domingo, 23 de abril de 2017

Jerry Adriani morre aos 70 anos no Rio

Por G1


O cantor Jerry Adriani, ídolo da Jovem Guarda, morreu às 15h30 deste domingo (23), aos 70 anos, no Rio. Ele enfrentava um câncer e es5tava internado no Hospital Vitória, na Barra da Tijuca, Zona Oeste.


A família confirmou a morte do artista ao G1, mas ainda não deu informações sobre horário e local do velório e do enterro. Recentemente, Jerry Adrini havia sofrido uma trombose em uma das pernas.

FOTOS: relembre momentos da carreira de Jerry Adriani

VÍDEOS: assista a passagens marcantes do ídolo da Jovem Guarda


Ícone da Jovem Guarda, Jair Alves de Souza nasceu em 29 do janeiro de 1947, no bairro do Brás, em São Paulo.

Adotou o nome artístico de Jerry Adriani quando começou sua carreira como cantor, em 1964. O primeiro disco foi "Italianíssimo", quando cantava músicas em italiano, algo que seguiu fazendo em toda a carreira.


Em 1965, o cantor passou a gravar em português, com músicas reunidas no disco "Um grande amor".

Carreira na TV e no cinema

Também na década de 1960, Jerry virou apresentador do programa “Excelsior a Go Go”, da TV Excelsior. O programa coapresentado por Luiz Aguiar era um musical com apresentações de artistas como Os Vips, Os Incríveis e Cidinha Santos.


Outro programa musical que ele comandou foi "A grande parada", no ar pela TV Tupi em 1967 e 1968. Ele era um dos apresentadores ao lado de Neyde Aparecida, Zélia Hoffmann, Betty Faria e Marilia Pera.


Além da TV, Jerry se aventurou pelo cinema. Ele cantou e atuou em “Essa gatinha a minha” (com Peri Ribeiro e Anik Malvil); “Jerry, A grande parada”; e “Jerry em busca do tesouro” (com Neyde Aparecida e os Pequenos Cantores da Guanabara).

Parceria com Raul Seixas

Jerry Adriani também aproveitou de sua fama para dar apoio a novos artistas. Ele, por exemplo, foi um dos primeiros a incentivar um então pouco conhecido Raul Seixas.


Raulzito e os Panteras atuaram como banda de apoio de Jerry por três anos. O cantor gravou músicas de Raul (”Tudo que é bom dura pouco”, “Tarde demais” e “Doce doce amor”) e foi produzido pelo maluco beleza entre 1969 e 1971.

Depois da TV e do cinema, Jerry tentou a sorte no teatro. Em 1975, participou do musical “Brazilian Follies”, tendo ficado um ano e meio em cartaz.

Após essa experiência, ele seguiu fazendo shows e gravando discos. Em 1985, lançou "Tempos Felizes", com regravações dos tempos de Jovem Guarda.

No inicio da década de 1990, Jerry se dedicou a um disco sobre as origens do rock, com o nome "Elvis Vive". Em 1994, participou da novela “74.5 uma onda no ar”, exibida pela TV Manchete. Um ano depois, fez shows para comemorar os 30 anos da Jovem Gurda e participou como convidado especial de uma coletânea do estilo.

Em 1996, voltou à música italiana, com o disco CD “IO”. Em 1997, teve duas músicas em trilhas de novelas da Globo. "Engenho" fez parte da trilha de "A Indomada", e “Con Te Partiró" foi parar na trilha de "Zazá".


Versões de Legião Urbana

Também na década de 90, saiu o disco "Forza Sempre" (1999). O trabalho tinha apenas músicas da Legião Urbana regravadas em italiano.

Foi um dos maiores sucessos da carreira de Jerry Adriani desde os tempos da Jovem Guarda. De acordo com o site oficial do cantor, bateu a marca de 200 mil cópias. De quebra, "Santa Luccia Luntana" foi bastante tocada na novela "Terra Nostra".

O primeiro DVD da carreira foi gravado em 2007, no Canecão, no Rio. “Jerry Adriani Acústico Ao Vivo” trouxe sucessos e inéditas em formato acústico. Em 2011, lançou o CD “Pop, Jerry & Rock”, incluindo homenagem para Raul Seixas e Tim Maia na música “2012”. A ideia de cantar outros ícones da músicas brasileira e do rock rendeu ainda o show “Jerry toca Raul & Elvis”.

Em 2014, Jerry Adriani completou 50 anos de carreira. Ele seguia em turnê pelo Brasil.
Compartilhar:

sábado, 22 de abril de 2017

Corpos de 9 pessoas assassinadas em área rural de MT são levados para perícia

Os corpos das nove pessoas que foram assassinadas em uma área rural no município de Colniza, a 1.065 km de Cuiabá, durante um ataque por disputa de terras na quinta-feira (20), foram transportados e chegaram na cidade por volta de 9h [horário de Mato Grosso] deste sábado (22). Segundo a Polícia Civil, forças policiais e peritos fizeram o transporte dos corpos desde a madrugada.

Por volta de 2h, a equipe passou por uma base da Polícia Militar no Distrito de Guariba, em Colniza, e seguiu para a cidade. De acordo com a Polícia Civil, um pastor evangélico está entre as pessoas que foram assassinadas. Seis pessoas eram de Colniza e três eram de Rondônia. Há sinais de tiros e facadas nos corpos.

“[Alguns] são oriundos do estado de Rondônia e todos eles eram membros de uma igreja”, disse o delegado José Carlos de Almeida Júnior.

Três peritos da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) foram enviados na sexta-feira (21) para ajudar na identificação dos corpos. O trabalho dos peritos deve ser feito em uma base improvisada ainda em Colniza. Ainda não há informações sobre o velório das vítimas.

Chacina

Inicialmente, ainda na quinta-feira, a Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp-MT) tinha informações de que sete pessoas tinham morrido no ataque. O número oficial, de nove mortes, foi confirmado na sexta-feira. Um grupo encapuzado invadiu a área e atirou contra as famílias que moram no local.

As vítimas da chacina, segundo o governo, são todas do sexo masculino e não há crianças entre os mortos. A confirmação do número de mortos foi feito após a chegada de forças policiais no local do crime. De acordo com o governo, a suspeita é que os autores do crime sejam capangas de fazendeiros da região.

A área chamada de Taquaruçu do Norte, segundo a Sesp-MT, fica a 250 km da cidade e é de difícil acesso. Para chegar ao local, os policiais devem seguir em barcos pelo Rio Roosevelt. A área não possui sinal de telefone e internet. Equipes da Polícia Militar e da Polícia Civil foram deslocadas para o local do crime.

O local do crime fica em uma área de conflito agrário e, de acordo com a Sesp-MT, abriga cerca de 100 famílias. (G1)
Compartilhar:

Cerca de 70% dos inquéritos abertos por Fachin envolvem pagamento de caixa 2

Dos 81 inquéritos abertos pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin, 71%, ou 58 inquéritos, tratam de acusações de pagamento de caixa 2, recursos não contabilizados pela Justiça e pagos a partidos e políticos a pretexto de campanhas eleitorais.

Já os 29% restantes (23 inquéritos) envolvem acusações de pagamento de propina para facilitar contratos e licitações da empreiteira Odebrecht com o Poder Público ou para aprovar medidas em tramitação no Congresso Nacional que beneficiariam a construtura.

Em parte dos inquéritos que tratam de caixa 2, os delatores especificam que os recursos estavam de alguma forma ligados a uma contrapartida, como futuros contratos com o Poder Público. Na maioria dos casos, a empreiteira esperava conseguir obras de saneamento básico.

O ex-diretor da empreiteira Alexandrino de Alencar afirmou, em delação, que o objetivo com os pagamentos de caixa 2 e também com doações oficiais era o crescimento do grupo Odebrecht.

“Na minha atividade o relacionamento político era fundamental para o desenvolvimento desse trabalho que visava o crescimento das empresas do grupo bem como trazer benefícios. E meu público-alvo nisso eram partidos políticos, políticos, agentes públicos. Sempre alinhado com a sistemática de contribuições financeiras e eleitorais”, explicou o ex-executivo.

Também em delação, o ex-presidente do grupo e herdeiro da empresa, Marcelo Odebrecht, explicou que muitas vezes o caixa 2 tinha como objetivo esconder de outros políticos o repasse de recursos para determinados candidatos.

“Eu estimo que ¾ das campanhas do Brasil eram [financiadas por] caixa 2. Às vezes você gostaria, para facilitar, de doar mais oficial, daria menos problema. Mas e a referência que você cria? Imagine a gente doar 2 milhões de reais para uma candidatura ao governo do Acre. Imagine quanto é que criaria de expectativa para um candidato a governador de São Paulo. Então, a questão do caixa dois virou um ciclo vicioso”, explicou o ex-presidente da Empreiteira, hoje preso pela Lava Jato.

Além das investigações sobre caixa 2, os inquéritos investigam também o pagamento de propinas para manter ou conseguir contratos com o Poder Público. Em 18 inquéritos, os pagamentos não eram associados às campanhas, mas eram ligados diretamente a licitações, como as obras de hidrelétricas no Rio Madeira, na região amazônica.

Há ainda cinco inquéritos que investigam o suposto pagamento de propina para editar medidas e projetos que beneficiariam a Odebrecht e aprová-los no Congresso Nacional. Como exemplo, a Medida Provisória 613, de 2013, que reduziu o pagamento de impostos do setor químico e da produção de etanol, trazendo ganhos ao grupo empresarial.

Os inquéritos abertos no Supremo Tribunal Federal investigam 108 pessoas, entre elas, oito ministros do governo, 24 senadores, 39 deputados federais e três governadores. (ABr)
Compartilhar:

sexta-feira, 21 de abril de 2017

Raio mata duas crianças em Óbidos, no Pará

Três crianças foram atingidas por um raio na tarde desta sexta-feira (21), no bairro Bela Vista, em Óbidos, no oeste do Pará. Duas delas morreram e a terceira vítima está internada e seu estado de saúde inspira cuidado, informou o coordenador da Defesa Civil do município, Ari Franco.

