo seu projeto reconhecido como o melhor entre todas as unidades da empresa na América Latina e no Caribe.

Compartilhar:

Professores do Pará querem greve em abril

Trabalhadores da Educação Pública do Estado do Pará decidiram entrar em estado de greve, com paralisação prevista para o dia 11 de abril, por ocasião do movimento nacional. O objetivo é pressionar o governo para garantir a lotação dos professores em sala de aula, independentemente da quantidade de alunos. A medida foi tomada ontem durante assembleia da categoria, realizada pela manhã, no Centro Social de Nazaré.

Os professores pressionam o governo para suspender a Portaria 001/2013, baixada pela Secretaria Estadual de Educação (Seduc), que definiu um número mínimo de 40 alunos para formação de turmas. O pagamento do retroativo do piso salarial, referente a 2011; garantia de um terço (1/3) de hora pedagógica; e integração do abono no salário da categoria também são outras exigências.

Para os dirigentes do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública no Pará (Sintepp) a exigência da fixação da carga horária é a principal luta dos docentes e a portaria de matrícula, como é chamada a 001/2013, prejudica os estudantes e os docentes. A proposta da entidade sindical é que a Seduc limite o total de 25 alunos por sala, para garantir a qualidade na educação e a carga horária e salário dos professores.

O secretário geral do Sintepp, Antônio Neto, explicou que a Lei de Diretrizes e Base (LDB) prevê jornada de 100 a 200 horas, independentemente da formação de turma. 'Porém, o governo do Estado do Pará vincula a carga horária do professor à lotação por turma. Nós somos contrários a isso, porque o que nos interessa é a jornada sem essa exigência, porque o professor não pode ser penalizado pela evasão escolar', enfatizou o secretário geral do Sintepp.

Compartilhar:

quarta-feira, 27 de março de 2013

Patrimônio histórico de Santarém destruído



Um crime ao patrimônio histórico de Santarém é o que se pode observar nestas duas fotos que ilustram este post. A primeira imagem nos remete à década 80 quando o casarão da família Reça e a padaria Luci, prédios localizados na rua Lameira Bittencourt, faziam parte do passado recente desta cidade. 

A imagem abaixo é o retrato do descaso, da irresponsabilidade e da leniência das nossas autoridades. A foto feita do alto do Morro da Fortaleza dá a dimensão do dano causado ao patrimônio histórico. O local que um dia abrigou esses importantes imóveis receberá brevemente um prédio comercial.

Do cenário antigo, resta apenas a fachada que possivelmente será mantida em seu aspecto original.

Além do dano ao patrimônio histórico, outro fator preocupante é a retirada de parte do Morro da Fortaleza, que ocorre sem fiscalização dos órgãos ambientais. Moradores ouvidos pelo blog temem o risco de um deslize de terra, principalmente neste período de chuvas fortes e intensas.

O silêncio coletivo da Prefeitura, da Câmara de Vereadores, do Ministério Público e do Instituto Histórico e Geográfico de Tapajós (IHGTap) é intrigante. Ninguém se manifesta. Por que?

“Não se deve apagar a memória do passado. Não só em respeito aos que nela foram vida, mas para possibilitar o conhecimento de como viviam, para que da comparação com o presente, possa a sociedade atual decidir sobre seu futuro. O conjunto, a arquitetura e a vegetação em redor retratam a memória de uma época, quando nas coisas se refletia a tonalidade de um tempo. A vida passada é compreendida pelos símbolos que ficam...”.
Compartilhar:

BR-163 define o futuro dos portos na Amazônia



Há um clima de calmaria no cais do porto de Santarém. Um cruzeiro gigantesco, com suas piscinas e discotecas, embarca um grupo de viajantes. Ouve-se “Take Five”, de Paul Desmond, maior sucesso do The Dave Brubeck Quartet. Não há filas, nem pressa. Uma feirinha de artesanato vende lembranças aos turistas. A poucos metros dali, no terminal da Cargill, um navio cargueiro recebe os grãos de algumas barcaças. Três caminhões também despejam suas cargas, tranquilamente. Uma hora dessas, esse sossego vai acabar.

A conclusão das obras da BR-163, meta que desta vez é prometida pelo governo para o fim deste ano, terá um impacto direto na atividade dos principais portos da região Norte do país. Santarém, que está localizada estrategicamente no ponto final da rodovia, no encontro dos rios Tapajós e Amazonas, passará a ter papel crucial para embarcar a produção que subirá do norte do Mato Grosso, desafogando as estruturas saturadas do Sul e Sudeste. Os cálculos preliminares estimam uma movimentação de até 20 milhões de toneladas de grãos saídos de Lucas do Rio Verde, Sorriso e Sinop. Essa nova rota também vai mexer com portos como Santana, no Amapá, e os terminais de Vila do Conde, localizado no município de Barcarena (PA).

Mudanças mais radicais, no entanto, estão reservadas para o pacato vilarejo de Miritituba, pequeno distrito que pertence ao município de Itaituba, polo de comércio de ouro no interior do Pará. Por enquanto, o que existe na orla de Miritituba são redes de pescadores à espera dos tucunarés. Nas poucas ruas da vila, porém, a movimentação é intensa. Um novo porto começa a brotar na Amazônia.

O vilarejo, cravado na margem direita do Tapajós, fica a 300 km de distância ao sul de Santarém. Para o produtor, isso significa 300 km a menos de estrada para percorrer até chegar ao destino final da BR-163. É fato que grandes cargueiros não conseguirão subir até Miritituba, por causa da pouca profundidade do Tapajós nesse trecho do rio, mas as barcaças (chatas) conseguem carregar boa parte da produção, que passará então a descer até Santarém pela hidrovia do Tapajós. Cada comboio de barcaças pode transportar até 30 mil toneladas de grãos. Isso equivale a mais de 800 caminhões de grãos. Trata-se de mais uma rota fundamental que se abre para o escoamento.

Quase uma dúzia de empresas especializadas em transporte de cargas já tratou de comprar seus terrenos em Miritituba. Nessa lista estão companhias gigantescas, como as tradings americanas Bunge e Cargill, que tocam o processo de licenciamento ambiental de seus projetos e querem iniciar a construção de seus terminais ainda neste ano. Operadoras logísticas como Hidrovias do Brasil, Cianport, Unirios e Terfron também já demarcaram seus territórios na vila.

Além da distância mais curta em relação aos produtores de grãos do Mato Grosso, Miritituba guarda outras vantagens em relação ao porto de Santarém. Seus terminais serão alcançados diretamente por um acesso de 30 quilômetros da rodovia Transamazônica (BR-230), que corta a BR-163. Por causa da sua localização, não há necessidade de passar pelo centro de Itaituba, que está na outra margem do rio. Em Santarém, onde a resistência de movimentos ambientais a projetos portuários faz história, os caminhões carregados de grãos são obrigados a cortar o centro da cidade para chegar ao porto.

Os cálculos preliminares dão conta de que cerca de R$ 600 milhões deverão ser investidos nos terminais de Miritituba. Mais R$ 1,4 bilhão são calculados para compra de comboios de barcaças. Somente a Cargill, que tem um terminal de cargas em Santarém em operação há dez anos, investirá cerca de R$ 200 milhões no local. O plano é triplicar o volume de soja exportado pela empresa em Santarém, saltando de 1,9 milhão de toneladas para mais de 4 milhões de toneladas por ano.

“Miritituba realmente passou a ser muito estratégica para o escoamento, porque vai dividir a carga que seguiria até Santarém”, diz Carlos Fávaro, presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja). “Os projetos portuários estão caminhando rapidamente. A rodovia fará integração com a hidrovia. Nossa expectativa é de que as obras da BR-163 acompanhem esse mesmo ritmo.”

