sexta-feira, 8 de maio de 2015

Cooperativa vai explorar turismo comunitário

Definitivamente a vida no interior tem outro sentido. E é atrás de buscar um novo sentido para a vida que muita gente está optando por novas experiências, contatos com povos diferentes, culturas diferentes, modo de vida diferente e atrativos que não se encontram no cotidiano urbano das grandes cidades. Atraídas pela diversidade da vida no campo, do jeito simples dos moradores da zona rural e de várzea, muitas pessoas estão à procura de viver experiências inesquecíveis com a prática do turismo comunitário. Nessas localidades, o contato com a natureza e a aproximação com os comunitários são os principais atrativos para turistas que vêm de outras regiões e até de outros países. No interior da Amazônia as opções são inúmeras. A diversidade dos roteiros turísticos tem proporcionado um novo momento para as populações tradicionais, que buscam, através de parceria com organizações não-governamentais e o Poder Público, fortalecer as cadeias produtivas em suas comunidades e transformar em produtos turísticos seus atrativos naturais.

Em Santarém, no oeste do Pará, comunidades localizadas em uma das regiões mais belas da Amazônia, o rio Arapiuns, já perceberam que o turismo de base comunitária é sem dúvida uma das melhores alternativas para a geração de emprego e renda para as famílias do interior, pois valoriza a mão de obra local e amplia o lado social das comunidades. De Norte a Sul, este segmento já é uma realidade e proporciona um contato direto entre turistas e moradores. O choque de culturas, neste caso, só faz bem para ambas as partes.

De olho neste potencial turístico, moradores de sete comunidades do Arapiuns se uniram e decidiram criar, com a ajuda do Projeto Saúde e Alegria (PSA), uma cooperativa cujo principal objetivo é fomentar o turismo na região e facilitar o comércio dos produtos artesanais produzidos pelos artesãos. A entidade surgiu da necessidade de potencializar o turismo naquela região, rica em atrativos turísticos e produtos artesanais feitos a partir do uso sustentável de materiais extraídos da própria floresta Amazônica.

No último dia 1º de maio, na comunidade de Atodi, na região do rio Arapiuns, foi realizada a assembleia geral de fundação da Cooperativa de Ecoturismo e Artesanato da Floresta (Turiarte). A cooperativa é composta por representantes das comunidades Anã, Atodi, Vila Amazonas, Arimum, Urucureá, Vila Brasil e São Miguel, sendo que quatro delas trabalhão exclusivamente com o turismo comunitário: Anã, Atodi, Arimum e Vila Amazonas. Nas comunidades de Atodi e Anã, por exemplo, o visitante dispõe de pousadas com redário para vinte pessoas. Nessas localidades, há inúmeros atrativos naturais que têm encantado os turistas.

O turismo de base comunitária tem sido uma das principais fontes de renda dos comunitários atualmente. No ano passado cerca de 330 visitantes passaram por lá, gerando renda no total de R$ 68 mil nas duas comunidades.

A Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Turismo (Semdetur), esteve presente durante a criação da cooperativa com equipes de Marketing, Planejamento e Divisão de Fomento ao Cooperativismo. O servidor Almerindo Ribeiro presidiu a assembleia geral.

O Projeto Saúde e Alegria (PSA), ajudou na elaboração do projeto que criou a cooperativa, contribuindo com o apoio técnico e jurídico.

Maria Odila Duarte Godinho, presidente da cooperativa, diz que o ecoturismo possibilita aos visitantes experiências únicas, pois nas comunidades existem panoramas que estão além das práticas tradicionais de turismo. “O visitante não quer apenas o conforto e belas paisagens. Ele busca ao algo mais. O contato com o caboclo, aprender seus costumes, sentir a essência do seu dia a dia e interagir com a comunidade. Então, acreditamos que essa cooperativa chega no momento certo para aumentar as possibilidades dessas experiências”, disse Maria Odila, ressaltando que as comunidades de Atodi e Anã, por exemplo, já estão vivenciando essas práticas e que a demanda tem sido positiva para o fortalecimento do turismo comunitário.

