quarta-feira, 27 de março de 2019

Democracia e Sustentabilidade: Os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável em Juruti

Alunos da primeira turma da Escola de Sustentabilidade de Juruti (ESJ), realizaram nesta semana as últimas atividades. Finalizando o terceiro e último círculo formativo, com a certificação da turma, formando 40 alunos. De segunda-feira (18) a quinta (21), diálogos ampliados com a sociedade civil, governo, e setor empresarial, discutiu as metas do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) - Agenda 2030, da ONU, a serem alcançadas no município. 

Em um formato diferente, onde formou gestores públicos de 2008 a 2009 a ideia da escola de sustentabilidade começou a ganhar vida. O atual modelo focado em uma visão mais ampla tendo como base os ODS em suas análises e ações.

“A Escola de Sustentabilidade veio no momento certo, proporcionou conhecimento e a visão de como fortalecer as organizações em nosso território, com o olhar no futuro. Foi muito importante em minha vida e para minha instituição”. Afima Marclei Santos, da Casa Família Rural.

A Escola é resultado da parceria entre o Instituto Juruti Sustentável (IJUS), com investimento de R$ 100 mil, e o Instituto Alcoa, com investimento de R$ 450 mil. O projeto foi executado pelo Instituto Internacional de Educação do Brasil (IEB). A metodologia é baseada na Pedagogia da Alternância Freiriana, integrando a escola com a comunidade onde o aluno vive.

A programação incluiu aula dialogada, palestras, trabalhos em grupos, estudos dirigidos e exposição de vídeos. No primeiro dia, teve a apresentação de trabalhos do chamado Tempo Comunidade (tarefas nas áreas de atuação dos alunos), diálogo com gestores públicos e setor empresarial, destacando a presença do Grupo Nacional da sociedade civil dos ODS, com a presença da Alice Junqueira do Grupo, mediando as reflexões.

O segundo dia foi marcado por diálogos com gestores do governo de Juruti, como a Secretaria de Educação, Meio Ambiente, Produção e Abastecimento, Assistência social e Secretaria de Governo. O município de Juruti integra o programa dos ODS no estado do Pará. Os alunos puderam ainda fazer apontamentos aos gestores de como contribuir na melhor eficiência da gestão pública. Cada secretaria apresentou trabalhos atuais ligados ao ODS. "Estamos trabalhando de forma integrada com associações, com as comunidades", assegura Eraldo Albuquerque, Secretário de Produção e Abastecimento.

Ainda no segundo dia foram discutidos os cenários e as possibilidades de desenvolvimento sustentável. O Instituto Juruti Sustentável (IJUS), que atua há 10 anos no município, foi convidado e apresentou como trabalha integrando a esfera pública a sociedade civil, e as empresas, para juntos pensar e agir com base na sustentabilidade. Segundo Gustavo Hamoy, diretor-presidente do IJUS. “Com essa turma, Juruti ganha visão estratégica nos cinco distritos do município, alunos de diversas idades e de todo o território, com uma missão de contribuir”. Afirmou.

Na quarta (20), terceiro dia, os diálogos envolveram a mineradora Alcoa, suas ações e iniciativas desenvolvidas em prol do ODS em Juruti.
“Precisamos pensar no futuro de Juruti, é por isso que falamos em sustentabilidade, em 2010 tivemos uma primeira experiência com a escola de sustentabilidade, foi um sucesso, temos hoje várias lideranças nos diversos setores. Da mesma forma esta turma tem uma grande responsabilidade no território.” Falou Rogério Ribas, gerente de Relações Institucionais e Recursos Humanos da Alcoa em Juruti.

Na parte da tarde, e manhã de quinta (21), os alunos apresentaram oportunidades e desafios para Juruti cumprir os ODS. Os diálogos envolvem a proposta de continuar o trabalho com os egressos da ESJ, de maneira voluntária.

Soluções para os desafios

No encerramento do curso, várias soluções foram apresentadas pelos alunos para implementar os ODS em Juruti. Ideias como sensibilizar os governantes, lideranças comunitárias, religiosas, sindicatos, universidades e o setor privado para reconhecerem de fato os ODS e criarem mecanismos para alcançar as metas estabelecidas, buscando a participação de mais pessoas e capacitando principalmente os jovens da região.

