segunda-feira, 16 de março de 2015

Defesa Civil monitora municípios da região

A Defesa Civil do Estado, através da 4ª Regional de Defesa Civil do Baixo Amazonas, continua monitorando os municípios durante este período de chuvas intensas na região. De acordo com o major Luís Cláudio Rego dos Santos, coordenador do órgão em Santarém, nenhuma cidade está em estado de alerta ainda. Contudo, o órgão se mantém vigilante nas áreas que são afetadas pela cheia neste período de inverno amazônico. Major Cláudio explica que por causa das fortes chuvas, o estado de alerta é permanente em toda a região. A Defesa Civil dá suporte complementar aos municípios, em vários aspectos e em várias fases, antes, durante ou depois de determinado evento, na prevenção ou na resposta. “Nós trabalhamos de forma sistemática e previamente definindo o planejamento que será realizado durante o inverno, que é um evento característico da nossa região. Trabalhamos com o apoio dos órgãos das três esferas: municipal, estadual e federal para que estejamos prontos para atender as emergências que surgem em determinadas épocas do ano”, disse.

Atualmente, a Defesa Civil está em contato com todos os municípios da região no monitoramento dos pontos que são afetados pela enchente. O major afirmou que até o momento, nenhum município entrou em estado de alerta. Com as fortes chuvas que caem sobre toda a região do Baixo Amazonas, o oficial explica ainda que é importante acompanhar os dados diários sobre o nível dos rios para que, em caso de uma emergência, o órgão esteja pronto para atender aos chamados. Em algumas partes do estado, a Defesa Civil promove ações preventivas.

Em Santarém, a Coordenadoria Municipal da Defesa Civil faz o monitoramento das áreas consideradas de risco, sobretudo durante as fortes chuvas. O major explicou que o órgão municipal acompanha quais os efeitos ocasionados em decorrência da elevação do nível do rio e das chuvas torrenciais que caem sobre a cidade.

A região Norte vive neste período do ano o chamado “inverno amazônico”, que traz as chuvas e cheias nos principais rios do Pará. Na temporada das águas, várias regiões enfrentam problemas como inundações, enchentes e erosão.

Para elaborar o planejamento destas situações, a Defesa Civil recebe semanalmente as previsões meteorológicas do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) e Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam). A partir da análise destas informações, o comando localizado em Belém faz o comparativo com os anos anteriores para medir a possibilidade de riscos em cada área.

A partir do momento em que a Defesa Civil tem a informação de que determinada área necessita de auxílio, toda a rede é acionada.
Compartilhar:

0 comentários:

DESTAQUE:

Aumento no número de idosos reflete nos gastos com aposentadorias no Pará, diz especialista

A expectativa de vida de quem nasce no Pará passou de 71 , 9 anos em 2015 para 72,1, no ano passado. Os dados são do Instituto Brasileiro d...

Publicidade:

Publicidade:

Quem somos

O Blog Quarto Poder está no ar desde: 23/02/2007

O Quarto Poder é um blog jornalístico voltado para divulgação de notícias de interesse público.

Artigos e crônicas assinados são de responsabilidade de seus autores e nem sempre refletem a opinião do Blog.

Jornalistas Responsável:

Renata Rosa

Fale com a gente:

Contatos: (93) 98128-1723 - 99131-2444

E-mails: m_santos1706@hotmail.com / m_santos170676@hotmail.com

FALE CONOSCO:


Quarto Poder

Marcadores

Blog Archive