Polícia

Em: 04/11/2013
Corpo de vítima é encontrado com sinais de estupro

Mais um crime bárbaro envolvendo mulheres abalou o município de Uruará, na região sul do Estado neste fim de semana. O corpo de uma mulher com indícios de estupro foi encontrado, neste domingo (03), às margens de um rio que fica na região sul da cidade de Uruará. 

O achado macabro foi feito por um mototaxista, que de imediato acionou as autoridades. Muita gente esteve no local acompanhando as primeiras investigações e a remoção do corpo.

A vítima foi reconhecida por um irmão. De acordo com ele, ela se chamava Rosilande Custódio Pantoja, de 26 anos. Segundo o irmão, Rosilande saiu de casa às 19h de sábado (2) e não voltou mais, sendo encontrada morta na tarde de domingo.

O irmão de Rosilande disse aos policiais que ela foi vista pela última vez com um homem para quem ela trabalhava. As marcas da violência estavam em todo o rosto da jovem, que morava no bairro Pimentolândia, no extremo sul da cidade, e que trabalhava como cozinheira em fazendas da zona rural do município.

Ela foi encontrada sem roupa e com uma perfuração embaixo do queixo, dentro de um capinzal próximo do rio e à beira do Travessão 180 Sul, que é a via de acesso ao bairro Pimentolândia, local que fica entre o centro da cidade e o referido bairro.

A Polícia Militar e a Polícia Civil estiveram no local do crime. O sargento Alberto e o soldado Rivaldo ajudaram os profissionais de saúde do hospital municipal a remover o corpo da vítima, que foi levado para o necrotério do hospital, uma vez que no município não há IML.

Pelas condições em que o corpo foi encontrado, é provável que Rosilande tenha sido estuprada antes de ser assassinada. O local ermo contribuiu para que o assassino pudesse praticar o crime sem risco de ser importunado.

Os policiais civis Tadeu e Eládio procuraram pistas e vestígios no local para ajudar a encontrar o autor do crime e deram início às investigações assim que tomaram conhecimento do fato.

Pelas condições apresentadas, a Polícia Civil abriu inquérito policial para apurar as circunstâncias que levaram à morte e, com o depoimento de testemunhas que viram a vítima no sábado, a polícia espera concluir o inquérito com o pedido de prisão preventiva do assassino.

(Diário do Pará)

Foto: Blog Uruará em Foco

Presidiário morre em confronto com a polícia


Morreu baleado durante um confronto com policiais do Grupo Tático Operacional (GTO), da Polícia Militar, o detento Antônio Jean Bezerra da Silva, 21 anos, vulgo ‘Abelha’, foragido do Centro de Recuperação Agrícola ‘Silvio Hall de Moura’, em Cucurunã. O fato ocorreu na manhã desta segunda-feira (4), na rua Palhão, bairro Diamantino, em Santarém, no oeste do Pará. A vítima cumpria pena por tráfico de drogas. ‘Abelha’ foi um dos presos beneficiados com a saída temporária para passar o dia das crianças com a família, porém, não voltou à cadeia dentro do prazo estabelecido pela Justiça.

A polícia recebeu uma ocorrência informando do andamento de um roubo. A PM ao chegar ao local constatou que ‘Abelha’ e outro elemento, também presidiário foragido de Cucurunã, Zedequias Patrício, vulgo ‘Cobra’, estavam escondido dentro do mato. Os policiais deram ordem de prisão aos elementos, porém, os meliantes responderam disparando contra a polícia. Os policiais revidaram e um dos tiros acertou ‘Abelha’, nas costas.
A vítima foi socorrida, contudo, morreu antes de chegar ao Pronto Socorro Municipal. O comparsa dele foi apresentado na 16ª Seccional Urbana de Polícia Civil.



Ex-presidiário é morto com tiro nas costas em Santarém

Márcio Lima da Silva, 27 anos, ex-presidiário, foi assassinado com um tiro nas costas, na noite do último domingo (3), em frente a uma casa de apoio localizada na avenida Sérgio Henn, no bairro Diamantino, em Santarém, no oeste do Pará. O crime teria sido motivado por vingança, segundo suspeita a polícia que investiga o caso. 

A vítima estava ao telefone quando foi mortalmente atingido com um tiro de espingarda. Márcio cumpria pena em Itaituba, por homicídio. Ele estava na casa de apoio acompanhando a esposa que fazia tratamento médico em Santarém. A polícia ainda não tem pista do autor do disparo.



Em: 03/11/2013

Suspeito de cometer golpes em outros estados é detido em Santarém

Do G1 Santarém


A Polícia Militar deteve por volta de 17h deste domingo (3), em Santarém, oeste do Pará, um homem suspeito de aplicar golpes em vários estados. A PM recebeu uma denúncia informando que o suspeito estava na cidade.

Segundo a polícia, o denunciante reconheceu o homem após ver fotos dele em sites jornalísticos na internet informando que ele era procurado por estelionato.

Augusto José Paes da Silva, 57 anos que disse ser cego e diabético foi levado a Delegacia de Polícia Civil para prestar esclarecimentos.

Silva contou que saiu de Manaus de barco na sexta-feira (1) com destino a Macapá e quando ancorou em Santarém por volta de 13h deste domingo, um grupo de jovens roubou dele R$ 600,00.

O suspeito disse que solicitou da Secretaria Municipal de Assistência Social para que um profissional o recebesse no Porto e o encaminhasse a embarcação que seguiria para Macapá, mas nenhuma assistência lhe foi dada. Ele afirmou que apenas procurava um lugar para passar a noite.

O G1 tentou contato com a Secretaria Municipal de Assistência Social, mas ninguém atendeu devido ser domingo.

Na delegacia, Silva confessou ao escrivão de Polícia Civil que foi preso em 2007, em Parintins (AM). “Fiquei cinco meses. Não fico muito tempo preso não. Devido os problema de saúde, diabetes, hipertensão, aí me soltam logo”.

O delegado de plantão Jardel Guimarães confirmou por telefone ao G1 que ele responde a nove processos em estados diferentes, mas explicou que o suspeito não pode ser preso porque não houve flagrante e não há mandado de prisão expedido. “Nós fizemos uma averiguação, checamos as informações e ele foi liberado. Se ele tivesse tentado algo, aí sim ele teria sido preso em flagrante”.

Golpes
Silva já foi detido em vários estados. Ao abordar as pessoas ele conta histórias parecidas. Em Belém, ele informou que viajava de Imperatriz, no Maranhão, para Manaus quando um homem ofereceu ajuda e o roubou.

Em Roraima ele já foi detido três vezes. Ele pedia ajuda financeira para pessoas com deficiência. Neste estado, a polícia o identificou por meio de reportagens de jornais.

----------------------------------------------


Em: 01/11/2013


Polícia Militar apreende adolescente que ameaçou de morte a mãe em Alenquer

Uma guarnição da Polícia Militar, comandada pelo cabo Diorlando Costa, apreendeu em flagrante, nesta sexta-feira, 1, um adolescente de 17 anos, acusado de ter ameaçado matar a própria mãe com uma faca, em Alenquer, oeste paraense. Ele foi apresentado na Delegacia de Alenquer, onde foi determinada pelo delegado Elinelson de Oliveira Silva a apreensão em flagrante pela prática do ato infracional com base no artigo 147, do Código Penal, combinado com artigo 7º, da Lei 11.340/06 (ameaça no ambiente doméstico e familiar).

A vítima foi ouvida em depoimento na Delegacia pelo delegado Elinelson Silva. Ao delegado, ela declarou que estava em sua casa, na noite de ontem, quando o filho chegou ao local, com sinais de embriaguez e de estar drogado. Ela então repreendeu o filho, que, porém, partiu para agressão e passou a ofendê-la verbalmente por meio de palavras de baixo calão. Após as ofensas, o rapaz também passou a cuspir na vítima, dizendo que iria matá-la. "Ele mostrava a faca que carregava consigo à mãe", apurou o delegado. Foi a primeira vez que ela sofreu ameaças de morte do filho, pois todas as vezes que ele usa drogas fica agressivo e tenta agredir a mãe e os irmãos.