Os primos Valder Melo dos Santos, 10 anos, e Sérgio Alex dos Santos, 12 anos, morreram na hora após receberem a descarga elétrica. Elas estavam em um campo de futebol no Bela Vista. Chovia bastante na cidade.

Havia muitas pessoas no local. Apesar do socorro rápido às crianças, elas não resistiram e morreram.

Ítalo Nata de Sousa Ferreira, 12 anos, está internado no Pronto Socorro Municipal e seu quadro é instável. 


Foto: Jozimar Cativo

Compartilhar:

Campanha Baleia Rosa usa redes sociais para incentivar boas ações


Uma página nas redes sociais traz 50 tarefas para serem executadas, uma por dia, para promover o bem, tanto aos outros, como a si mesmo. A campanha Baleia Rosa está no ar desde 13 de abril, no Facebook. Em pouco mais de uma semana, a página foi curtida por mais de 240 mil pessoas.

Criado por dois amigos publicitários, o projeto tem página no Facebook, no Twitter e no Instagram, além do site oficial. Entre as tarefas propostas, estão olhar no espelho e agradecer por tudo que tem na vida, ligar para os avós, usar uma roupa nova em plena segunda-feira, pedir desculpas ou perdoar alguém – desbloquear nas redes sociais também vale – e conversar com alguém com quem não fala há muito tempo.

A intenção é que os chamados filhotes rosa, aqueles que aceitam o desafio, postem nas redes sociais registros das tarefas executadas.

“Estamos vivendo uma época de muita descrença, ódio, negatividade, impaciência, indiferença, incertezas. Parece que falta esperança nas pessoas! Nadando contra esta maré, sabemos que a internet pode ser uma poderosa ferramenta para reverter este quadro. Acreditamos que todos têm a capacidade de ajudar outras pessoas e construir o bem”, diz a descrição da página.

Inicialmente voltado a adolescentes, o projeto também conquistou seguidores adultos. Os criadores, um rapaz de 28 anos e uma moça de 30, preferem não se identificar. Acreditam que as pessoas se sentem mais confortáveis em desabafar e procurá-los sem conhecer o interlocutor.

“Fizemos uma lista com 80 tarefas e fomos enxugando até chegar em 50. Começou a viralizar. Nossa ideia é disparar um pouco o bem e fazer com que as pessoas se olhem mais, melhorem a autoestima”, dizem.

Desde quando a campanha entrou no ar, os criadores foram procurados por pessoas que pediam ajuda, que se sentiam deprimidas de alguma forma. Para lidar com casos mais complicados, contam com ajuda de uma psicóloga. Eles estão compilando uma lista de psicólogos que atendem gratuitamente para divulgar nas redes. “Temos de acordar, têm muitos adolescentes que estão com problemas, que têm depressão, e isso não é frescura, não é coisa simples”, alertam.

A Baleia Rosa não pretende encerrar as atividades com 50 tarefas. O grupo estuda lançar novos conjuntos de desafios. Os criadores dizem, no entanto, que várias páginas têm surgido com o mesmo nome e nem sempre “bem intencionadas”. Eles orientam a olhar a certificação nas redes sociais de que a página é a verdadeira. Eles não têm grupo no WhatsApp.

Depressão

No Dia Mundial da Saúde, em 7 de abril, a Organização Mundial da Saúde (OMS) escolheu a depressão como tema. O número de pessoas que vivem com o problema, segundo a OMS, aumentou 18% entre 2005 e 2015. A estimativa é que atualmente mais de 300 milhões de pessoas de todas as idades sofram com a doença em todo o mundo.

Outro dado alarmante é o que mais de 800 mil pessoas cometem suicídio a cada ano no mundo. No Brasil, o último dado do Ministério da Saúde mostra que em 2014 foram mais de 10,6 mil casos no país. Um dos canais para obter ajuda é o Centro de Valorização da Vida (CVV), que pode ser acionado tanto por telefone como pela internet. (ABr)
Compartilhar:

Síndrome do colo irritado atinge mais jovens e mulheres



Sensação de desconforto intestinal, inchaço abdominal, aumento na produção de gases, dores ou cólicas, aceleração ou lentidão do funcionamento intestinal, acompanhado de diarréia ou constipação, são alguns dos sintomas mais freqüentes do distúrbio de motilidade intestinal, popularmente conhecido como síndrome do colo irritável, que altera a função do aparelho digestivo e acomete 30% da população feminina e dos jovens, na faixa entre 20 e 30 anos. Nos Estados Unidos a doença já atinge 15% da população adulta.

De acordo com o gastroenterologista Marcelo Magalhães, da equipe de especialistas do Hospital Jean Bitar, a mudança de hábitos alimentares nas últimas décadas favoreceu o aparecimento da doença. “Alimentação pobre em fibras, ingestão de quantidade reduzida de água, comidas calóricas e excesso de carboidratos são os fatores que mais propiciam o surgimento desse quadro”, alerta, destacando que situações de estresse também contribuem para o transtorno intestinal.

Pesquisas apontam que a probabilidade de desenvolver a síndrome do colo irritável é três vezes maior nas mulheres. “Muito provavelmente porque elas procuram o médico com mais freqüência que os homens, segmento onde a prevalência de hábitos preventivos é de apenas 15% atualmente”, explica o médico.

Segundo Marcelo, para o diagnóstico mais preciso é necessário descartar outras doenças que apresentam sintomas semelhantes por meio de alguns exames como a colonoscopia (com ou sem biópsia), enema (introdução de água e medicamentos líquidos no organismo por via retal) e raio X. Ele ressalta que a diverticulite, por exemplo, também pode gerar alterações do hábito intestinal, dores e flatulência. Doenças inflamatórias intestinais como retocolite e Doença de Crohn também têm sintomas bastante parecidos.

“Por isso a necessidade de um diagnóstico diferenciado e feito por um especialista, para que ele possa enquadrar precisamente a doença na síndrome do colo irritável”. Marcelo lembra que não há um tratamento específico. Mas, os cuidados podem começar pela observação dos sintomas e pela atenção com o lado emocional, buscando meios de tratar a ansiedade. “Os fatores de estresse são grandes impulsionadores desse problema e podem fazer oscilar os níveis de serotonina no organismo, estimulando o surgimento da doença, que é crônica, mas pode ser controlada”, finaliza o gastro.

Fonte: Agência Pará
Compartilhar:

Governos da América Latina criticam onda de violência na Venezuela

Os governos do Brasil, da Argentina, do Chile, da Colômbia, Costa Rica, de Honduras, do México, Panamá, Paraguai, Peru e Uruguai condenaram hoje (20) a onda de violência na Venezuela. Esta semana, três pessoas morreram e mais de 60 ficaram feridas em protestos em Caracas e cidades de 14 estados do país.

Em nota, os 11 governos latino-americanos “reiteram a urgência de as autoridades venezuelanas adotarem medidas para garantir os direitos fundamentais e preservar a paz social”.

“É imperativo que a Venezuela retome o caminho da institucionalidade democrática e que seu governo defina as datas para o cumprimento do cronograma eleitoral, liberte os presos políticos e garanta a separação dos poderes constitucionais”, diz o texto divulgado pelo Ministério das Relações Exteriores do Brasil.

No comunicado, o Itamaraty diz que os governos da região se somam ao secretário-geral da Organização das Nações Unidas, António Guterres, “que insta todas as partes a adotar medidas concretas para reduzir a polarização e criar as condições necessárias para enfrentar os desafios do país, a favor do povo venezuelano”.

A onda de violência na Venezuela se agravou esta semana em meio à polarização política no país. A oposição marchou em vários estados contra o presidente Nicolás Maduro, enquanto milhares de venezuelanos convocados pelo governo foram às ruas defender o chavista.

Na véspera dos protestos, Maduro convocou os militares, as forças de segurança e também as milícias civis armadas para protegê-lo contra um suposto golpe de Estado que, segundo ele, estaria sendo tramado pelos Estados Unidos com o apoio de seus adversários. A Venezuela enfrenta uma séria crise econômica, marcada por uma inflação anual de 700% e escassez de medicamentos e alimentos. O país também está cada vez mais isolado internacionalmente e o governo de Maduro é acusado de violar a ordem democrática. (ABr)
Compartilhar:

quinta-feira, 20 de abril de 2017

Noite solidária reúne bandas em prol do abrigo ‘Mãe Natureza’

Música boa para ajudar quem precisa. É o que prometem as bandas Red Turbo, Shade e projeto Maniva no show que será realizado na noite desta sexta-feira (21), a partir das 21 horas, no bar Botequim, na Rui Barbosa, no centro de Santarém, oeste do Pará. Mais que promover o encontro de roqueiros e amantes da boa música, o evento tem caráter solidário, já que toda a renda será doada para o abrigo ‘Mãe Natureza’, instituição que atende crianças em situação de risco na cidade.

A entrada custará apenas R$ 10,00. Mas até às 22 horas, duas pessoas poderão entrar pagando só R$ 15!

As bandas Red Turbo, Shade e projeto Maniva têm estilo musical diferente e farão um show bem eclético com muito rock, pop e clássicos dos anos 80 e 90.

O dinheiro arrecadado com as entradas será utilizado para uma ação de Páscoa que será realizada no abrigo ‘Mãe Natureza’, no próximo domingo (23). A data foi escolhida pela própria associação, que fará uma programação especial para as crianças assistidas pela instituição.

O dinheiro do show será usado para comprar guloseimas e demais objetos que serão usados no entretenimento das crianças e, se possível, na aquisição de alguns instrumentos musicais — tais como flautas e triângulos —, de forma a contribuir com as oficinas oferecidas pela associação às crianças.

A coordenação do show solidário informa que, além da bilheteria, haverá uma caixinha caso alguém interessado em colaborar com a instituição e contribuir com outro valor.

“Até o momento, apesar dos nossos esforços, não conseguimos nenhuma doação tanto dos doces, como dos instrumentos, que era a ideia inicial. Mas se alguém quiser contribuir dessa forma, também estaremos abertos para contato pelas páginas do facebook (facebook.com/grupoajape), instagram (@grupoajape) e e-mail (grupoajape@gmail.com)”, ressaltam os coordenadores do Ajapé, grupo de jovens voltado para a prática de ações solidárias em Santarém.
Compartilhar:

Governo do Estado do Pará paga salários a partir do dia 25



O Governo do Estado do Pará efetiva, a partir do próximo dia 25, o pagamento dos servidores públicos da administração direta e indireta do mês de abril. Os servidores já recebem o reajuste de 23,25% no auxílio alimentação. O benefício para os que recebem na faixa de R$ 425 passará para R$ 525. Algumas categorias, cujo auxílio alimentação é de R$ 650, passarão a receber R$ 700.