Além de ser uma rota bem mais barata que a estrada, a hidrovia polui radicalmente menos. Na maioria dos casos, também é mais rápida que o transporte feito pelas estradas. “Esse tipo de projeto ajuda a acabar com a situação injusta que hoje penaliza o produtor, o único elo da cadeia que, de fato, produz algo”, diz o presidente do Conselho Temático de Infraestrutura da Confederação Nacional da Indústria (CNI), José de Freitas Mascarenhas. “O produtor é quem gera a riqueza. A partir dele, todos os demais fazem apenas transferência de serviços. Não é possível que esse cidadão continue a ser o que mais sofre com a limitação logística do país.”

O porto de Miritituba é um sonho antigo, alimentado há muito tempo por ruralistas como o senador e ex-governador do Mato Grosso, Blairo Maggi (PR-MT). Há 14 anos, Maggi partiu rumo ao Tapajós com um grupo de produtores e mais de 70 caminhões de soja. Foram testar o potencial do vilarejo como ponto de saída para os grãos. A aptidão se confirmou.

À espera de investimentos, Miritituba segue o dia-a-dia comum a qualquer vila do país. De seu pequeno terminal, partem balsas levando pessoas, mercadorias e veículos até Itaituba. Na Transamazônica, uma pequena placa de madeira, mal instalada, avisa que ali há uma área nova de “porto”. O Valor foi até o local. Os terrenos já foram cercados pelas tradings e empresas de logística.
Compartilhar:

Governo inaugura rodovia em Mojuí dos Campos

O governo do Estado inaugura nesta quinta-feira (28), a pavimentação da rodovia PA-431, que fica no município de Mojuí dos Campos, na região oeste do Pará.

A PA-431 faz parte de um anel viário que corta a cidade de Mojuí dos Campos e interliga a rodovia BR-163, conhecida como Santarém-Cuiabá, e a PA-370 que vai de Santarém até Curuá-Una.

A rodovia PA-431 recebeu pavimentação pela primeira vez no trecho de 10 quilômetros compreendidos entre o recém-criado município de Mojuí dos Campos e a comunidade Santa Rosa.

(Agência Pará)
Compartilhar:

Jatene em Santarém

O governador Simão Jatene virá a Santarém no mês de abril. 

A visita do chefe do Executivo estadual deve ocorrer até o dia 5. 

Virá para um encontro com os prefeitos da região. O governador foi submetido recentemente a uma cirurgia em São Paulo. 

Simão Jatene, que está de licença médica desde o início de março, retornará às suas funções no próximo dia 3 de abril.
Compartilhar:

Alepa aprova projeto que garante repasse de ICMS para Mojuí dos Campos

Com parecer favorável do relator pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), deputado Nélio Aguiar (PMN), a Assembleia Legislativa do Estado do Pará (Alepa) aprovou, nesta quarta-feira (27), o projeto de Lei de autoria do Executivo que garante a redistribuição das cotas do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) para Mojuí dos Campos, o mais novo município do Estado do Pará, na região Oeste.

O projeto entrou em tramitação no último dia 14 em regime de urgência por solicitação do governador em exercício, Helenilson Pontes e teve relatoria de Nélio Aguiar, que desde o início do ano vinha solicitando urgência do governo do Estado no envio do Projeto de Lei à Alepa. “O melhor ainda é que o município receberá os valores retroativos aos meses atrasados, o que será um alívio para os moradores do município e para prefeito Jaílson Costa, que assumiu o município no início do ano, mas ainda não teve acesso aos recursos oriundos, não somente do ICMS, mas também dos Fundos da Saúde e da Educação”, disse Nélio Aguiar.

Pelo projeto aprovado pela Alepa haverá uma redistribuição dos recursos do ICMS entre todos os 144 municípios paraenses para garantir o acesso de Mojuí dos Campos à cota do imposto. “Com a aprovação do projeto o município, que hoje recebe apenas cotas do Fundo de Participação dos Municípios, passará a ter direito a cerca de R$ 600 mil de ICMS ao ano”, disse.

O município de Mojuí dos Campos tem cerca de 35 mil habitantes, mas apesar de ter sido desmembrado do território de Santarém em 1999, através da Lei 6.268 somente foi implantado oficialmente a partir de 1º de janeiro de 2013, tornando-se credor dos repasses constitucionais da cota parte do ICMS, na forma do Art 158 da Constituição Federal. O projeto de Lei segue agora para sanção do Governo do Estado. 

Fonte: Assessoria do deputado Nélio Aguiar
Compartilhar:

CACEOP reúne com deputados em Santarém

A Câmara de Associações Comerciais e Empresarias do Oeste do Pará (CACEOP), realiza no dia 08 de abril (segunda-feira), às 18 horas na sede da Associação Comercial e Empresarial de Santarém (ACES) situada na Praça da Bandeira, 565, Centro, um encontro com todos os Deputados Estaduais atuantes nesta parte do Estado.

A reunião visa criar uma agenda positiva de ações comuns através do debate de estratégias e metas correlacionadas a vários assuntos relativos ao desenvolvimento da região. Foram convidados os deputados: Antônio Rocha, Airton Faleiro, Valdir Ganzer, José Megale, Italo Mácola, Josefina Carmo, Júnior Ferrari, Nélio Aguiar, José Maria e Hilton Aguiar. (Ascom/ACES)
Compartilhar:

Central de Atendimento da Celpa passará a atender no Pará

A partir do mês de maio, a Central de Atendimento ao Cliente da Celpa voltará a atender integralmente no Pará, disponível 24 horas durante os sete dias da semana. A transferência de todo o serviço para o Pará, que hoje funciona cerca de 90% em Campo Grande (MS) é mais um importante passo para garantir a melhoria dos serviços prestados à população paraense. A medida faz parte de um pacote de ações previstas no Plano de Reestruturação da empresa, adquirida em novembro de 2012 e cuja nova gestão tem feito grande esforço para reverter a crise que culminou com um pedido de Recuperação Judicial.

A transferência da Central de Atendimento vai possibilitar a geração de 300 postos de trabalho. O serviço de teleatendimento será feito por profissionais especializados, que conhecem bem as dimensões do Estado e as características de cada região. A operacionalização será feita pela Provider, uma empresa há 15 anos no mercado, com cerca de 10 mil funcionários, especializada em serviços de call center, atendimento presencial e tecnologia da informação.

A Provider tem atuação nacional em 16 estados brasileiros e ainda atua no Chile e em Angola. É ela que opera a Central de Atendimento da Companhia Energética do Maranhão (Cemar), que figura por dois anos consecutivos no ranking da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) entre as três melhores distribuidoras de energia elétrica do País.


Compartilhar:

Nélio Aguiar quer agilidade em obras de escolas no Oeste do Pará

O Deputado Nélio Aguiar (PMN) disse nesta quarta-feira (27), no plenário da Assembleia Legislativa do Estado do Pará (Alepa) que contin
uará atento a todos os processos de licitação para reforma de escolas e construção de novas unidades em Santarém. O parlamentar disse que a morosidade em alguns processos está levando a grande evasão escolar em alguns municípios da região Oeste do Pará. 

“Há escolas que tem capacidade para receber cerca de 1.200 alunos e hoje tem apenas 400 matriculados, justamente por conta das condições precárias das estruturas físicas das escolas, pois se observa uma grande lentidão no inicio das obras ”, denunciou.

Nélio Aguiar defendeu ainda que as obras passem a ser gerenciadas pela Secretaria de Estado de Obras Públicas (SEOP). “A Secretaria de Educação não deveria gerenciar processos de obras físicas e sim, as questões técnicas da educação, pois até agora não vimos obras saindo do papel em Santarém” disse o parlamentar.

