domingo, 11 de fevereiro de 2018

Força-tarefa atua em possíveis desastres por conta do período chuvoso



A Defesa Civil do Pará está em plena execução do Plano de Contingência para desastres hidrometeorológicos 2018-2019. As ações têm o sentido de atender municípios em situações mais críticas por conta da intensidade das chuvas previstas para o período do inverno amazônico.

A atenção está voltada a possíveis cheias de rios localizados no sul e sudeste paraense, cheias em decorrência das intensas chuvas. Segundo a Defesa Civil, as chuvas nas duas regiões já chegaram 80% do previsto para todo o mês de fevereiro. As equipes de socorro estão monitorando os rios Itacaiúnas, Tocantins, Araguaia e Parauapebas. No último trimestre, compreendido entre outubro a dezembro de 2017, foram registrados 470 mm de índice pluviométrico, 20 pontos a mais que a média histórica entre 1981 e 2010, que foi de 450 mm.

As cidades das regiões do Baixo Amazonas e do sudeste paraense têm apresentado um maior número de desastres e com isso maior atenção da atuação da Defesa Civil estadual, juntamente com as prefeituras.

No Pará, entre 2013 e 2017, foram registrados 62 desastres relacionados à situação de emergência, correspondentes a 45 cidades com destaque à região do Baixo Amazonas. O mapa hidrometeorológico apontou que, dos 62 casos de desastres registrados nos últimos cinco anos, 29 foram referentes a inundações, 17 a enxurradas e quatro a desastres de alagamento.

A coordenação estadual da Defesa Civil – Corpo de Bombeiros Militar estruturou três das chamadas salas de situação, que são áreas de comando, controle e de acompanhamento de possíveis ocorrências de enxurradas, inundações, tempestades e alagamentos.

As salas estão localizadas em Belém, no comando geral do CBM, e nos Centros de Governo de Marabá e de Santarém. O coordenador estadual da Defesa Civil, coronel Cantuária explica que a Defesa atua integrada às Coordenadorias Municipais de Defesa Civil, com a finalidade de oferecer o suporte técnico devido. “Atuamos no sentido de estarmos mais próximos das tomadas de decisão. Nosso plano de contingência a desastres é fundamental, pois funciona como um planejamento das respostas às demandas dos municípios atingidos por algum tipo de desastre”.

Nas regiões Sul e Sudeste, a Defesa Civil está atuando com os efetivos do Corpo de Bombeiros dos quarteis de Marabá, Redenção, Parauapebas e Canaã dos Carajás. Em cada unidade do CBM, 12 bombeiros, por plantão, integram a equipe de socorro. As unidades do CBM em Santarém e Itaituba estão com equipes de plantão para agir em possíveis desastres registrados na região.

Na capital, na sala de situação do comando geral, seis técnicos orientam tecnicamente as prefeituras, com o apoio de representantes da Polícia Militar, Secretaria de Estado de Transportes (Setran), Secretaria de Estado de Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda (Seaster), Secretaria de Estado de Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas (Sedop) e Secretaria Extraordinária de Municípios Sustentáveis (Semsu).

De acordo com a Defesa Civil, as cidades que atualmente estão em situação crítica são Eldorado dos Carajás, Parauapebas, Xinguara e Rio Maria. As duas últimas, inclusive, já decretaram situação de emergência. A coordenação estadual alerta às prefeituras.

“É importante que os gestores municipais informem ao Sistema Nacional de Defesa Civil, as possíveis situações de emergência para que as ações dos governos estadual e federal sejam realizadas”, enfatiza o coronel Cantuária.

Prevenção – Destinado aos técnicos municipais que atuam em situações de desastres, dois encontros fora realizados nos dias 31 de janeiro e 2 de fevereiro, respectivamente nas cidades de Rurópolis e Santarém. Dentre as discussões da programação, a importância do plano de contingência e captação de recursos. Com o mesmo objetivo, no dia 20 deste mês, uma nova programação está prevista, desta vez marcada para ocorrer em Xinguara.

Setran - A Secretaria de Transportes também atua intensamente no período chuvoso. As equipes da Setran realizam ações e serviços em pontes e drenagens das rodovias de gestão do Estado nas Regiões de Integração do Araguaia, Carajás e Baixo Amazonas. As áreas mais críticas estão sob a influência de rios que estão recebendo a drenagem pluvial.

