sexta-feira, 26 de janeiro de 2018

Campanha de vacinação antirrábica prossegue até 31 de janeiro


O Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) da Divisão de Vigilância em Saúde (Divisa), órgão ligado à Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), prossegue até o dia 31 de janeiro com a campanha de vacinação antirrábica no município. Em Santarém, a campanha iniciou no dia 11 de novembro, com o Dia D de Vacinação Antirrábica.

De acordo com o coordenador da Divisão de Vigilância em Saúde (Divisa), João Alberto Coelho, a meta da campanha é vacinar 58 mil cães e gatos em todo o município. Até o momento, segundo ele, a campanha já atingiu 80% da meta e ele espera que, até o dia 31 de janeiro, esse número seja alcançado. Para isso, ele informou que está com uma equipe de dez profissionais na região do Lago Grande do Curuai, onde a equipe espera vacinar mais 6 mil animais.

Em Santarém, a vacinação está sendo feita no CCZ, localizado na Av. Moaçara, no bairro Aeroporto Velho, no período da manhã e da tarde, sendo que os donos de animais podem levá-los até o local para que recebam a vacina gratuitamente. "Todos devem vacinar seus animais de estimação. Isso se chama posse responsável. As pessoas precisam ter consciência de que para se ter um animal de estimação é preciso também ter responsabilidade sobre eles. Criar um animal gera um custo e quem cria tem que ter a percepção disso. Manter esse animal com as vacinas em dia, é umas das responsabilidades importantes de quem cria", destacou João Alberto Coelho.

Todos os anos, cães e gatos devem ser vacinados contra a raiva a partir do quinto mês de vida. A raiva é uma doença considerada incurável e a taxa de mortalidade é de quase 100%. Ela é causada por um vírus e é transmitida ao ser humano através do contato da saliva (mordida ou lambedura) de animais que estão contaminados, bastando que algum tipo de ferida já existente entre em contato com a saliva do animal doente.

Cuidados
Se a pessoa for agredida por qualquer animal, deve-se lavar imediatamente a ferida com água e sabão e procurar imediatamente um serviço de saúde para obter orientações sobre indicação de vacina ou soro.

Quando a agressão for por cães ou gatos, os animais deverão ser confinados por dez dias após a agressão, para observação de sintomas da doença. Se o animal morrer, deve-se informar o departamento de zoonoses do município, imediatamente.

Sintomas
Os principais sinais clínicos da raiva são: perda de apetite, alterações de comportamento, agitação e agressividade, sendo estes os primeiros; seguidos de agitação, agressividade extrema, falta de coordenação motora, paralisia de músculos da deglutição e da mandíbula, que resulta em salivação e dificuldade em engolir.

Caso seu animal de estimação apresente alguns destes sintomas, procure assistência veterinária o quanto antes para iniciar o tratamento, já que em questão de onze dias seu animal pode vir a óbito. A vacina antirrábica é ainda a única forma de prevenção contra a doença.

Fonte: Divulgação/PMS
Compartilhar:

0 comentários:

PONTO FINAL

DESTAQUE:

Alcoa tem projetos de neutralização de emissões no Brasil inseridos no prêmio Global ReLeaf 2019

Quatro projetos de neutralização das emissões de CO2 desenvolvidos pela Alcoa no Brasil estão entre os dez escolhidos para o prêmio Globa...

Amazônia Protege

Publicidade:

Publicidade:

Quem somos

O Blog Quarto Poder está no ar desde: 23/02/2007

O Quarto Poder é um blog jornalístico voltado para divulgação de notícias de interesse público.

Artigos e crônicas assinados são de responsabilidade de seus autores e nem sempre refletem a opinião do Blog.

Jornalistas Responsável:

Renata Rosa

Fale com a gente:

Contatos: (93) 98128-1723 - 99131-2444

E-mails: m_santos1706@hotmail.com / m_santos170676@hotmail.com

FALE CONOSCO:


Quarto Poder

Marcadores

Blog Archive