Conforme o delegado, o adolescente matou a facadas, no início do ano, um rapaz e, após isso, passou a ameaçar de morte outras pessoas da família. "O rapaz é contumaz na prática de roubos e outros crimes, mostrando-se um adolescente bastante violento, ao ponto de ameaçar matar os próprios familiares", destaca. Com base na denúncia da mãe e no risco que o rapaz representa se ficar em liberdade, o delegado o procedimento de flagrante foi lavrado e já encaminhado ao Poder Judiciario. O adolescente aguardará manifestação do juiz Gabriel Veloso, sobre internação e tranferência dele para Santarém.


Polícia inicia mega operação para o feriado

Durante o período da Semana Santa, a Polícia Militar (PM) vai atuar em todo o estado com ações de policiamento ostensivo e preventivo, em operações integradas com os demais órgãos do Sistema Estadual de Segurança Pública e Defesa Social (Segup). A operação teve início na última quinta-feira (5) e se estende até a próxima segunda-feira (9), sob a coordenação do subcomandante geral da PM, coronel Walci Luiz Travassos de Queiroz.

Aproximadamente 800 agentes vão reforçar o policiamento durante a Páscoa. A atuação será em todas as áreas de abrangência dos Comandos de Policiamento Regionais distribuídos no interior paraense, com a participação, também, das equipes dos Comandos de Missões Especiais e de Policiamento Especializado (CME e CPE).

Agentes da Susipe participam, em conjunto com a Policia Militar, da operação nas barreiras de Salinas e Mosqueiro para identificar foragidos das unidades prisionais. Uma base de dados com o nome dos internos foragidos será levada para as barreiras, onde os agentes vão verificar a situação das pessoas que forem abordadas em situação suspeita.

Estradas - Diversas barreiras policiais estarão distribuídas nas principais rodovias estaduais. Em Santarém, haverá reforço policial na rodovia Everaldo Martins, que dá acesso à vila de Alter do Chão. O Pelotão de Trânsito vai intensificar a fiscalização na estrada para coibir casos de excesso de velocidade, ingestão de bebidas alcoólicas combinadas com direção e demais irregularidades previstas no Código de Trânsito Brasileiro. Durante a operação, atuarão conjuntamente o Departamento Estadual de Trânsito (Detran), Centro de Perícias Científicas Renato Chaves, Polícia Civil e demais órgãos parceiros, federais e municipais.

As ações de patrulhamento e de policiamento ostensivo dos Comandos Regionais da Polícia Militar terão destaque nas localidades de maior fluxo de veículos e movimentação de visitantes: Comando Regional de Santarém (Vila de Alter do Chão, Alenquer, Belterra, Vila de Mojuí dos Campos e Óbidos).

Doze localidades, entre balneários e sedes de municípios, receberão reforços para atender a demanda de ocorrências durante o feriado prolongado da Semana Santa, nas delegacias de Polícia Civil da capital e interior do Estado. Ao todo, 67 servidores (delegados, investigadores e escrivães) foram deslocados da capital para regiões que registram maior fluxo de pessoas nesse período.

Disque-silêncio - Equipes da Divisão Especializada em Meio Ambiente (Dema) também atuarão para coibir os casos de poluição sonora. As denúncias desse tipo de crime devem ser feitas por meio do Disque-Silêncio. A Divisão de Polícia Administrativa (DPA) vai fiscalizar o funcionamento de estabelecimentos de diversões públicas, como casas de shows, bares e quiosques nos balneários mais procurados.

Guarda-Vidas - Para garantir a segurança e a tranquilidade dos banhistas, o Corpo de Bombeiros vai colocar em prática a “Operação Semana Santa - Estrada/2012”. A corporação vai atuar com todo seu efetivo de bombeiros militares, distribuídos em 20 municípios, cobrindo um total de 39 balneários de mar e rios, com ações de prevenção e proteção, sob a responsabilidade de guarda-vidas. O esquema de segurança também contará com apoio de botes infláveis, lanchas, dentre outros equipamentos.

Em Alter do Chão, os guarda-vidas ficarão até o último dia da operação Semana Santa.


Homem é condenado por tentar matar vizinho durante bebedeira

O Tribunal do Júri da Comarca de Santarém voltou a se reunir na última terça-feira (3), dando início ao 2º período da primeira temporada de júris de 2012 e condenou o réu Paulo César Alexandre Machado Rêgo, 29 anos, que tentou matar seu vizinho Rainildo Oliveira da Rocha, de 33 anos, por causa de bebedeira em 11 de julho de 2009. Os sete jurados acataram a tese do promotor Adleer Calderaro Sirotheau. A O juiz Gerson Marra Gomes, que presidiu a sessão, aplicou a pena de quatro anos de reclusão em regime aberto. O réu não deve recorrer da sentença, segundo seu advogado Cláudio Araújo Furtado, pois já esteve preso por nove meses, devendo cumprir a sentença em prisão domiciliar.

O caso ocorreu no bairro da Aldeia próximo à sede de um clube, onde os dois bebiam em roda de amigos. Em dado momento houve uma discussão e Paulo acabou desferindo uma facada em Rainildo, que foi levado ao hospital municipal. Paulo foi preso em flagrante, mas conseguiu liberdade provisória e respondeu ao presente processo em liberdade.

O Tribunal do Júri volta a se reunir na próxima terça-feira (10), quando será julgado Rosivaldo da Silva acusado de tentar matar Luís Fernando Bernardino, no dia 08/12/1999, em Alter do Chão.


Força Nacional e PF protegem agentes do Ibama em ações

Homens da Força Nacional e da Polícia Federal vão reforçar a segurança de agentes do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais (Ibama) em operação que combate a exploração ilegal de madeira no interior do Pará.

A proteção, que começou na última segunda-feira (2) ocorre após emboscada armada contra fiscais do órgão e do ICMBio na região de Cachoeira da Serra, no oeste do estado.

A operação dos agentes ambientais contra registro de fraudes no comércio de madeira acontece em cidades como Cachoeira da Serra, Santarém Óbidos, Itaituba, Novo Progresso e Altamira. São verificados também o cumprimento de embargos à madeireiras feitos entre 2009 e 2011.

No último dia 29, dois homens armados atiraram contra policiais ambientais que faziam a escolta dos agentes ambientais. Os suspeitos estavam com armas automáticas, coletes à prova de balas e máscaras que cobriam o rosto. Eles fugiram após a troca de tiros com os policiais. Um inquérito policial será instaurado para verificar o crime.

A operação do Ibama, que iniciou na segunda quinzena de março, já detectou 8 km² de área desmatada na região em diversas fazendas e apreendeu dois tratores, uma motosserra e uma espingarda.

Sobre a emboscada, a PF trabalha com as hipóteses de tentativa de assalto, retaliação da comunidade contra a atuação do Ibama ou uma ação organizada por um fazendeiro de Cachoeira da Serra para impedir a retirada do seu maquinário apreendido pelo instituto numa extração ilegal.


Assaltante se dá mal e leva surra de populares

O assaltante Wenas Anjos Costa, 20 anos, levou a pior quando tentou assaltar uma drogaria no bairro Nova República. Ele foi agarrado e linchado pelos populares, além de ter sido baleado durante uma troca de tiros com policiais militares. Por volta das 14 horas, armado de um revólver calibre 38, até o tampo de bala, Wenes invadiu a drogaria ‘Pop Farma’, localizada na avenida Tancrede Neves, e rendeu os funcionários. Ele foi extremamente violento e ameaçou as pessoas o tempo todo. Após surrupiar o caixa do estabelecimento levando a importância de R$ 400,00, ele fugiu a pé e buscou refugio numa residência abandonada, próximo à drogaria. A polícia foi acionada e quando chegou ao local saiu à caça do meliante. Populares ajudaram nas buscas. Wenas ainda tentou fugir do cerco policial, porém, foi agarrado pelos homens da lei. Antes, porém, ele efetuou quatro disparos contra os policiais que revidaram na mesma proporção. O assaltante foi baleado na perna e foi agarrado pelos moradores, que o lincharam violentamente. Com o meliante os policiais apreenderam todo o dinheiro roubado e também a arma de fogo usada para praticar o crime, um revólver, calibre 38, municiado.

