terça-feira, 6 de novembro de 2018

Saga de super-heróis em defesa da Amazônia vira desenho animado


Chega às telinhas nesta quarta-feira (7) o desenho animado Guerreiros da Amazônia, adaptação da série de livros infantis homônima criada pelo escritor brasileiro Ronaldo Barcelos. A animação é voltada para crianças de 7 a 10 anos, será exibida pela TV Escola nas manhãs de quarta-feira. Com dez episódios, a primeira temporada conta as aventuras de jovens guerreiros com a missão de proteger as riquezas naturais da Amazônia.

Sempre que a floresta entra em perigo o grupo formado por 9 jovens se transforam em super-heróis e entram em ação. A eles foram concedidas armaduras sagradas inspirados em animais símbolos da região.

A Amazônia é importante não apenas por sua dimensão territorial e biodiversidade, ela desempenha um papel simbólico na possibilidade de o homem voltar a se sentir parte da natureza. Mas, para isso, é fundamental que essa mudança de perspectiva seja trabalhada desde a infância. Essa é a missão educativa de Guerreiros da Amazônia.

Personagens inspirados em animais da fauna Amazônica

Na nova série, os Guerreiros da Amazônia têm a missão de lutar contra os vilões da natureza. Nossos heróis são o Boto, a Arara, a Onça, a Ariranha, o Peixe-boi, a Sucuri, o Falcão, o Jacaré e a Harpia. Eles têm poderes que provêm dos Amazon, povo lendário formado por descendentes de tribos da região que se reuniram para defender a floresta de exploradores.

Os heróis possuem características especiais para resolver ambientais. O Guerreiro Jacaré tem a capacidade de se camuflar, já a Sucuri tem super força de constrição, cada um, a seu modo, contribui para manter o meio ambiente em equilíbrio. Começou uma corrida contra o tempo para salvar a floresta da devastação! O verdadeiro guerreiro da Amazônia pode estar dentro você!

O consultor ambiental do projeto Amazon, Paulo Coutinho, destaca que o desenho transmite conhecimentos sobre a natureza revelando as riquezas, além de mostrar que a floresta é composta por diversos tipos de habitantes: ribeirinhos, caboclos, indígenas e quilombolas, que possuem um conhecimento ancestral sobre a natureza e muito tem a contribuir no enfrentamento das mazelas causadas à floresta. “Os heróis trazem uma mensagem de esperança na vitória do bem e deixam no ar um convite para que os jovens do mundo se juntem aos heróis na sua missão”, explicou.

Temática
A série propõe que o telespectador conheça um pouco mais sobre a realidade desse ecossistema e aproximá-lo dos problemas enfrentados diariamente pela Amazônia. Os temas escolhidos são: Água e Rios Voadores; Poluição e Garimpo; Mudanças climáticas e Queimadas; Madeira ilegal e Biopirataria; Povos, costumes e a Medicina da floresta; Agricultura familiar e Reflorestamento; Turismo e Injustiça social; Grilagem e Conflitos de terras. Questões ligadas às fronteiras e identidades também são abordadas, já que a história se passa na Amazônia Continental e não somente em território brasileiro. A região é um grande universo de possibilidades e, portanto, é fundamental preservá-la.

As exibições serão sempre às quartas-feiras às 10h, com reprise na própria quarta-feira às 15h pela TV Escola, canal 23.

Rio 92 o começo de tudo

Ronaldo Barcelos foi fortemente influenciado pela Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente e o Desenvolvimento, a Rio 92, e desde então buscou criar um projeto que ajudasse os povos da Amazônia, em especial as crianças.

Os impactos causados pela devastação da floresta, como desmatamento ilegal, poluição dos rios, biopirataria e mudanças climáticas impulsionou o então publicitário a pensar em produzir algo deixasse uma mensagem permanente sobre as questões ambientais na Amazônia.

Tendo como pano de fundo a maior floresta equatorial do mundo, Ronaldo criou uma trilogia literária que conta a super-heróis baseados em animais da floresta amazônica. Os personagens são protetores da biodiversidade e convocam às crianças para vestirem as armaduras e defender os recursos naturais.

O escritor começou doando livros para escolas do Brasil. Há cinco anos o projeto ganhou o prêmio Hugo Werneck, considerado o “Oscar” da ecologia, que premia, melhores empresas, cases e instituições das mais diversas áreas que trabalham em prol do meio ambiente e sustentabilidade.

Prêmios Internacionais

A versão com microcápsulas de repelente que foi lançado na comunidade Tapará-Miri em Santarém, oeste do Pará, conquistou dois Leões, um de prata e um de bronze no Cannes Lions 2017, maior festival de publicidade do mundo.

Além de dois Leões de Cannes, sendo um de prata e outro de bronze, o projeto ganhou outros prêmios como o WINA, na Espanha, o El Ojo, na Argentina, o Luso e Lison Health em Portugal e finalmente o CLIO, nos EUA, os prêmios internacionais promoveram uma importante conexão das crianças da Floresta Amazônica com o Mundo.

Ficha Técnica
Nome da animação: Guerreiros da Amazônia
Ano de produção: 2018
Local: Rio de Janeiro/Brasil
Duração: 10 episódios de 3m 30s
Produtora: RJR Produções
Produtor: Ronaldo Barcelos
Diretor e roteirista: Ronaldo Santana

Fonte: Ascom/ Jornalista Ana Carolina Maia

Compartilhar:

0 comentários:

PONTO FINAL

DESTAQUE:

Alcoa tem projetos de neutralização de emissões no Brasil inseridos no prêmio Global ReLeaf 2019

Quatro projetos de neutralização das emissões de CO2 desenvolvidos pela Alcoa no Brasil estão entre os dez escolhidos para o prêmio Globa...

Amazônia Protege

Publicidade:

Publicidade:

Quem somos

O Blog Quarto Poder está no ar desde: 23/02/2007

O Quarto Poder é um blog jornalístico voltado para divulgação de notícias de interesse público.

Artigos e crônicas assinados são de responsabilidade de seus autores e nem sempre refletem a opinião do Blog.

Jornalistas Responsável:

Renata Rosa

Fale com a gente:

Contatos: (93) 98128-1723 - 99131-2444

E-mails: m_santos1706@hotmail.com / m_santos170676@hotmail.com

FALE CONOSCO:


Quarto Poder

Marcadores

Blog Archive