Entre as obras que estão sendo acompanhadas de perto pelo deputado Nélio Aguiar está a reforma da Escola Maestro Wilson da Fonseca em Santarém, que teve processo licitatório publicado no último dia 25, oito meses depois do anúncio feito pelo Governo do Estado. A obra da unidade de ensino está orçada no valor de cerca de R$ 930 mil. A reforma da escola incluiu melhorias nas redes elétrica e hidráulica, forro, telhado, entre outros. (Assessoria parlamentar)
Compartilhar:

Renato Russo completaria 53 anos nesta quarta

Se estivesse vivo, Renato Russo completaria 53 anos nesta quarta-feira (27). Líder da chamada "geração Coca-Cola", é considerado quase um messias para muitos jovens da década de 1980, quando o rock de Brasília explodiu e marcou a história da música no País.

Batizado de Renato Manfredini Júnior, Renato Russo começou sua carreira musical ainda na década de 1970, com o Aborto Elétrico. O grupo fez parte da Turma da Colina, movimento de bandas do Planalto Central criado durante o período.


Apesar do reconhecimento de sua primeira banda, a consagração veio mesmo poucos anos depois, com o Legião Urbana - considerado um dos nomes mais importantes do cenário nacional. Entre seus maiores sucessos estão Meninos e Meninas, Será, Eduardo e Mônica,Faroeste Caboclo, entre outras.

Para viver Renato Russo, ator muda para DF e supera medo de cantar
Veja fotos do filme Somos Tão Jovens, sobre Renato Russo

Homossexual assumido desde os 18 anos, o "poeta do rock" permaneceu no grupo até o dia de sua morte, em 11 de outubro de 1996, em decorrência de complicações causadas pelo vírus HIV. Pesando 45 quilos em seus últimos dias, ele se descobriu soropositivo em 1989, mas não revelou a doença publicamente. 


A banda encerrou suas atividades exatos 11 dias após sua morte. Em 2009, os integrantes remanescentes voltaram a se apresentar com o mesmo nome, com Toni Platão nos vocais. Amigos da década de 1980 também ajudaram a segurar os shows, como Herbert Viana, Philipe Seabra (Plebe Rude), Frejat e Dinho Ouro Preto.

Em 2012, o mesmo voltou a ocorrer, desta vez com o ator Wagner Moura ocupando o posto que foi de Renato Russo.

No próximo dia 3 de maio estreia nos cinemas brasileiros Somos Tão Jovens, longa estrelado pelo ator Thiago Mendonça que leva às telonas a dramatização da trajetória de Russo, desde a adolescência, em suas "aulinhas de inglês", até o primeiro show do Legião no Circo Voador, no Rio de Janeiro, em 1982. (Terra)
Compartilhar:

terça-feira, 26 de março de 2013

PSC decide manter Feliciano na Comissão de Direitos Humanos

O vice-presidente nacional do PSC, Everaldo Pereira, afirmou nesta terça-feira que o partido irá manter o apoio ao presidente da Comissão de Direitos Humanos, Marco Feliciano (PSC-SP), para permanecer no comando da comissão. Desde sua indicação, o deputado sofre pressão para deixar o posto por conta de declarações consideradas homofóbicas e racistas.

Segundo o dirigente da sigla, o PSC "não abre mão" da indicação de Feliciano. A decisão foi anunciada após reunião da Executiva e da bancada do PSC na Câmara, na tarde desta terça.

"Quero pedir respeitosamente que as lideranças de partidos da Casa respeitem a indicação do PSC. Informamos aos senhores que o PSC não abre mão da indicação feita. O deputado Marco Feliciano foi eleito pela maioria dos membros da comissão. Se tivesse sido condenado pelo Supremo nem teria sido indicado", afirmou o Everaldo Pereira.

"Feliciano é um deputado ficha limpa, tendo então todas as prerrogativas de estar na presidência da Comissão de Direitos Humanos e Minorias", completou.

Mais cedo, nesta terça, o líder do PSC na Câmara, deputado André Moura (SE), já dissera que não admitirá que seu partido seja forçado a destituir Feliciano. Na semana passada, o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), cobrou do PSC uma solução até esta terça para o caso de Feliciano; disse, na ocasião, que a situação do deputado era "insustentável". (G1)
Compartilhar:

Acordo com PSC pode trocar pastor Feliciano por deputada acusada de compra de voto

Assim como o presidente da CDH (Comissão de Direitos Humanos
), Marco Feliciano (PSC-SP), a deputada Antônia Lúcia (PSC-AC) — vice-presidente do órgão e nome mais cotado para substituir o colega no comando do colegiado — também está sendo investigada pela Justiça.

Enquanto Feliciano é acusado por ter dado declarações racistas e homofóbicas na internet e responde a inquérito por estelionato, suspeito de receber cerca de R$ 13 mil para realizar cultos religiosos e não ter comparecido, Antônia Lúcia é acusada de caixa dois, compra de votos e abuso de poder econômico.

De acordo com denúncia do MPE (Ministério Público Eleitoral), a deputada Antônia Lúcia está envolvida em distribuição de combustíveis e de bens — como aparelhagem de som, bicicletas, computadores, motores para barcos e geradores de energia — em troca de votos.

Além disso, segundo informações do TRE-AC (Tribunal Regional Eleitoral do Acre), Antônia Lúcia é acusada de captação de votos de fiéis de igrejas, utilização ilícita da Rádio Boas Novas e patrocínio de show artístico durante sua campanha para deputada federal em 2010.

O TRE-AC chegou a cassar o mandato da deputada em 2011, tornando Antônia Lúcia inelegível por três anos em razão da prática de caixa dois. De acordo com a denúncia, ela teria recebido R$ 472 mil que seriam destinados, ilegalmente, a sua campanha eleitoral.

No entanto, a deputada recorreu ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) e conseguiu uma liminar suspendendo os efeitos da decisão da Justiça eleitoral do Acre até o julgamento final do caso pela Corte.

O relator do caso no TSE é o ministro Dias Toffoli, responsável também pela liminar que mantém o mandato da deputada.

Antônia Lúcia é casada com o deputado federal Silas Câmara (PSD-AM), que também teve o mandato cassado e continua na Câmara por força de liminar.

Na última quinta-feira (21), o presidente da Câmara, deputado Henrique Alves (PMDB-RN), disse que a situação de Marco Feliciano na presidência da Comissão "tornou-se insustentável" e pediu uma solução do caso para o PSC até esta terça-feira (26).

Desconfortável

A deputada Antônia Lúcia declarou que não se sente confortável em assumir a presidência da CDH no lugar de Feliciano e alega que é preciso uma reflexão da bancada na hora de escolher um novo nome.

— Tem que fazer a reflexão se ainda vale a pena o PSC ter a Comissão de Direitos Humanos, se ainda vale a pena eu assumir a presidência. Tem que fazer a reflexão se a resistência é pelo fato de sermos declaradamente evangélicos. Então, não dá pra dizer que eu assumo sem nenhum problema.

A deputada garante que ainda não foi consultada sobre a possibilidade de ser a nova presidente da CDH e disse que Feliciano está firme na decisão de continuar no cargo. (R7)
Compartilhar:

Menino é retirado de colégio e é morto pela amiga da mãe

O corpo de uma criança de seis anos foi encontrado dentro de uma mala
na noite desta segunda-feira (25), em Barra do Piraí, (distante cerca de 100 km do Rio), na região sul fluminense.

João Felipe Eiras Santana Bichara desapareceu depois de uma amiga da família buscar a criança numa das mais tradicionais escolas da cidade, o Instituto de Educação Nossa Senhora Medianeira.

Em depoimento na 88ª DP, funcionários da escola disseram que uma mulher, que se identificou com a mãe da criança, ligou para o instituto dizendo que a madrinha de João Felipe iria ao local pegá-lo para fazer exames.

