terça-feira, 6 de junho de 2017

Fórum vai discutir descarte e uso adequado de medicamentos

O Instituto de Saúde Coletiva (Isco) da Universidade Federal do Oeste do Pará promove nos dias 10, 12, 13 e 14 de junho, o I Fórum e Workshop Farmacêutico do Oeste do Pará (Fofopa), em parceria com o Ministério Público do Pará e com o Conselho Regional de Farmácia do Pará (CRF-PA). O evento será realizado na sede do MPPA de Santarém e também terá a participação da Faculdade Unama Santarém, do Instituto Esperança de Ensino Superior (Iespes) e da Pastoral Social Cáritas do Brasil. O tema geral é “Discutindo o uso racional de medicamentos e seus impactos no contexto amazônico”.

As inscrições são gratuitas e podem ser realizadas até hoje, 5 de junho, na página http://www.even3.com.br/fofopa. O Ministério Público participa do evento na abertura e demais programações. No dia 14 de junho, às 16h30, a promotora de justiça Ione Nakamura ministra a palestra com o tema “O papel da Promotoria Pública na interlocução entre sociedade e a gestão pública”. No dia 13, a promotora de justiça Lilian Braga participa do Workshop conduzindo o tema “O papel do Ministério Público Estadual e Federal no âmbito da saúde e meio ambiente”.

De acordo com o coordenador do Fórum, professor-doutor Wilson Sabino, o debate se justifica, pois em duas edições do Farmacêutico Pai D’Égua (2015-16) promovido pelo Conselho Regional de Farmácia do Estado do Pará (CRF-PA) foram arrecadados aproximadamente 1,2 tonelada de medicamentos vencidos. “Eles realizaram o mesmo evento em Belém e não arrecadaram metade disso. Diante da alta quantidade coletada, veio uma interrogação: pra onde estão indo esses medicamentos, já que possivelmente não há em Santarém uma política para coleta e destinação adequada desses produtos?”, questiona o professor, que é também é vice-diretor do Isco.

Outro motivo que amplia o debate para o uso adequado de medicamentos, são estudos desenvolvidos em Santarém, que vem apresentando um número expressivo de pacientes crônicos que não aderem a farmacoterapia, consequentemente, observando-se em muitos casos, medicamentos a vencer ou vencidos nos lares, além do controle inadequado da doença, podendo acarretar incapacidades e até mesmo a morte.

Também está entre os objetivos, em parceria com Ministério Público, a elaboração da Relação Municipal de Medicamentos Essenciais para os municípios de Santarém, Belterra e Mojui dos Campos. Sabino explica que os médicos que atendem no serviço público devem prescrever medicamentos de acordo com a Denominação Comum Brasileira, indicando o princípio ativo do medicamento, em sintonia com a Relação Nacional de Medicamentos Essenciais (Rename). A listagem nacional pode sofrer variações de acordo com a região e até o momento, os municípios do oeste do Pará não têm sua relação própria.

Ao final, o Fórum deve reunir contribuições para o descarte correto dos medicamentos; ações e/ou políticas intersetoriais que se traduzam no melhor uso dos fármacos pela população; proposição ao Ministério Público, no âmbito da saúde e meio ambiente; e redirecionamento do ensino dos futuros egressos da Saúde, levando em consideração os resultados obtidos no evento.

Fonte: Ascom/MPE com informações da Ascom Ufopa
Compartilhar:

0 comentários:

PONTO FINAL

DESTAQUE:

Alcoa tem projetos de neutralização de emissões no Brasil inseridos no prêmio Global ReLeaf 2019

Quatro projetos de neutralização das emissões de CO2 desenvolvidos pela Alcoa no Brasil estão entre os dez escolhidos para o prêmio Globa...

Amazônia Protege

Publicidade:

Publicidade:

Quem somos

O Blog Quarto Poder está no ar desde: 23/02/2007

O Quarto Poder é um blog jornalístico voltado para divulgação de notícias de interesse público.

Artigos e crônicas assinados são de responsabilidade de seus autores e nem sempre refletem a opinião do Blog.

Jornalistas Responsável:

Renata Rosa

Fale com a gente:

Contatos: (93) 98128-1723 - 99131-2444

E-mails: m_santos1706@hotmail.com / m_santos170676@hotmail.com

FALE CONOSCO:


Quarto Poder

Marcadores

Blog Archive