sexta-feira, 7 de outubro de 2016

Celpa e operadoras de telefonia lideram reclamações no Procon em Santarém

A concessionária de energia elétrica Celpa e as operadoras de telefonia estão no topo do ranking de empresas mais reclamadas no órgão de defesa do consumidor, o Procon, em Santarém, segundo relatório do balanço de atendimento do último trimestre (julho, agosto, setembro). Também constam nesta lista, bancos e produtos diversos.

De acordo com dados do Procon, um total de 455 consumidores formalizaram procedimentos no 3º semestre, tendo um aumento de 58%, em média, referente ao mesmo período do ano passado.

Os assuntos ligados a prestadora de energia elétrica (Celpa) foram os mais reclamados. A maioria das 139 queixas contra a prestador do serviço refere-se a cobrança complementar em faturas posteriores, não lançamento do consumo correto na fatura mensal , pedidos de instalação e religação não atendidos, descumprimento dos prazos para atendimento de vistorias, não envio de faturas ou dúvidas sobre os valores cobrados, entre outros.

Já a área de serviços de telefonia, que também abarca o serviço de internet, vem logo em seguida com 89 reclamações entre as três mais reclamadas, dando um indicador de 19,95% em relação ao atendimento total no 3º semestre de 2015.

O relatório aponta que as lojas de produtos receberam 15 reclamações, na sua maioria, sobre vício de qualidade, ou problemas relacionados à entrega, ora contra o varejo, ora contra fabricantes dos aparelhos de telefones, computadores, produtos da linha branca e móveis.

De acordo com a coordenadora do órgão, Silvania Melo, por outro lado, o Procon permanece intermediando a solução de problemas elementares, atrelados a irregularidades na entrega de produtos, cancelamento de compras e qualidade dos produtos. “Esses são fatores que preocupam, especialmente pela vulnerabilidade do consumidor que adquire produtos e serviços, muitas vezes sem as informações e a segurança necessárias, sobretudo quando através do meio eletrônico.

“O número expressivo de reclamações contra sites de vendas revelam os riscos em algumas contratações em ambiente virtual e também aponta para a existência de fornecedores mal-intencionados, que vendem, recebem o pagamento, mas não entregam os produtos ou realizam os serviços contratados e, pior, sequer são localizados para uma tentativa de reparação dos prejuízos sofridos”.

As reclamações resolvidas pelo órgão totalizaram 269 casos, um indicador de 59,1% do total. Existem ainda situações de atendimentos que esperam retorno, para que os casos sejam concluídos. Esses números somam um valor de 183 que correspondem ao indicador de 40,2% do total.

Fonte: Ascom/PMS
Compartilhar:

0 comentários:

DESTAQUE:

Anselmo Colares se afasta da vice-reitoria e assume candidatura independente na eleição para reitoria da Ufopa

Professor Pós-Doutor em Educação Anselmo Colares lançará chapa independente. Foto: Blog do Jeso O professor e pós-doutor em Educaçã...

Publicidade:

Publicidade:

Quem somos

O Blog Quarto Poder está no ar desde: 23/02/2007

O Quarto Poder é um blog jornalístico voltado para divulgação de notícias de interesse público.

Artigos e crônicas assinados são de responsabilidade de seus autores e nem sempre refletem a opinião do Blog.

Jornalistas Responsável:

Renata Rosa

Fale com a gente:

Contatos: (93) 98128-1723 - 99131-2444

E-mails: m_santos1706@hotmail.com / m_santos170676@hotmail.com

FALE CONOSCO:


Quarto Poder

Marcadores

Blog Archive