O criminoso foi salvo da fúria popular pela polícia e conduzido ao pronto socorro municipal, onde recebeu atendimento médico. De lá, seguiu para a 16ª Seccional Urbana, onde foi apresentado ao delegado Jardel Guimarães que o autuou em flagrante, indiciando-o também por roubo. Todo o dinheiro roubado por Wenas foi recuperado pela polícia.

Ele foi transferido para a central de presos provisórios do Sistema Penal, onde permanecerá à disposição da Justiça.

Foi a segunda vez este ano que a drogaria ‘Pop Farma’ foi alvo de assaltantes. Esses estabelecimentos se tornaram alvos fáceis para os bandidos, já que alguns deles funcionam 24 horas e mantêm fluxo de clientes bastante intenso, o que desperta a atenção dos criminosos.

Três são presos acusados de envolvimento com o tráfico

Três pessoas foram presas acusadas de envolvimento com o tráfico de drogas em Santarém. Ivanilson Sousa Alves, 19 anos, Darlisson Júnio dos Reis Ribeiro, 19 anos, e Antonilson Mendonça Pereira, 29 anos, foram flagrados pela Polícia Militar com material entorpecente que estava sendo comercializado pelos elementos em plena via pública. Na noite da última quarta-feira (26), policias militares efetuaram a prisão de Darlisson e Antonilson, que estavam na esquina Gonçalves Dias, esquina com a rua 31 de Março, no bairro Uruará. A prisão da dupla ocorreu por volta das 22 horas. Em poder dos acusados, os policiais apreenderam um estojo plástico contendo nove ‘trouxas’ de pasta de cocaína, além da importância de R$ 20,00. Segundo os ‘canas’, os dois estavam começando a vender ‘as paradas’, quando foram abordados pelos homens da lei. Em depoimento à polícia, Darlisson delatou que a droga pertence a Antonilson, e que ele estava apenas ajudando a vender a droga para ganhar uma comissão.

Já Ivanilson Sousa foi preso por volta das 4 horas desta quinta-feira (27), na avenida Tapajós esquina com a travessa Felisbelo Sussuarana, no bairro Aldeia. Residente na avenida Margarida, no bairro São Cristovão, o acusado foi flagrado por uma equipe da PM de posse de um recipiente plástico contendo dez ‘trouxas’ de pasta de cocaína, além de R$ 93,00.

Para a polícia, os três são pequenos vendedores de droga conhecidos por ‘aviões’, mas que ficam proliferando droga na cidade em pequenas quantidades e não dizem, de jeito nenhum, que são seus patrões, o que dificulta a prisão dos grandes traficantes.

Os três foram conduzidos para a 16ª Seccional, onde foram autuados em flagrante pelo delegado Luiz Augusto Carneiro da Paixão e indiciados por tráfico de droga e associação ao tráfico de droga.


Polícia continua combate ao tráfico de drogas em Santarém

Mais uma operação de combate ao tráfico de drogas realizada pela Polícia Civil levou às prisões de mais três pessoas acusadas de envolvimento com o crime em Santarém, na última quarta-feira (5). Elias dos Santos Baía, 26 anos, Hamilton Uericson de Freitas Peixoto da Silva, 22 anos, e Romarlisson Silva Lopes, 23 anos, foram presos em flagrante no instante em que preparavam entorpecentes para serem comercializados nos bairros da grande área da Nova República. Havia algum tempo que o trio estava sob monitoramento policial sob suspeita de participação em assaltos, roubos e arrombamentos, praticados em diversos bairros da periferia da cidade. Os acusados estavam nos altos de uma residência, localizada precisamente na Rua Everaldo Martins, entre travessas 14 e 15, no bairro da Nova República. A operação foi desencadeada por policiais civis da 16ª Seccional Urbana de Santarém com apoio de policias da Superintendência Regional do Baixo e Médio Amazonas, com coordenação do delegado Gilberto Aguiar.

Durante a ação policial, foram apreendidas diversas porções de maconha e cocaína. Em uma das porções de maconha, havia pedaços de folhas, hastes, talos e sementes acondicionadas em saco plástico com peso de 66 gramas.

Foram encontrados ainda quatro pacotes da erva em formato prensado com pedaços de folhas, hastes, talos e sementes envoltas em saco plástico e fita adesiva com peso superior a meio quilo. Havia também 48 “petecas” de cocaína com peso total de 64,5 gramas. Ainda, durante revista no imóvel, os policiais apreenderam quatro cartuchos intactos de calibre 32, um cartucho intacto de calibre 38 e outros utensílios e objetos usados na prática de tráfico de entorpecentes. O delegado Luiz Guilherme Penha, da Seccional de Santarém, enquadrou os presos pelo tráfico de drogas e porte ilegal de munição.

Depois dos procedimentos legais, o trio foi encaminhado para o Centro de Recuperação Agrícola ‘Silvio Hall de Moura’, em Cucurunã, onde estão à disposição da Justiça.

Segundo o delegado Gilberto Aguiar, a ordem é para que esse trabalho de combate ao tráfico seja intenso, pois as últimas operações resultaram nas prisões de várias pessoas no município.


Polícia pede prisão temporária de marido de comerciante

No início da tarde da última quinta-feira (22), uma equipe da Polícia Civil cumprindo mandado de busca e apreensão foi até a residência do comerciante Domingos Paulo Rodrigues do Nascimento, 47 anos, e anunciou que ele estava detido sob suspeita de envolvimento na morte da própria esposa, a empresária Cleidiomar Ferreira de Souza, 34 anos, encontrada morta na manhã da última terça-feira (20). O corpo dela estava envolto em saco plástico, jogado no ramal do Saúbal, no bairro Nova República. A linha de investigação policial apontava duas hipóteses. A primeira de que se tratava de um homicídio e a segunda, latrocínio, homicídio seguido de morte. A vítima, segundo apurou a polícia, saiu de casa levando consigo R$ 30 mil.

Domingos já havia prestado depoimento à polícia e colaborava com as investigações, fornecendo informações aos policiais. Porém, segundo o delegado Nelson Silva, os indícios apontaram para o seu envolvimento direto com a morte de Cleidiomar. A polícia solicitou à Justiça a prisão temporária do comerciante por 30 dias até que as investigações sejam concluídas.

Cleidiomar era proprietária de uma loja de material de construção (Raio de Sol Construções) localizada na avenida Sérgio Henn, no bairro Aeroporto Velho. O esposo havia dito à polícia, que no sábado à tarde, Cleidiomar saiu de casa e foi à sua loja. De lá, retirou R$ 30 mil do cofre. Esse dinheiro até agora não foi encontrado e o plástico que cobria o corpo de Cleidiomar, quando foi encontrado no Saubal, é o mesmo que é vendido na empresa da vítima.

Domingos Paulo, segundo a polícia, é o principal suspeito do crime.



Taxista é brutalmente assassinado em Ponta de Pedras

Até o fechamento desta edição, a polícia não havia identificado o autor ou autores do crime que chocou a classe dos taxistas em Santarém esta semana. José Maria Sampaio, 62 anos, foi brutalmente assassinado na última segunda-feira (22). Seu corpo foi encontrado em uma estrada que dá acesso à praia de Ponta de Pedras, na região do Eixo Forte. O carro da vítima, um Corolla preto, placas JXI-1994, foi localizado na manhã do dia seguinte (terça-feira), na praia do Cajueiro, na vila de Alter do Chão. No veículo, as marcas de sangue acentuavam a brutalidade do assassinato. A polícia trabalha com várias linhas de investigação, porém, ainda não conseguiu elucidar mais este brutal homicídio. A família do taxista, que trabalhava na praça desde 1986, está inconformada, sobretudo pelo fato de Sampaio ser uma pessoa evangélica e não possuir inimigos. A hipótese de latrocínio (roubo seguido de morte) é a mais provável para a polícia, já que após o crime, o veículo da vítima foi roubado. Outras possibilidades, no entanto, não foram descartadas.

De acordo com o delegado Jamil Farias Casseb, designado juntamente com Nelson Silva, pela 16ª Seccional Urbana de Polícia Civil para investigar o caso, a vítima foi morta dentro do próprio carro e depois seu corpo foi desovado em uma estrada na comunidade de Ponta de Pedras. A polícia está com vários investigadores nas ruas tentando levantar informações que possam ajudar na identificação do autor ou autores desse assassinato. Uma equipe da PC esteve em Alter do Chão tão logo recebeu informação de que o táxi de José Sampaio estava abandonado na praia do Cajueiro, porém, não conseguiu localizar ninguém suspeito.

