Santarém - 356 anos

Santarém - 356 anos

..

..

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

MP silencia diante de denúncia de corrupção em Juruti (PA)

Até agora, o Ministério Público do Estado (MPE) ainda não se manifestou diante das graves denúncias sobre um suposto esquema de corrupção envolvendo o prefeito do município de Juruti, no oeste do Pará, Marco Dolzane (PSD) e treze vereadores da Câmara Municipal. Desde a divulgação de um áudio de uma reunião que teria ocorrido em setembro de 2014, que a sociedade jurutiense cobra uma resposta do MP sobre a possibilidade de abertura de um inquérito para apurar as graves denúncias contra os membros dos poderes Executivo e Legislativo. Um CD foi distribuído na cidade contendo a gravação.
Várias entidades, como associações de moradores, sindicatos, partidos políticos e cidadãos já teriam entrado com representações no MP cobrando investigação.
São mais pouco mais de 50 minutos de áudio que detalha o suposto esquema comandado pelo prefeito Marco Dolzane. As denúncias começaram a ganhar eco através do blog do jornalista Jeso Carneiro, que começou uma série de reportagens sobre o caso. Porém, curiosamente, nenhum órgão fiscalizador da coisa pública se manifestou diante das denúncias gravíssimas.

Na gravação, vozes que seriam do prefeito Marco Dolzane e dos doze vereadores presentes à reunião revelam o suposto esquema de corrupção, onde o gestor municipal repassa R$ 2 mil para cada vereador, que participou da reunião (mais dois que não estavam presentes, ficando suas partes sob tutela de um tal 'Zezinho' José Alves Filho, tesoureiro da casa). Quem gravou a conversa foi a vereadora do PT, Heriana Santos, que foi secretária do governo do ex-prefeito Henrique Costa.

As conversas sugerem investigação, já que no áudio fica claro se tratar do prefeito Marco Dolzane, que confessa cometer fraudes através de notas frias.

O ‘mensalinho’ pago aos parlamentares foi feito em troca de apoio político.

Em Juruti, os supostos fraudadores do dinheiro público afirmam que tudo não passa de uma brincadeira e tentam atribuir à denúncia aos adversários da oposição ao prefeito.

Em algumas cidades brasileiras, onde crimes semelhantes foram cometidos por prefeitos e vereadores, o MP age imediatamente e, diante de provas, consegue até mandar pra cadeia os usurpadores do dinheiro público.

O blog fez uma pesquisa no Google e encontrou alguns casos. Aqui e aqui, você confere no que resultou a ação do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado do Ministério Público (Gaeco), que agiu tão logo tomou conhecimento de possíveis casos de corrupção envolvendo o prefeito e, principalmente, vereadores, que deveriam zelar pelos interesses da população.

A reportagem deste blog tentou contato com os vereadores e com o próprio prefeito, porém, não conseguiu falar com nenhum deles até a publicação desta matéria. O espaço está disponível para que eles se pronunciem sobre o caso.
Compartilhar:

0 comentários:

DESTAQUE:

Curso vai reunir em Santarém especialistas nacionais e internacionais em neurocirurgia pediátrica

Durantes os dias 10, 11 e 12 deste mês, os maiores especialistas nacionais e internacionais em neurocirurgia estarão reunidos em Santar...

Publicidade:

Publicidade:

Quem somos

O Blog Quarto Poder está no ar desde: 23/02/2007

O Quarto Poder é um blog jornalístico voltado para divulgação de notícias de interesse público.

Artigos e crônicas assinados são de responsabilidade de seus autores e nem sempre refletem a opinião do Blog.

Jornalistas Responsável:

Renata Rosa

Fale com a gente:

Contatos: (93) 98128-1723 - 99131-2444

E-mails: m_santos1706@hotmail.com / m_santos170676@hotmail.com

FALE CONOSCO:


Quarto Poder

Marcadores

Blog Archive