Santarém - 356 anos

Santarém - 356 anos

..

..

segunda-feira, 23 de novembro de 2015

Opinião: Os frutos da simplicidade no turismo da Amazônia

Por: Emanuel Júlio Leite*

Que o turismo de Santarém apresenta sinais de aquecimento é notório. É só se ligar no movimento que se vê em Alter do Chão, e no surgimento de novos eventos envolvendo empresas de fora do estado do Pará. Carros com placa de cidades do Mato Grosso também são um bom indicativo. Além dos manauaras e belenenses que costumam transitar por nossas praias durante todo o ano.

Fico ligado a tudo o que diz respeito ao movimento turístico. Tanto de pessoas circulando pela cidade, quanto no aparecimento de novas empresas no segmento do turismo. Existem aquelas que surgem através da ligação de pessoas com uma comunidade, especificamente. Há os empreendimentos mais aparelhados de pesquisa, como aqueles que buscam financiamento para dar conta de colocar de pé as iniciativas.

Hoje, muitas pessoas chegam em Santarém com o propósito de visitar aquilo que acompanham pela mídia. Há aquelas que, na chegada, não descartam a possibilidade de ficar em definitivo. E esse foi o caso de Denize Rezende, uma farmacêutica mato-grossense que, apostando inicialmente em outra atividade ao chegar, viu no turismo, depois de muita conversa com o povo local, a oportunidade de efetivar um sonho. Um sonho nascido através dos contatos visuais e relatos de pessoas sobre o novo lugar.

Em sete meses de permanência em Alter do Chão, muita coisa mudou na vida de Denize. No próximo dia 30 de novembro, ela inaugura a Pousada Alter, com 9 chalés, mas num projeto que pretende se estender a até 24 unidades habitacionais. O conceito do empreendimento é absolutamente com motivos caboclos, respeitando a realidade local, com construção em parte de madeira, ao estilo ‘casa de taipa’. Um conceito simples, mas cheio de charme. A construção foi uma concepção da arquiteta Luciana Mecchi, que reside em Campo Grande (MS). Além de apresentar um estilo amazônida, repleto de hospitalidade e de interação. A residência da dona da pousada fica no mesmo ambiente da pousada.

A pousada fica de frente para a rodovia Everaldo Martins, que dá acesso à vila balneária de Alter do Chão, e de costas para a Floresta Encantada do Caranazal, um dos lugares mais procurados em Santarém no período de inverno.

Mas Denize quer ser mais abrangente. Quer vender para os seus clientes a ideia de que Santarém tem muito mais do que sol e praia. Em seus pacotes, estão incluídos passeios para a praia de Ponta de Pedras e o Lago do Tapari. A mesma atenção será dada para Belterra e as praias de Aramanaí e Pindobal. Além da experiência da visitação à Floresta Nacional do Tapajós, com todo o apelo do artesanato produzido na Unidade de Conservação, a apreciação do estilo de vida das comunidades tradicionais e as famosas praias de floresta.

Denize acredita na condição de Alter do Chão ser um centro de convergência de turistas, e também reúne a capacidade de ser um polo irradiador de movimentos para outros atrativos locais e regionais. Dependendo da época do ano, ela acredita, Alter do Chão induz a passeios diferentes, que a maioria das pessoas desconhece. Nessa lista, inclui Canal do Jari, Ponta do Cururu, Floresta Encantada do Caranazal, Lago Verde e Reserva Extrativista Tapajós-Arapiuns.

Na conversa que tive com Denize fiquei animado com o nível de entendimento dela sobre as possibilidades que o turismo de Santarém e Belterra proporciona. Fico satisfeito quando sinto um entendimento macro sobre a possibilidade de os empreendedores locais pensarem o turismo local além de Alter do Chão.


Eu aprendi que o maior desafio do turismo é a atividade que o setor embute. O que segura um turista em uma cidade é ter o que fazer. E se o prestador de serviço tem o que apresentar é muito mais fácil prolongar a permanência dos turistas em solo santareno e belterrense.

E, nos dois municípios, dentro do que foi apresentado no Plano Estratégico Santarém e Belterra (Plano Encontro), existem 69 atrativos devidamente hierarquizados. Ou seja, são várias alternativas a serem apresentadas para um público que quer conhecer coisas novas. Coisas novas na Amazônia tem um apelo todo especial. Isso é o que dizem as pesquisas quanto ao turista de natureza no Brasil.

*É produtor audiovisual, autor de dois livros - Turistificando um Caminho da Amazônia (2001) e Amazônia no Tapajós, uma abordagem turística (2004), ambos pela Editora Ícone (SP) e pós-graduando MBA Gestão Empresarial (FGV).

Compartilhar:

0 comentários:

DESTAQUE:

Curso vai reunir em Santarém especialistas nacionais e internacionais em neurocirurgia pediátrica

Durantes os dias 10, 11 e 12 deste mês, os maiores especialistas nacionais e internacionais em neurocirurgia estarão reunidos em Santar...

Publicidade:

Publicidade:

Quem somos

O Blog Quarto Poder está no ar desde: 23/02/2007

O Quarto Poder é um blog jornalístico voltado para divulgação de notícias de interesse público.

Artigos e crônicas assinados são de responsabilidade de seus autores e nem sempre refletem a opinião do Blog.

Jornalistas Responsável:

Renata Rosa

Fale com a gente:

Contatos: (93) 98128-1723 - 99131-2444

E-mails: m_santos1706@hotmail.com / m_santos170676@hotmail.com

FALE CONOSCO:


Quarto Poder

Marcadores

Blog Archive