Horas depois, o corpo do garoto foi encontrado na casa de Suzana do Carmo Oliveira, 22, manicure da família, que confessou o crime, segundo a polícia. AFolha não teve acesso ao advogado da suspeita nem ao seu depoimento à polícia.

Segundo policiais, Suzana levou a criança para um hotel no centro da cidade, onde o teria sufocado com uma toalha. Policiais trabalham com a possibilidade de vingança. A manicure deu várias versões sobre o motivo do crime.

De acordo com policiais, a manicure pegou a criança na escola e foi embora de táxi. A família só soube que o garoto havia deixado o instituto uma hora depois, quando os policiais foram acionados.

Enquanto a polícia procurava a criança, a manicure foi para a casa dos pais do menino dizendo que queria ajudá-los. De acordo com a polícia, ela disse que ficaria no local para atender o telefone, caso os pais quisessem sair para procurar o garoto.

Após o corpo ser encontrado na casa dela, a mulher confessou o crime e foi presa. Após a conformação da morte, moradores da cidade protestaram na noite de ontem na frente da delegacia.

A família da criança é dona de uma imobiliária na região. A família chegou a divulgar fotos do menino na página do Facebook da imobiliária pedindo informações sobre o paradeiro do garoto. O menino é neto do professor Heraldo Bichara, que já foi secretário de Educação da cidade.(FSP)
Compartilhar:

Nova delegada da Receita assume em Santarém

Será nesta quarta-feira (27), a posse da nova delegada da Receita Federal do Brasil em Santarém, Lourdes Maria Carvalho Tavares. A cerimônia ocorrerá no auditório da Universidade Estadual do Pará (UEPA), às 14 horas.
Compartilhar:

segunda-feira, 25 de março de 2013

Último júri popular do trimestre julga réu foragido

Finalizando a pauta de júris do 1º trimestre do ano, a 10ª Vara Penal realiza nesta terça-feira (26), uma sessão para julgar o réu foragido Luci Mendes Ferreira, vulgo "Robocop", de 39 anos, acusado de matar a facadas e pauladas o idoso José Agostinho da Silva, de 66 anos, que o repreendeu durante uma festa.
MP e Defensoria Pública atuarão no caso, sob a presidência do juiz Gérson Marra Gomes. Antes do início da sessão, serão distribuídos os diplomas aos jurados da turma que se despede dos trabalhos do Júri Popular. (J. Ninos)
Compartilhar:

Justiça federal acata denúncia de exploração sexual na Usina de Belo Monte

A Justiça Federal em Altamira (PA) decidiu acatar denúncia do Ministério Público Federal (MPF) contra seis pessoas acusadas de envolvimento com suposto esquema de exploração sexual de mulheres e adolescentes na região das obras da Usina Hidrelétrica de Belo Monte, no Rio Xingu, estado do Pará.

O procedimento para apurar as denúncias decorrentes de duas operações policiais contra a exploração sexual, deflagradas no dia 13 de fevereiro, foi instaurada na última sexta-feira (22), a pedido do MPF. A denúncia foi recebida pelo juiz federal Marcelo Honorato.

Segundo a denúncia do MPF, Claci de Fátima Morais da Silva, Adão Rodrigues, Solide Fátima Triques, Moacir Chaves, Carlos Fabrício Pinheiro e Adriano Cansan tinham ligações com a Boate Xingu, que funcionava próxima a um dos três canteiros de obras da usina. Ainda de acordo com o MPF, Claci era a dona de uma boate em Santa Catarina onde, com o apoio de Moacir Chaves, aliciava mulheres com a promessa de que elas ganhariam até R$ 1 mil por dia trabalhando na barragem.

As vítimas do esquema eram então levadas de van para Altamira, uma viagem de cerca de 4 mil quilômetros. Ao chegarem na Boate Xingu, eram recebidas pelo acusado Adão Rodrigues, que é apontado na denúncia como proprietário do estabelecimento e mentor do grupo criminoso, e pela mulher dele, Solide Fátima Triques. As jovens eram então acomodadas em quartos precários, alguns com trancas do lado de fora. Pinheiro, gerente da boate, e Cansan, que atuava como garçom e segurança, eram os responsáveis por vigiá-las e impedir que deixassem o local.

Durante as duas operações policiais, 15 mulheres e uma travesti provenientes de outros estados foram encontradas em condições que indicavam serem vítimas de exploração sexual. A ação policial teve início depois que uma menor de idade conseguiu fugir de uma boate da região e denunciou que vinha sendo mantida em cárcere privado e obrigada a se prostituir. A garota foi incluída no Programa de Proteção a Crianças e Adolescentes Ameaçados de Morte.

Compartilhar:

IHGTap empossa novos membros e lança revista no aniversário de 1º ano de fundação

Acontece na noite desta segunda-feira (25), a partir das 19 horas, no plenário da Câmara Municipal de Santarém, a solenidade de posse dos novos membros do Instituto Histórico e Geográfico de Tapajós (IHGTap). 

O evento comemora o 1º ano de fundação da instituição, que reúne pesquisadores de história e geografia. O IHGTap foi fundado em 23/03/2012 como continuação do Instituto Histórico e Etnográfico de Santarém (IHES) que funcionou em 1870. Tem como seu patrono o historiador Paulo Rodrigues dos Santos, autor da obra "Tupaiulândia" e segue a linha dos trabalhos realizado pelo IHGB - Instituto Histórico e Geográfico do Brasil, fundado por Dom Pedro I.

No início do evento de hoje será realizada a Assembléia Geral dos associados, para aprovar relatórios e plano anual. Após isso, começará a sessão solene com posse dos novos membros e do novo presidente de honra do IHGTap, conforme prevê o estatuto, que é o(a) prefeito(a) da cidade-sede.

Na fundação, em 2012, a prefeita Maria do Carmo foi empossada nesta função, que agora caberá ao prefeito Alexandre Von. Ao final do evento será lançada a 1ª Revista do IHGTap, que contém além de relatórios, artigos de pesquisas históricas de alguns membros do instituto.

Compartilhar:

Núcleo Integrado de Operações de Santarém terá infraestrutura ampliada

O Núcleo Integrado de Operações (Niop) de Santarém passará por reforma e ampliação dos serviços. Está prevista a instalação de 10 câmeras de segurança por parte da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) e o assessoramento técnico que possibilitará a aquisição e instalação de outros 12 equipamentos pela prefeitura de Santarém e a Câmara de Dirigentes Lojistas da cidade. O assunto foi tratado em reunião da direção do Centro Integrado de Operações (Ciop) com representantes da prefeitura local e já foram definidos, inclusive, os pontos a serem contemplados na cidade.

Para isso, o Núcleo passará por obras de ampliação da sala de operações, com prazo para término de 20 dias, para a recepção dos equipamentos do vídeo-monitoramento. Foi discutida também a assinatura de um Termo de Cooperação Técnica entre o órgão estadual e o município, a fim de garantir efetivo para emprego no 190, aumentando a capacidade de atendimento em 33%; além de uma maior integração das forças de segurança, entre as quais, o Samu (192), Corpo de Bombeiros, Polícia Militar e o serviço municipal de trânsito, visando a melhoria na qualidade do atendimento de urgência e emergência e a redução do tempo resposta dos referidos órgãos.

Além disso, outras providências serão tomadas: ampliação do sistema de rádio comunicação entre Niop e viaturas, com a aquisição e instalação de rádio transceptor; reforma no grupo gerador, a fim de garantir o funcionamento 24 horas do sistema; aumento do efetivo, para atender as novas demandas do Núcleo; adequação elétrica do prédio; aquisição e instalação de novo revestimento acústico e refrigeração para a sala de operações; assim como, de novos mobiliários, equipamentos de informática e um veículo pick-up.