O delegado informou que no dia em que foi morto, José Maria Sampaio estava com R$ 1 mil em dinheiro. “Temos informações de que ele estava com um valor para pagar a prestação do carro. Portanto, a hipótese de latrocínio é mais provável para este crime”, disse Nelson.

Sumiço - Segundo informações repassadas pela família da vítima, José Maria Sampaio saiu de casa para ir trabalhar por volta das 10 horas. Como de costume, ele retornava para casa por volta do meio-dia. Desta vez, porém, o taxista não apareceu. A esposa tentou contato nos dois telefones celulares dele, mas em nenhum ele atendeu. A partir daí, os familiares começaram a procurá-lo nos locais possíveis, mas sem êxito. À noite, por volta das 22 horas daquele mesmo dia veio a notícia: José Sampaio fora encontrado morto. Parentes mais próximos foram até a comunidade de Ponta de Pedras para fazer o reconhecimento do corpo.

José Maria Sampaio era bastante conhecido em seu meio e também tinha muitos amigos. Ele trabalhava no ponto localizado no posto Líder, no cruzamento das avenidas Cuiabá e Mendonça Furtado. Sampaio era casado e tinha dois filhos.

Perícia - O corpo do taxista José Maria Sampaio chegou ao Centro de Perícias Científicas por volta das 23 horas. O perito Giusepe Tancredi, que fez a necropsia do cadáver disse que José Maria morreu havia pelo menos cinco horas após seu corpo ter sido removido da cena do crime. Tancredi informou aos jornalistas que a vítima sofreu um golpe profundo no pescoço, possivelmente provocado por uma faca. Os peritos também fizeram inspeção no interior do veículo, que estava com muitas manchas de sangue, vários objetos e papeis espalhados pelos bancos. A polícia espera encontrar algum indício que ajude na elucidação deste bárbaro assassinato.

Revolta – O presidente do Sindicato dos Taxistas de Santarém, Walter Machado, lamentou de José Maria Sampaio. Machado está preocupado com a onda de violência sofrida pela categoria nos últimos meses no município. Ele cobra mais segurança por parte das autoridades. A violência é crescente contra taxistas e também demais profissionais, que trabalham durante à noite. De acordo com Walter Machado, o clima de insegurança nas ruas apavora os taxistas. Ele disse ainda que o sindicato planeja realizar um grande buzinaço nas ruas da cidade em protesto à falta de segurança. No último final de semana ocorreram vários assaltos contra taxistas. "Vamos colocar 672 carros nas ruas e parar a cidade em protesto até que as autoridades tomem providências contra essa onda de violência contra a nossa classe", avisou Walter.

Velório – O velório do taxista José Maria Sampaio foi marcado por muita comoção e revolta. Familiares e amigos da vítima lembraram que ele já havia sido assalto pelo menos três vezes, porém, jamais se deixou intimidar. Homem bastante religioso, ele frequentava uma igreja evangélica. Sampaio era conhecido como o 'pregador de Cucurunã', pois sempre se dirigia ao Centro de Recuperação Agrícola 'Silvio Hall de Moura', para levar a palavra de Deus aos presos daquela casa penal.

José Maria Sampaio era caso e tinha dois filhos. Ele morava com a família no bairro da Matinha.

Saudade - Antonio Maia, irmão de Sampaio, também é taxista. Ele foi uma das últimas pessoas a falar com a vítima antes de ela ser morta covardemente. "Era por volta das 10 horas, quando passei por ele lá na avenida Borges Leal. Ele me cumprimentou com um olhar sereno, como se estivesse se despedindo. Foi estranho. E foi a última vez que o vi com vida", recorda Antonio lamentando profundamente a perda do irmão, que era bastante querido pela esposa, filhos e amigos.


Susipe apura fuga de detento da penitenciária

A corregedoria do Sistema Penal do Estado do Pará (Susipe), já instaurou um procedimento administrativo (PAD), para apurar se houve facilitação na fuga do detento Deuzimar Rodrigues de Sousa, vulgo ‘Neguinho’, que fugiu de uma ambulância do Centro de Recuperação Agrícola ‘Silvio Hall de Moura’, em Cucurunã, na noite do último dia 6. Segundo informações obtidas pela reportagem do Jornal Tribuna do Tapajós, o presidiário foi conduzido até o pronto socorro municipal para atendimento médico, pois disse que estava se sentindo mal. Agentes prisionais, autorizados pela direção da penitenciária, o acompanharam até o PSM. Lá chegando, ‘Neguinho’ foi medicado e levado de volta àquela casa penal. Quando a ambulância chegou à porta de entrada do presídio, eis que o detento, que estava sema as algemas, saiu correndo e se embrenhou nas matas próximas à penitenciária, ganhando a liberdade. Os agentes prisionais deram o alarme da fuga inesperada do preso supostamente doente, porém, quando os guardas do presídio iniciaram as buscas, ‘Neguinho’ já estava longe e não foi localizado. Até o fechamento desta edição, ele continuava foragido e caçado pela polícia.

Segundo informou à imprensa esta semana, o diretor da penitenciária, coronel Walter Santos, houve falhas graves no translado do detento, pois não houve escolta policial comum neste tipo de procedimento. “O detento disse que estava doente, foi levado para o hospital e trazido de volta, depois de receber atendimento médico. No retorno, ele retirou as algemas e fugiu quando a porta da ambulância se abriu”, informou o militar, que solicitou à corregedoria do sistema penal que apure os fatos, pois a direção da penitenciária agrícola quer saber se houve negligência dos agentes que transportavam o detento, que depois de solto já efetuou diversos crimes em Santarém, sobretudo assaltos e roubos. Ele foi identificado por pelo menos três vítimas só esta semana.

‘Neguinho’ cumpria pena no presídio agrícola de Cucurunã por roubo. Ele é acusado de roubar objetos da casa de um juiz da comarca de Santarém, crime que o levou para a cadeia. A fuga do detento foi registrada na 16ª Seccional Urbana de Polícia Civil.

Droga – As apreensões constantes de droga no interior da penitenciária de Cucurunã acionaram a luz verde da Corregedoria do Sistema Penal do Estado. Uma equipe está na cidade investigando como a droga ultrapassa os muros daquela casa penal. As investigações seguem sob sigilo.

Polícia continua à procura de traficante em Santarém

A Justiça manteve a prisão de três pessoas presas no último dia 4, durante a operação ‘Impacto’, realizada pela Polícia Civil. A ação, que resultou na detenção de oito suspeitos de envolvimento com o tráfico de drogas em Santarém e na apreensão de vários objetos possivelmente roubados, dinheiro, além de drogas, terá continuidade, segundo afirmou esta semana o delegado Nelson Silva, diretor da 16ª Seccional Urbana. As investidas policiais contra os traficantes se intensificam à medida que as investigações apontam para a participação de elementos já monitorados pela polícia. É o caso do traficante Marco Aurélio de Jesus Júnior, vulgo ‘Marquinho’, que está sendo caçado pelos investigadores da PC. Ele é apontado como o principal fornecedor de drogas na cidade e considerado um elemento de alta periculosidade. A operação ‘Impacto’ mirava desarticular o esquema de ‘Marquinho’, porém, ele conseguiu escapar do cerco policial. Na residência dele, os policiais apreenderam grande quantidade de dinheiro.

Mantida prisão – Se por um lado, ‘Marquinho’ conseguiu escapar das garras da polícia, a mesma sorte não teve o traficante ‘Gato Preto’. Luis Sousa da Silva, 32 anos, preso pela operação ‘Impacto’, teve a prisão mantida pela Justiça. Ele é acusado de comandar o tráfico de drogas no bairro Livramento. De sua residência, de três andares, localizada na avenida Tupaiulândia, ele se mantinha absoluto. Além dele, Gil Leno Leite da Silveira, 30 anos, e Cleizimar Costa Martins, 38 anos, também continuam presos.



Preso suspeito de assaltar dono de restaurante


Foi preso na manhã da última segunda-feira (4), por volta das 9 horas, em sua própria residência, localizada no bairro Prainha, o ex-presidiário Jardel Soares Rebouças, acusado de ser um dos homens que participou do assalto ao empresário Saulo Jennings, proprietário de um restaurante localizado na comunidade de Carapanari, em Santarém.

