sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Obra do Hospital Materno Infantil pode parar em Santarém

Iniciada em dezembro de 2013, a obra de construção do Hospital Materno Infantil (HMI), em Santarém, no oeste do Pará, corre o risco de parar por atraso no repasse da verba pelo Governo Federal. De acordo com informações obtidas pelo blog Quarto Poder, mais de 40 funcionários da Construtora Centro Minas (CMC), responsável pelo empreendimento, estão cumprindo aviso prévio e serão dispensados no próximo dia 11 de setembro por causa desse atraso. A empresa não recebeu a parcela referente ao mês de fevereiro, que deveria ter sido repassada em março. Sem condições de honrar os compromissos com fornecedores e, sobretudo com o pagamento dos trabalhadores, a CMC decidiu que, a partir do dia 15 de setembro, os trabalhos serão suspensos até que se chegue a uma solução quanto ao pagamento do montante devido.

Desde que os trabalhos iniciaram, pouca coisa avançou na construção do HMI. Já foram feitos o concretamento e os pilares do andar térreo. Porém, há ainda muito a se fazer até que se cumpra o cronograma inicial da obra. A contrapartida do município, calculada em R$ 4.992.432,25, está sendo honrada pelo governo municipal. A obra está orçada em R$ 23.324.186,65, sendo que R$ 18.331.7542,40 são oriundos do Ministério da Saúde (MS). Devido ao atraso no repasse dos recursos, os trabalhos ficaram lentos e agora a construção do hospital está seriamente comprometida. Do montante de responsabilidade do governo federal foram repassados à empresa apenas R$ 1.670.972,05.


O governo municipal está aguardando informações do Ministério da Saúde sobre o repasse de recursos do governo federal para posicionar-se sobre a situação da obra. Nesta sexta-feira, o prefeito Alexandre Von fez uma visita ao canteiro de obras do Hospital Materno Infantil, ocasião em que reuniu com a imprensa para falar sobre os trabalhos e também sobre o atraso desse repasse.

Concluído, o HMI terá área total de 7.400 m². A previsão de conclusão é de 15 meses. Trata-se de uma das obras públicas mais importantes devido ao seu impacto social.

Ressaltando ainda que, depois de pronto, a unidade terá em sua estrutura 85 leitos de enfermaria, divididos entre a clínica obstétrica (30 leitos e dois isolamentos) e a clínica pediátrica (50 leitos e três isolamentos), e 36 leitos de internação intensiva (UTI/UCI e Mãe Canguru), totalizando 121 leitos e 34 consultórios.

A obra contará com um prédio de subestação de energia, com três geradores, e central de resíduos, que serão entregues antes da inauguração oficial, para atender de imediato ao Hospital Municipal.

“Já foram medidos sete boletins dessa obra do que já foi executado. Desses sete, seis já foram liberados para pagamento pela Caixa. A Prefeitura já quitou os seis boletins de medição referente à contrapartida do Município e a União só repassou até agora um boletim e meio. Todo o boletim 1 e metade do boletim 2”, informou o prefeito.

A União, através do Ministério da Saúde, tem uma pendência com a construtora responsável pela obra na ordem de R$ 1.670.972,05. “Nós estamos fazendo todo o esforço possível para que a União entre com o valor do repasse devido à empresa executora para evitar que esta obra seja interrompida por falta de repasse financeiro da União”, ressalta Von.

O prefeito informou que na próxima segunda-feira (01/09), o secretário do Núcleo de Gerenciamento de Obras da Prefeitura, Geraldo Bittar, estará em Brasília, acompanhado de técnicos da Caixa Econômica Federal, para uma reunião com a área técnica do Ministério da Saúde. “Eu estou aguardando um agendamento com o ministro da Saúde para sensibilizar o Ministério a fazer o repasse que está pendente”, reiterou Von.

O gestor adiantou que o valor referente ao gerenciamento da folha de pagamento da Prefeitura, que estão sendo negociados com a Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil, serão destinados, integralmente, para a contrapartida do Município para construção da obra. “Para garantir que não falte o recurso da contrapartida do Município para nós concluirmos a obra física do Hospital Materno Infantil”, disse.

De acordo com a empresa CCM Engenharia, o processo de fundação da obra foi concluído. 70% do piso do 1º andar e 70% dos pilares, que receberão o 1º pavimento, também já foram concluídos. A estrutura dos prédios da subestação, apoio logístico e central de resíduos estão 100% concluídos.

Participaram da visita a vice-prefeita Maria José Maia, secretários municipais e os vereadores Silvio Neto, Ronan Liberal Jr., Rogélio Cebulisk, Luiz Alberto da Cruz e o suplente de vereador Paulo Gasolina.
Compartilhar:

MP ajuíza ações para garantir pagamento de salários atrasados a servidores em Belterra

O Ministério Público de Santarém, por meio da 9ª promotoria de justiça de Direitos Constitucionais e Patrimônio Público, ajuizou duas ações civis públicas (ACP) contra o município de Belterra, representado pela prefeita Dilma Serrão, por conta do atraso de pagamento de funcionários públicos. A primeira ACP requer a execução de Termo de Ajuste de Conduta e a segunda, o bloqueio de 60% das contas do município para garantir o pagamento.

No início do ano de 2012 o MP instaurou procedimento administrativo após tomar ciência do atraso de pagamentos dos servidores de Belterra, do quadro das secretarias municipais de Educação e de Saúde. Durante a instrução a prefeita Dilma Serrão reconheceu o atraso e assinou um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) comprometendo-se a pagar os servidores da saúde até 16 de maio de 2014, e da educação até 04 de junho de 2014.

O TAC não foi cumprido, continuando os atrasos, o que levou a promotora de justiça Maria Raimunda Tavares a ingressar com Ação de Execução de Obrigação de Fazer, para garantir o cumprimento das cláusulas do acordo, que prevê multas pessoais contra a prefeita em caso de descumprimento.

A primeira ACP requer que a justiça determine a execução das multas previstas no acordo, que somam R$295.106,45, com valores corrigidos até 5 de agosto de 2014. Caso seja determinado o pagamento, a ser depositado em juízo, o valor deve ser atualizado até a data da quitação. Não sendo efetuado o valor do débito, pede o MP a nomeação dos bens à penhora, da titular da prefeitura.

Bloqueio de verbas

A segunda ação foi ajuizada pela promotoria após a constatação que não somente os servidores da saúde e educação estavam com salários atrasados, como também os das secretarias de Promoção Social, Agricultura e Meio Ambiente, fato denunciado em reunião realizada com o MP no dia 19 de agosto, pelo Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Belterra. “É forçoso registrar a lamentável situação de penúria dos servidores públicos municipais”, diz a ACP.

De acordo com a ACP, o município de Belterra arrecadou até o mês de junho de 2014, a título de FPM (Fundo de Participação do Município), R$ 3.854.091,56. Ainda no ano de 2014, até o mês de junho, recebeu R$ 5.017.425,27 de recursos exclusivos do Fundeb. Além disso, no ano de 2014, até o mês de junho, a título de recursos destinados à área da Educação, recebeu R$ 3.584.057,34. Também no ano de 2014, até o mês de junho, em recursos destinados à área da Saúde, recebeu R$ 1.425.478,81. Os dados estão no Portal da Transparência do governo federal.

Ressalta o MP que “não há qualquer justificativa plausível para o atraso dos salários dos servidores”, já que os recursos são repassados mensalmente e são suficientes, “caso essa fosse a prioridade e a real intenção do gestor municipal”.

A ação pede concessão de liminar que determine o bloqueio de 60% de todas as receitas do município creditadas em contas bancárias da prefeitura, e que sejam liberadas tão somente para pagamento dos salários dos salários correspondentes aos meses de atraso. O limite de 60% é o máximo estabelecido na legislação para despesas com pessoal nos municípios.

Requer ainda que seja requisitado ao secretário municipal de Administração e Finanças lista com nomes completos de todos os agentes públicos municipais com salários em atraso, com função e lotação. Ao final, requer a condenação do reú em definitivo para efetuar o pagamento dos salários.

Fonte: MPE
Compartilhar:

Prefeito, secretários e vereadores visitam as novas instalações do Restaurante Popular

O prefeito Alexandre Von, acompanhado da vice-prefeita Maria José Maia, a secretária de Trabalho e Assistência Social, Zuíla Wanghon, membros do Governo, vereadores Gerlande Castro, Ronan Liberal Júnior e Luiz Alberto da Cruz e membros da imprensa santarena, visitou, no início da tarde desta sexta-feira (29), as novas instalações do Restaurante Popular, localizado no Centro de Atendimento Social II, nos altos do Mercadão 2000.

O Restaurante foi reaberto ao público na última segunda-feira (25). A empresa PROAM (Produtos e Serviços da Amazônia Ltda) é a responsável pelo preparo da alimentação, fornecimento e gerenciamento do local. Para servir-se das refeições, o usuário paga a quantia de R$ 2,00. A Prefeitura arca com o restante, correspondendo a R$ 3,89. O elevador, para transportar preferencialmente idosos, gestantes, mães com crianças de colo e deficientes físicos, já está em uso.

Há um cuidado especial com o cardápio, que é preparado sob a supervisão da nutricionista Vanessa Romeiro. A refeição é saborosa e balanceada, desenvolvida com todos os nutrientes que uma pessoa precisa para se alimentar por dia. Segundo a nutricionista, a base diária são 800 calorias, podendo chegar de 900 a 1000 calorias. O cardápio é composto basicamente de arroz, feijão, farinha ou uma massa, salada de folhas ou leguminosas, frutas e suco natural.
Serviço:
O Restaurante Popular é aberto a toda a população. O espaço funciona de segunda a sexta-feira de 11h às 14h. Para almoçar, o usuário deve comprar o bilhete no valor de R$ 2,00, válido apenas para o dia do almoço.

