domingo, 11 de junho de 2017

Escola Tecnológica da região oeste vai promover a cidadania


Uma escola tecnológica com 12 salas de aula, construída dentro do padrão estabelecido pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), foi inaugurada neste sábado (10) no município de Santarém, no oeste do Estado, pelo governador Simão Jatene. A escola tem capacidade para atender 1.440 alunos de cursos técnicos e de Formação Inicial Continuada (FIC). Durante a solenidade também foram assinadas autorizações para obras de reforma de escolas e construção de um Terminal Hidroviário e seis portos na região.

“Essa escola é muito importante não apenas para Santarém, mas para todos os municípios da região. Um dos grandes desafios na Amazônia é realizar uma revolução pelo conhecimento, ou seja, criar condições objetivas de que na Amazônia se reflita sobre qual é o melhor modelo para o desenvolvimento da própria Amazônia”, ressaltou Simão Jatene, ao explicar que esse processo deve também permear a qualificação dos jovens, para que possam se integrar ao mercado de trabalho em melhores condições.

Para o governador, a escola é uma ferramenta de qualificação e, acima de tudo, de promoção da cidadania. Ele lembrou que a estrutura entregue é apenas um prédio, já que a escola é feita de pessoas, por isso é necessário que todos cuidem do espaço, que é um bem público. "Essa escola foi feita com os impostos pagos pela população. É um espaço que pertence a todos, e não ao governo. Sendo assim, é importante que todos assumam o compromisso de cuidar dela", reiterou Jatene.

Ele também destacou a importância de unir forças para a promoção do desenvolvimento do Pará. "Neste evento nós temos representantes de diversos partidos, todos juntos na discussão sobre as alternativas de melhoria para o nosso Estado. Só assim é possível encontrar soluções mais abrangentes", frisou o governador.

Qualificação - Presente à inauguração da escola, o representante do Ministério da Educação, Geraldo Andrade, explicou que o governo federal está investindo em estruturas que possam promover resultados expressivos para os problemas atuais, como a escola tecnológica, que está direcionada à redução dos impactos do desemprego decorrente da crise econômica no Brasil. “Mesmo na crise que gera desemprego, nós temos uma quantidade razoável de vagas que não conseguem ser preenchidas pela falta de qualificação da população. Essa escola faz justamente esse papel de formação de mão de obra qualificada”, reiterou.

Para o prefeito de Santarém, Nélio Aguiar, a entrega da escola tecnológica é um presente de aniversário antecipado para a cidade de Santarém, que completa 356 anos de fundação no próximo dia 22 de junho. “Ganhamos um presente pra toda a população santarena. Essa escola tecnológica é uma importante obra para nossa juventude, preparando nossos jovens para o mercado de trabalho e mudando centenas de vida através da educação. A gente agradece ao governador pela entrega dessa obra”, declarou o prefeito.

Padronização – Construída em um terreno de quase seis mil metros quadrados, a Escola Tecnológica de Santarém possui seis laboratórios, biblioteca, auditório para 200 pessoas, quadra poliesportiva coberta, refeitório, banheiros (incluindo os adaptados para pessoas com deficiência), sala para os professores, secretaria, diretoria, cozinha, estacionamento, guarita de segurança e pátio interno. Todo o projeto da escola segue uma padronização nacional de escolas profissionalizantes.

Localizada no cruzamento das rodovias estaduais Fernando Guilhon e Everaldo Martins - a primeira liga Santarém ao aeroporto municipal, e a segunda à vila balneária de Alter do Chão -, a escola é a 23ª da rede estadual de ensino técnico gerida pela Secretaria de Estado de Educação (Seduc). Construída com recursos oriundos de convênio firmado entre o governo do Estado e a União, a obra custou R$ 11 milhões, sendo R$ 6 milhões do Ministério da Educação (MEC) e R$ 5 milhões do Tesouro do Estado.

“É com muita alegria que a gente diz que o nosso aluno de Santarém está em uma estrutura de escola profissionalizante que é a mesma do sul do país. É importante dizer que essa é uma região que eu considero beneficiada, pois temos três escolas profissionalizantes - já estão em funcionamento as de Monte Alegre e Oriximiná - reforçando, cada vez mais a área do Tapajós’’, afirmou a secretária de Estado de Educação, Ana Claudia Hage, ao destacar que a escola é um patrimônio de várias gerações.

Demanda - A diretora da Escola Tecnológica de Santarém, Luciana Santos, contou que todas as vagas foram preenchidas em menos de quatro horas após serem oferecidas à população. “As pessoas chegaram cedo, e antes das 12 h já não tínhamos mais vagas. Isso demonstra o quanto a população esta ansiosa pelo conhecimento”, destacou Luciana Santos.

Segundo a diretora, o desafio de gerenciar uma escola de grande porte é enfrentado com a alegria de estar à frente de uma estrutura importante para a melhoria do nível educacional. “Estou muito feliz, tanto por assumir a gestão escolar, como por participar da entrega de uma escola do governo do Estado no campo profissionalizante, pela imensa satisfação de ver como essa escola vem acrescentar à educação santarena”, reiterou Luciana Santos. Ela informou que a aula inaugural será realizada na próxima segunda-feira (12).