O termo Turismo de Base Comunitária (TBC), segundo o Ministério do Turismo, é aplicado a várias atividades, operações e empreendimentos que dizem respeito a uma comunidade que recebe visitantes a vários níveis. São as visitas a um lugar onde a comunidade está envolvida na apresentação dos seus moradores e patrimônios como atrações ou oferecendo um leque de mercadorias (produtos agrícolas ou artesanato), que constitui o elemento “turístico” do conceito.

Além do turismo, os comunitários esperam também aquecer a venda de produtos artesanais, pois a região é rica quando o assunto é artesanato da floresta. De acordo com Maria Odila, 102 artesãos produzem e comercializam artigos feitos a partir de materiais extraídos da própria floresta. Esses produtos não são vendidos apenas no mercado local. Muitos artesãos têm seus trabalhos espalhados em diversos cantos do país.

É o caso da artesã Euzanira Rodrigues, 35 anos, solteira, mãe de quatro filhos, moradora da comunidade de Urucureá. Ela confecciona peças a partir da palha de tucumã. Os produtos dela enfeitam lares em vários estados, pois as peças são comercializadas também para fora do estado do Pará. Euzanira conta que aos dez anos aprendeu a técnica com a mãe e agora é a filha de 9 anos, que segue o mesmo caminho. “Se depender da nossa família, da nossa comunidade, essa tradição continuará sendo repassada para as futuras gerações. Minha mãe aprendeu com a minha avó, eu aprendi com minha mãe e agora minha filha mostra o mesmo interesse”, conta orgulhosa a artesã.

Com a venda dos produtos, ela consegue ter uma renda mensal que varia de R$ 400 a R$ 500. Com esse dinheiro, ela sustenta a casa e garante um futuro digno para seus filhos.

O coordenador do Projeto Saúde e Alegria, Caetano Scanavinno, que participou do ato de criação da cooperativa, disse que a região do Arapiuns deu um importante passo para o fortalecimento do turismo de base comunitária, pois potencializa dois importantes empreendimentos econômicos e sustentáveis, que valorizam a cultura local, através do ecoturismo e o artesanato. “O PSA fez um trabalho de assessoria para ajudar no resgate da cultura local, mas pensando no mercado de fora, pois existe uma clientela fora do estado. Nós incentivamos essa cultura e orientamos os artesãos a manter as técnicas tradicionais. Hoje, as vendas aquecem a economia dessas comunidades e garantem o sustento de muitas famílias. Depois, incentivamos o turismo comunitário. Primeiro com circuito de barco, mas não apenas para trazer turista para comprar os produtos artesanais, mas colocando a comunidade como protagonista no eixo turístico. Vivemos hoje, um dia histórico, pois o que estava faltando era formalizar o negócio e que a cooperativa sirva de exemplo para outras regiões, no sentido de entender o turismo comunitário como forma de política pública”, ressaltou Caetano.

Maurício Santamaria, chefe da Resex/Tapajós Arapiuns, que está há dez anos na região, elogiou a iniciativa dos comunitários em criar a cooperativa, pois a partir desta entidade será possível aproveitar melhor o potencial turístico das comunidades que ganham escala com a própria organização dos moradores. “O ecoturismo é uma atividade de pouquíssimo impacto para as reservas extrativistas, portanto, estão de parabéns, todos os que se empenharam e se envolveram na criação desta cooperativa”, completou.
Compartilhar:

0 comentários:

DESTAQUE:

Mais de 1.200 veículos retidos serão leiloados pelo Detran em Belém e Santarém

O Departamento de Trânsito do Estado do Pará (Detran) vai leiloar 1211 veículos, entre carros e motocicletas, que estão retidos nos par...

Publicidade:

Publicidade:

Quem somos

O Blog Quarto Poder está no ar desde: 23/02/2007

O Quarto Poder é um blog jornalístico voltado para divulgação de notícias de interesse público.

Artigos e crônicas assinados são de responsabilidade de seus autores e nem sempre refletem a opinião do Blog.

Jornalistas Responsável:

Renata Rosa

Fale com a gente:

Contatos: (93) 98128-1723 - 99131-2444

E-mails: m_santos1706@hotmail.com / m_santos170676@hotmail.com

FALE CONOSCO:


Quarto Poder

Marcadores

Blog Archive