Fonte: PMS
Compartilhar:

Copaíba, a doce fragrância do sucesso para quilombolas da Calha Norte

Por: Assessoria Imaflora*


Houve um tempo na região de Oriximiná, na Calha Norte do rio Amazonas, no Oeste do Pará, em que o óleo de copaíba, um dos mais apreciados ingredientes pela indústria de aromas e cosméticos era apenas moeda de troca que as comunidades extrativistas quilombolas da região usavam para trocar por óleo diesel ou mantimentos. Quase sempre por meio de atravessadores, chamados regionalmente de regatões. Eles recolhiam o óleo e deixavam o combustível e a comida. Era assim a relação de comércio entre a comunidade e o “mundo lá fora”.

Isolados no interior da floresta, acessíveis apenas após longas horas de barco, desarticulados socialmente para o comércio, os quilombolas de Oriximiná viviam relações comerciais que os colocavam quase que na condição de escravos. Quando chegavam a vender o precioso óleo, o preço era estipulado pelo comprador, que pagava o que queria. Sempre menos do que valia o óleo. Nada justo, portanto. O jovem da comunidade crescia e a última coisa que pensava era em seguir extraindo óleo, como faziam seus pais, avós...

Mas há pouco mais de um ano essa situação começou a mudar. Com o apoio de algumas organizações que têm como objetivo ajudar a conservar as florestas nativas da região, os quilombolas começaram a se organizar para comercialização coletiva. Existia uma cooperativa, mas estava desarticulada e que nunca havia trabalhado com comercialização de óleos.

Foi preciso retomar o trabalho, organizar a produção. “Nem todos acreditaram. Mesmo assim fomos adiante”, lembra o biólogo Léo Ferreira, ligado ao projeto Florestas de Valor, do IMAFLORA – Instituto de Manejo e Certificação Florestal e Agrícola, localizado em Piracicaba (SP). Segundo Ferreira, a meta da era fortalecer o extrativismo e fazer a conexão com o mercado. Mas em novas bases.

Na floresta, os extrativistas funcionam como fiscais da natureza. Como têm uma relação secular com a mata e dependem dela para viver, eles expulsam grileiros, madeireiros e garimpeiros ilegais. Eles também detém formas tradicionais de explorar os recursos da floresta sem destruir a mata. Isso faz deles importantes agentes na tarefa de manter a floresta em pé. No caso dos quilombolas parte de suas terras são reconhecidas oficialmente e o uso é um direito de que eles podem dispor. Com toda a riqueza natural ao redor e o conhecimento para usar de modo sustentável, os quilombolas de Oriximiná precisavam apenas de mecanismos que os remunerassem melhor.

“Em 2012, começamos a discutir com eles os princípios de uma comercialização ética. Fomos ouvi-los para saber o que eles consideravam justo e essencial numa relação de comércio”, lembra o especialista do IMAFLORA. “Começamos nosso exercício com a castanha-do-Brasil, que é abundante na região, e depois seguimos com o óleo de copaíba, cuja extração eles conhecem há várias gerações”.

Os quilombolas têm formas tradicionais de extrair a copaíba, conhecem as áreas na palma da mão e precisavam apenas de orientações sobre como manejar e garantir uma produção de qualidade. Quando essa parte do trabalho estava de pé, foi a hora de bater à porta das indústrias.

E foram várias as portas. Até que uma delas se abriu. Uma empresa suíça ligada ao ramo da perfumaria e disposta a suavizar sua pegada ecológica foi a escolha mais acertada. A empresa Firmenich, uma das maiores do mundo no mercado de fragrâncias e sabores aceitou o desafio de se embrenhar na Amazônia e ir discutir com os quilombolas um acordo de compra e venda de copaíba.

Foi uma experiência nova para ambos os lados. O executivo da empresa, sentado sob as árvores da comunidade, ouvindo dos quilombolas o que eles achavam justo para entregar o óleo. A empresa explicava o que era importante para ela: qualidade, regularidade na entrega e a certeza de estar contribuindo para conservar a floresta.

“Com isso, nós temos controle da nossa cadeia produtiva, sabemos que a matéria prima que compramos está melhorando a vida da comunidade, mantendo de pé a floresta e garantindo nosso negócio. E o nosso cliente é informado sobre isso”, destaca André Tabanez, gerente de Projetos da Firmenich.

Ele lembra que, ao trabalhar dentro dos critérios e exigências técnicas de uma empresa multinacional, a comunidade está sendo preparada para o mercado. “Hoje a comunidade pode negociar com qualquer grande empresa do mundo, pois sabe como negociar, coletar, armazenar e entregar o produto como exigem os grandes clientes. Isso faz parte do legado intangível que deixamos para eles”.

No primeiro ano de vigência do acordo, somente as comunidades ligadas ao projeto Florestas de Valor conseguiram entregar 2, 5 mil litros de óleo de copaíba para a empresa. Tudo coletado no sistema coletivo, dentro da estrutura desenhada com a ajuda dos técnicos. Um sistema de amostragem registra a procedência de cada porção de óleo, de modo a garantir a qualidade e corrigir possíveis contaminações.

Com isso, o preço do litro do óleo de copaíba saltou cerca de 90% a mais que o mercado local costumava pagar. “Hoje até os atravessadores que ainda atuam na região têm de adequar ao novo preço”, comemora Léo. “E a indústria está aberta a receber mais e mais óleo vindo da floresta”, anima-se.

O desafio do projeto, segundo ele, é identificar novas áreas de extração do óleo de copaíba, bem como novos produtos e mais ainda: levar a tecnologia do manejo e os protocolos de comercialização ética para outras comunidades na Calha Norte, que provavelmente neste momento estejam trocando copaíba por combustível.

Trama de apoios
O IMAFLORA atua na região desde 2006, Durante esse período contou com diferentes fontes de recurso para viabilizar as ações junto as comunidades. Desde 2013, o projeto conta com patrocínio da Petrobras e participa do Programa Petrobras Socioambiental, um dos instrumentos da política de responsabilidade social da companhia. “Tivemos de fazer um tecido interinstitucional para viabilizar o projeto e os resultados devem ser creditados a todos os apoiadores. E esta é uma lição que aprendemos: somente unindo as forças é que poderemos manter a floresta em pé”.

Sobre o IMAFLORA

O IMAFLORA (Instituto de Manejo e Certificação Florestal e Agrícola) é uma organização Não Governamental brasileira, sem fins lucrativos, que trabalha desde 1995 para promover a conservação e o uso sustentável dos recursos naturais, gerar benefícios sociais nos setores florestal e agropecuário e reduzir os efeitos das mudanças climáticas. Saiba mais em www.imaflora.org

Sobre o projeto Florestas de Valor
O projeto Florestas de Valor existe para fortalecer as cadeias de produtos florestais não madeireiros, disseminar a agroecologia e conservar a floresta em três regiões do estado do Pará: na Calha Norte do rio Amazonas, na Terra do Meio e no município de São Félix do Xingu. O projeto apoia a implantação de sistemas produtivos responsáveis, conecta extrativistas e empresas na lógica do mercado ético e busca sensibilizar a sociedade para o consumo consciente de produtos florestais e para a conservação dos recursos naturais. Saiba mais em www.imaflora.org.br/florestasdevalor

*Assessora de Comunicação do 
Instituto de Manejo e Certificação Florestal e Agrícola
Compartilhar:

Sargento da PM é preso acusado de roubo

A polícia prendeu, na manhã desta sexta-feira (29), um sargento da Polícia Militar e mais três pessoas suspeitas de envolvimento com o roubo de malotes de um avião no município de São Félix do Xingu, crime ocorrido no dia 1º de julho deste ano. Os presos foram apresentados na Delegacia de Repressão ao Crime Organizado, em Belém. 

O sargento da polícia militar de São Félix do Xingu Walmir Maranhão da Silva e outros três acusados de integrar a quadrilha, incluindo um segurança do carro-forte que receberia o dinheiro no aeroporto, foram presos no próprio município. "Em nossas investigações já havíamos conseguido prender três pessoas, na época do crime, e através delas conseguimos chegar aos outros", explica o delegado Evandro Araújo, da DRCO.

Segundo Araújo, oito pessoas são acusadas de participação no crime, sendo que o último que falta ser preso já está com a prisão preventiva decretada pela Justiça. "É o genro do policial militar, que também teria participado do crime", informou.

Com os presos a polícia encontrou cerca de 40 munições para pistolas ponto quarenta e 380, além de 42 gramas de cocaína.

O roubo - No roubo ocorrido no início do mês de julho, foram levados quatro malotes de dinheiro, totalizando R$ 1 milhão. O dinheiro estava sendo transportado por uma empresa de segurança e seria entregue ao Banco do Brasil. A quantia não foi recuperada, porque, segundo a polícia, já havia sido investida na compra de bens como imóveis e veículos.

Os presos foram autuados pelos crimes de roubo majorado, porte ilegal de arma de fogo e associação criminosa. Eles serão encaminhados hoje à tarde para a Delegacia de Repressão ao Crime Organizado em Belém. 

Com informações do Portal ORM
Compartilhar:

Ufopa abre inscrições para curso sobre políticas públicas educacionais‏

A Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa), através do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) está com inscrições abertas para o curso de aperfeiçoamento “A Escola e a Cidade: políticas públicas educacionais”, a ser realizado em Santarém. Os interessados podem se inscrever no processo seletivo até o dia 22 de setembro. Serão ofertadas 50 vagas.

Voltado aos profissionais da educação vinculados às redes de ensino Municipal e Estadual, o curso tem o objetivo de ampliar conceitualmente o entendimento da educação integral, oferecendo a esses profissionais condições de observar e introduzir nas suas reflexões novas concepções acerca da ampliação da jornada escolar e as implicações desta ampliação no âmbito das políticas públicas em Educação.