Compartilhar:

Eleição da nova diretoria da Amut ocorrerá nesta terça-feira

Por: Waldiney Ferreira*

Nesta terça-feira (25), acontecerá a eleição da nova diretoria da Associação dos Municípios das Rodovias Transamazônica, Santarém-Cuiabá e Região Oeste do Pará (AMUT).

A eleição acontecerá no auditório da Prefeitura Municipal de Uruará, onde representantes dos 21 municípios que compõem a entidade, se farão presentes. Apenas uma chapa está inscrita para concorrer à presidência da entidade, formada pelos prefeitos: Everton Vitoria Moreira (Presidente), do Município de Uruará; Danilo Vidal de Miranda (Vice-presidente) do Município de Trairão; Edilson Cardoso de Lima (1º Secretário) do Município de Porto de Moz e Raulien Oliveira de Queiroz (Tesoureiro) de Jacareacanga. 

O prefeito Everton Vitoria Moreira, o Banha, informou que concorrer à presidência da AMUT, representa ter força política para angariar recursos para o Município de Uruará e região. 

Disse ainda que vai trabalhar em parceria com os 21 prefeitos que compõem a AMUT, objetivando a integração administrativa dos municípios, bem como a articulação dos mesmos, na defesa dos problemas regionais, e da necessidade de haver uma organização que esteja acima dos interesses políticos, sempre voltados para o interesse da população. 

A AMUT foi fundada em 31 de janeiro de 1989. Entende-se como abrangência e atuação, a área compreendida pelos municípios de Almeirim, Altamira, Anapu, Aveiro, Belterra, Brasil Novo, Itaituba, Jacareacanga, Medicilândia, Novo Progresso, Novo Repartimento, Pacajá, Placas, Porto de Moz, Rurópolis, Santarém, Senador José Porfírio, Trairão, Uruará e Vitória do Xingu.

A eleição está marcada para as 11 horas.


*É jornalista
Compartilhar:

Celpa avança no plano de reestruturação para a melhoria do serviço prestado à população paraense

A Celpa vem trabalhando na reestruturação de processos, renegociação de contratos e iniciando novos investimentos no sistema elétrico com o objetivo de melhorar os serviços prestados aos clientes. Uma das etapas do Plano de Reestruturação, será a implementação do Programa de Demissão Voluntária (PDV), com o objetivo de adequar o quadro de pessoal à atual conjuntura da empresa, que investe na sua recuperação econômico-financeira.

O PDV proporcionará incentivos financeiros àqueles colaboradores que aderirem. As condições e as etapas do programa foram discutidas com os Sindicatos, entretanto, não houve acordo. Considerando os limites e a necessidade da empresa em implementar o plano, a proposta será revisada e apresentada aos colaboradores em breve.

O PDV é uma prática adotada por grandes e respeitadas empresas em processos de reestruturação. "As ações do Plano de Reestruturação são necessárias e estão sendo conduzidas de forma responsável e compatível com a atual condição da empresa, sem nenhum prejuízo ao atendimento da população paraense", garante o presidente da Celpa, Nonato Castro.

Compartilhar:

Emater assina acordo com prefeitura de Santarém nesta segunda-feira

A Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) assina nesta segunda-feira (25), às 10 horas, no auditório do Sindicato Rural de Santarém (SIRSAN), um convênio de Cooperação Técnica e Financeira com a Secretaria Municipal de Incentivo à Produção Familiar, da Prefeitura Santarena, oeste do Estado. O objetivo deste acordo, que tem previsão de durar dois anos, será de implantar ações do Programa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) do município.
O Programa de Ater atuará junto aos agricultores familiares, assentados por programas de reforma agrária, extrativistas, ribeirinhos, indígenas, quilombolas, pescadores artesanais, além do público beneficiário dos programas de governo do estado e do município, com o intuito de garantir o desenvolvimento rural e econômico da região.

Para a presidente da Emater, Cleide Maria Amorim de Oliveira, que estará presente na assinatura, esse acordo tem como finalidade congregar esforços que visem contribuir para o desenvolvimento de Santarém. “Queremos contribuir com o fomento da diversificação das atividades das famílias agricultoras, de acordo com as modalidades da produção rural e realidades micro-regionais, proporcionando a distribuição da mão-de-obra familiar e a geração de novos postos de trabalhos. São os produtores de Santarém produzindo mais e melhor”, afirmou a gestora.

Compartilhar:

domingo, 24 de março de 2013

Caminhão tomba na BR-163 e mata motorista

Um grave acidente foi registrado na manhã deste domingo (24), na rodovia Santarém/Cuiabá (BR-163), na altura da comunidade do Tabocal, em Santarém, no Oeste do Pará. 

Um caminhão carregado de tintas capotou depois de tentar ultrapassar um carro no quilômetro 23 da rodovia. Uma pessoa morreu. O veículo derrapou na estrada e virou em seguida, informou a Polícia Rodoviária Federal (PRF). 

O acidente ocorreu por volta das 8h30. 

O caminhão de placa BWK-1082 seguia em direção ao município de Rurópolis.  O motorista 
Erisvaldo da Silva Rosa, 29 anos, ficou preso nas ferragens e teve morte instantânea.

O passageiro Benevaldo de Oliveira, 24 anos, foi encaminhado ao hospital com ferimentos, mas sem risco de morte.

Toda a carga de tintas transportada pelo caminhão ficou espalhada pelo leito da pista, no trecho onde ocorreu o acidente, comprometendo o trânsito de veículos.
Compartilhar:

Ibama lança edital com 61 vagas para analista administrativo

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) lançou edital de concurso público com oferta de 61 oportunidades para o cargo de analista administrativo, que exige diploma de nível superior em qualquer curso reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC). De acordo com o documento, a remuneração inicial é de R$ 6.134,15 para uma jornada de 40 horas semanais de trabalho.

Inscrições serão aceitas de 8 a 29 de abril, pelo site www.cespe.unb.br/concursos_ibama_13_analista_administrativo. A taxa de participação é de R$ 85. Todos os candidatos serão submetidos a provas objetivas e discursivas, marcadas para 9 de junho. Todas as fases serão promovidas pelo Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da Universidade de Brasília (Cespe/UnB).

As chances são destinadas ao Distrito Federal e também aos estados do Acre, Amapá, Amazonas, Bahia, Espírito Santo, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraná, Piauí, Rio Grande do Sul, Rondônia, Roraima, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins. As informações foram publicadas no Diário Oficial da União desta sexta-feira (22/3), na página 111 da terceira seção. (CB)
Compartilhar:

sábado, 23 de março de 2013

Opinião: Os mesmos erros

Por: Rachel Sheherazade*

O que o governador do Rio de Janeiro chamou, de "fatalidade", acaso, eu chamo de consequência previsível. Fruto, mais uma vez, da omissão e da irresponsabilidade do poder público.

Há dois anos, o Rio chorava seus 900 mortos. De lá pra cá muita coisa aconteceu: ajuda emergencial, visita da presidente, promessas, milhões em repasse, desvio de dinheiro, prefeito denunciado, prefeito cassado... mas, nada foi resolvido.

A verba para recuperação das cidades destruídas pela chuva acabou no ralo comum da corrupção.

Há dois anos, o Japão foi abalado por uma tripla tragédia: terremoto, tsunami e acidente nuclear. Mais uma vez, o país enterrou seus mortos, enxugou as lágrimas, arregaçou as mangas e renasceu - ainda mais forte.

Os sábios, como eles, aprendem com as falhas.

Tolos como nós tropeçam sempre nos mesmos erros.

*É jornalista e âncora do jornal do SBT
Compartilhar:

Mototaxista assassinado a tiros em Santarém


O mototaxista Rodrigo Sanches da Silva, de 23 anos, foi assassinado na madrugada deste sábado (23), quando se encontrava no bar “Happy Hour”, localizado no cruzamento da travessa Turiano Meira com a avenida Tropical, bairro do Santíssimo, em Santarém (PA).

