Santarém - 356 anos

Santarém - 356 anos

..

..

quinta-feira, 2 de março de 2017

Cachoeira do Arari e Salvaterra ganham subestações de energia

Obras fazem parte da segunda etapa da conexão do Marajó ao Sistema Interligado Nacional e devem beneficiar cerca de 14 mil famílias

A Celpa colocou em operação a subestação de energia do município de Cachoeira do Arari, na Ilha do Marajó. Em pleno funcionamento, a obra que recebeu investimento na ordem de R$ 9 milhões, compõe a segunda etapa do projeto Conexão Marajó, que interliga a Ilha ao Sistema Interligado Nacional. E agora em março, será a vez da cidade de Salvaterra também ter uma subestação de energia em atividade. Essas obras devem fornecer energia de qualidade para cerca de 14 mil famílias nos dois municípios com energia elétrica de qualidade.

A concessionária vem trabalhando para o desenvolvimento das obras há cerca de um ano e já realizou o investimento no total de R$ 34 milhões nas duas subestações. Inicialmente, o sistema está interligando os municípios de Ponta de Pedras e Cachoeira do Arari. Em breve, a iniciativa vai permitir a conexão de outras cidades próximas, como Salvaterra, Soure, Santa Cruz do Arari, Anajás, Chaves e Afuá. Com isso, ocorrerá, de maneira gradativa, a desativação das usinas termoelétricas que ainda funcionam na ilha.

De acordo com o diretor da área de Distribuição da Celpa, Daniel Negreiros, esse tipo de iniciativa é de extrema importância para o desenvolvimento desses municípios. “Essas obras vão levar muito mais que energia de qualidade, elas levarão melhorias para a vida das pessoas que moram na Ilha do Marajó, proporcionando novas oportunidades de geração de emprego e crescimento econômico e social para a região”, ressalta Daniel.

Cabos subaquáticos e internet - Em 2016, uma tecnologia inédita no Estado foi utilizada pela Celpa para dar início a segunda etapa de interligação do Marajó. Na oportunidade, cabos subaquáticos conectaram as subestações de Vila do Conde, em Barcarena, a de Ponta de Pedras. Além de energia elétrica, os cabos também continham uma estrutura de fibra óptica, para levar internet em alta velocidade. O investimento nessa parte da obra girou em torno de R$ 60 milhões e beneficiou mais de 30 mil pessoas em Ponta de Pedras.

O gerente de Projetos Especiais da Empresa de Processamentos de Dado do Pará (Prodepa), Tiago Cardoso, informou que através do Cabo Subaquático foi possível implantar a Cidade Digital em Ponta de Pedras e que futuramente o projeto chegará em Cachoeira do Arari. A inciativa disponibiliza acesso gratuito de internet na Praça Central da cidade e nas quatro escolas estudais do município.


Os alunos da escola estadual Esther Mouta, em Ponta de Pedras, já pensam em projetos que possam explorar essa melhoria na região. De acordo com a diretora de uma das instituições de ensino mais tradicionais, Sara Regina Ferreira, “hoje é muito raro apagões mesmo quando chove na região”, segundo ela antes do Cabo e da nova subestação, eram frequentes e os alunos ficavam reclamando. “Nossa energia tem maior estabilidade hoje, o que nos deixa muito feliz, pois nossa escola está completando 45 anos. Sem falar que no município atendemos 2.438 estudantes. E todos com acesso à internet”, comemorou a professora.

Em Cacheira do Arari o projeto Cidade Digital atenderá as praças públicas do município e as cinco escolas estaduais que lá existem, oportunizando que os alunos matriculados tenham contato com um universo virtual e educacional diferenciado.

Investimento - A primeira etapa do projeto, conhecida como Marajó I e concluída em 2013, recebeu investimento na ordem de R$ 179,5 milhões, aplicados na ampliação de duas e construção de seis novas subestações, além da construção de 685 quilômetros de rede. Essa primeira fase atendeu aos municípios de Portel, Melgaço, Curralinho, Breves, Baião e Bagre.

Já a segunda etapa, que está em andamento, o investimento total gira em torno de R$ 242 milhões e prevê ainda a construção de mais seis novas subestações e 794 quilômetros de rede. A conclusão de todo o trabalho no Marajó beneficiará, diretamente, cerca de 450 mil pessoas no arquipélago.

Fonte: Ascom/Celpa
Compartilhar:

0 comentários:

DESTAQUE:

Após atentado, Ibama bloqueia serrarias no Pará

Todas as serrarias da região de Novo Progresso, no Pará, foram bloqueadas no sistema do Documento de Origem Florestal (DOF) por determinaçã...

Publicidade:

Publicidade:

Quem somos

O Blog Quarto Poder está no ar desde: 23/02/2007

O Quarto Poder é um blog jornalístico voltado para divulgação de notícias de interesse público.

Artigos e crônicas assinados são de responsabilidade de seus autores e nem sempre refletem a opinião do Blog.

Jornalistas Responsável:

Renata Rosa

Fale com a gente:

Contatos: (93) 98128-1723 - 99131-2444

E-mails: m_santos1706@hotmail.com / m_santos170676@hotmail.com

FALE CONOSCO:


Quarto Poder

Marcadores

Blog Archive