Santarém - 356 anos

Santarém - 356 anos

..

..

sexta-feira, 14 de agosto de 2015

Anatel multa Funtelpa por ceder canais à TV Tapajós e emissora afiliada à Globo tem prazo até dia 31 para deixar de operar em três municipios do Oeste do Pará

Do site do jornal O Estado do Tapajós
Por: Silvia Vieira*

A Fundação de Radiodifusão do Pará (Funtelpa) foi multada pela Agência Nacional de Telecomunicações(ANATEL) por permitir o uso de três retransmissoras da TV Cultura do Pará em três municípios do Oeste do Pará – Alenquer, Faro e Prainha – pela TV Tapajós, com sede em Santarém. A informação é da presidente da Funtelpa, Adelaide Oliveira, em resposta à reação da emissora afiliada à Rede Globo, na região, que terá de deixar de utilizar as instalações e os canais de sinal analógico da emissora estatal a partir do dia 31 de agosto nesses três municípios.

Segundo Vânia Maia, diretora do Sistema Tapajós de Comunicação, desde 1982 a emissora mantinha parceria com a Funtelpa para uso dos canais. “Essa é uma prática muito comum no Brasil, de emissoras utilizarem canais do Estado ou dos municípios para retransmitir a programação de grandes redes. Nós entendemos o desejo da Funtelpa de retomar os seus canais para transmissão da programação da TV Cultura, mas, lamentamos profundamente pela população que ficará privada da programação da Rede Globo e da TV Tapajós”, declara. 

Segundo a presidência da Funtelpa, o “Sistema Tapajós já estava ciente há algum tempo que a TV Cultura do Pará retomaria os canais. Nos últimos meses a Funtelpa recebeu notificações e multas da Anatel por conta do uso dos canais pelo Sistema Tapajós. Os canais e equipamentos pertencem ao povo do Pará e não a uma emissora comercial, seja ela qual for”, rebate Adelaide Oliveira. 

No município de Alenquer, em função da proximidade com Santarém, quem tiver condições de adquirir uma antena externa de qualidade, poderá captar o sinal digital da TV Tapajós e, assim, continuar assistindo à programação de rede e os jornais locais. No município de Faro, devido à proximidade com o município de Nhamundá (AM), é possível que os moradores que instalarem antenas externas captem o sinal da TV Tapajós e também da afiliada da Rede Globo, em Manaus e em vez de assistir às notícias de Santarém e região, podem passar a acompanhar notícias de outro estado. 

Já para o município de Prainha, não há solução para assistir à programação da TV Tapajós, a não ser que a emissora consiga um novo canal. “É realmente uma pena que a Funtelpa vai retomar seus canais antes que a gente tenha liberação de novo canal pelo Ministério das Comunicações. Você imagina que em municípios como Faro e Prainha, que têm pouquíssimas opções de entretenimento, a tevê acaba sendo a grande diversão. A Globo tem novelas que agradam o público, programas jornalísticos de grande credibilidade e programas de entretenimento. Então, com o desligamento do sinal, a população é quem mais perde. Em termos de comercial a gente não perde nada, porque não tínhamos contrato em nenhum desses municípios, mas a população perde muito e isso nos entristece”, argumenta. 

Adelaide contesta os argumentos de Vânia Maia de que o telespectador desses três municípios será prejudicado com a mudança da programação comercial da Rede Globo pela programação informativa, educativa e cultural da Tv Cultura do Pará. “A população não perde, pelo contrário, ganha uma programação comprometida com jornalismo responsável, direitos humanos, diversidade cultural. Estamos fechando acordo de cooperação com a TV Cultura de SP, emissora reconhecida como a segunda melhor em todo mundo quando o assunto é programação de televisão”. 

Ainda segundo a presidente da Funtelpa, “a Tv Cultura do Pará busca cada vez mais mostrar o Oeste e o Baixo Amazonas para o restante do estado. Temos jornalistas que cobrem estas regiões e esperamos num futuro próximo montarmos em Santarém uma geradora da emissora, mas ainda dependemos da liberação do MiniCom para que isso aconteça. E através do Portal Cultura, as regiões ganham visibilidade para o mundo todo”. 

Segundo Vânia Pereira informou à reportagem de O Estado do Tapajós,” há alguns anos o Sistema Tapajós de Comunicação ingressou junto ao Ministério das Comunicações, com processo de solicitação de um novo canal para atender os municípios que agora ficarão sem o sinal da TV Tapajós, mas, até o momento, não foi liberado”. Vânia Maia disse ainda que durante todo o tempo do contrato com a Funtelpa, todos os custos operacionais para geração do sinal da TV Tapajós foram bancados pela emissora, inclusive de pessoal. E que também nunca pagou nenhum valor ao Estado pelo uso dos canais da Funtelpa.

*É jornalista e repórter de O Estado do Tapajós
Compartilhar:

0 comentários:

DESTAQUE:

Ator Paulo Silvino morre aos 78 anos no Rio

O ator e humorista Paulo Silvino morreu na manhã de hoje (17), aos 78 anos, em sua casa na Barra da Tijuca, na zona oeste da cidade d...

Publicidade:

Publicidade:

Quem somos

O Blog Quarto Poder está no ar desde: 23/02/2007

O Quarto Poder é um blog jornalístico voltado para divulgação de notícias de interesse público.

Artigos e crônicas assinados são de responsabilidade de seus autores e nem sempre refletem a opinião do Blog.

Jornalistas Responsável:

Renata Rosa

Fale com a gente:

Contatos: (93) 98128-1723 - 99131-2444

E-mails: m_santos1706@hotmail.com / m_santos170676@hotmail.com

FALE CONOSCO:


Quarto Poder

Marcadores

Blog Archive