Sobre o curso - O curso será composto por seis módulos obrigatórios, com carga horária de 180 horas. Estão previstos encontros presenciais, a serem realizados em Santarém, e momentos à distância. As aulas terão início dia 7 de novembro deste ano e deverão ocorrer até o dia 20 de junho de 2015.

O curso é uma parceria da Ufopa com o Ministério de Educação (MEC), Secretaria Estadual de Educação, por meio da 5ª URE/SEDUC, e Secretaria Municipal de Educação (SEMED), no âmbito da Rede Nacional de Formação Continuada de Profissionais da Educação.

Para se inscrever - As inscrições para participação do processo seletivo devem ser realizadas de 27 de agosto a 22 de setembro, na sede da 5ª URE em Santarém ou na Secretaria Municipal de Educação de Santarém. Para efetuar a inscrição, o interessado deverá entregar sua ficha de inscrição preenchida e seu Curriculum Vitae ou Lattes documentado, conforme previsto no edital.

Poderão candidatar-se todos os profissionais da educação envolvidos com as ações do programa Mais Educação, do Governo Federal; programas voltados para a educação de tempo integral ou políticas de educação integral nas redes estadual e municipal de Santarém.

A aula inaugural será realizada no dia 7 de novembro, às 8h, no Campus Rondon da UFOPA, em Santarém.

Mais informações no edital do curso, publicado no site da UFOPA: www.ufopa.edu.br.

Fonte: Ufopa
Compartilhar:

quinta-feira, 28 de agosto de 2014

UPA 24h recebe do Ministério da Saúde habilitação do tipo porte III

A Unidade de Pronto Atendimento 24h recebeu, do Ministério da Saúde, a habilitação do tipo porte III. A Portaria, que estabelece a habilitação da UPA, garante aporte de recursos para custeio com a manutenção da Unidade, que desde sua inauguração, no dia 28/06, vem sendo mantida, integralmente, pela Prefeitura de Santarém, que arca com todas as despesas referentes à manutenção e pagamento de servidores.

De acordo com a coordenadora interina da UPA, enfermeira Diane Rabelo, a responsabilidade de manutenção da UPA será, a partir de agora, compartilhada com a União. Segundo ela, a UPA ainda passará por um novo processo de auditoria do Ministério da Saúde para buscar a qualificação.

“A qualificação é a totalidade dos serviços da UPA em pleno funcionamento”, explica.

Veja a íntegra da Portaria neste link.

Fonte: PMS
Compartilhar:

PF combate os maiores desmatadores da Floresta Amazônica; seis estão foragidos

A Polícia Federal do Pará faz buscas para localizar seis pessoas que teriam envolvimento com crimes ambientais na região sudeste do estado. Entre os suspeitos está o empresário Ezequiel Antônio Castanha, proprietário de um comércio em Novo Progresso. De acordo com o Ibama, ele tem multas que somam R$ 30 milhões e seria um dos articuladores do esquema criminoso que invadia e desmatava terras públicas em áreas de preservação. Castanha e os demais suspeitos tiveram mandado de prisão expedidos pela Justiça Federal de Itaituba, e são considerados foragidos.

Oito pessoas foram presas, sendo seis no Pará, uma em Mato Grosso e uma em São Paulo. lém das prisões, foram cumpridos 22 mandados de busca e apreensão e quatro conduções coercitivas.

Os seis suspeitos presos no Pará foram levados para Belém, onde aguardam o término das investigações. De acordo com a Polícia Federal, uma mulher está custodiada no Centro de Recuperação Feminino, quatro suspeitos foram levados para o Centro de Recuperação do Coqueiro e o último dos detentos está preso no corpo de bombeiros - ele foi beneficiado com prisão especial por ser advogado. Os suspeitos presos no Mato Grosso e em São Paulo estão custodiados nos respectivos estados. 

A Operação Castanheira, deflagrada nesta quarta-feira (27), tem objetivo de desarticular organização criminosa especializada em grilagem de terras e crimes ambientais na cidade de Novo Progresso. Os envolvidos nas ações criminosas são considerados os maiores desmatadores da Floresta Amazônica brasileira. O dano ambiental causado por eles, estimado em perícias, ultrapassa R$ 500 milhões.

Participam da ação 96 policiais federais e 19 servidores do Ibama. Estão sendo cumpridos 40 mandados judiciais: 22 mandados de busca e apreensão; 11 mandados de prisão preventiva; 3 mandados de prisão temporária; e 4 mandados de condução coercitiva. Além de Novo Progresso/PA, diligências estão sendo realizadas também em cidades de São Paulo, Paraná e Mato Grosso. A operação é resultado de uma investigação conjunta da Polícia Federal, do IBAMA, da Receita Federal e do Ministério Público Federal.

Investigações apontaram que a quadrilha agia invadindo terras públicas (dentre elas, a Floresta Nacional do Jamanxim) e realizava desmatamentos e queimadas para formação de pastos. Posteriormente a área degradada era loteada e revendida a produtores e agropecuaristas.

Os envolvidos, na medida de suas participações, serão indiciados pelos crimes de invasão de terras públicas, de furto, de crimes ambientais, de falsificação de documentos, de formação de quadrilha, de sonegação fiscal e de lavagem de dinheiro. Somadas, as penas podem ultrapassar os 50 anos de reclusão aos condenados.

Com informações da Polícia Federal e G1/PA
Compartilhar:

Festival de Vídeo FIT 2.0 lança Prêmio de Fotografia

As Faculdades Integradas do Tapajós, através dos cursos de Jornalismo e Publicidade e Propaganda, lançarão no dia 02 de setembro, às 19 horas, no Espaço Cultural Graça Landeira – anexo à cantina da FIT – o Prêmio de Fotografia do Festival de Vídeo 2.0.

Esta é mais uma novidade da segunda edição do Festival de Vídeo FIT e tem como objetivo incentivar e promover a arte de fotografar entre os diversos públicos, principalmente estudantes. Além de manter uma relação interativa e produtiva entre academia e sociedade.

Serão selecionadas 20 fotografias na categoria Natureza e outras 20 na categoria Selfie. Sendo que esta última categoria é inédita em prêmios de fotografia. Serão premiadas as três melhores produções de cada categoria. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas no site do Festival de Vídeo FIT (www.festivaldevideo.fit.br).

O Prêmio de Fotografia acontece de 09 a 20 de novembro de 2014, no Terminal Fluvial Turístico da Orla de Santarém.

Dia 02 de setembro, terça-feira, por ocasião do Lançamento Oficial do Prêmio de Fotografia, a coordenação do Festival divulgará o regulamento. Na oportunidade, alunos de comunicação social da FIT farão apresentações culturais.

Fonte: Ascom/Festival FIT
Compartilhar:

PGE defende inelegibilidade de políticos que renunciaram para escapar de cassação

Luiz Sefer e Paulo Rocha na mira da Ficha Limpa
Apesar de ter sido declarada constitucional pelo Supremo Tribunal Federal em 2012, a Lei Complementar nº 135/2010, conhecida como Lei da Ficha Limpa, ainda é questionada nas eleições de 2014. Dentre outras disposições da lei, a Procuradoria Geral Eleitoral também tem defendido junto ao Tribunal Superior Eleitoral a aplicabilidade da alínea k do artigo primeiro, que estabelece a inelegibilidade de políticos que tenham renunciado para escapar de processos de cassação. Dois recursos de candidatos que tiveram os registros negados no Pará tiveram parecer desfavorável do vice-procurador-geral eleitoral, Eugênio Aragão, e aguardam julgamento nos próximos dias.

Paulo Rocha tentou registrar candidatura ao Senado Federal mas foi impugnado pela Procuradoria Regional Eleitoral por ter renunciado ao mandato na Câmara Federal em 2005 para escapar do processo de cassação aberto pela mesa diretora durante o escândalo que ficou conhecido como Mensalão. A impugnação de Paulo Rocha foi aceita por unanimidade pelo Tribunal Regional Eleitoral do Pará e ele recorreu ao TSE argumentando, entre outras coisas, que a constitucionalidade da alínea k ainda não foi estabelecida pelo STF. Mas, ao julgar a Ficha Limpa, o STF determinou expressamente a constitucionalidade da alínea k, objeto de longos debates.

Outro argumento de Paulo Rocha é de que a inelegibilidade de que trata a alínea k não poderia se aplicar a ele por se tratarem de fatos passados. No parecer enviado ao TSE, Eugênio Aragão explica que o STF consignou o efeito vinculante e erga omnes das alterações trazidas pela LC 135. Para o procurador regional eleitoral do Pará, Alan Mansur, ficou pacificado o entendimento de que o ato passado gera inelegibilidade em pleitos futuros, de acordo com o prazo de 8 anos estabelecido pela Ficha Limpa, desde o último dia do mandato ao qual renunciou. Isto é, pela lei e pela jurisprudência, Paulo Rocha está inelegível até 31 de dezembro de 2014.

Com capacidade de influir em outros casos semelhantes, o julgamento de Rocha deve debater ainda o fato de ele ter sido absolvido na Ação Penal 470 (conhecida como Mensalão) e de ter sido arquivado o próprio processo de cassação por quebra de decoro parlamentar de que tentou escapar. O MP Eleitoral sustenta que a inelegibilidade prevista na alínea k da Ficha Limpa não trata da responsabilidade criminal – investigada pelas esferas competentes – nem da quebra de decoro – investigada pelas mesas legislativas. Mesmo inocentado, para o Ministério Público, o fato gerador da inelegibilidade é a renúncia para escapar ao processo, não o decoro ou a conduta criminal em si.