Jardel foi reconhecido pela própria vítima, que não hesitou em apontá-lo como um dos bandidos que o assaltou na estrada que dá acesso ao seu estabelecimento comercial na comunidade de Carapanari. Saulo contou que no momento da abordagem, os assaltantes usavam capuz, porém, ele teria conseguido identificar Jardel, por causa de uma camisa que o bandido usava no dia do assalto, ocorrido há duas semanas.

Com base nas informações fornecidas pelo empresário, os investigadores do serviço de inteligência da Polícia Civil localizaram e detiveram Jardel até que fosse feita a careação entre ele e a vítima.

A prisão de Jardel foi toda coordenada pelo delegado Jamil Farias Casseb, que solicitou sua prisão preventiva à Justiça. Jardel negou a acusação e disse que foi preso injustamente, sendo confundido com outra pessoa. “Estou limpo nesta história. No dia deste assalto, eu estava em um comércio e tenho testemunhas que comprovam a minha versão”, disse Jardel, que já cumpriu pena por assalto e tráfico de drogas.

Segundo o delegado Nelson Silva, há indícios de que Jardel teve envolvimento no assalto, porém, só a conclusão da investigação dirá se ele é inocente ou não. A prisão preventiva dele foi solicitada para que a polícia consiga identificar os membros da quadrilha que assaltou o dono do restaurante, que teve prejuízo de quase R$ 4 mil.

A ação dos bandidos em comunidades distante de Santarém, sobretudo localizadas em balneários, está causando insegurança nos comerciantes, que solicitam reforço policial, sobretudo à noite e nos fins de semana, quando o movimento é maior.



----------
Traficantes usam crianças para vender drogas

O comando da Polícia Civil de Santarém está preocupado com o grande número de jovens e crianças, que estão sendo recrutados pelo tráfico para o comércio de drogas em bairros da periferia da cidade. As constantes operações feitas pelos policiais têm revelado que os traficantes estão cada vez mais utilizando mão de obra infantil para vender e distribuir material entorpecente. No bairro do Santarenzinho, que detém talvez a maior concentração de bocas de fumos do município, adolescentes e crianças são vistos com frequencia nas esquinas de ruas, vendendo droga, ou nas bocas preparando o produto para ser vendido. 


Na última terça-feira (17), durante uma operação da PC, sob o comando do delegado Nelson Nascimento, a boca de fumo do ‘Abel’, foi estourada naquele bairro. O ponto do tráfico, localizado atrás escola Dom Tiago Ryan, estava sob monitoramento policial havia algum tempo.

No momento da abordagem dos policiais apreenderam um adolescente, responsável pela venda da droga. Com eles, foram apreendidos papelotes com cocaína e maconha. O delegado Nelson, diretor da 16ª Seccional Urbana de Santarém, explicou que a ação é resultado da continuidade do trabalho de investigação que faz levantamento dos principais pontos de venda de drogas no bairro do Santarenzinho. De acordo com ele, a boca do ‘Abel’, já foi anteriormente alvo de outra operação e ainda apresentava movimentação de pessoas na compra e venda de entorpecentes. Na ação policial anterior, os policiais civis fizeram a abordagem de adolescentes que estavam responsáveis pela venda e processamento de drogas. “Isso nos preocupa, pois é grande o número de jovens e crianças recrutados pelo tráfico. Nós vamos identificar e localizar os adultos responsáveis pelas bocas e indiciá-las por corrupção de menores”, disse.

Durante as buscas na boca de fumo, os policiais constataram que os menores agora assumiram a responsabilidade pela venda e fabricação da droga. Com a prisão dos traficantes que comandavam o tráfico no Santarenzinho, jovens e crianças foram recrutados para continuar o comércio de entorpecente.

Ainda, durante a revista no imóvel, materiais usados no refino de drogas foram encontrados pelos policiais. Dois frascos para solução eletrolítica de bateria foram apreendidos.

Em um deles, da marca Autotec, havia pequena quantidade do líquido.

No momento da abordagem policial, diversas pessoas, que vendiam também drogas no local, fugiram, deixando no bar apenas o adolescente. Todas serão investigadas e deverão ter suas prisões solicitadas à Justiça. Conforme apurou o delegado Nelson, o adolescente já sido apreendido anteriormente, em duas outras ocasiões, por tráfico de drogas.

A droga, segundo o policial, pertence a um homem conhecido por “Leão”, preso em abril deste ano por tráfico de drogas. O delegado Nelson Nascimento ressalta que as investigações sobre venda de drogas na área continuarão, pois a Polícia Civil manterá um monitoramento pós-operação na área. “Após a retirada das pessoas envolvidas com a venda de drogas no local, a comunidade passará a colaborar com os serviços de investigação e denunciar possíveis resistências de permanência de traficantes no bairro”, explica. A mesma medida é adotada em todos os locais onde são realizadas operações de combate ao tráfico de drogas na região oeste do Estado.


‘Oxi’ chega a Santarém e preocupa autoridades policiais

Uma nova droga está circulando em Santarém e preocupa as autoridades policiais do município. Trata-se do Oxi, uma droga ilícita com poder devastador mais perigoso que o crack e a cocaína, causando dependência mais imediata que as demais substâncias químicas consumidas por viciados. Segundo o agente da Polícia Federal, Uilses Tavares, a droga tem chegado à região através das rotas do tráfico internacional, partindo sempre do Acre. Várias apreensões de Oxi já foram realizadas nos estados do Amazonas e Pará. Recentemente, no município de Óbidos, onde a PF desenvolve a operação Sentinela II, os agentes federais apreenderam algumas pedras da droga. De acordo com Uilses, Santarém já foi incluído pelos traficantes como um município consumidor de Oxi. “Devido ser barata, ela vicia mais rápido que o crack e a cocaína, porém, é mais agressiva e causa danos irreversíveis à saúde”, disse o agente federal.

Outro detalhe importante pontuado pelo federal é que a droga contém substâncias nocivas aos usuários, pois concentra grande quantidade de querosene ou gasolina, ácido sulfúrico e refino das folhas de coca. Em alguns casos, os traficantes usam até solução de bateria de veículos na mistura do produto ilícito. “Além da dependência imediata, o consumo de Oxi pode causar danos à arcada dentária, pois ele provoca o apodrecimento dos dentes. Imagine, se uma droga é capaz de destruir o dente da pessoa, o que ela pode fazer com o resto do organismo?”, alerta.

Para evitar que a droga chegue à região, a Polícia Federal intensifica suas ações em Óbidos, sobretudo, realizando vistoria em embarcações que chegam de Manaus e reforço nas fronteiras entre os estados do Amazonas e Pará.

O Oxi tornou-se a mais nova ameaça aos brasileiros. A droga provoca alucinações e paranóia, com poder de destruição jamais visto. Do coração segue ao cérebro em menos de dez segundos. Tudo isso atinge muito rápido o sistema nervoso central e aumenta a concentração de dopamina, neurotransmissor que dá ao corpo a sensação de prazer. O efeito dura cerca de quatro minutos e logo a pessoa volta a querer usar novamente.

Até o ano passado, segundo a Polícia Federal, havia conhecimento de que a droga circulava apenas no Rio de Janeiro e em São Paulo, sendo este último o principal mercado consumidor de Oxi. Hoje, no entanto, já há registros de apreensões da droga em vários estados brasileiros. Agora é a Amazônia que se vê diante deste novo mal do século.


PM aumenta prisões em 54,07% em relação ao ano passado

Como resultado da intensificação das ações do serviço reservado da Polícia Militar e do policiamento ostensivo nos 16 municípios sob a circunscrição do Comando de Policiamento Regional I, o primeiro quadrimestre de 2011 é fechado com 1946 prisões com um aumento de 54,07% em relação ao mesmo período do ano passado quando foram realizadas 1263 prisões.

Os dados são de flagrantes efetuados por policiais militares das três unidades do CPR-I, 3º Batalhão de Polícia Militar, em Santarém; 18º BPM, localizado em Monte Alegre e 12ª CIPM com sede no município de Oriximiná.

O número total envolve pessoas presas por diversos crimes, mas no policiamento ostensivo o maior número de ocorrências é por violência doméstica seguida por desordem e furto.