Além do reajuste no auxílio alimentação, será incorporado o abono da diferença do salário mínimo para os servidores de nível médio e fundamental que recebem a remuneração equivalente a R$ 937,00. Essas medidas representam um acréscimo de R$ 13 milhões na folha de pagamento do Estado.

Confira o calendário de pagamento:

Dia 25 (terça-feira) - Inativos militares e pensionistas / Inativos Civis e pensões especiais/ Sead

Dia 26 (quarta-feira) - Auditoria Geral, Casa Civil, Casa Militar, Defensoria Pública, Gab-vice, Procuradoria Geral, Sedap, Sectet, Sead, Sefa, Seplan, Semas, Secult, Seel, Sedeme, Sejudh, Sedop, Sespa, Seaster, Setran, Secom e Setur, NGTM, NEPMV, NGPR e NAC.

Dia 27 (quinta-feira) - Corpo de Bombeiros, Polícia Civil, Polícia Militar, Segup, Adepará, Arcon, Asipag, Codec, Ceasa, Cohab, CPC/Renato Chaves, Detran, EGPA, Emater, FCG, FCP, Fasepa, Funtelpa, Fapespa, Hospital de Clinicas, Hospital Ophir Loyola, Hemopa, Imetropara, Iasep, Igeprev, IOE, Iterpa, Jucepa, Prodepa, Santa Casa, Susipe, UEPA, Ideflor-bio, CPH, e Fund. Propaz.

Dia 28 (sexta-feira) - Seduc, capital e interior

Fonte: Agência Pará
Compartilhar:

Prefeitura vai construir centro de iniciação ao esporte no Residencial Salvação

O titular da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminfra), Daniel Simões, assinou na manhã desta quinta-feira (20) a ordem de serviço para a construção do Centro de Iniciação ao Esporte (CIE), que será na Rua Japu, no Residencial Salvação, em Santarém, no oeste do Pará.

No CIE vai constar uma pista de atletismo, áreas para salto em distância e arremesso de peso, além de uma área coberta para modalidades esportivas. A área total do empreendimento será de 11.129,90 m2, contemplando também estacionamento e área de circulação. A obra está orçada em R$ 4.985.708,31.

Depois da assinatura da ordem de serviço, a empresa responsável, a construtora Lima Vieira, já pode iniciar as obras, que tem o prazo de conclusão de 7 meses.

Para Daniel Simões, o CIE vai incentivar a iniciação esportiva, além de oferecer para a população mais uma opção de lazer. “Os Centros de Iniciação ao Esporte são desenvolvidos pelo Ministério do Esporte e visam ampliar a oferta de infraestrutura de equipamento público esportivo qualificado”, finalizou.

O Residencial Salvação é um dos projetos de habitação do governo federal implantados em Santarém por meio do programa “Minha Casa, Minha Vida”. As moradias foram entregues em maio de 2016 sem equipamentos comunitários como unidade de educação, saúde, esporte e lazer. Visando atender às crianças que moram no residencial e não conseguiram vagas nas escolas dos bairros vizinhos, em março deste ano, o prefeito Nélio Aguiar inaugurou o anexo da escola Aldo Ferreira Campos, na Rua Caneleiro, atendendo 318 alunos. (PMS)

Compartilhar:

Produtores rurais de Santarém receberão ações de educação ambiental

Teatro, cinema popular, distribuição de histórias em quadrinhos, rádio novelas, dentre outras atividades, serão proporcionadas em campanha de educação ambiental, entre os dias 23 e 25 deste mês, a produtores rurais de Santarém. A iniciativa é promovida pela ONG Rádio Margarida, via Programa Municípios Verdes (PMV), com apoio da Prefeitura de Santarém, através da Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Semma).

A campanha de educação ambiental também conta com o apoio do Sindicatos dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Santarém (STTR), Fundo Amazônia, BNDES, Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão e Ministério do Meio Ambiente.

A mobilização aborda temas sobre o combate às degradações ambientais, produção sustentável e benefícios do Cadastro Ambiental Rural (CAR) para o produtor.

A Rádio Margarida e o Programa Municípios Verdes promovem a campanha educativa desde fevereiro em 33 municípios e 1 distrito, localidades que firmaram o pacto de melhoria para as questões socioambientais como o monitoramento do desmatamento, elaboração e implantação do Cadastro Ambiental Rural.

Rádio Margarida

O Centro Artístico Cultural Belém Amazônia, conhecido como Rádio Margarida, é uma entidade da sociedade civil, organização não governamental, de utilidade pública municipal, estadual e federal. Desde sua criação, em julho de 1991, desenvolve projetos e campanhas por meio do método de educação popular “Rádio Ação”, que se utiliza de linguagens artísticas e meios de comunicação social, tais como: teatro, teatro de bonecos, vídeo e áudio.

Confira a programação:

23/04 (domingo)

- 7h – Feira do Produtor Rural do Aeroporto Velho;

- 10h30 – Comunidade Boa Esperança, 43Km Curuá-Una (barracão da Igreja Cristo Bom Pastor);

- 16h – Comunidade Jacamim, 20Km Curuá-Una (barracão comunitário da Igreja Santo Antônio);

24/04 (segunda-feira)

- 10h – Comunidade Santa Maria, 8km PA-457 (Escola Municipal Santa Maria);

- 16h – Comunidade Urumanduba, 13Km Curuá-Una (Propriedade da comunitária Dionéia dos Santos);

Fonte: Ascom/PMS
Compartilhar:

Ideflor-bio inicia licitação para Concessão Florestal no oeste paraense

O Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade do Pará (Ideflor-bio) iniciou nesta quarta-feira, 19, a primeira fase do processo de licitação para concessão florestal do Lote II, do Conjunto de Glebas Mamuru Arapiuns (Concorrência Pública nº 001/2017), que objetiva a prática de manejo florestal sustentável e a exploração de produtos nas Unidades de Manejo Florestal (UMF) 4 e 5, abrangendo os municípios de Santarém, Juruti e Aveiro, no oeste paraense. O edital para a concessão foi relançado em março deste ano.

Organizado pela Diretoria de Gestão de Florestas Públicas, o processo teve a presença de 12 licitantes, que deram entrada nos envelopes com documentos de habilitação e propostas técnica e de preço. Nesta fase, foi feita a abertura dos envelopes dos documentos de habilitação, com conferência e rubrica. Toda a documentação e propostas puderam ser entregues pessoalmente ou via Correios, no setor de protocolo do Instituto.

A licitação foi aberta para pessoas jurídicas, incluindo micro e pequenas empresas, cooperativas e associações de comunidades e organizações da sociedade civil de interesse público, constituídas sob as leis brasileiras e que tenham sede e administração no país, cadastradas ou não no Sistema de Cadastramento Unificado de Fornecedores (Sicaf) e que atendam às condições estabelecidas no edital.

Por meio da concessão, o patrimônio florestal é gerenciado de forma a combater a apropriação indevida de terras públicas, evitando assim a exploração predatória dos recursos existentes e a conversão do uso do solo para outros fins, como pecuária e agricultura, e promovendo uma economia em bases sustentáveis e de longo prazo.

A decisão contendo a análise dos documentos de habilitação das licitantes será publicada no site do Ideflor-bio, com abertura de prazo para recursos. Após a fase de habilitação, será informada a data para a sessão pública de abertura dos envelopes de proposta técnica.

Concluída a licitação é feita a assinatura do contrato com as empresas vencedoras (concessionárias), as quais ganham o direito de praticar manejo florestal sustentável nas unidades de manejo, por meio de contrato de concessão florestal com vigência de 30 anos, prorrogáveis por mais cinco e sem possibilidade de renovação.

Fonte: Agência Pará
Compartilhar:

Instalado primeiro Fórum Municipal Estudantil de Santarém, Belterra e Mojuí dos Campos



O primeiro Fórum Municipal Estudantil de Santarém, Belterra e Mojui dos Campos foi instalado na manhã desta quinta-feira (20), em audiência pública no auditório do Ministério Público de Santarém. O Fórum é resultado do projeto Juventude Cidadã - Gestão Político Democrática nas escolas, desenvolvido pelo Núcleo Permanente do Programa Ministério Público e a Comunidade em Santarém, e de procedimento administrativo da 8ª promotoria de Justiça de Direitos Constitucionais- Educação e Saúde, por sua titular - promotora de Justiça Lílian Regina Furtado Braga.

O Fórum foi instalado após a leitura, discussão e aprovação do Regimento Interno, com a participação de cerca de 200 estudantes de escolas públicas de Santarém. Após a instalação, cada escola representada indicou o nome de dois titulares e dois suplentes para compor o Fórum, todos estudantes do 8º ou 9º ano do Ensino Fundamental, ou do 1º e 2º ano do Ensino Médio. As escolas que não compareceram devem indicar seus representantes posteriormente. O Fórum é permanente e tem como objetivo ser um canal de diálogo entre os estudantes e o Ministério Público.

De acordo com a promotora de Justiça Lilian Braga, a instalação do Fórum é mais uma etapa de trabalho iniciado em outubro de 2015, quando o MP foi demandado por estudantes do Movimento Estudantil Pacto pela Educação no Pará, que levaram ao conhecimento da promotoria diversos problemas relacionados à educação, como segurança, infraestrutura e merenda escolar.



Foi lançado então o projeto Juventude Cidadã, que desde 2016 visita as escolas com informações sobre cidadania, protagonismo juvenil e outras discussões. “Esse é um momento especial, pois concluímos a primeira etapa desse projeto com a instalação do Fórum, que deverá ser um canal de diálogo dos estudantes com o MP, diálogo que vem sendo feito desde 2015, e que tem sido extremamente frutífero”, ressalta Lílian.

