segunda-feira, 21 de setembro de 2015

Sessão da Saudade vai homenagear Nicolino Campos e Éfrem Galvão

Academia de Letras e Artes de Santarém (ALAS) realiza Sessão da Saudade para homenagear os ex-acadêmicos Nicolino de Castro Campos e Éfrem de Jesus Neves Galvão. A solenidade será na próxima quinta-feira (24), às 18 horas, no auditório do Centro de Informações Ambientais (CIAM), na rua Adriano Pimentel, próximo ao Centro Cultural João Fona.

De acordo com o presidente Ednaldo Rodrigues, todos os preparativos estão sendo providenciados, inclusive, já foram escolhidos os membros da ALAS que vão falar em nome da entidade. Para homenagear o professor Nicolino Campos foi eleito como orador, o acadêmico Oti Silva Santos e para homenagear Éfrem Galvão, o orador será o acadêmico Hélcio Amaral de Sousa. “A programação cultural também já está confirmada, com a participação de Nato Aguiar, Secretária de Cultura de Santarém, bem como dos acadêmicos Djalma Pereira e Antônio Waughon entre outros que vão participar das homenagens”.

Ednaldo Rodrigues informou ainda que a Sessão da Saudade é um ritual tradicional da Academia, fechado aos acadêmicos, familiares e amigos mais próximos dos imortais desaparecidos. “É uma cerimônia tradicional realizada pela nossa academia, ocasião em que os acadêmicos externam o seu sentir, o seu pensar, sobre um longo percurso em que nossos confrades homenageados permaneceram entre nós, destacando o homem e a obra”.

O presidente da ALAS, Ednaldo Rodrigues disse também que a homenagem a Nicolino de Castro Campos e a Éfrem de Jesus Neves Galvão, no dia 24 de setembro de 2015, será marcado por rituais tradicionais, formal. “Um dos últimos atos será a decretação de vacância das cadeiras de números 26 e 33, bem como a divulgação da Comissão de Avaliação, da vida e da obra dos possíveis interessados em participar do pleito para ocupar as vagas”. De acordo com o presidente, num prazo de mais ou menos 30 dias, a ALAS voltará a se reunir em Assembleia Geral para eleger os novos acadêmicos, que completarão novamente as 40 cadeiras.


Em resumo 1 – Nicolino de Castro Campos nasceu no dia 7 de maio de 1928, em Belém-PA e faleceu na madrugada de 29 de abril de 2015, aos 87 anos de idade, na Unidade de Terapia Intensiva, do Hospital Adventista de Belém, por problemas de insuficiência renal e respiratória.

Em 1974, formou-se em filosofia pela Universidade Federal do Pará. Foi professor em Belém e em diversos estabelecimentos de ensino em Santarém, inclusive, no Colégio Dom Amando, ministrando aulas de Latim, Português, Francês, História, Literatura brasileira e portuguesa. Iniciou carreira política em 1958, sendo eleito vereador à Câmara Municipal de Santarém e em 1956 foi eleito o deputado estadual mais votado no Oeste do Pará. Foi diretor do Colégio Álvaro Adolfo da Silveira, em 1964. Foi supervisor do jornal O Baixo Amazonas e diretor do Jornal de Santarém. Foi articulista do jornal O Impacto e membro do Conselho Consultivo da Rádio Rural de Santarém.

O renomado professor Nicolino Campos publicou apenas um livro, com o título Era uma vez... um sonho, no ano de 2002, pelo Instituto Cultural Boanerges Sena (ICBS). De acordo com o autor, por meio do livro conta em prosa a beleza e a pujança da natureza, o homem como gostaria que todos fôssemos, respeitadores da natureza e leais uns com os outros, e a fé num Criador, e como diria Leonardo Boff, “Este seria o passo para um tempo de transcendência”.

No dia 28 de dezembro de 2004, Nicolino de Castro Campos tomou posse como membro vitalício da Academia de Letras e Artes de Santarém (ALAS), como titular da cadeira número 26, que tem como patrono o poeta Padre Manuel Rebouças de Albuquerque.

Em resumo 2 – Éfrem de Jesus Neves Galvão, nasceu no dia 27 de fevereiro de 1935, em Santarém e faleceu aos 81 anos de idade, no dia 09 de agosto de 2015, em Santarém, no Hospital e Maternidade Sagrada Família. Em outubro de 2004, Éfrem Galvão ao lado de mais nove personalidades, foi nomeado por decreto municipal, formando a comissão de notáveis da cultura santarena, para a fundação e instalação da Academia de Letras e Artes de Santarém (ALAS). No dia 28 de dezembro do mesmo ano tomou posse como membro vitalício da ALAS, como titular da cadeira número 33, que tem como patrono o poeta e escritor Rui Paranatinga Barata.

Profundo conhecedor da realidade do caboclo ribeirinho do oeste do Pará, do contexto político, econômico e folclórico da região e significativa visão global, produziu até 2004 seis obras, três delas estão reunidas em Amazônia: lenda e romance (2001, ICBS), contendo O Jacaré e os Milagres, A Cobra Grande e os Pecados, A Canguçu e o Eldorado. É também autor de Romanceiro Mocorongo ou a quase História de Santarém com texto parte em verso e parte em prosa; além de A Descendência de Maria Chibé (2002), e participação na coletânea de contos de autores regionais Mosaico Amazônico (2002). Publicou ainda o livro de contos intitulado Vagas Lembranças de Quase Nada (2003). Em 2005 concluiu o livro, que recebeu o título de Foi Assim..., um livro de contos/crônicas. Em 2007, publicou O Velho Caduco e a Onça Corrupta, de mesma forma literária.

Fonte: ASCOM /ALAS
Compartilhar:

0 comentários:

DESTAQUE:

Mais de 1.200 veículos retidos serão leiloados pelo Detran em Belém e Santarém

O Departamento de Trânsito do Estado do Pará (Detran) vai leiloar 1211 veículos, entre carros e motocicletas, que estão retidos nos par...

Publicidade:

Publicidade:

Quem somos

O Blog Quarto Poder está no ar desde: 23/02/2007

O Quarto Poder é um blog jornalístico voltado para divulgação de notícias de interesse público.

Artigos e crônicas assinados são de responsabilidade de seus autores e nem sempre refletem a opinião do Blog.

Jornalistas Responsável:

Renata Rosa

Fale com a gente:

Contatos: (93) 98128-1723 - 99131-2444

E-mails: m_santos1706@hotmail.com / m_santos170676@hotmail.com

FALE CONOSCO:


Quarto Poder

Marcadores

Blog Archive