Foram registradas 238 prisões por furto e roubo, 50 prisões de pessoas por porte de arma, 34 presos por tráfico de drogas e 18 por homicídio. O combate ao tráfico de drogas e porte ilegal de armas, além da captura de assaltantes está na mira do serviço reservado que semanalmente retira traficantes das ruas.

Além do trabalho da inteligência foram realizadas por parte dos integrantes da policia militar diversas operações visando à prisão de pessoas ligadas aos crimes de maior potencial ofensivo objetivando retira-las do convívio com a comunidade através do cumprimento de mandados de busca e apreensões, patrulhões no período noturno, assim como diversas abordagens de veículos e pessoas em atitudes suspeitas pelo Policiamento de trânsito.

Todas as ações ocorrem com a colaboração da população quem vem ajudando através de denuncias feitas por meio do 190 e mesmo no trabalho realizado nos bairros nas ações de polícia comunitária que facilita a aproximação do popular com o policial fazendo com que o combate ao crime tenha maior êxito.


O delegado Silvio Birro, chefe do Núcleo de Apoio à Investigação (NAI), da Polícia Civil, informou nesta quarta-feira (6), que o último membro da quadrilha que assaltou a agência do Banco do Estado do Pará (Banpará), em Santarém, no dia 3 de agosto do ano passado, foi assassinado na cidade de Ariquemes, a 198 quilômetros de Porto Velho, no Estado de Rondônia.

Cleudivan Sousa e Silva, vulgo ‘Magrão’, foi morto a tiros, segundo o delegado, após participar de um assalto a banco naquela cidade, pelos próprios comparsas, durante a divisão do dinheiro, cerca de R$ 500 mil. O crime ocorreu no último dia 23 de março.

O NAI, segundo o delegado, já tinha informações sobre a possível morte do assaltante, porém, somente ontem veio a confirmação.

‘Magrão’ é o bandido que aparece na filmagem do circuito interno do Banpará, junto com o gerente Ademar da Silva.

Rapazes que mataram jovem em ‘racha’ vão a júri popular
O juiz Gérson Marra Gomes, titular da 10ª Vara Penal, da comarca de Santarém, decidiu levar a júri popular Felipe de Sousa Bello e Roberto Júnio Mendonça de Oliveira, ambos indiciados pela morte da jovem Suzana dos Reis Lima, 20 anos. 

Ela foi morta durante um ‘racha’ praticado pelos acusados, na avenida Rui Barbosa, esquina com a travessa Sete de Setembro, no bairro da Aldeia. O fato ocorreu na noite do dia 2 de fevereiro do ano passado. 

A vítima estava em um ponto de ônibus juntamente com outras pessoas, sendo que quatro delas também foram atingidas e ficam feridas.

Segundo consta nos autos do processo, Felipe Bello conduzia um Ford Ka, de cor preta e placas JUQ 5973, e fazia pega com Roberto, que estava ao volante de um Palio cinza, KRJ 3250. 

Os dois veículos estavam em alta velocidade quando se chocaram e os motoristas perderam o controle da direção. Um dos carros foi lançado em direção ao grupo de pessoas que estava no ponto de ônibus. 

Suzana dos Reis, que voltava do trabalho, foi atingida violentamente e arremessada para dentro de uma residência. Ela teve morte instantânea.

O promotor de Justiça, Rodrigo Aquino Silva, informou que a decisão de levar a júri popular os dois motoristas dará à sociedade o direito de ela decidir se os jovens são culpados ou não pela morte da jovem. 


Segundo ele, o Ministério Público Estadual (MPE) apoia a decisão da Justiça, que ainda não marcou a data para a realização do julgamento dos rapazes.

Naquela ocasião, Felipe foi preso em flagrante e conduzido à 16ª Seccional de Polícia Civil. Roberto fugiu do local do acidente. 

Os jovens foram indiciados pela polícia por homicídio doloso, pois assumiram o risco de causar um acidente e provocar a morte de alguém, como de fato ocorreu. 

O promotor Rodrigo disse que o MP sustentará esta tese e pedirá a condenação dos réus. “A sociedade é que vai decidir se o homicídio foi doloso ou culposo. O MP embasa a decisão da Justiça em realizar o julgamento e vai tentar provar a culpa desses jovens, que assumiram os riscos quando realizaram o racha, que resultou na morte de uma inocente”, disse o promotor.

As investigações para tentar localizar e prender o último membro do bando que assaltou a agência do Banpará em Santarém, no dia 3 de agosto do ano passado, continuam sendo realizadas pelo serviço de inteligência da Polícia Civil com apoio das polícias Militar e Federal, segundo informou o delegado Silvio Birro, titular do Núcleo de Apoio à Investigação (NAI).

Cleudivan Sousa e Silva, vulgo ‘Magrão’, é o assaltante que aparece na filmagem do circuito interno da agência.

Nas imagens, ‘Magrão’ está de camisa de mangas compridas, listrada, acompanhando o gerente Ademar da Silva, mantido refém pelos assaltantes.

Ontem (24), foi preso o sargento da PM Ed Carlos Serrão Rebelo, apontado pelas investigações como um dos mentores intelectuais do assalto. Ele deu apoio logístico à quadrilha, além de ter fornecido as armas usadas pelos bandidos.

Luciano Medeiros Rebelo, filho do militar, também foi preso durante a operação policial. Ele foi autuado por porte ilegal de armas.

Já se encontram presos, Eduardo Nonato da Silva, vulgo “Dudu”, e Luís Ferreira Lima Júnior, vulgo “Roberto”.
Sargento preso acusado de participação no assalto ao Banpará
Uma operação conjunta das polícias Civil, Federal e Militar resultou na prisão do sargento Ed Carlos Serrão Rebelo, na tarde da última quinta-feira (24), no bairro do Urumari. O militar é acusado de envolvimento direto no assalto à agência do Banco do Estado do Pará (Banpará), em Santarém, ocorrido no dia 3 de agosto do ano passado. Após sete meses de minuciosa investigação, a polícia conseguiu prender o homem que orquestrou todo o crime. De acordo com o delegado Silvio Birro, foi o sargento quem forneceu as armas e deu suporte logístico aos assaltantes para a execução do assalto, além disso, Ed Carlos ficou responsável também pelo monitoramento do gerente do banco, Ademar da Silva. Ele já havia trabalhado na agência e, portanto, conhecia bem a rotina dos funcionários, bem como o horário de entrada e saída de dinheiro. A operação teve a autorização da Justiça por meio de dois mandados, um de prisão e outro de busca e apreensão ambos expedidos pelo juiz Paulo Pereira Evangelista.

Ed Carlos foi preso em sua própria residência, localizada na rua São José, nº 300, no bairro do Urumari. No local, os policiais apreenderam roupas, equipamentos eletrônicos, centrais de ar condicionado, armas e munições, além de vários objetos possivelmente adquiridos com parte do dinheiro do Banpará. O filho do sargento também foi preso e conduzido à Seccional de Polícia Civil. Com ele, a polícia apreendeu uma mochila com várias munições. No imóvel funcionava uma pequena loja usada para 'lavar' o dinheiro do assalto, segundo apontou a investigação policial. O delegado Dutra, da Polícia Federal, informou que havia algum tempo que o sargento estava sendo observado e que ele era a peça central do quebra-cabeças que levou sete meses para ser montado pelo serviço de inteligência das polícias.

Segundo o delegado Silvio Birro, o trabalho da Polícia Científica foi fundamental para que todas as pessoas envolvidas no assalto fossem identificadas, localizadas e presas. As investigações feitas na agência e na casa do gerente resultou na coleta de materiais importantes como saliva, impressões digitais e até fezes, que foram encaminhados para análise científica em Brasília. "Foi uma investigação detalhada e muito minuciosa, que ajudou a polícia colocar atrás das grades parte do bando que participou deste assalto. Resta mais um bandido, mas nós vamos encontrá-lo", afirmou Silvio Birro, delegado chefe do Núcleo de Apoio à Investigação (NAI). O nome do foragido é Cleudivan Sousa e Silva, vulgo Magrão.

