quinta-feira, 12 de maio de 2016

Governo intensifica ações em Monte Alegre, atingido por enchente

Atingido por fortes chuvas no último dia 2 de maio, o município de Monte Alegre, no oeste paraense, vive situação de emergência, reconhecida pelo Estado. O decreto já foi encaminhado também ao Governo Federal, através do Sistema de Defesa Civil, para que a situação seja reconhecida também em esfera nacional.

De acordo com o capitão do Corpo de Bombeiros do Estado, Bruno Freitas, que permanece no município, depois de fazer o reconhecimento e a homologação da situação de emergência, foi possível identificar que a enchente resultou em oito casas destruídas e 42 danificadas, além de 30 famílias desabrigadas e 13 desalojadas.

A partir da próxima segunda-feira, 16, as ações do Governo Estadual serão intensificadas no município. Engenheiros e assistentes sociais serão enviados pela Companhia de Habitação do Pará (Cohab) para entrevistas com as famílias atingidas, para que possam traçar o perfil sócio-econômico e, assim, atendê-las com o Cheque Moradia. O Governo deve, ainda, doar cestas básicas, por meio da Secretaria de Estado de Assistência Social (Seas) às famílias afetadas.

“Estamos trabalhando em conjunto com o município para minimizar as consequências desse desastre. As três esferas do Governo estão se complementando”, disse o coordenador adjunto da Defesa Civil Estadual, tenente coronel Francisco Cantuária Junior, responsável pela prevenção e preparação das ações em riscos de desastre.


Desde o dia seguinte à enchente, o Governo do Estado enviou militares do Corpo de Bombeiros para dar auxílio à prefeitura do município no apoio às vítimas. Como ação de resposta ao desastre, técnicos da Defesa Civil e da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas (Sedop) estiveram em Monte Alegre para o direcionamento de reestabelecimento do cenário atingido. A Secretaria de Estado de Transportes disponibilizou três tratores e caçambas para desobstruir as vias. Durante a enchente, também foram atingidos 10 poços de abastecimento, mas a Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa) já recuperou o sistema.

Não existe outro município em situação de emergência, apesar de outras localidades, como Juruti, Prainha, Ajuruteua e Crispim apresentarem áreas de risco por estarem situados em locais montanhosos. Com o fim do período das chuvas, que vai de janeiro até maio, a Defesa Civil Estadual trabalha agora para prevenir as queimadas, que ocorrem principalmente no sul e oeste do Pará, devido ao clima mais seco. “Queremos fazer uma campanha de conscientização junto aos moradores dessas áreas rurais para evitar as queimadas”, concluiu o tenente coronel Cantuária.

Fonte: Agência Pará
Compartilhar:

0 comentários:

PONTO FINAL

DESTAQUE:

Alcoa tem projetos de neutralização de emissões no Brasil inseridos no prêmio Global ReLeaf 2019

Quatro projetos de neutralização das emissões de CO2 desenvolvidos pela Alcoa no Brasil estão entre os dez escolhidos para o prêmio Globa...

Amazônia Protege

Publicidade:

Publicidade:

Quem somos

O Blog Quarto Poder está no ar desde: 23/02/2007

O Quarto Poder é um blog jornalístico voltado para divulgação de notícias de interesse público.

Artigos e crônicas assinados são de responsabilidade de seus autores e nem sempre refletem a opinião do Blog.

Jornalistas Responsável:

Renata Rosa

Fale com a gente:

Contatos: (93) 98128-1723 - 99131-2444

E-mails: m_santos1706@hotmail.com / m_santos170676@hotmail.com

FALE CONOSCO:


Quarto Poder

Marcadores

Blog Archive