Outro caso que trata da mesma questão é do candidato à deputado estadual Luiz Sefer, recentemente absolvido na Justiça estadual de acusações de pedofilia. Ele também teve a candidatura negada pelo TRE do Pará por ter renunciado ao cargo e maneja os mesmos argumentos de Paulo Rocha no recurso que fez ao TSE. Eugênio Aragão cita entendimento do TSE de que “não compete à Justiça Eleitoral examinar se o fato que deu ensejo à renúncia do candidato constituiu crime nem se ele foi condenado ou absolvido pela Justiça Comum, cabendo-lhe tão somente verificar se houve renúncia nos termos do referido dispositivo legal”. (MPF)
Compartilhar:

Brasil conta com 202,7 milhões de habitantes, diz IBGE

O Brasil possui 202.768.562 habitantes, conforme estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgada por meio de resolução no "Diário Oficial da União" desta quinta-feira (28) e que usa a data de referência de 1º de julho deste ano.

Na resolução anterior, com data de referência de 1º julho de 2013, o IBGE calculava que a população brasileira somava 201.032.714. Em um ano, o crescimento foi de 0,86%, portanto.

A resolução divulgada hoje mostra que só São Paulo, o Estado mais populoso do país, tinha 44.035.304 habitantes. Entre os cinco maiores pelo critério demográfico, após São Paulo, aparecem Minas Gerais (20.734.097), Rio de Janeiro (16.461.173), Bahia (15.126.371) e Rio Grande do Sul (11.207.274). (AE)
Compartilhar:

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Dilma barra pela 2ª vez regras para criar novos municípios

A presidente Dilma Rousseff vetou integralmente o projeto de lei aprovado no início do mês pelo Senado que definia critérios para criação, emancipação e fusão de municípios. A decisão foi publicada na edição desta quarta-feira (27) do “Diário Oficial da União”.

A proposta havia sido elaborada após Dilma vetar integralmente, no ano passado, uma proposta semelhante, sob o argumento de que aumentaria as despesas públicas. Diante da ameaça de derrubada do veto pelo Congresso Nacional, a base aliada no Senado elaborou um novo texto, em acordo com o governo federal, tornando mais rigorosos os critérios para a emancipação de municípios.

Embora se reconheça o esforço de construção de um texto mais criterioso, a proposta não afasta o problema da responsabilidade fiscal na federação. Depreende-se que haverá aumento de despesas com as novas estruturas municipais sem que haja a correspondente geração de novas receitas."

Na justificativa do veto, dirigida ao presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), a chefe do Executivo federal afirmou ter consultado o Ministério da Fazenda sobre os possíveis efeitos da nova legislação. De acordo com Dilma, a pasta apontou que, embora negociado entre o governo e os parlamentares, o texto aprovado pelos congressistas geraria despesas para custear a criação dos novos municípios, mas não condicionava as emancipações ao aumento de receitas.

“Ouvido, o Ministério da Fazenda manifestou-se pelo veto ao projeto de lei complementar pelas seguintes razões: Embora se reconheça o esforço de construção de um texto mais criterioso, a proposta não afasta o problema da responsabilidade fiscal na federação. Depreende-se que haverá aumento de despesas com as novas estruturas municipais sem que haja a correspondente geração de novas receitas”, informou a presidente.

Com a decisão, o veto da presidente deverá ser analisado pelo Congresso em sessão conjunta da Câmara e do Senado. Os parlamentares poderão manter o veto ou derrubá-lo.

Compartilhar:

Fundação Esperança faz concurso para escolha de nova logomarca

O conselho diretor da Fundação Esperança publica hoje o edital do concurso para a escolha da nova logomarca da organização. A proposta é reunir ideias de profissionais ou não do campo gráfico, valorizando a arte local e contribuindo com a história do projeto iniciado há 42 anos em Santarém.

Ao final do processo, o autor da proposta vencedora recebe o valor de 3 mil reais, como estímulo para novas produções. O material será apresentado em entrevista coletiva no dia 17 de setembro deste ano, pelo presidente da instituição, médico Emmanuel Silva, que assina o edital.

Segundo o gerente geral, Edney Pimentel, o momento é de fortalecimento do trabalho que vem sendo desenvolvido nas áreas de saúde e educação, possibilitando que todos reconheçam os esforços que são feitos para garantir desenvolvimento e valorização da vida. “Estamos em um novo momento, por isso a diretoria entende a importância deste concurso para fortalecer nossa própria história junto da população”, destacou Edney.

Os interessados devem participar de uma reunião no dia 29 de agosto de 2014, às 10 horas, na Fundação Esperança para apresentação do briefing e dos conceitos que marcam este trabalho na região, sendo esta a primeira fase do certame. A partir do dia 1º de setembro as propostas devem ser entregues e protocoladas na secretaria executiva, na avenida Coaracy Nunes – 3344, no bairro do Caranazal. O prazo final é 12 de setembro.

O edital prevê ainda que caso nenhuma das propostas atenda aos requisitos, será realizado novo concurso. A comissão avaliadora será composta por profissionais das áreas de comunicação, marketing e membros do conselho diretor da Fundação Esperança.

CARACTERÍSTICAS GERAIS – O material produzido deve contemplar as áreas de atuação da instituição, levando em conta ser pioneira em projetos comunitários. Conta com serviços de saúde com um laboratório de análises clínicas, clínica odontológica, ambulatório com consultas médicas e de enfermagem, centro da criança e programa da mulher. Desde a década de 90 mantém cursos técnicos e profissionalizantes no Centro de Educação Profissional Esperança (CEPES) e cursos de graduação e pós-graduação no Instituto Esperança de Ensino Superior (IESPES).

Fonte: Ascom/Fundação Esperança

Compartilhar:

Ibope aponta vitória de Marina no segundo turno

Pesquisa Ibope divulgada nesta terça-feira (26) aponta Dilma Rousseff (PT) com 34% das intenções de voto para presidente da República e Marina Silva (PSB), com 29%. O candidato do PSDB, Aécio Neves, tem 19%, seguido de Pastor Everaldo (PSC) e Luciana Genro (PSOL), com 1% cada um. Os outros seis candidatos somados acumulam 1%.

O levantamento indica que, em um eventual segundo turno entre Dilma Rousseff e Marina Silva, a ex-senadora teria 45% e a atual presidente, que tenta a reeleição, 36%.

Encomendada pela TV Globo e pelo jornal "O Estado de S. Paulo", a pesquisa é a primeira do Ibope com Marina Silva como candidata do PSB.

No levantamento anterior do instituto, divulgado no último dia 7, o candidato do partido ainda era Eduardo Campos, que morreu em acidente aéreo no último 13. Naquela pesquisa, Dilma tinha 38%, Aécio, 23%, e Campos, 9%. Entre uma pesquisa e outra, a taxa de indecisos passou de 11% para 8%, e a de quem pretende votar em branco ou nulo, de 13% para 7%.

Confira abaixo os números na modalidade estimulada da pesquisa (em que o pesquisador apresenta ao entrevistado um cartão com os nomes de todos os candidatos):

- Dilma Rousseff (PT): 34%
- Marina Silva (PSB): 29%
- Aécio Neves (PSDB): 19%
- Luciana Genro (PSOL): 1%
- Pastor Everaldo (PSC): 1%
- José Maria (PSTU): 0%*
- Eduardo Jorge (PV): 0%*
- Rui Costa Pimenta (PCO): 0%*
- Eymael (PSDC): 0%*
- Levy Fidelix (PRTB): 0%*
- Mauro Iasi (PCB): 0%*
- Brancos/nulos/nenhum: 7%
- Não sabe: 8%

* Cada um dos seis indicados com 0% não atingiu 1% das intenções de voto; somados, eles têm 1%

O Ibope ouviu 2.506 eleitores em 175 municípios entre os últimos sábado (23) e segunda-feira (25). A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%, o que quer dizer que, se levarmos em conta a margem de erro de dois pontos para mais ou para menos, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é de 95%. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-00428/2014.
Espontânea
Na modalidade espontânea da pesquisa (em que o pesquisador somente pergunta ao eleitor em quem ele pretende votar, sem apresentar a relação de candidatos), o resultado foi o seguinte:

- Dilma Rousseff (PT): 27%
- Marina Silva (PSB): 18%
- Aécio Neves (PSDB): 12%
- Outros: 2%
- Brancos/nulos/nenhum: 12%
- Não sabe: 28%

Segundo turno
O Ibope simulou os seguintes cenários de segundo turno:

- Marina Silva: 45%
- Dilma Rousseff: 36%
- Brancos/nulos/nenhum: 9%
- Não sabe: 11%

- Dilma Rousseff: 41%
- Aécio Neves: 35%
- Brancos/nulos/nenhum: 12%
- Não sabe: 12%

O Ibope não simulou segundo turno entre Marina Silva e Aécio Neves.

Rejeição
Dentre os 11 candidatos a presidente, Dilma Rousseff tem a maior taxa de rejeição (percentual dos que disseram que não votam em um candidato de jeito nenhum). Nesse quesito, o entrevistado pode indicar mais de um candidato. Veja os números:

- Dilma Roussef: 36%
- Aécio Neves: 18%
- Pastor Everaldo: 14%
- Zé Maria: 11%
- Marina Silva: 10%
- Eymael: 9%
- Levy Fidelix: 9%
- Luciana Genro: 8%
- Rui Costa: 7%
- Eduardo Jorge: 7%
- Mauro Iasi: 6%

Avaliação do governo
A pesquisa mostra que a administração da presidente Dilma tem a aprovação de 34% dos eleitores – no levantamento anterior, divulgado no último dia 7, o índice era de 32%. O percentual de aprovação reúne os entrevistados que avaliaram o governo como "bom" ou "ótimo".