Para a estudante Ana Caroline, da Escola Plácido de Castro, e que integra o Movimento Pacto pela Educação, o apoio e parceria do MP nas demandas estudantis foi fundamental e deve continuar, pois “a ferramenta diálogo é muito eficaz quando bem utilizada”, disse.

Protagonismo juvenil

O Fórum é uma entidade paritária, consultiva e deliberadora, sem personalidade jurídica, formado por representantes das escolas municipais e estaduais, Movimento Pacto pela Educação no Pará e entidades/organizações estudantis de Santarém, Belterra e Mojui dos Campos. É um espaço permanente de diálogo, discussão e fomento ao protagonismo juvenil nas temáticas relacionadas à educação e áreas afins, nos municípios de atuação.



O funcionamento prevê Assembleia Geral, Coordenação e Órgão Fiscalizador. A Assembleia Geral deve se reunir a cada 45 dias e tem a participação de representantes de dois estudantes da cada escola municipal e estadual; dois do Movimento Pacto pela Educação e dois de cada entidade representativa dos estudantes, que serão definidas após a primeira Assembleia Geral, agendada para o mês de maio. O órgão fiscalizador é o Ministério Público do Estado do Pará, por meio da 8ª promotoria de Justiça e do programa MP e a Comunidade de Santarém.

O projeto Juventude Cidadã terá continuidade ao longo deste ano, com visitas e capacitações nas escolas, e acompanhamento das atividades do Fórum.

Fonte: Ascom/MPE
Compartilhar:

quarta-feira, 19 de abril de 2017

Lojas Americanas abre vagas para Programa de Estágio

Companhia busca jovens que queiram atuar em um ambiente dinâmico, desafiador e com oportunidade de liderar uma unidade de negócio em pouco tempo

A Lojas Americanas abre inscrições para o processo seletivo de seu Programa de Estágio. Podem se candidatar estudantes de todo o país dos cursos de Administração, Ciências Contábeis, Comunicação Social, Economia, Engenharia de Produção e Marketing, com previsão de formatura em dezembro de 2017.

O processo seletivo inclui triagem curricular, etapas on-line e com área de Gente & Gestão, além de entrevistas com gestores. Durante o período de estágio, os estudantes passarão por um intenso Programa de Treinamento em loja, com o objetivo de desenvolver habilidades de gestão e interação com as rotinas do varejo. Ao final do Programa, serão avaliados e terão a oportunidade de assumir um grande desafio - liderar uma unidade de negócio da Companhia.

Para encarar esse desafio, a empresa busca estudantes que se identifiquem com o mercado varejista, atitude de dono do negócio, paixão por desafios, ambição, foco em resultados, dinamismo e disponibilidade para estagiar por 30 horas semanais.

Os selecionados receberão salário e benefícios compatíveis com o mercado. As inscrições podem ser feitas até o dia 21 de maio, no endereço estagio.lasa.com.br.


Sobre a Lojas Americanas

A Lojas Americanas foi fundada em 1929 e está presente em todos os estados do país, com mais de 1.120 lojas. A rede de lojas físicas comercializa mais de 60 mil itens de 4 mil empresas diferentes, garantindo a seus clientes preços competitivos e oferecendo produtos de qualidade reunidos em cerca de 40 departamentos como bombonière, perfumaria, utilidades domésticas, brinquedos, games, celulares, eletrodomésticos, eletrônicos, CD's e DVD's, livros, vestuário e papelaria. A Lojas Americanas conta ainda com quatro Centros de Distribuição localizados em São Paulo/SP, Rio de Janeiro/RJ, Recife/PE e Uberlândia/MG.
Fonte: Ascom/Lojas Americanas
Compartilhar:

terça-feira, 18 de abril de 2017

Festival da Pororoca une esporte, cultura e gastronomia em um só lugar


Por: Adriana Pinto*

Cerca de 30 mil pessoas são esperadas no município de São Domingos do Capim, no nordeste paraense, durante o 17º Festival da Pororoca. O evento que já é tradicional na região ocorre entre os dias 26 e 30 de abril. Na manhã desta terça-feira, 18, no Mangueirão, uma reunião entre a Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel), a Prefeitura de São Domingos do Capim e os órgãos envolvidos definiu os últimos detalhes do festival.

A secretária de Estado de Esporte e Lazer, Renilce Nicodemos, confirmou apoio da entidade ao prefeito do município. “É um evento tradicional e sempre temos a alegria de apoiar ações desse tipo”, conta a titular da Seel.

Participaram da reunião o prefeito Paulo Silva, o secretário de Esporte de São Domingos, Miguel Tavares, e o coordenador do festival Cristiano Martins. “Esperamos aproximadamente 30 mil visitantes nos cinco dias. Além dos eventos tradicionais, teremos como novidade uma feira gastronômica e uma ampla programação cultural esportiva”, detalhou Cristiano Martins.

Para a segurança do festival, ao todo, estarão em serviço nove agentes do Departamento de Trânsito do Estado (Detran), 20 homens do Corpo de Bombeiros e 90 policiais militares.

Projeto - Durante o Festival, a Seel e a Prefeitura farão o lançamento do município como um dos polos do Pará Aquático, projeto de governo que visa o desenvolvimento da canoagem de velocidade nos municípios do Estado. “Já somos conhecidos pelo surfe na Pororoca, agora, também seremos conhecidos pela revelação de grandes canoístas”, afirma o prefeito Paulo Silva.

O evento conta com uma programação cultural diversa, com shows e atividades esportivas. “Este ano teremos uma feira gastronômica e aulas de dança para a comunidade, além de shows culturais. Queremos resgatar o fenômeno da pororoca como o centro cultural do nosso município, promovendo a integração da população local com os turistas”, complementou o gestor municipal.

*Jornalista da Agência Pará
Compartilhar:

Cobrança de bagagens pode ser considerada venda casada, diz Senacon



A cobrança da bagagem despachada em voos domésticos e internacionais pode ser considerada venda casada. A avaliação é do secretário da Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon) do Ministério da Justiça, Arthur Luis Mendonça Rollo. Segundo o secretário, o transporte de bagagens é inerente ao transporte de pessoas.

“Não tem como dissociar, porque não dá para transportar o passageiro em uma companhia aérea e a bagagem em outra”, disse o secretário hoje (18), durante audiência pública da Comissão de Defesa do Consumidor da Câmara dos Deputados.

A possibilidade de as companhias aéreas passarem a cobrar pelas bagagens despachadas entraria em vigor no dia 14 de março, após uma resolução da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), mas foi suspensa por decisão da Justiça Federal em São Paulo. Com isso, continua valendo a franquia de um volume de 23 quilos para voos domésticos e de duas malas de 32 quilos para voos internacionais.

O secretário também disse que a franquia de bagagens é um direito costumeiro do passageiro, pois é uma prática reiterada nesse mercado. “Anos de costume não se mudam em uma penada, tem que ter um período de adaptação, campanhas educativas”, acrescentou. Rollo disse que não acredita que o preço das passagens terá redução com a mudança. Segundo ele, nos modelos europeu e norte-americano existe uma concorrência maior, por isso, é possível a prática de preços mais baixos.

Para o procurador da República no estado São Paulo, Luiz Fernando Costa, não houve demonstração de que a mudança nas regras para bagagens seria benéfica para os consumidores. “O mínimo que se espera é que se demonstre, com um pouco mais segurança, com elementos fundamentados, que essa medida pode ser benéfica, e isso não foi isso que aconteceu.”

Os parlamentares que participaram da audiência pública questionaram os possíveis benefícios da mudança no modelo de cobrança de bagagens. Celso Russomano (PRB-SP) disse que teme que a medida prejudique os consumidores a longo prazo. “O histórico das companhias aéreas é complicado no Brasil, eu tenho visto as empresas descumprirem o Código de Defesa do Consumidor seguidamente”, disse. O deputado José Carlos Araújo (PR-BA) disse que o receio é que o preço das passagens não sofra reduções. “Eu preciso que me provem por A mais B que não levar bagagem vai ser mais barato”, disse.

Um dia antes da entrada em vigor das novas regras para o transporte aéreo de passageiros, a Justiça Federal em São Paulo determinou o cancelamento da norma, aprovada pela Anac, que autorizava as companhias aéreas a cobrar separadamente pelas bagagens despachadas. Além disso, tramita na Câmara dos Deputados um projeto de decreto legislativo que revoga a resolução da Anac, apenas no que diz respeito à cobrança de bagagens. A proposta já foi aprovada no Senado.

Benefícios para consumidores

Por outro lado, os representantes da Anac e da Associação Brasileira de Empresas Aéreas (Abear) afirmaram que o fim da franquia de bagagens pode beneficiar os consumidores, com o barateamento do preço das passagens.

O diretor-presidente da Anac, José Ricardo Botelho, garantiu que o fim da franquia não significa a criação de taxas extras para os consumidores. Segundo Botelho, a mudança é para dar aos consumidores o direito de optar por levar ou não levar bagagem em suas viagens. “Aquele que não leva absolutamente nada não está tendo o direito de não levar e pagar menos por isso”, afirmou. Botelho disse que, além do Brasil, a Venezuela é o único país que ainda regulamenta a questão da bagagem no transporte aéreo.

O presidente da Abear, Eduardo Sanovicz, observou que apenas a metade dos passageiros dos voos domésticos no Brasil usa a totalidade da franquia oferecida pelas companhias aéreas. “Isso é uma injustiça absurda. Se for destacado do bilhete, como é nos Estados Unidos, eu posso ter o bilhete mais barato do que tenho hoje”, disse o representante das companhias aéreas. Ele citou como exemplo a redução nos preços das passagens desde que foi instituída a liberdade tarifária no país, há 15 anos. (ABr)
Compartilhar:

Supremo deve criar grupo de trabalho para acelerar inquéritos da Lava Jato

O Supremo Tribunal Federal (STF) deverá criar um grupo de trabalho para acelerar a tramitação das investigações da Operação Lava Jato. A medida foi decidida hoje (17) após um encontro do ministro Edson Fachin, relator da operação, com a presidente da Corte, Cármen Lúcia.