Outra importante solução apresentada foi sobre a atuação dos egressos da ESJ no compartilhamento de informações e na sensibilização da população, aproximando dos ODS. Os alunos apontaram ainda a ideia de criar o IJUS Itinerante para atuar em uma conscientização regional/comunitária, discutindo os ODS e estimulando as comunidades a se prepararem com a elaboração de projetos sustentáveis.

Alison Castilho, coordenador de projetos do IEB, quem executou o projeto da Escola de Sustentabilidade, destaca os avanços neste 3º Círculo Formativo. “Tivemos uma turma bem focada. Enquanto IEB avaliamos que foi um projeto extremamente rico, durante a formação, muita informação foi coletada, nos levando a avaliar que essa ação não pode finalizar com a turma, por isso lançamos o "Desafio Juruti Sustentável", onde teremos o objetivo de transformar essas informações em planos de monitoramento voltados ao acompanhamento do alcance dos ODS em Juruti, a serem executados agora pelos egressos da primeira turma. São pessoas de todos os distritos de Juruti, então dá uma boa visão, dá um bom panorama pra fazermos esses exercícios. Esse processo tem um potencial muito grande para continuidade. Acreditamos ser uma ação de referência, tanto para Juruti e região quanto para outros municípios com grandes projetos, mas ressaltamos que esse processo ainda precisa de apoio para fortalecer a rede local, e assim dar perenidade as suas ações futuras”, avalia Castilho.

“Foi maravilhoso fazer parte a Escola de Sustentabilidade. Essa questão de poder conversar com a comunidade, com as pessoas, orientar, explicar para elas, para que elas possam ter um outro pensamento, ter mais consciência do que está fazendo”, diz a aluna Raylana Barroso, da secretaria de administração de Juruti.

A Agenda 2030 da ODS faz parte de um Protocolo Internacional, assinado por 193 países, na Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU), em setembro de 2015, onde o Governo Brasileiro assumiu o compromisso de adotar um modelo de desenvolvimento sustentável, com metas a serem alcançadas até 2030. O Brasil, teve um importante papel na construção da Agenda e na promoção de amplo diálogo realizado com a sociedade civil e governos.

Sobre o IJUS

O IJUS foi estabelecido em agosto de 2008, o Instituto Juruti Sustentável (IJUS) é a primeira organização civil certificada como OSCIP (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público) no município de Juruti-PA.

O IJUS é composto pelo Conselho Juruti Sustentável – CONJUS, órgão voltado à promoção do diálogo coletivo entre organizações sociais, poder público e iniciativa privada; Fundo Juruti Sustentável – FUNJUS, mecanismo financeiro voltado a investimentos em projetos voltados ao desenvolvimento sustentável local; e indicadores para acompanhamento de aspectos do desenvolvimento socioeconômico de Juruti. Conselho, Fundo e Indicadores, juntos, integram a estratégia “Tripé Juruti Sustentável”, que norteia a atuação do IJUS desde a sua origem.

www.ijus.org.br 

Sobre o IEB:

O Instituto Internacional de Educação do Brasil (IEB) é uma instituição brasileira do terceiro setor dedicada a formar e capacitar pessoas, bem como fortalecer organizações nas áreas de manejo dos recursos naturais, gestão ambiental e territorial e outros temas relacionados à sustentabilidade. O IEB atua em rede, busca parcerias e promove situações de interação e intercâmbio entre organizações da sociedade civil, associações comunitárias, instâncias de governo e do setor privado. Como uma organização de ações educativas, incorpora os saberes de parceiros, as diferentes culturas e as técnicas populares.

www.iieb.org.br


Fonte: Ascom/IJUS
Compartilhar:

0 comentários:

PONTO FINAL

DESTAQUE:

Alcoa tem projetos de neutralização de emissões no Brasil inseridos no prêmio Global ReLeaf 2019

Quatro projetos de neutralização das emissões de CO2 desenvolvidos pela Alcoa no Brasil estão entre os dez escolhidos para o prêmio Globa...

Amazônia Protege

Publicidade:

Publicidade:

Quem somos

O Blog Quarto Poder está no ar desde: 23/02/2007

O Quarto Poder é um blog jornalístico voltado para divulgação de notícias de interesse público.

Artigos e crônicas assinados são de responsabilidade de seus autores e nem sempre refletem a opinião do Blog.

Jornalistas Responsável:

Renata Rosa

Fale com a gente:

Contatos: (93) 98128-1723 - 99131-2444

E-mails: m_santos1706@hotmail.com / m_santos170676@hotmail.com

FALE CONOSCO:


Quarto Poder

Marcadores

Blog Archive