A pesquisa mostra ainda que o índice dos que desaprovam a gestão, ou seja, consideram o governo "ruim" ou "péssimo", é de 27% (31% no levantamento anterior). Consideram o governo "regular" 36% (na pesquisa anterior, 35%).

O resultado da pesquisa de avaliação do governo Dilma foi o seguinte:
- Ótimo/bom: 34%
- Regular: 36%
- Ruim/péssimo: 27%
- Não sabe: 2%

Fonte: G1
Compartilhar:

Pai e filho são absolvidos de homicídio

Por maioria de votos, os jurados da 10ª Vara Penal, da Comarca de Santarém, absolveram nesta terça-feira, 26/06, o biólogo Enoch Andrade da Silva, 61 anos, e seu filho, o comerciante Adrianny Gentilly Sousa da Silva, de 36 anos, da morte do auxiliar de mecânico Bruno Palheta dos Santos.

A promotora de Justiça Aline Janusa Teles Martins e os advogados Luis Alberto Mota Figueira e Felipe Martiniano de Almeida concordaram com a mesma tese, a de que os réus agiram em Legítima Defesa, convencendo a maioria dos jurados dessa tese. O juiz Gerson Marra Gomes presidiu a sessão e anunciou a sentença de Absolvição dos réus, que comemoram com seus familiares, presentes na plateia.

O crime ocorreu em 11/12/2006, quando a vítima era ex-inquilino de Enoch e tinha 24 anos e trabalhava numa empresa de táxi aéreo da cidade. Bruno estava em frente à residência da vítima que era, na rua Ponta Negra, bairro do Maracanã, sendo esta atingida - segundo laudo necroscópico - por um tiro de revólver calibre 38 que acertou a vítima no pulmão, tendo morte instantânea.

Imóvel da discórdia - o crime teria sido o desfecho de um desentendimento entre vítima e réus, por causa de um imóvel pertencente a Enoch que foi ocupado por Bruno, numa vila em frente a um motel na Rodovia Fernando Guilhon. Bruno, que morava com seu padastro Reginaldo nesta casa teria deixado o imóvel sem pagar a multa por rescisão contratual e sem pintá-lo antes de sair.

Segundo consta nos Autos, no dia anterior ao crime Enoch foi cobrar os pai e enteado e acabou discutindo com Reginaldo que teria jogado uma pedra em seu carro. Enoch saiu do local correndo e acabou derrubando Reginaldo ao chão. Após esse fato, Bruno teria ido à Farmácia Roberto na Fernando Guilhon, de propriedade da família de Enoch, e lá chegando o ameaçou de morte e após discutir com ele quebrou a porta de vidro da entrada da farmácia antes de sair do local.

Enoch e seus filhos Adriany e Eduardo Roberto foram até à casa de Bruno tirar satisfações. Enoch e Adriany saíram do carro e iniciaram uma discussão com Bruno, sendo que Adriany acabou tendo luta corporal com o mesmo, até encostá-lo numa parede, momento em que Enoch chegou e atirou em Bruno que morreu em seguida.

A previsão inicial era de que o júri se estendesse até quarta-feira, mas apenas três das sete testemunhas compareceram, o que diminuiu o tempo de debates. Uma das testemunhas, Washington de Jesus da Silva, não compareceu e o juiz tentou trazê-lo à sessão através de um dos oficiais, mas soube que ele se recusou a vir ao plenário. Foi aplicada multa de dois salários mínimos e ele ainda responderá a um inquérito na Polícia Civil, por desobediência.

O júri volta a se reunir na quinta-feira, quando será julgado Rodrigo Castro Xavier, acusado de tentar matar Glacy Jasmim Correa.


Fonte: TJEPA/J. Ninos
Compartilhar:

terça-feira, 26 de agosto de 2014

Banda santarena promove show de lançamento de Cd

Por: Andriene Moura*

A banda Project Monster (Horror punk), em parceira com o Coqueiros Entretenimentos apresenta o show de lançamento do CD ‘Vale das Trevas’, no próximo sábado (30). Haverá ainda a apresentação de mais duas bandas locais Savana (Metal) e Los Madruga (Punk Rock).

O objetivo do evento é oficializar o lançamento do Cd que contém cerca de treze músicas que foram inspiradas no horror cotidiano, zumbis, alienígenas, monstros e relacionamentos acabados, além de mobilizar a venda de Cd’s e das camisas que foram confeccionadas de acordo com a arte do álbum.

A expectativa para o show é difundir cada vez mais o rock autoral na cidade, na busca de valorizar os artistas que com os próprios esforços conseguem gravar e lançar um Cd underground com uma qualidade profissional.

Haverá no local a presença de um tatuador (Regis Tatoo) trabalhando ao vivo e que irá sortear duas tatuagens que serão feitas na hora. Os ingressos antecipados estão sendo vendidos no valor de R$ 7,00 e estão à venda na Tapajós Skate Shop próximo ao Parque da Cidade, Loja Tribos Urbanas, localizada na avenida Turiano Meira, nº 253 A, e com integrantes da banda. O valor do ingresso vendido na hora será de R$ 10,00.

Project Monster - O Project Monster (que vem do nome ‘Projeto Monstro’, originado de um planejamento pessoal de academia de um dos músicos), foi idealizado Douglas (Contra-Baixo) e Vagner (Guitarra) no final de 2012, com o objetivo de tocar músicas punks autorais e alguns covers de Misfits, The Embalmers e Zumbis e Pesadelo Brasileiro.

Logo depois, foram convidados os músicos Eduardo Evangelista, que assumiu o vocal, e Junior Jesus, como baterista. Por razões pessoais, o baterista saiu e Luandro Garcia se tornou o novo batera.

Mesmo com pouco tempo de experiência a banda Project Monste já se apresentou em vários lugares. A primeira vez em dezembro de 2013 no evento ‘Rock de Graça-Rock na Praça’ no Mirante – evento que ocorre todo mês em lugares públicos de Santarém e outros como o ‘I Blog Rock Fest’ realizado na Cia do Forró’ e o último no bar Altas Horas, no show ‘Psychorama’.

Para mais informações entre em contato com Vagner Sinimbu pelo número 9156-9175.

O Coqueiros Entretenimento fica localizado na avenida Jasmim, no bairro Aeroporto Velho.

*É jornalista e blogueira
Compartilhar:

Jatene ultrapassa Helder na RMB, diz pesquisa da Doxa

Via blog do Jeso Carneiro




Por Dornélio Silva (*)

A disputa para o Governo do Estado do Pará na Região Metropolitana de Belém (RMB) está acirrada.

Na pesquisa espontânea, em que não é apresentado o nome dos candidatos, o atual governador Simão Jatene [PSDB] obteve 32,8% e Helder Barbalho 30,4% das intenções de voto.

Na estimulada, Jatene sobe para 40,1% e Helder atinge 37,7%. Zé Carlos e Marco Carrera tem 1,7%; Elton Braga, 1% e Marco Antonio Nascimento, 0,5%; os brancos/nulos e indecisos somam 18,3%.

É o que detectou pesquisa de intenção de voto realizada pela Doxa na RMB, após o início dos programas eleitorais de rádio e televisão. A RMB representa 27% do total de eleitores do Pará, equivalendo a 1 milhão e 400 mil eleitores.

A pesquisa foi registrada no TRE (Tribunal Regional Eleitoral) do Pará sob o número PA-0005/2014.

Foram entrevistados 1.200 eleitores.

A margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos do resultado final. Intervalo de confiança é de 95%.

* Santareno, é diretor de pesquisa da Doxa Pesquisa e Comunicação. Reside em Belém.
Compartilhar:

Opinião


###A gestão de Flávio Marreiro, prefeito de Alenquer, não está agradando nem gregos e nem troianos. A saúde está um caos, o hospital municipal não consegue atender os pacientes do município por quem procura por seus serviços.###A educação está à beira de uma greve e muito se perguntam aonde foram parar os investimentos que deveriam ser feitos na cidade. ###A Prefeitura não consegue arcar com suas despesas domésticas. Há quem diga que uma maldição paira sobre a cidade Ximanga, que não tem sorte na escolha de seus prefeitos.###A situação do prefeito Flávio Marreiro é tão crítica que até o presidente do partido dele, o deputado Vlad Costa, não quer nem vê-lo pintado de ouro.###Já tem candidato emporcalhando a cidade e prejudicando a passagem do cidadão nas vias públicas.###Os abusos devem ser denunciados à Justiça Eleitoral.###E o eleitor pode denunciar através do Disque Denúncia no Estado do Pará. O serviço funciona 24 horas por dia e atende pelo número 0800-0960003.### Segundo a resolução do TSE é proibido fazer a propaganda nas árvores, jardins localizados em áreas públicas e gramas de canteiros centrais de vias, bem como tapumes de obras e prédios, em postes, viadutos, passarelas e pontes. ###Mesmo nos locais privados, mas que sejam de uso comum, também não é permitido o uso da propaganda eleitoral, como em comércios, shoppings, templos e igrejas, cinemas, teatros, estádios, clubes, salões de eventos e exposições, ônibus, abrigos e pontos, rodoviárias, táxis, estações de trem e metrô.###Os valores das multas para quem desrespeita a lei variam entre R$ 2 mil e R$ 15.961,50, dentro do período permitido de veiculação da propaganda - de 6 de julho a 4 de outubro.###As oscilações de energia em Santarém estão passando dos limites.###O pior é que a Celpa ignora os direitos dos consumidores.###Quem atrasa um dia a conta de luz tem o fornecimento cortado pela concessionária.###O suplente de vereador Paulo Gasolina voltará à Câmara após as eleições.###Está nos bastidores costurando apoio à base política de seu partido e com boa desenvoltura.###As águas do rio Tapajós não estão descendo na mesma proporção do ano passado.###A frente da cidade continua tomada pelas águas.###Ainda não apareceu um palmo de praia.###Praias como Alter do Chão, por exemplo, continuam submersas apesar de não haver chuvas.###A aparição das areias brancas no Tapajós só a partir de outubro.### Coordenadores de projetos sociais voltados ao esporte amador estão se mobilizando no sentido de criar a Liga Independente do Tapajós, entidade que incentivará a prática esportiva incentivando os atletas amadores de esportes que quase nunca recebem apoio do Poder Público.### Dênis Cleber, do projeto Criança Feliz, do bairro Floresta, Antonio Jati, do Projeto Educação Esportiva, do bairro São José Operário, Manoel Silva Moita, da Associação Desportivo e Esportivo Esperança, do bairro da Esperança, e Paulo Roberto, do colégio Tapajós, estão à frente desse projeto.###O Rio Tapajós Shopping teve a data de inauguração adiada pela Franere, responsável pela construção do empreendimento em Santarém.###Será dia 29 de outubro agora.###A Operação Sairé, da Receita Federal, continua em andamento no município.###Até a próxima.