Segundo o coronel Jairo Mafra, do Comando de Policiamento Regional (CPR-I), o sargento Ed Carlos ficará custodiado no quartel do 3º BPM, mas poderá ser transferido para Belém, onde lá ficará numa prisão especial para militares. O coronel disse que o militar poderá ser expulso da corporação.

Recentemente, Ed Carlos foi comandante do destacamento da PM no município de Alenquer. Segundo um policial militar cujo nome não será revelado, o sargento está sendo investigado também por venda de armas para criminosos na região.
Polícia desmonta tráfico de drogas em Alter do Chão
O Serviço de Inteligência da Polícia Militar desbaratou uma boca de fumo na vila balneária de Alter do Chão. A ação resultou na prisão em flagrante, na noite do último dia 12, do traficante Edilson Lauriano de Souza, 37 anos, acusado de comandar o tráfico de drogas naquela comunidade. Segundo informações policiais, Francisco estava sob monitoramento da polícia havia alguns dias. Todos os passos dos traficantes eram acompanhados de perto pelos homens do serviço reservado do Comando de Policiamento Regional (CPR-I). A partir de denúncias anônimas feitas pela população, a PM passou a monitorar os movimentos do suspeito. Ele era o principal distribuidor de drogas naquela localidade.

A prisão de Edilson ocorreu por volta das 20 horas do sábado, quando policiais militares iniciaram as buscas no sentido de cumprir a prisão do acusado. Ele foi flagrado no momento em que estava vendendo a droga para um rapaz, num posto de gasolina, localizado na rodovia estadual Everaldo Martins. Com o traficante os policiais apreenderam 75 ‘trouxas’ de maconha.

Os policiais do Serviço de Inteligência e a guarnição do Departamento de Polícia Militar (DPM), de Alter do Chão, comandando pelo sargento Nogueira, conduziram Francisco Edilson Lauriano de Souza até a delegacia da Polícia Civil em Santarém, onde lá foi autuado em flagrante pelo crime de tráfico de drogas. “Ele começou adquirir muitos bens pessoais, imóveis, veículos e não escondia de ninguém. Com base nas denúncias e informações de populares conseguimos lograr êxito nesta operação e retirar de circulação mais um traficante”, disse Nogueira.

Segundo o próprio traficante, ele já comercializava a droga na vila fazia havia algum tempo e seus clientes eram alguns viciados do local e também outras pessoas de Santarém que se deslocavam até a vila somente para ter comprar a maconha.

Tráfico no Jaderlândia – Na segunda-feira (14), Uma equipe da Polícia Civil comandada pelo chefe de operações Hélio Rêgo prendeu em flagrante Cleison Costa Carmargo, vulgo ‘Preto’, e Gerlande Jesus dos Santos, vulgo ‘Gaguinho’, acusados de tráfico de drogas e furto no bairro Jaderlândia. Os policiais investigavam uma denúncia de furto de um televisor no bairro quando se depararam com os elementos. ‘Gaguinho’ já tem passagem pela polícia por tráfico. Em poder dos acusados, foram apreendidas 29 petecadas de pasta base de cocaína, dinheiro e uma televisão de 29 polegadas.
Polícia prende assassino de jovem na orla
Uma equipe da Polícia Civil sob o comando do delegado Nelson Silva prendeu na tarde da última quinta-feira (10), o marginal Rafael do Carmo Pereira, 21 anos, vulgo ‘Rafaelzinho’, acusado de matar o jovem Cleberson Albert Paiva de Sousa, 18 anos, morto na noite de terça-feira (8), na orla da cidade. O homicida foi recapturado pela polícia no bairro de Santo André. Foi a mãe dele quem o entregou à polícia. ‘Rafaelzinho’ é considerado um elemento de alta periculosidade. Ele é chefe da gangue do ‘Cadáver’, do bairro do Aeroporto Velho. Com várias passagens pela polícia, a lista de crimes cometidos pelo criminoso é extensa, incluindo tentativa de homicídio, tráfico de drogas, furtos e assaltos. Tamanha frieza o levou certa vez atear fogo na residência dos próprios pais, no ano passado, ato que o levou à cadeia por dois meses. Contra ele também pesa a acusação de envolvimento na morte de um vigia da escola São Francisco.

De acordo com a investigação da polícia, na noite de carnaval, na orla de Santarém, ele premeditou o assassinato de Cleberson, chegando inclusive a conversar com a vítima antes de executá-la friamente.

Segundo o delegado Nelson Silva, diretor da 16ª Seccional Urbana, o inquérito policial, presidido pelo delegado Djalma, identificou Rafael como o autor do homicídio, ocorrido por volta das 23h30. O golpe desferido por ele atingiu a virilha de Cleberson, que foi socorrido, mas não resistiu ao ferimento e faleceu. “Ele foi frio e calculista e agiu com covardia extrema ao executar o rapaz”, disse o delegado.

Cleberson Albert morava na rua Palhão, no bairro do Aeroporto Velho e também era membro de gangue, segundo a polícia. “É um elemento de alta periculosidade e precisa ser banido da sociedade para responder por seus atos”, disse o delegado ao apresentar o homicida na delegacia.


Violência deu o tom no carnaval santareno

A violência ecoou nos quatro cantos da cidade durante o período carnavalesco em Santarém. O carnaval deste ano foi considerado pelos órgãos de segurança pública do município o mais violento dos últimos anos. Agressões, esfaqueamentos, afogamentos acidentes de trânsito, confrontos entre gangues, tentativas de homicídio e estupro, assassinato e muita, muita desordem. Estas foram as principais ocorrências registradas durante a quadra momesca na cidade, que deixou em alerta máximo as polícias Civil, Militar e Rodoviária, Corpo de Bombeiros, Marinha e Conselho Tutelar, órgãos que atuaram conjuntamente na segurança dos foliões. Ao todo foram duas mortes: um assassinato, na orla da cidade, na terça (8); e um acidente na estrada Everaldo Martins, no domingo (6); e 26 pessoas esfaqueadas (22 na orla da cidade e quatro em Alter do Chão), segundo balanço fornecido pelo comandante do 4º Grupamento de Bombeiros Militar (4º GBM), Major Cláudio Tavernard.

Na avaliação dos Bombeiros, a folia deste ano foi 20% mais violenta que no ano passado, com registro de dez ocorrências diárias. “Foi um evento bastante violento, além dos casos de esfaqueamento, atuamos nos casos de socorro às vítimas de acidentes com pequenas escoriações e queda de pressão”, ressaltou o oficial destacando que no domingo, na orla, por conta do ‘Carnavelhinho’ nenhum incidente foi registrado.

Major Tavernard lembrou o caso de um rapaz que precisou ser resgatado pelos Bombeiros depois de se atirar do cais de arrimo da orla, quando fugia de um marginal que tentou esfaqueá-lo. “Usamos o rapel para resgatar a vítima”, disse.

Na praia de Alter do Chão, os militares resgataram quatro pessoas das águas vítimas de afogamento. “As pessoas precisam ter mais consciência e seguir as determinações dos órgãos de segurança”, orienta Tavernard, que elogiou seu efetivo composto por 118 soldados que se revezaram nos dias de folia.

Trânsito – Na estrada, os índices de acidentes não foram tão alarmantes. Segundo a tenente Marnilza Moita, comandante do Pelotão de Trânsito da Polícia Militar (Ptran), apesar da grande concentração de veículos se deslocando para Alter do Chão, o movimento na rodovia Everaldo Martins foi considerado normal com o registro de três acidentes e uma morte.

As principais irregularidades registradas no trânsito envolveram motoristas dirigindo embriagados ou sem habilitação, e ultrapassagem perigosas. Cinco pessoas foram apresentadas na Delegacia de Polícia por terem sido flagradas dirigindo bêbadas. O Ptran também fez várias notificações a condutores que desrespeitaram as leis de trânsito.

Em Santarém, ainda segundo a tenente, ocorreram pequenos abalroamento de veículos, porém, nada grave, apenas danos materiais e escoriações leves.

Polícia Civil – O delegado Gilberto Aguiar fez uma avaliação negativa do carnaval em todo o oeste paraense. Segundo ele, nos dezenove municípios da jurisdição da superintendência da Polícia Civil do Baixo e Médio Amazonas, ocorreram assaltos, brigas e esfaqueamentos, que lideraram os registros policiais. Nos lugares de maior fluxo de pessoas, as polícias Civil e Militar aumentaram seus efetivos, porém, não foi suficiente para conter a onda de violência que imperou na região.