Ainda não foram divulgadas informações sobre quem participará do grupo, quais medidas serão tomadas e como será a atuação para acelerar a tramitação dos processos, que dependem da investigação feita pela Procuradoria-Geral da República (PGR) e da Polícia Federal (PF) para serem julgados no Supremo.

Cerca de 109 pessoas passaram a ser investigados no STF após a abertura de investigação contra citados por ex-diretores da empreiteira Odebrecht.

Os processos criminais podem levar pelo menos cinco anos e meio para serem concluídos. O tempo é estimado pela FGV Direito Rio para que um processo criminal envolvendo autoridades com foro privilegiado seja finalizado. (ABr)
Compartilhar:

Reforma terá idade mínima de 62 anos para mulher se aposentar

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse hoje (18) que o projeto de reforma da Previdência trará uma diferenciação na idade mínima de aposentadoria para homens e mulheres. “Não há definição ainda, na medida em que o relatório será apresentado amanhã [19], mas a visão do relator é algo que se situa ao redor de 62 anos [para as mulheres; 65 anos para os homens].”

A mudança vai constar do substitutivo elaborado pelo relator da reforma da Previdência, deputado Arthur Maia (PPS-BA), ao texto original enviado pelo governo. Pela proposta original do Executivo, as mulheres teriam acesso ao benefício da aposentadoria a partir dos 65 anos, mesma idade dos homens. A equiparação gerou reação de vários setores e motivou intensa negociação entre o governo e os parlamentares. O parecer deve ser lido amanhã (19) na comissão especial da Câmara que debate o tema.

Meirelles esteve reunido hoje, no Palácio da Alvorada, com o presidente Michel Temer, outros ministros e deputados da base aliada do governo. Segundo Meirelles, as mudanças que estão sendo negociadas com o Congresso são necessárias para viabilizar a aprovação de um projeto que assegure a eficiência e eficácia fiscal da reforma. Ele disse ainda que todas as mudanças já estão precificadas, e o governo espera que a reforma se aproxime 80% da proposta original.

“É um reforma que está dentro dos parâmetros que nós definimos como importantes para que o equilíbrio fiscal do país seja restabelecido. Portanto, a negociação é da maior relevância”, acrescentou o ministro.

Processo de discussão

De acordo com o ministro da Fazenda, o projeto está sendo negociado para atender também as demandas dos senadores, e a expectativa é que não haja grandes modificações no texto durante a tramitação no Senado. “O relatório não está pronto. Hoje é uma parte importante do processo de discussão.”

Após o café da manhã hoje no Palácio da Alvorada, o deputado Paulo Pereira da Silva(SD-SP), o Paulinho da Força, criticou a idade mínima para aposentadoria e defendeu o prosseguimento das negociações em torno desse ponto. Paulinho disse que, em relação à aposentadoria, a cada dois anos, aumentam-se 11 meses para as mulheres e dois anos para os homens, até chegar a 62 anos para as mulheres e 65 anos para os homens. "O governo tem que continuar negociando para melhorar essa fórmula. Considero que 62 anos para mulheres é muito alto ainda e 65 para homens, inaceitável.”

O ministro da Secretaria-Geral de Governo, Antonio Imbassahy, ressaltou que, com as alterações acordadas entre o governo e o relator, aumentou a disposição dos parlamentares para aprovar a reforma. “Pelo que a gente pode perceber, o ambiente modificou-se bastante: há realmente uma expectativa favorável para a aprovação da reforma da Previdência”, disse Imbassahy.

Compartilhar:

STF define que Sport é o único campeão brasileiro de 1987; Flamengo perde ação

Após 30 anos de disputa na Justiça, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu hoje (18) que o Sport Club do Recife deve ser considerado o único campeão brasileiro de 1987 . Por 3 votos a 1, a Primeira Turma da Corte negou recurso protocolado pelos advogados do Flamengo, clube que questionava o título.

O processo começou a tramitar em 1987, após o Flamengo pedir para ser considerado oficialmente campeão brasileiro daquele ano, juntamente com o Sport.

Seguindo voto do relator, e torcedor do Flamengo, ministro Marco Aurélio, a maioria dos membros da Primeira Turma entendeu que a primeira decisão proferida pela Justiça de Pernambuco, que deu o título ao Sport, transitou em julgado e não pode ser modificada.

O título do Campeonato Brasileiro de 1987 sairia de um quadrangular entre os campeões do módulo verde e do módulo amarelo. Vencedor do módulo verde, o Flamengo se recusou a jogar contra o Sport, primeiro colocado do módulo amarelo. Com isso, o time recifense foi declarado campeão pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) pela campanha no torneio. (ABr)
Compartilhar:

Inscrições para o Programa Trainee da Equatorial Energia vão até dia 30

No ano passado, quando era recém-formada no curso de Engenharia de Produção, pela Universidade Federal de São João Del Rei, a mineira Sulamita Pereira viu no processo seletivo para trainee da Equatorial Energia a chance de entrar com o pé direito no mercado de trabalho. Com esse foco, a engenheira participou de uma concorrência com cerca de 11 mil candidatos de todo o Brasil para conseguir uma das vagas ofertadas na Celpa, concessionária de energia do Pará e que faz parte da Equatorial. A escolha fez com que a jovem mudasse de vida e alçasse grandes voos em sua jornada profissional.

A trajetória de Sulamita também pode ser traçada neste ano por jovens de todo o Brasil. A Equatorial Energia está com as inscrições abertas para o seu programa de trainee 2017, novamente com vagas para as duas distribuidoras do grupo: a Cemar (Companhia Energética do Maranhão) e a Celpa (Centrais Elétricas do Pará). As inscrições vão até o dia 30 de abril, e podem ser realizadas por meio do site da empresa www.equatorialenergia.com.br/trainee.

De acordo com Sulamita, entrar em uma empresa competente, por meio desse processo, é uma oportunidade única e que compensa todo o esforço. “A atuação como trainee é a minha primeira experiência profissional e, sem dúvida, abriu diversos horizontes, pois pude fazer uma panorâmica pelas áreas da companhia até encontrar alguma com a que eu mais me identificasse. Passados sete meses desde que entrei na Celpa, escolhi a gerência de Relacionamento com o Cliente, que considero uma área próspera, de muita confiabilidade e muito desafiadora”, avalia.

O processo de seleção para trainees conta com etapas de testes online, dinâmicas de grupo, entrevistas e painel com gestores. Para essas fases, Sulamita orienta que os candidatos estejam bem preparados e mantenham a tranquilidade. “É importante que todos se mantenham seguros de suas convicções para estas etapas, e lembrar que as oportunidades são para empresas humanas e justas. Na minha preparação eu procurava manter o foco nos meus objetivos e, acima de tudo, a tranquilidade nos períodos antes das seletivas”, diz a engenheira.

DESENVOLVIMENTO - Os selecionados passarão por um estruturado programa de desenvolvimento, que tem duração de 12 meses e é dividido em duas etapas. A primeira dura cerca de sete meses e é composta pela integração geral, job rotation em diversas gerências da empresa e em regionais, reuniões sistemáticas com a Diretoria, além de leitura de livros, treinamentos técnicos e comportamentais. A segunda etapa coincide com a ida do trainee para a área escolhida, onde, ao iniciar os trabalhos, terá que elaborar um projeto de melhoria, que posteriormente será apresentado para a diretoria.

A analista de RH e responsável pelo Programa Trainee na Celpa, Elisama Mascarenhas, explica como a função trainee se diferencia. “É um cargo para quem está em formação. Tanto que o termo significa ‘em treinamento’. E esta formação contempla algumas outras etapas que nenhum outro cargo oferece, como por exemplo, a passagem do profissional por várias gerências, a participação em processos estratégicos e o canal direto com a diretoria da empresa. Portanto, não vejo tantas funções dentro das grandes corporações que permitam esse tipo de amadurecimento profissional em um espaço tão curto de tempo”, avalia.

REQUISITOS - Os candidatos interessados em participar da seleção devem ter concluído a graduação entre os meses de julho de 2015 a julho de 2017, em áreas como Administração de Empresas, Análise de Sistemas, Ciência da Computação, Ciências Contábeis, Economia, Engenharia Elétrica, Engenharia Eletrônica, Engenharia de Energia, Engenharia de Produção, Engenharia de Controle e Automação e Engenharia da Computação. Ter inglês intermediário e disponibilidade para morar nos estados do Maranhão e/ou Pará, são imprescindíveis para o programa.

SERVIÇO
Programa Trainee da Equatorial Energia
Inscrições pelo site www.equatorialenergia.com.br/trainee
Até o dia 30 de abril.

Fonte: Ascom/Celpa
Compartilhar:

Instituto Alcoa fortalece organizações civis de todo País

O Instituto Alcoa, em parceria com a organização FICAS, iniciou em abril mais uma edição do Projeto Cambará, que tem como objetivo fortalecer organizações da sociedade civil, para contribuir com o aprimoramento da gestão. Em seu quarto ano de realização, o Cambará será realizado em Juruti (PA), São Luís (MA) e Poços de Caldas (MG), dando continuidade aos trabalhos realizados no ano passado e também iniciando novos temas.

Para Monica Espadaro, Gerente de Projetos do Instituto Alcoa, o Cambará contribui para o fortalecimento da sociedade civil organizada. “Projetos como este têm um poder imenso de transformação. Quando apoiamos a formação das organizações, temos a certeza de que elas sairão preparadas para aprimorar sua gestão e o desenvolvimento de projetos, além de promover a articulação e integração de diferentes atores da comunidade. Nosso maior objetivo é contribuir para que nossos parceiros se tornem os protagonistas de suas histórias".

Cambará, planta que dá nome ao projeto desenvolvido pelo Instituto Alcoa, é um arbusto nativo, aromático, medicinal, que dá flores coloridas o ano inteiro e atrai borboletas. Por isso, na metodologia do projeto, os participantes percorrem por ciclos, que se assemelham a um processo de cultivo – no qual é preciso adubar, semear, plantar, cuidar, para que os frutos possam ser colhidos e as sementes novamente plantadas (ver quadro). Após todo o processo de “cultivo”, cada organização apresenta o projeto para uma banca examinadora em cada localidade. Os avaliadores contribuem com sugestões para aprimoramento do projeto.

