sexta-feira, 25 de maio de 2018

Grupo vai integrar soluções para os desafios da gestão de resíduos no Pará

 

O manejo sustentável do lixo ainda é um dos maiores desafios ambientais no mundo. Segundo último levantamento do “Panorama de Resíduos Sólidos”, da Associação Brasileira das Empresas de Limpeza Pública, há sobrecarga nos sistemas de destinação final no Brasil, que recebem aproximadamente 71,34 milhões/toneladas ao ano, das quais 12,4 milhões ainda são depositadas em lixões. De acordo com dados da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas (SEDOP), cada habitante gera cerca de 800 gramas de lixo ao dia, totalizando 1.500 toneladas diariamente na Região Metropolitana de Belém.

Para discutir os desafios e proposições para a gestão de resíduos sólidos, a Federação das Indústrias do Estado do Pará (FIEPA) realizou nesta quinta-feira (24) um encontro de trabalho com gestores industriais, empresários, representantes da gestão pública, de universidades e do terceiro setor.

Ingrid Mendes, diretora de Política Setorial da SEDOP, apresentou o planejamento de gestão de resíduos sólidos no estado do Pará, ressaltando que o cenário ainda é desafiador. No Pará existem apenas oito aterros sanitários devido ao alto valor de investimento para a implantação da engenharia e tecnologia necessárias. “Falta maior preparo técnico para a gestão dos resíduos sólidos nos municípios paraenses. Um dos grandes desafios é a gestão financeira dos aterros municipais, que têm alto custo. Buscamos parceria com a ONU Habitat e o banco CAFE, da América Latina, que prevê o aporte de 18 milhões de dólares em oito municípios paraenses para a implantação de três aterros sanitários, sendo um regional e dois municipais, dentro do modelo de consórcio entre municípios, que envolve gestão de uma autarquia”, relatou.

A gestora comentou também que há um distanciamento do catador que é o primeiro elo da cadeia da coleta seletiva com as empresas recicladoras. “Se esse primeiro elo não for atingido, não tem como esperar grandes resultados no fim do processo. É preciso que tanto o poder público quanto a iniciativa privada enxerguem os catadores como agentes ambientais e desenvolvam ações para aproximação desse público”, ressaltou.

Aterro sanitário - O diretor regional da UVS Guamá, Ângelo Castro, apresentou a atuação da Unidade de Valorização Sustentável (UVS) Guamá, que opera o aterro sanitário que atende a Região Metropolitana de Belém. A unidade recebe e trata mensalmente 40,5 mil toneladas de resíduos sólidos dos municípios de Belém, Ananindeua e Marituba. “Enfrentamos muitos desafios operacionais no início do empreendimento, mas estamos envidando todos os esforços com o objetivo de garantir que a UVS Guamá seja um centro de excelência no tratamento de resíduos sólidos, segundo os mais altos padrões operacionais”, ressaltou.

O executivo afirmou que desde a implantação do aterro sanitário, a empresa investiu cerca de R$ 30 milhões em modernos equipamentos e na reestruturação do modelo de operação da unidade. Em relação ao tratamento de chorume, além de tratar externamente, a empresa vem aumentando a capacidade interna do seu tratamento com a instalação de novos módulos de osmose reversa, tecnologia de ponta capaz de tratar os efluentes do aterro e gradativamente reduzir o chorume estocado nas lagoas do empreendimento. Hoje a UVS Guamá conta com três plantas de tratamento de chorume em operação. Em paralelo, está fazendo testes de uma planta piloto de MBR, sistema físico-químico biológico visando acelerar a redução do volume de chorume armazenado em lagoas e o tratamento de todo o chorume a ser gerado no aterro.

Visando a mitigação do odor, a UVS Guamá cobriu as lagoas com mantas sintéticas e instalou sistema de aspersores minimizando a sua dispersão na região. Paralelamente a essas iniciativas, a empresa contratou serviço especializado para medição do alcance de odores gerados, identificando as áreas de abrangência e horários de maior ocorrência, permitindo ajustes operacionais. Este projeto inclui a atuação de pessoas da comunidade que informam o tipo, intensidade, localização e horário da incidência de odor.