O o autor do crime é o ex-presidiário Anderson Ferreira da Silva, vulgo “Bitola”. Ele disparou dois tiros de revólver contra a vítima, que teve morte instantânea.

De acordo com informações, Rodrigo Sanches quando se encontrava na danceteria Talismã, localizada na avenida Muiraquitã, no bairro Interventoria, quando teve um desentendimento com um primo do assassino. 

Após o bate-boca, o mototaxista saiu da danceteria e foi para o bar “Happy Hour”, minutos depois chegou Anderson “Bitola”, que sentou na mesma mesa da vítima e após um descuido, desferiu dois tiros à queima-roupa em Rodrigo, que morreu na hora.

A Polícia foi acionada e, depois de ouvir testemunhas que se encontravam no bar, foram à procura do assassino, que foi preso em sua residência, na avenida Moaçara, no bairro São José Operário. Na Delegacia Anderson “Bitola” negou o crime, mas as testemunhas afirmaram ter sido ele o autor do assassinato que vitimou o mototaxista Rodrigo Sanches da Silva.

Redação com informações do jornal O Impacto
Compartilhar:

sexta-feira, 22 de março de 2013

STF abre inquérito para apurar se Eduardo Braga cometeu desvios

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes determinou a abertura de inquérito para apurar se o líder do governo no Senado, Eduardo Braga (PMDB-AM), cometeu desvio de verbas públicas quando era governador do Amazonas, cargo que ocupou entre 2003 e 2010, antes de se eleger senador.

O despacho de Mendes foi assinado no dia 14 de março e o inquérito foi instaurado na última quarta-feira (20).

O advogado Antônio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, que defende o senador, afirmou que o parlamentar considera "bom" que o caso seja investigado para que se acabe com o uso político sobre o tema. Ele afirmou ainda que Eduardo Braga agiu com "regularidade" no exercício do cargo de governador.

Para o senador, é bom que se analise para acabar com a questão, que é utilizada politicamente. Também avaliamos como positivo o laudo do instituto para mostrar que houve regularidade e a real valorização do imóvel. Estamos tranquilos com isso"
Antônio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, que defende o senador Eduardo Braga

Segundo a Procuradoria Geral da República, Braga é suspeito de peculato, formação de quadrilha e fraude em licitação em razão da desapropriação de um terreno. O imóvel foi comprado em 2003 por uma empresa de engenharia pelo valor de R$ 400 mil e, meses depois, foi desapropriado pelo governo do Amazonas, que concedeu à mesma empresa a indenização de R$ 13,1 milhões.

Para a PGR, "há indícios que apontam que o senhor Eduardo Braga teria contribuído para o desvio de vultuosa quantia dos cofres do Estado do Amazonas". Como governador, Braga assinou o decreto de desapropriação do imóvel.

O caso já foi alvo de ação civil no estado de Amazonas em 2004, que apurou se houve improbidade administrativa. A ação foi arquivada, mas o Ministério Público do Amazonas recorreu.

Eduardo Braga foi diplomado senador em 2010, e o caso foi enviado ao Supremo. Deputados e senadores só podem ser investigados por crimes pela Procuradoria Geral da República com autorização do STF.

Compartilhar:

Venezuelana presa por tráfico de drogas eleita miss em cadeia

“Esta é uma emoção completamente diferente da que vivi em outros concursos de beleza”, disse a venezuelana Parvati Sai Gómez Sanchez, de 23 anos, eleita nesta sexta-feira (22) a Miss Centro de Reintegração Feminino (Cresf) de Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná. A modelo que tem o título de Miss Princesinha 2008 está presa na fronteira desde novembro de 2012, quando tentava embarcar do aeroporto iguaçuense para a Turquia com outros dez venezuelanos. Nas 21 malas que o grupo levava, roupas engomadas com cocaína.

Parvati Sai, que é modelo em Caracas, orientou e ensaiou todas as outras nove concorrentes – oito brasileiras e uma paraguaia – por duas semanas. “Para mim tudo isso é muito diferente, principalmente porque estas mulheres estão tendo a oportunidade de se maquiar, pentear e de se sentir belas depois de tanto tempo presas. É emocionante ver como elas se transformam. Muitas delas teriam futuro na profissão de modelo”, comentou pouco antes de entrarem na passarela montada no corredor da galeria feminina.

Cada modelo desfilou duas vezes. Na primeira entrada na passarela, elas exibiram roupas de passeio e na segunda, roupas de gala. A decisão para a escolha da presa mais bonita foi feita por quatro jurados: a vice-prefeita de Foz do Iguaçu, Ivone Barofaldi, a juíza Juliana Zanin, o promotor Tiago Lisboa Mendonça e a vereadora Anice Gazzaoui.

Pela primeira vez participante de um concurso de beleza, Marcela Alexandre, de 26 anos, há três cumprindo pena no Cresf de Foz do Iguaçu, também disse ter gostado da experiência.

Compartilhar:

Emater assina acordo com prefeitura de Santarém na segunda-feira

A Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) assina nesta segunda-feira, 25 de março, às 9 horas, no escritório regional da Empresa em Santarém, um convênio de Cooperação Técnica e Financeira com a Secretaria Municipal de Incentivo à Produção Familiar, da Prefeitura Santarena, oeste do Estado. O objetivo deste acordo, que tem previsão de durar dois anos, será de implantar ações do Programa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) do município.

O Programa de Ater atuará junto aos agricultores familiares, assentados por programas de reforma agrária, extrativistas, ribeirinhos, indígenas, quilombolas, pescadores artesanais, além do público beneficiário dos programas de governo do estado e do município, com o intuito de garantir o desenvolvimento rural e econômico da região.

Para a presidente da Emater, Cleide Maria Amorim de Oliveira, que estará presente na assinatura, esse acordo tem como finalidade congregar esforços que visem contribuir para o desenvolvimento de Santarém.


Compartilhar:

MEC vai congelar abertura de cursos de direito até definir novas regras

Da Folha On line

Os pedidos para a abertura de novos cursos de direito estão congelados até que o governo federal defina quais critérios passarão a ser empregados para regular e avaliar o setor, afirmou nesta sexta-feira (22) o ministro Aloizio Mercadante (Educação).

Segundo ele, há cem pedidos nesta fila, que englobam 25 mil potenciais vagas de direito. "Hoje temos 25% de ociosidade entre as vagas já abertas. Não há urgência", afirmou o ministro.

A expectativa do ministério é que a nova política seja definida até o meio do ano.

Mercadante oficializou, nesta sexta, o termo de cooperação com a OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) que pretende redesenhar a política de abertura de vagas - direcionando para onde há necessidade e estrutura - e de avaliação do ensino.


Compartilhar:

MPF quer que Justiça multe a Norte Energia por descumprimento de acordo com índios

O Ministério Público Federal no Pará (MPF/PA) pediu à Justiça Federal a aplicação imediata de multa de R$ 500 mil por dia contra a empresa Norte Energia. O órgão alega que a empresa responsável pela construção e operação da Usina Hidrelétrica de Belo Monte, no Rio Xingu, descumpriu acordo assinado com a comunidade indígena, em outubro de 2012, para garantir a desocupação de um, dos três canteiros de obra.

O pedido foi feito ontem (21), dia em que um grupo de índios, colonos e ribeirinhos voltou a ocupar o canteiro de obras conhecido como Sítio Pimental, a 70 quilômetros da cidade de Altamira (PA), onde trabalham cerca de 4,5 mil funcionários diretos e terceirizados. A ocupação, que começou por volta das 16h desta quinta-feira, terminou as 20h, após os manifestantes se reunirem com diretores da empresa que prestaram uma série de esclarecimentos.