Em São Luís/MA, os temas a serem trabalhados serão Desenvolvimento de Projetos e Gestão & Liderança. Em Poços de Caldas/MG, para aprimorar o trabalho das organizações formadas em 2014, 2015 e 2016, serão realizados módulos e intercâmbios com foco em Fortalecimento Institucional. E em Juruti/PA, o Projeto Cambará retornará com o tema Gestão & Liderança, o intuito de contribuir para a estruturação das associações de moradores e organizações comunitárias.

Desde 2014, o Projeto Cambará já beneficiou mais de 274 organizações da sociedade civil e mais de 460 pessoas foram certificadas.

Compartilhar:

Núcleo de Empregabilidade e Carreiras realiza Programa de Formação para Líderes

Nesta terça-feira (18), o Núcleo de Empregabilidade e Carreiras da FIT/UNAMA realizará o 3° módulo do Programa para Líderes da faculdade, cujo tema é “Comunicação e Oratória”. A atividade será ministrada a partir das 18h30, pela docente Rúbia Corrêa, no auditório II, anexo do estacionamento.

A Formação de Líderes acontece uma vez por mês na faculdade e reúne os líderes de todos os 23 cursos da unidade em Santarém. O evento visa oportunizar aos presidentes de turma informações sobre liderança, responsabilidade, iniciativa, determinação, foco nas habilidades de defender seus ideais, comunicação e boa oratória.

Para Rúbia Corrêa, é através da comunicação que as pessoas conseguem se estabelecer no convívio social. “Quem de nós não quer ser ouvido com interesse e respeito? É a comunicação que conseguimos estabelecer no meio em que vivemos que nos permite isso, logo, saber se comunicar bem é um ato social, importante e imprescindível. Melhorando nosso jeito de se comunicar adquirimos autoconhecimento, autoconfiança, liderança e inúmeras oportunidades. Daí a importância de dialogar com os acadêmicos sobre isso” ressalta a docente.

Fonte: Ascom/FIT/Unama
Compartilhar:

Motorista que efetuou disparos em clube da cidade pode ser indiciado por tentativa de homicídio

video

Se depender do delegado José Kleidson de Castro, da Polícia Civil de Santarém, no oeste do Pará, o servidor municipal Alberto Amaral Lopes, 29 anos, preso pela Polícia Militar, no último domingo(16), e apresentado na 16ª Seccional Urbana, sob a acusação de disparo com arma de fogo em local habitado, poderá ser indiciado por tentativa de homicídio. O caso ganhou ampla repercussão nas redes sociais e motivou a autoridade policial a apurar os detalhes que envolve, além do servidor público, testemunhas e vítimas da agressão.

Um vídeo obtido pela polícia mostra que Alberto efetuou vários disparos contra as pessoas que estavam no clube Celeiro, na avenida Cuiabá com a São Sebastião. Um dos tiros passou de raspão na cabeça de uma menina. O delegado está ouvindo os seguranças que se envolveram na confusão, além de outras pessoas que presenciaram o fato.

O delegado José Kleidson de Castro informou que, inicialmente, Alberto responderia apenas pelo disparo com arma de fogo, mas, diante dos fatos e das imagens analisadas pela polícia, ele poderá ser indiciado por tentativa de homicídio.

Como disparo de arma de fogo é crime afiançável, o delegado arbitrou fiança no valor de 3 salários mínimos. O motorista pagou e foi liberado.

Nota

Em nota, a Prefeitura de Santarém informa que acompanha o caso e aguardará a conclusão do inquérito policial, para então, adotar as medidas administrativas necessárias.
Compartilhar:

Águas do Rio Tapajós avançam sobre ruas na frente da cidade

O nível do Rio Tapajós continua subindo. Em frente à cidade é possível notar o avanço das águas sobre a avenida principal. Em alguns trechos, a água já cobriu grande parte do asfalto e impede o acesso dos pedestres.

Na rua Padre João com avenida Tapajós, o trânsito está fechado para veículos. Em frente à Capitania dos Portos, a água também invadiu o leito da pista, que pode ser interditado a qualquer momento pela Prefeitura.

A medição na régua da Agência Nacional das Águas (ANA), localizada no porto da Companhia Docas do Pará (CDP), mostram que no período de 10 a 15 deste mês, o nível do rio Tapajós subiu 11 centímetros, de 7,38 m para 7,49m.

De sábado para esta terça-feira (18), foram mais 7 cm, chegando a 7,56 cm.


Hoje, o rio Tapajós está a 55 cm de alcançar a marca de 2009, registrada em maio daquele ano.
Compartilhar:

segunda-feira, 17 de abril de 2017

Mobilização nacional de vacinação contra gripe começa nesta segunda-feira



Começa hoje (17) a mobilização nacional de vacinação contra a gripe. A campanha deste ano inclui, pela primeira vez, os profissionais de educação no grupo prioritário. Cerca de 2,3 milhões de professores de escolas das redes pública e privada devem ser imunizados nos postos de saúde de todo o país.

Nos dias 2 e 3 de maio, os docentes serão vacinados nas escolas. Idosos, trabalhadores do setor de saúde, crianças de 6 meses até 5 anos, gestantes, mulheres no pós-parto, indígenas, população privada de liberdade, inclusive os adolescentes em cumprimento de medida socioeducativa, e pessoas com doenças crônicas continuam como público-alvo da vacinação.

A vacina permite a proteção contra os vírus A(H1N1), H3N2 e influenza B. Como os vírus são mutantes, a composição da vacina é feita somente depois da indicação da Organização Mundial da Saúde (OMS) sobre as cepas (variações dos vírus) que circularam com mais frequência nos últimos meses na região. Segundo a OMS, em 2016 a cepa do vírus A(H1N1) foi alterada, o que levou à produção de uma nova composição para a campanha deste ano.

Cerca de 60 milhões de doses serão distribuídas aos postos da rede pública de saúde. O Ministério da Saúde espera que pelo menos 54 milhões de pessoas sejam imunizadas até o dia 26 de maio, prazo final da campanha. O dia D da mobilização será em 13 de maio.

Compartilhar:

domingo, 16 de abril de 2017

Redes sociais são ponto de apoio para vítimas de relacionamentos abusivos

Por: Mariana Tokarnia
Repórter da Agência Brasil

"Quantas vezes me vi no banheiro da casa dele, toda encolhida, sentindo a saliva quente dele no meu corpo enquanto ele gritava? 'Pare de chorar como um neném. Você é louca. Ninguém mais te aguentaria.' Quantas vezes fiquei tremendo ali no chão, contando as respirações, quase sufocando num ataque de pânico causado por um desses acessos de loucura? Mas ele nunca me bateu". O relato, que faz parte de artigo escrito pela advogada Reut Amit, mostra que relacionamentos abusivos não são tão fáceis de serem identificados. Como descreve Reut, não é apenas quando se é espancada que se está em um relacionamento abusivo.

A internet têm se tornado um espaço importante tanto como apoio quanto como fonte de informações a vítimas de relacionamento abusivo. Comunidades, redes de discussão e mesmo grandes campanhas online têm ganhado cada vez mais espaço.

Para citar exemplos, nas últimas semanas, duas grandes campanhas, que surgiram a partir de situações de abuso, ganharam destaque nas redes sociai: #EuViviUmRelacionamentoAbusivo e "Mexeu com uma, mexeu com todas" e ficaram entre os tópicos mais comentados na web.

Milhares de mulheres demonstraram apoio umas às outras e expuseram diversos casos de agressão. Os relatos evidenciam que falta apoio às vítimas e mostram a dificuldade em, muitas vezes, reconhecer-se como vítima de um relacionamento abusivo. Outras campanhas já fizeram eco na internet discutindo o mesmo tema, entre elas #EleNãoTeBate, mas e #MeuAmigoSecreto.

Internet

Para as vítimas, a internet é um espaço importante tanto no processo de obter informação e identificar um relacionamento abusivo, quanto no apoio. A estudante Kaline Oliveira, 31 anos, foi uma das mulheres que, pelo Twitter, assumiu nesta semana que viveu um relacionamento abusivo. “Já fazem dois anos, desde o fim do meu namoro, e aprendi a detectar, pelo menos eu acho, alguns traços de homens abusivos. Não vou dizer que estou totalmente de boa para um próximo relacionamento, porque as marcas ficam, mas acho que fiquei mais esperta”, diz.

Para ela, a rede social é de extrema importância “porque não nos sentimos sós, nos mostra o que é certo e errado em diversos aspectos e nos encoraja a tomar uma atitude pelo bem da nossa vida. Porque é isso que é ser mulher nos dias de hoje, é uma luta contínua pelo direito de viver, infelizmente”.

Como muitas vítimas, Kaline não reconhecia que estava em uma relação abusiva. “Acreditava que era o jeito dele, 'diferente' de se importar, mesmo com tantas pessoas ao meu redor, me mostrando o contrário”, conta. “Eram brigas intermináveis, por ciúmes, por coisas mínimas, sabe? Se a gente estava numa festa e eu involuntariamente olhava pro lado, já escutava um 'tá olhando para quem?', se eu era simpática, ou sorria para algum amigo dele ouvia 'gostou dele? quer ficar com ele?'" Segundo ela, levou mais de um ano para se ver livre da relação e, hoje, estar mais confortável para falar sobre o abuso.

A artista visual Brenda Rios, 18 anos, também teve um relacionamento abusivo e o relatou no Twitter na última terça-feira (11). “Acho que em nenhum lugar você se sente à vontade e mais segura para contar sobre isso, talvez a internet traga uma abertura maior e um sigilo”, diz. ”Eu venho de um período de aceitação do que aconteceu e que é necessário agora expor minha história. Mas, no fundo, claro que eu, como outras mulheres, tenho medo do que as pessoas vão achar, de ser julgada e muitas vezes de ser condenada”.

A relação de Brenda durou seis meses. “O relacionamento abusivo, normalmente começa muito velado, como se os abusos que acontecem fossem apenas preocupações e carinho que a outra pessoa tem por você. É tão enraizado na nossa sociedade, de que o ciúmes e a preocupação extrema é algo bom, que essa pessoa apenas se preocupa e te ama, acho que nos sentimos dramáticas e loucas de achar que isso é algo ruim”.