A coluna Reticências é publicada toda sexta-feira no Jornal Tapajós Agora e editada pelos jornalistas Marcos Santos e Alailson Muniz.
Compartilhar:

Alcoa abre inscrições para o 12º Prêmio Alcoa de Inovação em Alumínio

Estão abertas as inscrições para o 12º Prêmio Alcoa de Inovação em Alumínio. Até o dia 31 de outubro, profissionais e estudantes de todo Brasil poderão se inscrever no concurso. Com mais de dois mil projetos inscritos e quase 200 universidades participantes em todas as suas edições, a premiação segue incentivando o desenvolvimento de produtos ou aplicações inovadoras do alumínio, metal infinitamente reciclável.

As inscrições são gratuitas e devem ser feitas pelo site www.alcoa.com.br. Podem participar do concurso grupos de alunos ou profissionais. Na categoria Estudante, os alunos devem ser maiores de 18 anos dos cursos de nível superior em tecnologia, de graduação ou pós-graduação. Os projetos devem ser elaborados em equipes com até quatro integrantes e contar com a orientação de um professor da mesma instituição.

Já a categoria Profissional está aberta à participação de pessoas que atuem com desenvolvimento de projetos. A equipe deve ser composta de dois a quatro profissionais, sendo obrigatório, no mínimo, um deles com formação superior. Os demais integrantes poderão ter formação superior ou experiência profissional mínima de três anos.

Com esta premiação, a Alcoa reafirma o compromisso com o País investindo no talento e na criatividade dos brasileiros. Reforça também a sua vocação de estímulo à inovação, dentro e fora da companhia, buscando garantir um legado de sustentabilidade para as gerações futuras. “A Alcoa acredita e investe no potencial dos profissionais e estudantes para o desenvolvimento de soluções práticas e sustentáveis com a aplicação do alumínio. A inovação é essencial para a construção de um futuro melhor”, avalia Aquilino Paolucci, presidente da Alcoa América Latina & Caribe.

Compartilhar:

Shopping só será inaugurado em outubro

Será dia 29 de outubro e não mais dia 26 de setembro, a inauguração do Rio Tapajós Shopping, que está sendo construído na rodovia Fernando Guilhon, em Santarém, no oeste do Pará. A Franere, construtora responsável pelo empreendimento, alega que os lojistas estão enfrentando dificuldades na aquisição de insumos e também na contratação de profissionais qualificados no mercado local para atuarem no shopping. Além disso, a Franere informa ainda que a obra está dentro do cronograma inicialmente previsto e que a alteração na data deu-se exclusivamente por solicitação dos empresários/lojistas e parceiros.
Compartilhar:

MPE e MPF recomendam suspensão imediata de atividades da EPE no rio Trombetas

O Ministério Público Federal (MPF) e o Ministério Público do Estado do Pará (MPPA) recomendaram a suspensão de qualquer licença ou autorização para a Empresa de Pesquisa Energética (EPE) realizar estudos para hidrelétricas na bacia do rio Trombetas (noroeste do Pará). A recomendação foi enviada para a Secretaria de Meio Ambiente do Pará (Sema), para que suspenda imediatamente a autorização 2329/2013, que concedeu à EPE.

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e o Instituto Chico Mendes (ICMBio) também receberam a recomendação para se absterem de emitir qualquer autorização futura. Para realizar pesquisas, as autoridades devem antes cumprir a Convenção 169 da Organização Internacional do Trabalho (OIT) e realizar consultas efetivamente prévias com as comunidades.

No último dia 20 de agosto, técnicos a serviço da EPE convidaram apenas uma das várias comunidades quilombolas que vivem no rio para uma reunião sobre o inventário hidrelétrico do Trombetas. A comunidade de Cachoeira Porteira comunicou a situação ao MPF, que enviou representante à reunião. A EPE apresentou à comunidade um cronograma para construção de uma hidrelétrica no Trombetas até 2021. Após a apresentação, o MPF entregou a recomendação para suspender os trabalhos, assinada também pelo MP-PA.

A EPE e a IGPlan (empresa subcontratada para realizar os estudos de inventário) retiraram suas equipes de estudos imediatamente após a reunião realizada no dia 20 de agosto, quando receberam a recomendação do MPF/PA.

O trabalho da EPE na região atinge, além das comunidades quilombolas em processo de titulação, povos indígenas e unidades de conservação. MPF e MP-PA alertaram as autoridades ambientais que nenhum estudo pode ser realizado na região sem a consulta prévia a todas as comunidades afetadas, de acordo com o artigo 6º da Convenção 169 da OIT. Sema, Ibama e ICMBio têm 30 dias para responder a recomendação.

O MPF já tinha recomendado, no ano passado, a suspensão de todas as licenças e autorizações para pesquisas minerárias na região do Trombetas, objetivando o cumprimento da Convenção 169. A Sema, Ibama e Icmbio atenderam essa recomendação de 2013.

Pelo MPPA assinou a Recomendação a promotora de Justiça Ione Missae Nakamura.

Compartilhar:

Exército abre concurso público para oficiais graduados

O Departamento de Ciência e Tecnologia do Exército abriu novo concurso público nesta segunda-feira (25/8). São cinco vagas para admissão ao curso de formação de oficiais para o quadro do Instituto Militar de Engenharia (IME).

As áreas de atuação são: engenharia de computação, de comunicações, elétrica, cartográfica, de fortificação e construção.

Podem participar candidatos com até 26 anos de idade, completados até o dia 31 de dezembro do ano da matrícula.

As inscrições podem ser feitas de 8 de setembro e 6 de outubro, pelo site www.ime.eb.br. A taxa é de R$ 20.

O concurso conterá exame intelectual, inspeção de saúde e exame de aptidão física. A matrícula no curso de formação será feita no dia 6 de fevereiro de 2015. As demais datas não foram divulgadas no edital de abertura, divulgado no Diário Oficial da União. (CB)
Compartilhar:

Pai e filho acusados de matar ex-inquilino vão a júri popular

Os jurados da 10ª Vara Penal, da Comarca de Santarém, voltam a se reunir nesta terça-feira, 26/06, para julgar o biólogo Enoch Andrade da Silva, 64 anos, e seu filho, o comerciante Adrianny Gentilly Sousa da Silva, de 36 anos. Os dois são acusados de matar em 11/12/2006, o auxiliar de mecânico Bruno Palheta dos Santos, um ex-inquilino de Enoch que à época do crime tinha 24 anos e trabalhava numa empresa de táxi aéreo da cidade.

O crime ocorreu em frente à residência da vítima, na rua Ponta Negra, bairro do Maracanã, sendo esta atingida - segundo laudo necroscópico - por um tiro de revólver calibre 38 que acertou a vítima no pulmão, tendo morte instantânea. Os réus serão representados pelo advogado Luis Alberto Mota Figueira. Até o fechamento deste relise não havia sido confirmado o promotor que atuará no caso. O juiz Gerson Marra Gomes presidirá a sessão.

Imóvel da discórdia - o crime teria sido o desfecho de um desentendimento entre vítima e réus, por causa de um imóvel pertencente a Enoch que foi ocupado por Bruno, numa vila em frente a um motel na Rodovia Fernando Guilhon. Bruno, que morava com seu padastro Reginaldo nesta casa teria deixado o imóvel sem pagar a multa por rescisão contratual e sem pintá-lo antes de sair.

Segundo consta nos Autos, no dia anterior ao crime Enoch foi cobrar os pai e enteado e acabou discutindo com Reginaldo que teria jogado uma pedra em seu carro. Enoch saiu do local correndo e acabou derrubando Reginaldo ao chão. Após esse fato, Bruno teria ido à Farmácia Roberto na Fernando Guilhon, de propriedade da família de Enoch, e lá chegando o ameaçou de morte e após discutir com ele quebrou a porta de vidro da entrada da farmácia antes de sair do local.

Enoch e seus filhos Adriany e Eduardo Roberto foram até à casa de Bruno tirar satisfações. Enoch e Adriany saíram do carro e iniciaram uma discussão com Bruno, sendo que Adriany acabou tendo luta corporal com o mesmo, até encostá-lo numa parede, momento em que Enoch chegou e atirou em Bruno que morreu em seguida.

A previsão inicial é que, pela complexidade, o júri se estenda até quarta-feira, para a votação dos jurados.

Fonte: TJE/PA - J. Ninos
Compartilhar:

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Santarém promove conciliação de 1 a 5 de setembro

Cerca de 700 audiências deverão ser realizadas durante a ação “Movimento Concilia Santarém”, que ocorre de 1 a 5 de setembro. Sete magistrados e 40 servidores estarão atuando no período com o objetivo de promover acordos em demandas da área do consumidor e família.