De acordo com o Ministério Público, em 2012 a Norte Energia solicitou a reintegração de posse da área, mas a Justiça Federal optou por mediar uma solução negociada. A empresa se comprometeu a atender uma série de reivindicações dos indígenas. A maioria delas, no entanto, ainda não foi atendida, garante o MPF.


Compartilhar:

MRN investe na formação profissional

Neste sábado (23), às 18h30, o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IFPA), em parceria com a Mineração Rio do Norte (MRN), realiza a cerimônia de colação da segunda turma dos cursos técnicos em Mecânica, Mineração e Eletrotécnica.
Os 98 formandos foram beneficiados com qualificação profissional através do convênio entre o IFPA e a MRN, que existe desde 2008, com o objetivo de desenvolver profissionalmente os empregados da mineradora. Além de empregados, alguns profissionais de empresas terceiras também integram o grupo de formandos.

Uma vez que os estudantes são profissionais já ingressos no mercado de trabalho, o convênio prevê a realização das aulas em Porto Trombetas, distrito de Oriximiná, onde a MRN tem suas instalações, e em turnos que respeitam as necessidades dos cursistas. Os módulos são realizados no turno da noite, para os cursos de Eletrotécnica e Mecânica, e em turnos variados para alunos que trabalham na mineração em regime de turno.

Compartilhar:

CPI toma depoimento de ex-vice presidente da CNA

A Comissão Parlamentar de Inquérito da Câmara que investiga o tráfico de pessoas marcou para a próxima terça-feira (26) o depoimento do ex-vice-presidente da Confederação Nacional da Agricultura (CNA), Assuero Doca Veronez (62), apontado como um dos principais clientes de uma rede de tráfico de pessoas e exploração sexual no Acre.
A reunião foi marcada a pedido do presidente da CPI, deputado Arnaldo Jordy (PPS-PA), que também é autor do requerimento de convocação do depoente.
Assuero Veronez, atualmente, é presidente da Federação de Agricultura e Pecuária local.

O esquema do qual ele faria parte foi desbaratado em outubro do ano passado por meio da Operação Delivery. Segundo o Ministério Público local, os agenciadores cobravam para intermediar os encontros sexuais valores que variavam de R$ 50 a R$ 200 a título de comissão pelo programa a ser realizado.

Compartilhar:

Frente Parlamentar promove seminário sobre navegação fluvial na Amazônia

A Frente Parlamentar Mista pelo Desenvolvimento da Navegação Fluvial na Amazônia promove, no próximo dia 26 (terça-feira), o seminário “Ações concretas para o desenvolvimento da navegação fluvial na Amazônia”. O evento começa às 9 horas, no auditório Freitas Nobre, na Câmara dos Deputados. 

A deputada Janete Capiberibe (PSB-AP) é presidente da Frente Parlamentar, e tem cobrado a implantação de uma linha de crédito com recursos do Fundo da Marinha Mercante e subsídio do Tesouro Nacional para a renovação da esquadra ribeirinha. “O poder público conhece o quanto é imprescindível o transporte fluvial na Amazônia para o transporte de cargas e passageiros, “mas ainda são poucos os investimentos para torná-lo melhor.” 

Capiberibe entende como fundamental também a implantação de cursos técnicos de carpintaria e construção naval e navegação fluvial nos currículos dos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia ou a motivação da instalação de Escolas Técnicas Navais, Centros Vocacionais e Estaleiros-Escola. “O investimento em tecnologia e capacitação nesta modalidade de transporte, na Amazônia e em todo o restante do país, contribuirá, ainda, para a redução da emissão de gás carbônico”. 


Outra de suas mais fortes bandeiras é a erradicação do escalpelamento por motores de barcos. Janete é autora da Lei 11.970/2009, que obriga a instalação de proteção no volante e eixo dos motores estacionários adaptados à navegação. “É urgente alterar a estrutura da navegação fluvial na Amazônia, tirando de operação os barcos causadores dos acidentes e tornando a esquadra ribeirinha mais segura", alerta. 

No Amapá, nenhum acidente ribeirinho com escalpelamento é registrado desde 2011. Porém, no Pará, foram 12 casos no ano passado e 8 em 2011. 
Os participantes do Seminário terão a oportunidade de ouvir os depoimentos de Franciane da Silva Campos, Vice-Presidente da Associação das Vitimas de Acidente de Escalpelamento, que falará sobre a erradicação do escalpelamento na Amazônia, e de Juscelino Lobato Marreiros, construtor de barcos artesanais do estado do Amapá. 

Compartilhar:

Falta de água de qualidade mata uma criança a cada 15 segundos no mundo

A cada 15 segundos, uma criança morre de doenças relacionadas à falta de água potável, de saneamento e de condições de higiene no mundo, segundo o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef). Todos os anos, 3,5 milhões de pessoas morrem no mundo por problemas relacionados ao fornecimento inadequado da água, à falta de saneamento e à ausência de políticas de higiene, segundo representantes de outros 28 organismos das Nações Unidas, que integram a ONU-Água.

No Relatório sobre o Desenvolvimento dos Recursos Hídricos, documento que a ONU-Água divulga a cada três anos, os pesquisadores destacam que quase 10% das doenças registradas ao redor do mundo poderiam ser evitadas se os governos investissem mais em acesso à água, medidas de higiene e saneamento básico.

As doenças diarreicas poderiam ser praticamente eliminadas se houvesse esse esforço, principalmente nos países em desenvolvimento, segundo o levantamento. Esse tipo de doença, geralmente relacionada à ingestão de água contaminada, mata 1,5 milhão de pessoas anualmente.

No Brasil, dados divulgados pelo Ministério das Cidades e pelo Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento Básico, mostram que, até 2010, 81% da população tinham acesso à água tratada e apenas 46% dos brasileiros contavam com coleta de esgotos. Do total de esgoto gerado no país, apenas 38% recebiam tratamento no período.

Há poucos dias, a organização da sociedade civil Trata Brasil divulgou levantamento que confirma a relação entre a falta de saneamento e acesso à agua potável e os problemas de saúde que afetam principalmente as crianças. O Ranking do Saneamento levantou a situação desse serviço nas 100 maiores cidades do país, considerando a parcela da população atendida com água tratada e coleta de esgotos, as perdas de água, investimentos, avanços na cobertura e o que é feito com o esgoto gerado pelos 77 milhões de brasileiros dessas localidades (40% da população brasileira).

O levantamento mostrou que a política em “grande parte das maiores cidades do país avança, mesmo lentamente, nos serviços de saneamento básico, sobretudo no acesso à água potável, à coleta, ao tratamento dos esgotos e à redução das perdas de água”. Os pesquisadores destacaram, porém, que existe um número expressivo de municípios de grande porte que não avançaram nesses investimentos.

De acordo com os pesquisadores, do volume de esgoto gerado nas 100 cidades, somente 36,28% são tratados, ou seja, apenas nas cidades analisadas, quase 8 bilhões de litros de esgoto são lançados todos os dias nas águas sem nenhum tratamento. “Isso equivale a jogar 3.200 piscinas olímpicas de esgoto por dia na natureza”.
Os órgãos das Nações Unidas apontam que, no mundo, o despejo de 90% das águas residuais em países em desenvolvimento – em banhos, cozinha ou limpeza doméstica – vão para rios, lagos e zonas costeiras e representam ameaça real à saúde e segurança alimentar no mundo.

Pelo ranking da Trata Brasil, o índice médio em população atendida com coleta de esgoto nas 100 cidades pesquisadas pela organização foi 59,1%. A média do país, registrada em 2010, era 46,2%. A boa notícia é que 34 cidades apresentaram índice de coleta de esgoto superior a 80% da população e apenas cinco municípios (Belo Horizonte, Santos, Jundiaí, Piracicaba e Franca) tinham 100% da coleta de esgoto em funcionamento.