Para Castro, a UVS Guamá é um empreendimento estratégico para a região metropolitana de Belém. “Reiteramos o compromisso de fazer parte da solução no que diz respeito ao tratamento dos resíduos, conforme as diretrizes da Política Nacional de Resíduos Sólidos. De nossa parte, permanece o compromisso de sermos incansáveis até recuperarmos a confiança que o Pará depositou na empresa”, garante o diretor regional da UVS Guamá.

O tema “Desafios do Gerenciamento de Resíduos Sólidos” foi apresentado por Derick Martins, Presidente do Conselho Temático de Meio Ambiente da Fiepa, que destacou como um dos desafios a redução dos pontos críticos de descarte que, só em Belém, segundo a Prefeitura Municipal, somam 600 espaços de descarte irregular. Apontou como solução a implantação de estações de coletas seletivas e de resíduos para destinação final. Falou também da necessidade de estruturar um arranjo produtivo efetivo para implantar a coleta seletiva e um programa de logística reversa. “Precisamos eliminar os pontos de descartes irregulares, criar pontos de entregas voluntárias nos bairros, fortalecer a realização de campanhas educacionais, regulamentar as responsabilidades do grande gerador, criar mecanismos de compensação voluntária para a logística reversa”, destacou.

O vice-prefeito e Secretário de Meio Ambiente de Marituba, João Batista da Silva Santos, falou sobre as dificuldades que o município enfrentou com a questão do odor, gerado na fase inicial do aterro sanitário, mas disse que houve uma melhora. “Percebemos que a empresa responsável pelo aterro sanitário tem feito esforços para que o empreendimento funcione plenamente. E nossos técnicos fazem o acompanhamento contínuo do empreendimento”, afirmou.

O gestor aproveitou para falar de ações ambientais que estão sendo desenvolvidas no município como o projeto Bairro Limpo, que segue as diretrizes da Política Nacional de Resíduos Sólidos Lei nº 12.305/2010, que institui a responsabilidade compartilhada pelo ciclo de vida do produto abrangendo os fabricantes, importadores, distribuidores e comerciantes, os consumidores e os titulares dos serviços de limpeza urbana e de manejo de resíduos sólidos. A iniciativa piloto está sendo realizada nos conjuntos Nova Marituba, Jardim Imperial, Jardim dos Pardais, Parque das Palmeiras, Beija Flor e Agrovila São Pedro.

Para José Maria Mendonça, vice-presidente do Sistema Fiepa, presidente do Centro das Indústrias do Pará (CIP) e do Conselho Temático de Infraestrutura da FIEPA (COINFRA/FIEPA), a reunião de trabalho foi bastante positiva e é o primeiro passo de muitas ações, que, a partir de agora, serão desenvolvidas de maneira integrada por representantes dos setores públicos, privados e do terceiro setor, que vão somar suas experiências positivas para aprimorar a gestão dos resíduos sólidos no Pará. “Não vamos parar. A questão dos resíduos sólidos precisa ser discutida e os gestores municipais devem se preparar para enfrentar esse desafio. Acreditamos que a experiência pioneira do aterro sanitário da UVS Guamá e as do Governo do Estado, em modelo de consórcio de aterros, são os primeiros passos neste caminho. A Fiepa será o fórum para todas essas discussões, inclusive teremos uma comissão de acompanhamento de todas as ações e projetos que foram apresentados hoje no encontro”, garantiu.

Fonte: Temple Comunicação
Compartilhar:

0 comentários:

Amazônia Protege

DESTAQUE:

Celpa inicia Mega Operação para o Çairé 2018

Os trabalhos são preventivos e visam oferecer mais qualidade e segurança na energia oferecida aos moradores da vila de Alter do Chão A a...

Publicidade:

Publicidade:

Quem somos

O Blog Quarto Poder está no ar desde: 23/02/2007

O Quarto Poder é um blog jornalístico voltado para divulgação de notícias de interesse público.

Artigos e crônicas assinados são de responsabilidade de seus autores e nem sempre refletem a opinião do Blog.

Jornalistas Responsável:

Renata Rosa

Fale com a gente:

Contatos: (93) 98128-1723 - 99131-2444

E-mails: m_santos1706@hotmail.com / m_santos170676@hotmail.com

FALE CONOSCO:


Quarto Poder

Marcadores

Blog Archive