Segundo o juiz e diretor do fórum, Cosme Ferreira Neto, a conciliação traz vantagens para todas as partes envolvidas, entre elas dar uma solução mais rápida para o processo.

Os processos selecionados para a ação são oriundos das 1ª, 2ª, 3ª, 4ª 5ª e 8ª Varas Cíveis, dos Juizados Cível (FIT) e do Consumidor (UFOPA). (TJE/PA)
Compartilhar:

'Lojas Americanas' recebe currículos

A Lojas Americanas, que inaugura, em setembro, duas lojas em Santarém, no oeste do Pará, já está currículos de candidatos interessados nas vagas que serão ofertadas pela empresa no município. 

As lojas funcionarão uma no Rio Tapajós Shopping, na rodovia Fernando Guilhon, e a outra avenida Barão do Rio Branco, no centro da cidade.

Clique aqui e mande seu currículo.
Compartilhar:

Restaurante Popular reabre à população santarena

Após passar por reforma, o Restaurante Popular reabriu nesta segunda-feira (25) ao público. O espaço, muito mais confortável e totalmente climatizado, funciona no Centro de Atendimento Social II, nos altos do Mercadão 2000. Para servir-se das refeições, o usuário paga a quantia de R$ 2,00. A Prefeitura arca com o restante, correspondendo a R$ 3,89. O elevador, para transportar preferencialmente idosos, gestantes, mães com crianças de colo e deficientes físicos, já está em uso. A meta do Restaurante Popular é trabalhar com 600 refeições por dia, mas, dependendo da demanda o número pode chegar até a 1000 refeições.

A nutricionista Vanessa Romeiro, da empresa PROAM (Produtos e Serviços da Amazônia Ltda) responsável pelo preparo da alimentação, fornecimento e gerenciamento do Restaurante, explica que há um cuidado minucioso com o cardápio.

“O cardápio é desenvolvido de forma balanceada com todos os nutrientes que uma pessoa precisa para se alimentar por dia. A base são 800 calorias, podendo chegar até 950 ou 1000 calorias, dependendo da proteína que está sendo servida e como ela é preparada. Além da proteína, o cardápio é composto basicamente de arroz, feijão, farinha ou uma massa, salada de folhas ou leguminosas, frutas e suco natural”, explica a nutricionista.

No mês de junho, por conta das comemorações do aniversário de 353 anos de Santarém, a Prefeitura otimizou o espaço nos altos do Mercadão 2000, inserindo no mesmo local o CRAS Ribeirinho, um núcleo do PAA, uma representação do Pronatec e o Restaurante Popular. Isso facilita a vida das pessoas que buscam os serviços da assistência social, principalmente a população ribeirinha.

Serviço

O Restaurante Popular é aberto a toda a população. O espaço funciona de segunda a sexta-feira de 11h às 14h. Para almoçar, o usuário deve comprar o bilhete no valor de R$ 2,00, válido apenas para o dia.

Fonte: PMS
Compartilhar:

Semma detecta desmatamento em assentamento no Corta Corda, em Santarém

Uma vistoria realizada pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SEMMA), constatou um foco de desmatamento na área de assentamento do Corta Corda, Santarém, no Pará. A operação de monitoramento aéreo aconteceu na última quinta-feira, 21/08, com o apoio do Grupamento Aéreo de Operação da Polícia Militar. A denúncia partiu do Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (IMAZON), que solicitou do órgão a vistoria também na Resex Tapajós Arapiuns.

De acordo com a chefe de fiscalização da SEMMA, Lauria Sousa, depois do monitoramento in loco, será feito um levantamento de informações para identificar os possíveis infratores que logo serão autuados conforme a Lei 9605/98, de crimes ambientais.

“Ao chegarmos à Resex, não identificamos nenhum foco de desmatamento, já no Corta Corda e nas suas proximidades encontramos desmatamento nas coordenadas indicadas pelo órgão. O que podemos afirmar é que a área foi desmatada, como mostra o registro fotográfico e agora vamos tomar as medidas cabíveis”, afirmou.

Para o Secretario da pasta, Podalyro Neto, por Santarém ser signatária do Programa Municípios Verde (PMV), ações contra o desmatamento ilegal serão intensificadas no município.

“Estamos aperfeiçoando nosso processo de monitoramento e controle ambiental do desmatamento ilegal no município e com a reforma do Centro Municipal de Informações e Educação Ambiental (CIAM), e a volta do Batalhão Ambiental da Polícia Militar, o trabalho será fortalecido na região, visando à repressão aos crimes ambientais”, ponderou.

A segunda etapa da operação vai ocorrer via terrestre, ainda sem data definida.

Fonte: Semma
Compartilhar:

III Jornada Acadêmica da Ufopa será em outubro

A Universidade Federal do Oeste do Pará promove no período de 15 a 17 de outubro, em Santarém, nos câmpus Tapajós, Rondon e Amazônia, a III Jornada Acadêmica da Ufopa, evento que reúne estudantes e professores de graduação e pós-graduação, com a proposta de integrar e promover o intercâmbio científico e cultural da comunidade acadêmica de toda a região. As inscrições começam no dia 6 de setembro e vão até o dia 12 de outubro de 2014.

Já o prazo para a submissão de resumos é de 6 a 21 de setembro. A modalidade de apresentação é o formato pôster, que pode ser submetido a uma das 7 subprogramações: IV Seminário de Iniciação Científica; II Seminário de Iniciação e Desenvolvimento Tecnológico e Inovação; IV Seminário de Pós-graduação; II Seminário de Iniciação à Docência; II Seminário de Graduação; I Seminário de Formação de Professores; e I Feira de Integração da Ufopa. Há ainda quatro categorias: atividades de projeto de extensão; resultados de projetos de ensino; resultados de projetos de pesquisa ou tecnologia e inovação; e relato de experiência.

Estimulando a cultura científica

Com o incentivo à cultura científica e à reflexão do ensino da região Oeste do Pará, a UFOPA objetiva congregar os diversos segmentos que compõem a universidade em torno de debates e atividades relacionadas com a pesquisa, o ensino e a extensão; divulgar resultados da pesquisa, extensão e estudo dos acadêmicos da UFOPA e de outras instituições de ensino superior da região; promover o debate sobre as formas de ser e de organizar-se da universidade; ampliar os laços de cooperação e de mútuo conhecimento com a sociedade da região Oeste do Pará; realizar debates e fomentar estudos e pesquisas sobre temas relevantes para o desenvolvimento social, econômico e artístico-cultural do Oeste do Pará, ampliando o relacionamento entre as diversas instâncias pedagógicas, de forma a fazer avançar a qualidade da educação na região.

Serviço: A III Jornada Acadêmica da Ufopa ocorrerá de 15 a 17 de outubro, nos câmpus Tapajós, Rondon e Amazônia, em Santarém, Oeste do Pará. Para mais informações e inscrição, visite a página http://www.ufopa.edu.br/jornadaacademica. (Ufopa)
Compartilhar:

MP promove audiência pública para discutir regularização fundiária na região

O Ministério Público Estadual (MPE) de Santarém, em conjunto com o Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais, promove, nesta terça e quarta-feira (26 e 27), uma audiência pública com o tema "Regularização Fundiária e Ambiental na Região Oeste do Pará". O encontro será na sede do sindicato, a partir das 8 horas, presidido pela promotora de justiça Ione Missae Nakamura, titular da 7ª PJ Agrária. O evento é aberto ao público.

O objetivo do encontro é socializar as demandas das comunidades do Baixo-Amazonas e dar apoio às ações de defesa de direitos e promoção de políticas públicas para a população rural. Já confirmaram presença representantes do Iterpa, Incra, Funai, Fundação Palmares, Ibama, programa Luz para Todos, Procuradoria do Estado, Ministério Público Federal, ICMBio, Defensoria Pública, Organização dos Advogados do Brasil e outras instituições.

A audiência ocorrerá em dois dias (26 e 27/08), das 8h ao 12h e das 14 às 18h, na sede do Sindicato dos Trabalhadores, na Av. Cuiabá, bairro da Matinha. No primeiro dia os temas serão Reforma Agrária, questões ambientais e conflitos. A Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado do Pará (Fetagri) apresentará as demandas relativas a essas questões na região.

No segundo dia, quarta, 27, o tema será as políticas publicas para a zona rural, incluindo infra-estrutura, segurança, comunicação, saúde, educação e assistência técnica. Nos dois dias os representantes de comunidades tradicionais, quilombolas e indígenas poderão fazer perguntas e denúncias, no tempo estipulado de 5 minutos para cada inscrito.

Ao final o Ministério Público conduzirá os encaminhamentos, sugestões e deliberações. “A audiência é uma convergência de demandas e busca de instituições parceiras para que possamos diagnosticar pendências em toda a região Oeste do Pará. Queremos, nesses dois dias, promover um planejamento estratégico para que possamos atender o maior contingente populacional”, explica a promotora Ione Nakamura. (MPE)
Compartilhar:

Candidatos começam 'sujar' cidade com material de campanha

Nestas eleições, os candidatos ‘sujões’ ainda poderão utilizar as vias públicas e poluírem visualmente as ruas de Santarém, no oeste do Pará. A partir da próxima eleição, entretanto, já estará em vigor a minirreforma eleitoral, que elimina de vez esse tipo de publicidade e placas, que emporcalham as cidades em épocas de campanha eleitoral. Diante do que permite a legislação eleitoral vigente, os candidatos se aproveitam das regras legais e utilizam de maneira abusiva todos os espaços públicos disponíveis para distribuir seu material de campanha. Em via pública, por exemplo, a exposição desse material é permitida no horário entre 6 às 22 horas, conforme a resolução do Tribunal Superior Eleitoral de número 23.404 e lei nº 9.504/97. Esse tipo de propaganda é permitido, porém, não deve dificultar o bom andamento do trânsito de pessoas e veículos. A colocação e retirada devem respeitar o horário estabelecido pelas regras eleitorais, do contrário, os candidatos estarão passivos de multas.

Em alguns pontos da cidade é possível observar as propagandas irregulares e a poluição visual causada pela colocação de cavaletes colocados em vias públicas, canteiros e calçadas. A Justiça Eleitoral orienta aos eleitores que ajudem na fiscalização contra os candidatos que infrinjam à lei e denunciem os abusos ao Ministério Público Eleitoral. Na avenida Fernando Guilhon, na grande área do Santarenzinho, alguns candidatos utilizaram o canteiro central daquela via para colocar seus cavaletes. Os moradores não gostaram muito, pois ali não existem passarelas e esses materiais acabam prejudicando a travessia das pessoas, que se arriscam em cruzar a pista mesmo assim. “Não temos outra opção e temos que nos arriscar, atravessando até o canteiro central para chegar ao outro lado. Com esses cavaletes ficou mais difícil, pois eles atrapalham de alguma forma”, disse o açougueiro Gerson Aguiar, mencionando os materiais colocados no sábado (16), por uma candidato.

A legislação eleitoral é clara quando se refere ao uso de cavaletes. Eles são considerados propagandas móveis e só podem permanecer nas ruas das 6h às 22h. Após esse horário, portanto, configura-se descumprimento à lei.

Proibição e multas - Segundo a resolução do TSE é proibido fazer a propaganda nas árvores, jardins localizados em áreas públicas e gramas de canteiros centrais de vias, bem como tapumes de obras e prédios, em postes, viadutos, passarelas e pontes. Mesmo nos locais privados, mas que sejam de uso comum, também não é permitido o uso da propaganda eleitoral, como em comércios, shoppings, templos e igrejas, cinemas, teatros, estádios, clubes, salões de eventos e exposições, ônibus, abrigos e pontos, rodoviárias, táxis, estações de trem e metrô.

Os valores das multas para quem desrespeita a lei variam entre R$ 2 mil e R$ 15.961,50, dentro do período permitido de veiculação da propaganda - de 6 de julho a 4 de outubro. As denúncias podem ser formuladas por qualquer cidadão à Justiça Eleitoral ou através do disque-denúncia.
Compartilhar:

Restaurante Popular reabre à população em Santarém

O Restaurante Popular, localizado no Centro de Atendimento Social II, nos altos do Mercadão 2000, reabrirá ao público nesta segunda-feira (25), informou a Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social (Semtras). Em nota divulgada à imprensa, o órgão explica que a empresa PROAM (Produtos e Serviços da Amazônia Ltda) será a responsável pela prestação de serviços de nutrição, preparo de alimentação, fornecimento e gerenciamento do restaurante.

O prazo de vigência do contrato com a empresa é de doze meses. O valor da refeição cobrado ao usuário será de R$ 2,00. O Município arcará com o restante, correspondendo a R$ 3,89.

A responsabilidade técnica dos serviços é da nutricionista Patrícia B. Monteiro (CRN – nº 3345 – 7ª Região). Caberá à Prefeitura, através da Semtras, a fiscalização da execução do contrato firmado.

A Semtras informa, também, que a instalação do elevador, para transportar preferencialmente idosos, gestantes, mães com crianças de colo e deficientes físicos, foi concluída. (PMS)
Compartilhar:

Crônicas da vida real: Guerra entre o Céu e a Terra

Por: David Marinho*

Um caso inédito e pitoresco, tramita na justiça na cidade litorânea de Aquiraz no Ceará, sobre um fato inusitado. Um templo evangélico estava sendo construído num terreno ao lado de um pequeno cabaré num bairro dessa cidade. A cafetina dona do bordel foi falar com o pastor se era possível mudar a construção da igreja para outra área longe de seu negócio, já que seus clientes estavam reclamando da proximidade dos prédios, pois quando eles chegavam ao prostíbulo e viam a igreja, ficavam receosos, temerosos e desmotivados, pois se lembravam da devassidão e do adultério condenados pela bíblia, certos de que estavam pecando, inclusive alguns até brochavam, só de lembrarem que poderiam ir para o inferno!

Mas o pastor foi irredutível na proposta de sua visitante, e até aconselhou-a a fechar seu lupanar e se converter a uma religião cristã e se transformar numa obreira. A mulher voltou triste, se queixando para seus clientes do desfecho da conversa. Tempos depois seus clientes foram se acostumando com a proximidade da igreja e o negócio começou a “bombar” em grana, e ela investiu na ampliação do bordel.

Aí o bicho pegou! E quem veio se queixar agora foi o pastor, querendo que a mulher mudasse seu prostíbulo para bem longe da igreja, pois o som alto dos bregas e boleros e as risadas das mundanas estavam tirando a concentração dos irmãos da igreja, com o perigo de alguns recém convertidos, se sentirem tentados a terem uma recaída. A cafetina respondeu no mesmo tom, que não mudaria, já que seu negócio estava indo muito bem obrigado! E de vento em popa!

Foi aí que a igreja se reuniu, e resolveram pedir ajuda do sobrenatural para a solução do problema, e para surtir efeito, passaram a fazer vigília, noites de oração, jejuns e penitências para que os Céus mostrassem uma solução aceitável para aquele impasse que já se mostrava fora de suas alçadas, e numa dessas reuniões, a cafetina colou os ouvidos no muro do templo, e escutou sons vindos da igreja que pediam até a destruição física da sua boate com fogo do céu, semelhante ao fato ocorrido com Sodoma e Gomorra...

Três semanas depois, durante um forte temporal que desabou sobre aquela pequena cidade, um raio caiu ao lado da igreja e acertou em cheio a boate, destruindo-a parcialmente, por sorte não morreu nenhum dos muitos freqüentadores que se encontravam em sodomia naquele ambiente, mas saírem lesionados e bem assustados. Resultado; a cafetina entrou na justiça com uma ação contra a igreja por danos materiais e morais de seus clientes (os casados humildemente abriram mão de seus direitos), responsabilizando o pastor pelas orações que acarretaram com a destruição de seu patrimônio com grandes prejuízos.

O juiz chamou as partes em audiência para uma oitiva, a fim de se inteirar dos acontecimentos e formar uma linha de condução do processo, inclusive com a presença de testemunhas de ambas as partes. Mas o pastor desconversou tirando o corpo fora, dizendo que as orações nem foram tão fortes assim, e que o sinistro não tinha nada a ver com os velados pedidos dos irmãos, e que entendia o fato como uma simples coincidência climática ou mesmo azar da prestimosa vizinha, referente ao aspecto meteorológico da região... Porém a cafetina botou o dedo na cara do pastor e protestou veemente contra a sua versão de desculpa, e diz acreditar piamente que sua boate foi destruída graças às muitas orações e vigílias feitas durante várias noites.

O magistrado agora encara um dilema envolvendo o céu e a terra; os santos e os pecadores, pois não entende as posturas dos queixantes na questão. Está diante de um imbróglio que envolve fé; quando de um lado uma pecadora promotora da prostituição demonstra um alto grau de fé no poder das orações e pedidos sobrenaturais, e de outro lado um pastor que professa a fé, incrédulo e duvidando dos efeitos sobrenaturais de seus pedidos em comunhão. E agora José? Quem tem mais fé? Sabedoria de Salomão neles!

Isso me faz lembrar um episódio ocorrido aqui em Santarém quando trabalhava em Curuá-Una. Um funcionário que prestava serviços e morava com sua família na barragem, numa “fugida” da esposa juntamente com alguns colegas, alegando ser devoto, disse que viria à Santarém assistir um filme inédito no saudoso Cine Olímpia, com o título: “A vida de Cristo”, e logo após o filme voltaria para casa... Só armação, a turma foi direta para a zona do baixo meretrício, mais precisamente ao bordel “Chapéu de Palha”, quando nesta noite durante uma tempestade caiu um raio sobre o prostíbulo e alguns freqüentadores desmaiaram e chamuscados foram levados direto para o SESP (hoje Pronto Socorro Municipal), inclusive o dito cujo adúltero...

Foi quando alguém telefonou para sua esposa avisando-a que o seu marido se encontrava internado no hospital, vítima de um raio que caiu na cidade. Ela logo pergunta ao interlocutor se o raio tinha caído sobre o Cine Olímpia, e recebeu a resposta que não, que o “raio que o parta” tinha caído num puteiro chamado de “Chapéu de Palha” e perguntou à ela se viria visitá-lo! Ela revoltada, prontamente respondeu: “Tu é doido, é!? Eu quero é que esse safado se exploda! E que não bote mais os pés aqui em casa, nunca mais”!

Moral da estória: “A mentira tem a perna mais curta do que se imagina”...

*É Projetista e Gestor Ambiental.
Compartilhar:

DESTAQUE:

Homem é preso por ejacular em passageira em voo de Belém a Brasília

Um homem de 51 anos foi preso na manhã desta sexta-feira, 8, por se masturbar e ejacular em uma passageira durante um voo da Gol que fazia ...

Publicidade:

Publicidade:

Quem somos

O Blog Quarto Poder está no ar desde: 23/02/2007

O Quarto Poder é um blog jornalístico voltado para divulgação de notícias de interesse público.

Artigos e crônicas assinados são de responsabilidade de seus autores e nem sempre refletem a opinião do Blog.

Jornalistas Responsável:

Renata Rosa

Fale com a gente:

Contatos: (93) 98128-1723 - 99131-2444

E-mails: m_santos1706@hotmail.com / m_santos170676@hotmail.com

FALE CONOSCO:


Quarto Poder

Marcadores

Blog Archive