Compartilhar:

Santarena é convidada para ocupar cargo nacional no MEC

A ex-secretária de educação de Santarém, professora Lucineide Pinheiro, foi convidada para ocupar o cargo de coordenadora nacional do ensino fundamental, sendo responsável do 1º ao 9º ano em todo o país. A função é ligada a Secretaria de Educação Básica do Ministério da Educação.

Ontem, 21, o ministro da educação, Aloizio Mercadante, encaminhou o pedido de cessão da santarena ao reitor da UFOPA, José Seixas Lourenço, solicitando a cedência para Brasília. Ela é servidora há mais de 20 anos da Universidade Federal do Pará, depois migrou para Universidade Federal do Oeste do Pará.

Ao longo de sua carreira profissional já atuou na gestão de escolas estaduais, foi coordenadora do campus da UFPA em Santarém, secretária de educação na gestão da ex-prefeita Maria do Carmo por 7 anos e se destacou pela realização de inúmeras pesquisas no Oeste do Pará voltadas para educação, além da defesa dos direitos de crianças e adolescentes. Foi representante da União Nacional dos Dirigentes Municipal da Educação (UNDIME). Em 2012 foi candidata do PT à Prefeitura de Santarém.

No período que foi titular da SEMED, foi convidada para várias comissões nacionais, como transporte escolar e educação integral, por reconhecimento a revolução que realizou na educação local. Em sua gestão foram construídas e reformadas mais de 200 escolas municipais, a alimentação escolar passou a ser distribuída diariamente e com qualidade, o fardamento distribuído gratuitamente para toda a rede municipal e as escolas do campo ganharam novas oportunidades.


Os destaques também foram para os programas criados, como Arte na Escola da Gente que atendeu mais 60 mil crianças e adolescentes, ampliação do Casinha de Leitura, Pró Jovem, Pró Letramento, Escola do Parque, Escola da Floresta e Educimat. As três escolas de tempo integral - Enfermeira Selma Carolina (Urumari), Irmã Dorothy (Eixo Forte), Frei Fabiano (Caranazal) e o primeiro Centro de Educação Infantil Paulo Freire também foram grandes marcas, além da valorização dos profissionais com a implantação do Piso Salarial Nacional. Deixou a SEMED com mais de 30 escolas em obras e recursos em conta para a construção de novas quadras cobertas e Unidades Municipais de Educação Infantil (creches).

Lucineide Pinheiro não confirmou ao MEC se aceita o convite. “Gostamos deste reconhecimento, no entanto, estamos analisando para assim dizermos ao ministro Mercadante e sua equipe se iremos para o trabalho em Brasília”, destacou a professora.
Compartilhar:

quinta-feira, 21 de março de 2013

Clube de Ciências da UFOPA seleciona 82 alunos da educação básica

O Centro Pedagógico de Apoio ao Desenvolvimento Científico (CPADC) do Instituto de Ciências da Educação (ICED/UFOPA) lançou edital de seleção, destinado a estudantes da educação básica da rede pública de Santarém/PA, para o preenchimento de 82 vagas no Clube de Ciências daUFOPA (CCI/UFOPA). São 43 vagas para alunos do ensino fundamental, a partir da 5ª série (6º ano), e 39 para alunos do ensino médio, regularmente matriculados em escolas municipais e estaduais da cidade.
O Clube de Ciências é um espaço de educação não formal que atende a estudantes da rede básica com o objetivo de ampliar, difundir e aprofundar conhecimentos práticos e teóricos na área de ciências. Os estudantes têm oportunidade de participar de visitas a laboratórios da universidade e outros espaços educativos fora da instituição, de aulas temáticas, aulas experimentais, gincanas e outras atividades, além da elaboração e da execução de projetos de iniciação científica para educação básica. As turmas formadas terão atividades aos sábados, das 8h30 às 11h45, no Campus Rondon da UFOPA.
As inscrições deverão ser feitas na sala do CPADC/UFOPA – Campus Rondon (Av. Marechal Rondon S/N, Bairro Caranazal, Santarém/PA), de 25 a 29 de março de 2013. Não será cobrada taxa de inscrição ou mensalidade.
Confira a relação de documentos obrigatórios e outras informações:
Edital 03/2013 – CPADC – Clube de Ciências
Comunicação/UFOPA
Compartilhar:

Índios invadem canteiro de obras de Belo Monte

A invasão ocorreu na madrugada desta quinta-feira (21). Um grupo de índios invadiu o sítio Pimental, um dos canteiros de obras da Usina Hidrelétrica Belo Monte, em Altamira, no sudoeste do Pará.

A informação foi confirmada pelo Consórcio Construtor de Belo Monte (CCBM). De acordo com o CCBM, cerca de 50 indígenas, fizeram a ocupação, que foi pacífica. Por questões de segurança, as atividades no canteiro de obras foram paralisadas.

Este mês, a juíza da primeira vara cível de Altamira concedeu um mandado proibitório que determina que os movimentos sociais Xingu Vivo e o Movimento de Atingidos por Barragens (Mabe) não realize qualquer ação em canteiros, sedes administrativas e escritórios de Belo Monte. 

No documento, a juíza diz que os movimentos estão impedidos de invadir, ocupar, depredar bens e impedir o acesso de funcionários aos canteiros de obras. Em caso de descumprimento, os movimentos vão pagar multa de R$ 50 mil, além de ter que pagar quaisquer prejuízos causados aos responsáveis pela obra.

Compartilhar:

PRF prende comerciante acusado de receptação de veículo furtado

Policiais Rodoviários Federais prenderam em flagrante na manhã de ontem (20), o comerciante João Raimundo da Silva, vulgo 'Louro do Maracanã' (foto), 56 anos, residente na Rua Angelim, no bairro Maracanã, em Santarém, no oeste do Pará, acusado do crime de receptação.

Segundo informações policiais, os PRFs estavam fazendo uma fiscalização de rotina na Rodovia Santarém/Cuiabá, quando, por volta das 10:30 horas, abordaram um veículo GM/Celta Spirit, placa NEO-0282, que era conduzido por'Louro do Maracanã', e quando foi feita pesquisa junto ao sistema da PRF, os policiais constataram que o citado veículo tinha ocorrência de furto/roubo na cidade de Macapá/AP.

'Louro do Macanã' foi conduzido para a 16ª Seccional Urbana de Santarém e apresentado para o Delegado Jardel Luis Castro Guimarães, que deu voz de prisão ao acusado e determinou a lavratura do auto de prisão em flagrante. 

Em depoimento ao Delegado, 'Louro do Maracanã' alegou que comprou o citado veículo de um cidadão por 12 mil reais, parcelado em três vezes, e que não tinha conhecimento que o veículo era produto de furto.

Depois do procedimento terminado, 'Louro do Maracanã' foi colocado em liberdade após recolher fiança ao Estado. (Blog Hitamar Santos)
Compartilhar:

DESTAQUE:

Homem é preso por ejacular em passageira em voo de Belém a Brasília

Um homem de 51 anos foi preso na manhã desta sexta-feira, 8, por se masturbar e ejacular em uma passageira durante um voo da Gol que fazia ...

Publicidade:

Publicidade:

Quem somos

O Blog Quarto Poder está no ar desde: 23/02/2007

O Quarto Poder é um blog jornalístico voltado para divulgação de notícias de interesse público.

Artigos e crônicas assinados são de responsabilidade de seus autores e nem sempre refletem a opinião do Blog.

Jornalistas Responsável:

Renata Rosa

Fale com a gente:

Contatos: (93) 98128-1723 - 99131-2444

E-mails: m_santos1706@hotmail.com / m_santos170676@hotmail.com

FALE CONOSCO:


Quarto Poder

Marcadores

Blog Archive