Brenda relata que o parceiro, entre outras situações de abuso, queria controlar o que fazia sempre e demandava muita atenção argumentando que se o amava devia fazer tudo com ele. Ele a fazia se sentir constantemente culpada. “Tudo que está nas redes sociais ganha mais visibilidade”, diz. “Falar sobre abusos é extremamente importante para as mulheres não deixarem passar por essas situações e cortar pela raiz o crescimento da violência contra a mulher. Acho que traz mais coragem e força para elas entenderem que não é um cuidado, o que acontece é um abuso sim”.

Rede de apoio

Para a cofundadora do coletivo Mete a Colher, Renata Albertim, um relacionamento abusivo é todo e qualquer relacionamento que deixa a mulher em situação de inferioridade ou humilhação, seja por tom agressivo na fala ou nos gestos. “É toda a relação em que a mulher se sente de alguma forma inferior, abalada psicologicamente, com medo da relação”.

O coletivo, que surgiu nas redes sociais, tem como principal missão enfrentar a violência doméstica e ajudar mulheres a entender, evitar e se livrar de relacionamentos abusivos. “A internet contribui demais, está aumentando o alcance da informação, que antes ficava em pequenos grupos de pessoas que trabalhavam com isso”, diz Renata. Ela acrescenta: “Elas se sentem muito mais seguras para falar na internet, sentem-se mais fortalecidas. Sentem que não estão sozinhas”.

O nome do coletivo vai contra o ditado “Em briga de marido e mulher, não se mete a colher”, por acreditar que é responsabilidade também de quem está em volta informar e ajudar as vítimas de relacionamentos abusivos.

Outro exemplo de apoio online é o projeto Morrer de Amor - Apoio Emocional, criado pela ilustradora Lorena Kaz, após viver um relacionamento abusivo. Ela começou fazendo histórias em quadrinho para tratar de questões sociais e relacionamentos. Com o lançamento de um livro, fez a página para divulgá-lo. A intenção era ter um espaço de identificação para mulheres - e também homens - vítimas de relacionamentos abusivos: uma espécie de terapia em grupo, como define.

“Para a vítima conseguir sair é importante perceber que tem alguma coisa errada. Depois, precisa ter coragem de pedir ajuda e de mudar. A internet é importante nesse processo, a vítima consegue perceber que tem algo errado vendo outros relatos, se identificando”.

Segundo Lorena, nas comunidades online, as vítimas recebem apoio inclusive fora da rede. “Tem muita gente te apoiando e te encorajando, até mesmo em coisas reais. Tem gente que diz que precisa de um lugar para dormir e outras pessoas oferecem a própria casa”.

Denúncias

Um dos principais canais de apoio às vítimas é o Ligue 180, ligação que pode ser feita gratuitamente, de qualquer lugar do país. De acordo com os últimos dados, divulgados este ano, o Ligue 180 registrou um aumento no número de denúncias em todo o país de 51% em 2016 em relação a 2015. Foram cerca de 1,3 milhões, mais de 3 mil atendimentos por dia. Metade dessas denúncias são de violência física, 31% de violência psicológica e 5% de violência sexual.

Em 65% dos casos, a violência foi praticada por homens contra as companheiras. E em 38%, o relacionamento entre a vítima e o agressor tem mais de 10 anos de duração.

O Ligue 180 foi criado pela então Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República, em 2005, para servir de canal direto de orientação sobre direitos e serviços públicos para a população feminina em todo o país. Hoje a secretaria foi integrada ao Ministério da Justiça.

Também está disponível uma lista, por estado, da rede de atendimento em cada cidade.

Compartilhar:

Risco de contrair febre amarela pode ser menor para quem já teve dengue

O paciente que contraiu dengue pode ter menos chance de ser infectado pela febre amarela. A informação é do consultor científico do Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Bio-Manguinhos) da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) Reinaldo Menezes. O professor disse que há muitas evidências laboratoriais, epidemiológicas e históricas de que a dengue protege contra a febre amarela. Um estudo feito pela equipe de Menezes mostrou que a viremia (presença de vírus no sangue) é mais baixa nas pessoas que já tiveram dengue.

“Embora não esteja provado nem eu tenha a certeza, acho que a gente pode falar que é muito provável que a dengue tenha protegido o Rio de Janeiro até agora contra a febre amarela e também dos eventos adversos”, disse o professor.

Entre as evidências e fatores históricos, Menezes lembrou a observação feita, após uma epidemia de febre amarela, de um grupo de soldados do interior do Equador que não tiveram dengue e outros da região costeira que tinham contraído a doença. A avaliação indicou maior incidência de febre amarela nos militares da região sem dengue.

“Estudei bastante isso. Acho que o número de evidências é muito forte mostrando que dengue não evita a febre amarela, mas evita as formas mais graves da doença, pelo menos, diminui muito a incidência dessas formas mais graves. Isso deverá proteger contra febre amarela e também deve proteger contra os eventos adversos da vacina”, acrescentou.

Reações adversas

De acordo com o professor, ainda não há uma confirmação de casos de morte em decorrência de reações adversas nos estados onde estão ocorrendo campanhas de vacinação contra a febre amarela. Os exames ainda estão sendo feitos e um deles se refere à morte de um homem, no dia 30 de março, em Silva Jardim, na Baixada Litorânea do Rio de Janeiro, para verificar se ele morreu por evento adverso da vacina ou se já tinha a doença antes da imunização. Ainda assim, para o pesquisador, há uma ocorrência menor de casos graves em comparação ao total de imunizações realizadas. “Eu diria que parece que está havendo um número de eventos adversos aquém do esperado.”

O aparecimento da doença viscerotrópica, o mais grave efeito adverso à vacina, geralmente ocorre após quatro dias da imunização, mas há situações em que o prazo é menor. “Na maioria dos casos, a pessoa começa a ter sintomas de que alguma coisa anormal está acontecendo além dos sintomas comuns da vacina lá pelo quarto dia. A pessoa estava com um pouco de febre, de mal-estar, em vez de melhorar piora e depois continua piorando. Se isso acontecer, tem que tomar cuidado e tem que ficar atento”, alertou Menezes. De acordo com o pesquisador, embora, o paciente possa receber atendimento médico, a confirmação de que contraiu a doença viscerotrópica só pode ser realizada após a morte. “Só se consegue provar quando a pessoa morre, porque tem que encontrar lesão e o vírus nas vísceras. Se não morre, sempre ficará em dúvida.”

Projetos

O professor informou que está em análise também a influência de fatores genéticos no surgimento de eventos adversos como a doença viscerotrópica. Por isso, Bio-Manguinhos iniciou um projeto para a criação de um kit de diagnóstico capaz de identificar pessoas que tenham resistência à vacina da febre amarela. “A ideia é ter um kit diagnóstico que permita fazer um teste, no sangue, talvez em uma gota e verificar se aquela pessoa tem o marcador biológico que o identifica como tendo um risco maior de evento adverso à vacina.”

Menezes acrescentou que o projeto de elaboração do protocolo para criar o kit está em fase inicial e conta com parceria da Universidade Rockefeller, dos Estados Unidos. Ainda não é possível estimar o tempo de conclusão da pesquisa. “É um estudo em que a gente deposita muita esperança de ter uma maneira de fazer um diagnóstico, como se fosse o teste do pezinho. A ideia é: a pessoa vai ao posto de saúde pela primeira vez para fazer a primeira a vacina e faz o teste. Se der positivo para fator de risco, já fica registrado como contraindicação à vacina.”

Em outra frente, Bio-Manguinhos está ampliando a pesquisa realizada em 2009 com cerca de 900 militares voluntários que receberam doses reduzidas da vacina. A intenção é verificar a situação atual deles. Cerca de mil pesquisadores estão em campo para essa observação. “Esse estudo foi há oito anos. Estamos chamando outra vez esses voluntários para ver se continuam imunes. Essa é a informação que está faltando. Depois temos que fazer em crianças. ”O estudo está sendo financiado por intermédio da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Outra pesquisa é um estudo genético em pessoas que tiveram eventos adversos para verificar se elas têm algo diferente. “Inicialmente, a ideia é procurar as pessoas que já tiveram para a gente poder fazer a investigação com mais tranquilidade.”

Compartilhar:

sábado, 15 de abril de 2017

Opinião: Reforma da Previdência: qual empreiteira está bancando?

Por: Pedro Cardoso da Costa*

De tanto legislar mal, o Brasil vive eternamente fazendo reformas, que os políticos e seus “analistas”, com muita empáfia, acrescentam o adjetivo “necessárias”.

Esse vai e vem dificulta até na fixação de regras pelos cidadãos, devido às mudanças contínuas.

De novo, os políticos, tão bem na fita atualmente, insistem na reforma da Previdência Social. Essa insistência é acompanhada pelos “especialistas” da mídia ou convidados por ela. Eles parecem articulados a difundir uma culpa antecipada à sociedade: ou aceita as mudanças ou o país quebra. Não se dão conta de que, depois dos áudios dos delatores, a primeira pergunta seria qual empreiteira está bancando a Reforma da Previdência.

Por que quebraria ou já está quebrado o país?

Ninguém faz essa pergunta e tampouco respondem. Esse ponto tão relevante fica absorvido por outra artimanha que sustentavam os crimes de políticos, o tal do “o que passou, passou”, importante é daqui para frente.

Primeiro, o governo federal e todos os demais precisam abrir as contas de forma transparente e nem isso fazem. A Lei de Acesso à Informação é mais uma a não sair do papel.

A reforma tão desejada pode ser feita, mas apenas depois de os governos pararem de pagar horas extras para encher bolsos de camaradas; de pagarem aluguéis, absolutamente desnecessários, de carros, de imóveis e tudo o mais. E já até calaram sobre a extinção dos milhares de cargos comissionados. Esses gastos fazem a alegria de alguns grupos, inclusive daqueles de imprensa em postos de “assessor de comunicação”. Todo órgão público, até de existência própria questionável, possui uma assessoria de imprensa para distribuir notas. Advinha para quem?

Já é de conhecimento geral uma dívida do empresariado com a Previdência Social da ordem de 420 bilhões de reais. Não se fala em cobrar e reaver esse dinheiro de alguma maneira antes de maltratar mais uma vez os cidadãos. Afinal, não é por acaso que as empresas doavam milhões de dólares para as campanhas eleitorais.