"A Setran está atenta e pronta a atender, por meio de seus 10 Núcleos Regionais, às emergências provocadas pelas chuvas, que ultrapassam a média histórica neste mês de fevereiro, de acordo com levantamento realizado pela Defesa Civil", pontuou Hélio Cardoso, secretário de Transportes em exercício.

A Secretaria trabalha na ponte localizada na PA-279 e está identificando outros pontos na malha rodoviária estadual das três regiões mencionadas. Está sendo feita uma estimativa de custos para estas intervenções. Outra medida em estudo é o repasse de recursos, através de convênios, aos municípios atingidos de forma que eles possam usar seus equipamentos e recursos humanos para atuar nas vicinais.

Semas - De acordo com previsão da Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), por meio da Diretoria de Meteorologia e Hidrologia, é possível observar que em janeiro de 2017 choveu bem mais do que em janeiro de 2018.

Em contrapartida, a anomalia positiva de chuvas em fevereiro iniciou no último dia 3 de fevereiro e, até a presente data, constatando volumes consideráveis registrados diariamente. Nos boletins, a Semas já alertava sobre as chuvas acima do normal no mês de fevereiro para algumas regiões do estado, entre elas todo o sul do Pará.

Contabilizando apenas os primeiros nove dias do mês, os volumes de chuva já estão próximos do que seria a média para o mês todo, sendo que em algumas situações já estão próximos de ultrapassar o total ocorrido durante todo o mês de fevereiro no ano de 2017.

Conforme os boletins hidrológicos diários, é possível observar que o Rio Parauapebas já se encontra em estado de inundação, decorrente das intensas e constantes chuvas que ocorreram na região nos últimos dias. Para se ter uma ideia, apenas entre os dias 3 e 9 deste mês, já foi registrado mais de 300 milímetros (mm) de chuva na estação que fica localizada na Serra dos Carajás.

Ainda de acordo com outras estações localizadas na bacia do Tocantins-Araguaia, também é possível constatar aumento considerável no volume na última semana, sendo que já estão próximas de atingirem a cota de alerta.

Tempo – No município de Marabá, sudeste paraense, a expectativa é que sábado e domingo o tempo fique parcialmente nublado pelas manhãs. Tardes de céu variando entre parcialmente nublado a nublado com previsão de chuvas fracas, que podem ser acompanhadas de trovoadas. Início de noites com chuviscos em áreas isoladas. Temperatura do ar com máximas de 32°C/33°C e mínima de 23°C.

Existe boa tendência para tempo instável ao longo da segunda-feira. Probabilidade de tempo nublado a encoberto com chuva de intensidade fraca a moderada durante o período da manhã. Para o restante do dia é esperado manutenção de nebulosidade com chuvas fracas e chuviscos. Além disso, é possível ocorrência de trovoadas. As temperaturas alcançarão máxima de 28°C e mínima de 22°C.

Manhã de terça-feira com tendência de sol entre nuvens. Para o período da tarde e noite, existe probabilidade para chuva de intensidade fraca. Máxima de 31°C e mínima de 23°C são as temperaturas previstas.

Com a colaboração de Karlla Catete (Setran) e Nilson Cortinhas (Semas)

Fonte: Agência Pará
Compartilhar:

0 comentários:

DESTAQUE:

Programa Jovem Aprendiz da MRN/SENAI abre 46 vagas

Serão realizadas nos dias 26 e 27 as inscrições gratuitas para o processo seletivo do Programa Jovem Aprendiz, promovido na região Oeste ...

Publicidade:

Publicidade:

Quem somos

O Blog Quarto Poder está no ar desde: 23/02/2007

O Quarto Poder é um blog jornalístico voltado para divulgação de notícias de interesse público.

Artigos e crônicas assinados são de responsabilidade de seus autores e nem sempre refletem a opinião do Blog.

Jornalistas Responsável:

Renata Rosa

Fale com a gente:

Contatos: (93) 98128-1723 - 99131-2444

E-mails: m_santos1706@hotmail.com / m_santos170676@hotmail.com

FALE CONOSCO:


Quarto Poder

Marcadores

Blog Archive