Escola moderna - A estudante Naomi Albuquerque não conseguiu esperar até o início das aulas e foi logo conhecer a escola de perto. “Olhando de fora parecia só uma obra. Quando a gente entra e conhece o espaço, descobre uma escola moderna, nova, bem estruturada e linda. Me surpreendeu’’, disse Naomi, que está matriculada no curso de Gestão em Turismo. Para ela, a escola tecnológica é uma oportunidade de ampliar as oportunidades para os jovens santarenos entrarem no mercado de trabalho.

Jhonatha Oliveira está em busca de qualificação para conseguir o primeiro emprego. “Assim que fiquei sabendo que as matrículas estavam abertas vim direto para garantir minha vaga. Tenho certeza que esse curso significa uma oportunidade de conseguir emprego”, afirmou o estudante, matriculado no curso de formação continuada de Auxiliar de Fiscalização Ambiental. Ainda neste mês, a Seduc abrirá novas matrículas (no site www.seduc.ps.gov.br) para seis cursos profissionalizantes que começarão no mês de agosto.

A escola tecnológica faz parte do conjunto de grandes obras executadas pela Seduc, previstas no Programa de Melhoria da Qualidade e Expansão da Cobertura da Educação Básica, dentro do Pacto pela Educação, cujo fundamento é mudar o padrão da educação paraense elevando o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb).

Serão ofertados cursos técnicos, definidos por dirigentes da Seduc e representantes da sociedade, incluindo movimentos sociais e setores produtivos que participam do Fórum de Integração Regional, em Santarém: Meio ambiente, alimentos, guia de turismo, eventos, logística e informática.

A Seduc administra atualmente 22 Escolas de Ensino Técnico, que oferecem 36 mil vagas em cursos técnicos e mais 8 mil vagas em cursos de Formação Inicial e Continuada, que têm duração de três meses, e do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec).

Mais obras - Durante a cerimônia de inauguração da Escola Tecnológica, o governador Simão Jatene assinou a autorização para obras de reforma de duas escolas em Santarém, um investimento de mais de R$ 1 milhão. Serão beneficiadas as escolas “Maestro Wilson Dias da Fonseca” (com investimento de R$ 724.694,00) e “Maria Uchôa Martins” (com R$ 384.287,00).

Simão Jatene também assinou um termo de cooperação técnica com a Prefeitura de Santarém, visando à construção do Terminal Hidroviário do município e mais seis terminais de pequeno porte. O investimento total é de R$ 58 milhões, que devem ser financiados pela Caixa Econômica Federal.

Segurança - A agenda do governador Simão Jatene na região oeste começou na sexta-feira (09) com a entrega de equipamentos de segurança pública – Unidade Integrada de Polícia (UIP) e delegacia - para os municípios de Trairão e Aveiro. Com os novos espaços, chega a 60 o número de obras entregues pelo Estado na área de segurança pública entre 2011 e 2017. Os investimentos ultrapassam os R$ 52 milhões.

Trairão recebeu uma UIP, modelo inovador de segurança, que tem como alicerce a cultura da paz e a articulação entre o poder público estadual e a comunidade, para o desenvolvimento de práticas de proteção e inclusão social. Elas oferecem, no mesmo espaço, serviços das polícias Civil e Militar, Pro Paz, monitoramento, mediação de conflitos, cartório, reconhecimento e custódia.

Após a inauguração em Trairão, Simão Jatene seguiu para Aveiro, onde foi inaugurada a obra de reforma e ampliação da delegacia do município. Junto com a nova unidade de polícia, foi entregue uma viatura, que vai reforçar as ações nas 114 comunidades atendidas pela unidade.

O município também recebeu uma ambulancha, veículo que reduzirá consideravelmente o tempo de deslocamento de pacientes para as Unidades de Saúde de Santarém e Itaituba. A aquisição é resultado de emenda governamental, no valor total de R$ 166.500,00.

Fonte: Agência Pará
Compartilhar:

0 comentários:

DESTAQUE:

Aumento no número de idosos reflete nos gastos com aposentadorias no Pará, diz especialista

A expectativa de vida de quem nasce no Pará passou de 71 , 9 anos em 2015 para 72,1, no ano passado. Os dados são do Instituto Brasileiro d...

Publicidade:

Publicidade:

Quem somos

O Blog Quarto Poder está no ar desde: 23/02/2007

O Quarto Poder é um blog jornalístico voltado para divulgação de notícias de interesse público.

Artigos e crônicas assinados são de responsabilidade de seus autores e nem sempre refletem a opinião do Blog.

Jornalistas Responsável:

Renata Rosa

Fale com a gente:

Contatos: (93) 98128-1723 - 99131-2444

E-mails: m_santos1706@hotmail.com / m_santos170676@hotmail.com

FALE CONOSCO:


Quarto Poder

Marcadores

Blog Archive