Eu assino embaixo a reforma da Previdência, com todos os requisitos que o governo sugere. Mas, depois, apenas depois, de cobrar a dívida dos devedores, de acabar com todos os incentivos e isenções fiscais – e a Lava-Jato desvenda agora a que preços – ao empresariado, depois de receber tudo dos clubes de futebol, depois da cobrança de impostos de igrejas e demais isentos, depois de acabar com as verbas de gabinetes de deputados, depois de acabar com carros oficiais para tudo quanto é gato-pingado, depois de vender todas as moradias e extinguir os auxílios de moradia para a casta de cima.

Isso, para início das negociações. Teriam muitos outros depois. Além, óbvio, de apenas as novas regras se aplicarem somente aos futuros contratados. Até com base na tese defendida pelo próprio governo de que os resultados dessas mudanças serão para um futuro longínquo.

Um último depois: que o teto de salário dos servidores públicos seja cumprido por todos. Ele está na Constituição desde 1988 e até hoje ninguém cumpre e até o Supremo Tribunal Federal “quedou-se silente”, sempre tão complacente com as correntes políticas do momento. Afinal, em nome da governabilidade, até esse último guardião da cidadania parece ter assimilado a conveniente função política que os interessados lhe atribuem.

*É Bacharel em direito
Compartilhar:

sexta-feira, 14 de abril de 2017

Lista de delator traz R$ 246 milhões via caixa dois a 179 políticos

Uma tabela apresentada ao Ministério Público pelo ex-executivo da Odebrecht Benedicto Barbosa da Silva Junior, mais conhecido como "BJ", detalha pagamentos que teriam sido feitos via caixa dois a 179 políticos. Entre 2008 e 2014, há registro de R$ 246 milhões em repasses ilegais só da área de infraestrutura da Odebrecht no Brasil.

Entre os nomes citados, se destaca o do ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, que lidera a lista com quase R$ 62 milhões em caixa dois. O atual governador, Luiz Fernando Pezão, aparece como receptor de R$ 20,3 milhões (veja abaixo os 10 políticos que mais receberam dinheiro desse setor da Odebrecht).

Sérgio Cabral (PMDB), ex-governador do RJ (codinome Proximus): R$ 61,9 milhões

Gilberto Kassab (PSD), ministro de Ciência e Tecnologia (Kibe): R$ 21,2 milhões

Luiz Fernando Pezão (PMDB), governador do RJ (Proximus): R$ 20,3 milhões

Eduardo Paes (PMDB), ex-prefeito do Rio de Janeiro (Nervosinho): R$ 16,1 milhões

Julio Lopes (PP-RJ), deputado federal (Bonitinho): R$ 15,6 milhões

Anthony Garotinho (PR), ex-governador do RJ (Bolinha): R$ 13 milhões

Geraldo Alckmin (PSDB), governador de SP (Belém): R$ 9,6 milhões

Eliseu Padilha (PMDB), ministro da Casa Civil (Primo): R$ 7,2 milhões

Antonio Anastasia (PSDB-MG), senador e ex-governador de MG (Dengo): R$ 5,4 milhões

Lindbargh Farias (PT-RJ), senador (Lindinho): R$ 5,3 milhões

O ministro da Ciência e Tecnologia do governo Temer, Gilberto Kassab (PSD), que foi ministro das Cidades de Dilma e também prefeito de São Paulo, consta na lista do delator como beneficiário de R$ 21,2 milhões em recursos não declarados à Justiça Eleitoral. No documento, Kassab aparece com os codinomes "Kibe", "Chefe Turco" e "Projeto".

Conforme consta no documento, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), teria recebido R$ 9,6 milhões em pagamentos via caixa dois em 2010 e 2014. No detalhamento do propósito do repasse, o documento informa que o tucano é defensor de concessões e privatizações.

O deputado federal Julio Lopes (PP-RJ) aperece na lista com 91 pagamentos, totalizando R$ 15,6 milhões. No documento, o parlamentar é apelidado de "Pavão", "Bonitão", "Bonitinho", "Casa de Doido" e "Velho".

Entre os motivos que mais aperecem na lista para justificar os pagamentos ilegais, está a disposição dos políticos para apresentarem emendas ou defenderem projetos de interesse da empreiteira. Foram 60 doações desse tipo.

Na planilha apresentada ao Ministério Público, há ainda 111 repasses a políticos que sequer estavam concorrendo a cargos públicos nas eleições.

Em outro documento, Silva Junior afirma que “todos os pagamentos constantes da planilha anexa, realizados por pessoas ligadas diretamente a mim, só puderam ser efetuados a partir da minha autorização, ainda que a definição de candidato e a negociação dos valores tenha ficado a cargo de executivos da minha equipe”.

Benedicto Júnior é um dos ex-dirigentes da empreiteira que fecharam acordo de delação premiada no âmbito da Operação Lava Jato. As delações foram homologadas pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

O que dizem os políticos

Em sua defesa, o ministro Gilberto Kassab emitiu um comunicado no qual diz que “confia na Justiça, ressalta que não teve acesso oficialmente às informações e que é necessário ter cautela com depoimentos de colaboradores, que não são provas. Reafirma que os atos praticados em suas campanhas foram realizados conforme a legislação."

O governador Luiz Fernando Pezão afirma que nunca recebeu recursos ilícitos e que nunca teve conta no exterior. “As doações de campanha foram feitas de acordo com a Justiça Eleitoral”, informou, por meio de nota.

Alckmin negou as acusações. “Jamais pedi recursos irregulares em minha vida política, nem autorizei que o fizessem em meu nome. Jamais recebi um centavo ilícito. Da mesma forma, sempre exigi que minhas campanhas fossem feitas dentro da lei”, disse.

O deputado Julio Lopes disse que confia no trabalho das instituições e se coloca à disposição da Justiça para colabrar com informações "que vão esclarecer todos os fatos". O parlamentar ressaltou que todas as suas contas eleitorais foram aprovadas pela Justiça.

A reportagem não conseguiu falar com a defesa do ex-governador Sérgio Cabral.


Fonte: G1
Compartilhar:

Moradores realizam soltura de quelônios em comunidade no PA

Animais ganharam liberdade no último dia 12. Moradores da comunidade Água Preta, região do Aritapera, em Santarém, no oeste do Pará, atuam como guardiões do meio ambiente há quase três décadas

Por: Samela Bonfim

Um acordo definido entre os moradores da comunidade Água Preta, em Santarém no oeste do Pará, ainda na década de 90, tem preservado a procriação de quelônios, que correm risco de extinção na Amazônia. A iniciativa, repassada por gerações, tem como objetivo o combate ao furto de ovos do tabuleiro (Área de Preservação Ambiental, com 400 hectares definida em 1990). Comunitários de outras localidades invadem a APA em busca dos ovos dos tracajás, vendidos no comercio ilegal por R$ 100, o cento, e R$ 60, o animal vivo.

A soltura dos mais de mil filhotes de tracajá (Podocnemis unifilis) feita por meio do projeto dos monitores da praia é fruto de um trabalho totalmente voluntário para evitar a exploração na região, que não possui unidade de conservação.

Segundo o presidente da Associação de Moradores da Água Preta, Raimundo Correa, que abriga 60 famílias, às margens do rio Amazonas, em Santarém, a ação é contínua e não pode ser interrompida. Somente com a conscientização e fiscalização na APA será possível garantir os alevinos longe da extinção. “Sempre a gente vai lá, e conversa com quem tenta invadir e furtar os ovos. É um trabalho difícil, e que precisa de dedicação”, destaca o líder comunitário.

Fiscalização
Um dos maiores desafios enfrentados pelos comunitários, de acordo com morador e ex-presidente da associação da comunidade, Marcelo da Rocha, é a falta de apoio pelos órgãos fiscalizadores. “Quando começou, nós tínhamos apoio dos órgãos de proteção ambiental, mas hoje em dia, precisamos fazer o monitoramento dos ninhos por conta própria”, lamenta.

Atualmente não existe nenhuma lei municipal de manejo dos quelônios no município. Para a bióloga e coordenadora do projeto de manejo da Sapopema, Priscila Miorando, a iniciativa da comunidade serve como exemplo de cidadania ambiental. “Esses animais sofrem ameaça de exploração, além de outras causas da ação humana. Aqui na região, nós não temos unidade de conservação, e, na região do Amazonas nem iniciativas apoiadas pelo governo, então são iniciativas comunitárias como essas, que ainda mantém as populações, no sentido delas continuarem sendo viáveis mesmo com a exploração”, destaca.

Cerimônia

A soltura é realizada uma vez por ano, e mobiliza toda a comunidade. Moradores se reúnem no barracão comunitário e fazem uma festa em comemoração à libertação dos animais no rio Amazonas.

Com danças, comida e rodas de conversas, eles celebram o dia da soltura, que é considerado um momento de muita alegria para os novos e veteranos guardiões da comunidade. “Ver os tracajás, um a um, seguindo no rio, é uma sensação de missão realizada”, comenta Adelson Pinto, estudante e morador da comunidade, de 11 anos: “Eu me sinto muito feliz... Eles vão para natureza, e a natureza é deles”, comemora.
Compartilhar:

DESTAQUE:

Campanha Baleia Rosa usa redes sociais para incentivar boas ações

Uma página nas redes sociais traz 50 tarefas para serem executadas, uma por dia, para promover o bem, tanto aos outros, como a si mesmo. A ...

Publicidade:

Publicidade:

Quem somos

O Blog Quarto Poder está no ar desde: 23/02/2007

O Quarto Poder é um blog jornalístico voltado para divulgação de notícias de interesse público.

Artigos e crônicas assinados são de responsabilidade de seus autores e nem sempre refletem a opinião do Blog.

Jornalistas Responsável:

Renata Rosa

Fale com a gente:

Contatos: (93) 98128-1723 - 99131-2444

E-mails: m_santos1706@hotmail.com / m_santos170676@hotmail.com

FALE CONOSCO:


Quarto Poder

Marcadores

Blog Archive

PUBLICIDADE: