Santarém - 356 anos

Santarém - 356 anos

..

..

sábado, 24 de janeiro de 2015

Chuva volta inundar Minha Casa Minha Vida em Santarém

No ano passado, exatamente no dia 29 de janeiro de 2014, uma forte chuva inundou o residencial ‘Salvação’, que está sendo construído na rodovia Fernando Guilhon, em Santarém, no oeste do Pará. As casas foram invadidas pelas águas da chuva e um grande rio de lama se formou e desaguou no lago do Juá, manancial bastante afetado desde o início da construção deste empreendimento, cuja obra foi iniciada em 2012, no governo da ex-prefeita Maria do Carmo Martins, através do programa federal Minha Casa Minha Vida. Quase um ano depois da chuva que provocou a grande inundação, o conjunto volta a ser castigado pelas chuvas que caem desde o início da semana. Na sexta-feira (23), a forte chuva voltou a provocar alagamentos e deixou as moradias debaixo d’água. Fotos e vídeos divulgadas nas redes sociais mostram que o mesmo problema ocorrido há quase um ano voltou a se repetir, evidenciando a falta de investimentos da empresa responsável para conter possíveis danos à obra, sobretudo quando chove na região.

Em fevereiro de 2014, após a inundação do conjunto, a construtora EmCasa, responsável pela obra, chegou a ser multada em R$ 1.920.000, pelos danos ambientais causados ao lago do Juá. À época, a obra foi parcialmente embargada e a empresa obrigada a apresentar à Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma), ações que pudessem evitar novos estragos ao conjunto e, sobretudo, as casas, que possivelmente já até estejam com suas estruturas afetadas.

Na semana passada, o órgão ambiental divulgou o parecer técnico das obras do conjunto habitacional. No documento, a Semma informou que ‘após vistoria realizada e análise dos documentos apresentados, a área destinada para a execução da atividade deverá passar por medidas mitigadoras e corretivas, a fim de minimizar impactos ambientais’.

De acordo com o Secretário de Meio Ambiente, Podalyro Neto, a empresa cumpriu com a execução do projeto de drenagem profunda, mas devido às primeiras chuvas houve obstrução das tubulações. “O projeto foi executado, mas precisa ser feito o trabalho de manutenção urgente para evitar um maior impacto, principalmente como o que ocorreu no ano passado no Lago do Juá”, disse o secretário.

A Semma já informou que não vai emitir Licença de Operação (LO), sem o cumprimento das medidas de drenagem profunda, abastecimento de água, esgotamento sanitário e arborização.

Segundo o parecer, existem tubulações de drenos que realizam a captação dos efluentes líquidos pluviais em declividade baixa, que facilita o acúmulo e infiltração da água da chuva, propensas a erosões e escorregamentos. 



Será solicitado da empresa um Plano de Recuperação de Área Degrada (PRAD) de contenção na saída da água e a implantação do projeto de arborização.

“Vamos notificar a empresa para fazer um processo de barreira para diminuir a velocidade da água e evitar que todo material seja carreado para dentro do manancial. A arborização deve ser implantada urgentemente, que a árvore nesse contexto ultrapassa a qualidade na melhoria térmica total da vegetação, contribui ainda para diminuir a velocidade da água das chuvas”, afirmou o titular da Semma.

Sobre a chuva que causou novo alagamento à obra, o secretário Podalyro Neto ressaltou que o poder público já exigiu que a empresa tomasse medidas de contenção, porém este caso precisa ser novamente verificado, sendo necessário que se chegue a conclusões mais complexas para a resolução dos problemas estruturais e, principalmente, sobre até quando o Juá suportará a degradação. “Embora a empresa tenha executado a drenagem, nós identificamos que precisamos ter manutenções, mas que precisamos ter obras ligadas a drenagem após o empreendimento. O projeto está localizado num vale que recebe contribuição no período chuvoso dos bairros do entorno (grande área do Santarenzinho)”, afirma.

Depois de chegar ao terreno do empreendimento, esse material (mistura de chuva com resíduos sólidos) se direciona naturalmente ao Lago do Juá. Segundo informações da prefeitura, ainda este semestre, parte das casas seria entregue aos cadastrados no projeto, porém o empreendimento deve passar por uma série de vistorias por parte da Semma.
Compartilhar:

0 comentários:

DESTAQUE:

Ator Paulo Silvino morre aos 78 anos no Rio

O ator e humorista Paulo Silvino morreu na manhã de hoje (17), aos 78 anos, em sua casa na Barra da Tijuca, na zona oeste da cidade d...

Publicidade:

Publicidade:

Quem somos

O Blog Quarto Poder está no ar desde: 23/02/2007

O Quarto Poder é um blog jornalístico voltado para divulgação de notícias de interesse público.

Artigos e crônicas assinados são de responsabilidade de seus autores e nem sempre refletem a opinião do Blog.

Jornalistas Responsável:

Renata Rosa

Fale com a gente:

Contatos: (93) 98128-1723 - 99131-2444

E-mails: m_santos1706@hotmail.com / m_santos170676@hotmail.com

FALE CONOSCO:


Quarto Poder

Marcadores

Blog Archive