O consumo de bebida alcoólica foi apontado como o principal vilão para o aumento da violência no carnaval. “Os delitos cometidos com armas brancas cresceram assustadoramente e muitos casos de agressão foram ocasionados pelo consumo de bebida”, disse.

BR-163 – A Delegacia da Polícia Rodoviária em Santarém registrou apenas um acidente na BR-163 (Santarém/Cuiabá), durante o carnaval, ocorrido justamente no último dia da folia. Uma moto colidiu com um ônibus. Duas pessoas ficaram levemente feridas. Os veículos ficaram detidos na PRF.

Mortos nas estradas – Na última quinta-feira (10), a PRF informou que 213 pessoas morreram nas estradas federais do país durante o carnaval. O número é superior ao do ano passado. Em 2010, houve 143 mortes durante o período do carnaval. Durante a Operação Carnaval, a PRF também registrou 4.165 acidentes. O número de mortes em relação ao ano passado aumentou 47,9%.

Em cinco dias de operação, o total de mortes neste ano já superava o número registrado em seis dias de operação no carnaval 2010. Durante toda a operação do ano passado, que foi realizada entre a 0h de sexta-feira (12 de fevereiro) e a meia-noite de quarta-feira (17 de fevereiro), ocorreram 3.233 acidentes e 143 mortes.

Somente na terça-feira, a PRF realizou 6.356 testes de alcoolemia – popularmente chamado de bafômetro –, sendo que em 204 deles o resultado foi positivo para o consumo de bebida alcoólica.

Com isso, 90 pessoas foram presas por embriaguez. Ao todo, foram fiscalizados 29.857 pessoas e veículos ao longo de 66 mil quilômetros de rodovias federais que cortam o país.

Durante a operação da terça-feira, a Polícia Rodoviária Federal prendeu 145 pessoas em flagrante por crimes diversos.


PM prende seis por tráfico de drogas
O local conhecido como “Boca da Rai” era uma casa localizada na Rua Palhão nº 831 no Bairro São José Operário, em Santarém, oeste do Pará. A Polícia Militar já monitorava a atuação dos traficantes há quase duas semanas e no começo da noite de sexta-feira (04/03) prendeu seis pessoas em flagrante, sendo de quatro da mesma familia. Raimunda Nogueira, 58 anos, a Rai; Antônio Silva Sousa, 54 anos, esposo; Priscila Raquel Oliveira, 23 anos, filha; Paulo Ricardo Nogueira, 27 anos, filho; Andreson Furtado Silva, 22 anos e Ailton Silva Sousa.

Raimunda Nogueira é a traficante que deu nome a “boca de fumo” e foi flagrada pela Polícia Militar comercializando a droga. No momento da abordagem foram encontrados 26 papelotes de cocaína, R$ 136,00, dois aparelhos celulares e muitas jóias que seriam resultando da troca pela cocaína realizada pelos usuários como forma de pagamento.
A prisão dos traficantes foi possível graças a denuncias feitas pela população e é resultado da intensificação do serviço de inteligência do Comando de Policiamento Regional I, feita no começo deste ano. 

Segundo o coronel Eraldo Paulino essa é apenas uma das inúmeras ações de combate ao crime, “Para que esse trabalho continue surtindo o efeito positivo é necessário que a população continue colaborando conosco informando através do 190 esse tipo de problema que aflige seu bairro, pois o trabalho conjunto da policia e da população certamente rende bons frutos”, afirma o comandante do CPR-I, coronel Eraldo Paulino.

As policiais civil e militar já estavam há algum tempo investigando Raimunda Nogueira, pois todas as denuncias feitas apontavam para ela e o que mais preocupava as policias é que o local de venda de drogas funcionava a apenas 50 metros de uma escola estadual e as informações anônimas afirmavam que a droga também era vendida para jovens estudantes dessa escola.
ASCOM CPR-I

Dançarina é assassinada à facadas por ex-namorado
A jovem Cristiane França Gomes, 21 anos, foi assassinada com três facadas desferidas pelo ex-namorado, José Pereira de Souza, vulgo ‘Zé’, na manhã da última quinta-feira (24), no bairro do Urumari. O crime ocorreu por volta das 10 horas, na rua Antonio Zubi, quando 'Zé' procurou pela vítima na tentativa de reatar o relacionamento. Cristiane, no entanto, não queria mais nada com ele, pois, segundo informações de familiares, já estava namorando outro rapaz. Armado de uma faca, o assassino desferiu covardemente três golpes mortais contra a jovem. O crime brutal chamou a atenção de vizinhos, que ficaram revoltados com a morte da moça. Cristiane ainda chegou a ser socorrida por uma equipe do Samu, porém, não resistiu e faleceu. 'Zé' fugiu em uma motocicleta Honda/Broz, de cor vermelha. A vítima era dançarina de uma banda. Policiais civis e militares ainda estão à procura do criminoso. A polícia encontrou a arma do crime. As investigações e diligências estão sendo comandadas pelo delegado Germano do Vale, que está respondendo pela DEAM (Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher). Até o fechamento desta edição, o assassino ainda não havia sido localizado.

Segundo relato de parentes e amigos, Cristiane tinha um relacionamento com um rapaz do bairro. O ex-namorado, no entanto, jamais se conformou com o fim do namoro e por várias vezes tentou reatar a relação, porém, era sempre rejeitado pela garota. 'Zé', de acordo com a polícia, premeditou o crime. Ele foi à casa da vítima armado e usando o mesmo argumento de sempre tentou persuadir Cristina a voltar para ele. Recebeu como resposta outro 'não'. Sentindo-se rejeitado e com ciúmes da vítima, desferiu três facadas na jovem, que ficou agonizando no chão até ser encontrada por um grupo de pessoas.

Ainda de acordo com a polícia, José Pereira é ex-presidiário e já cometeu uma série de crimes, inclusive homicídio. As buscas ao matador covarde continuam sendo feitas pelas polícias Civil e Militar. "É uma questão de tempo sua prisão", garantiu o delegado Germano.

Buraco causa morte de motociclista

Foi na madrugada da última sexta-feira (25), no cruzamento das avenidas Sérgio Henn com a Frei Vicente, no bairro da Interventoria. Por volta das 4 horas, o motociclista Adson Castro Cruz, 23 anos, não percebeu a presença de um enorme buraco na pista e caiu dentro da imensa cratera. Ele morreu na hora. A passageira que estava na garupa ficou com ferimentos e foi socorrida pelo Samu. Ela está em observação médica.

Além da imprudência do condutor da moto, a falta de sinalização contribuiu para o grave acidente. Motoristas reclamam que à noite não tem como avistar o buraco de longe, pois não tem sinalização luminosa, comum em locais isolados para algum tipo de obras, como é o caso desta cratera, que está recebendo serviços da Prefeitura.

Operção da PF apreende máquinas caça-níqueis

Dezenove máquinas caça-níqueis foram apreendidas pela Polícia Federal durante uma operação realizada na manhã da última quinta-feira (24). A ação da PF visa combater os crimes de contravenções em Santarém fomentados pelos jogos de azar e máquinas caça-níqueis. Vários estabelecimentos comerciais foram visitados pelos agentes federais. Todo material apreendido foi levado para a sede da Polícia Federal, no bairro do Mapiri. A ação foi programada após o recebimento de algumas denúncias anônimas, onde foi feito um levantamento, para o desencadeamento da operação.

Os donos dos estabelecimentos devem responder por exploração de jogo de azar e contrabando. A Polícia Federal continuará a investigação para saber a origem das máquinas. Em Santarém, apesar do trabalho repreensivo feito pela PF, inúmeros pontos comerciais encontram meios de burlar a lei e manter a atividade ilicitamente. Na área central da cidade, por exemplo, a exploração desses jogos ocorre livremente, inclusive com os donos permitindo a presença de crianças. Para fugir dos olhos da polícia, os comerciantes tentam esconder as máquinas.

Droga - No final da noite da última quarta-feira (23) a Polícia Federal (PF) conseguiu apreender a bordo de uma embarcação que faz linha Manaus/Óbidos, 12 quilos de cocaína. A droga, de acordo com o assessor de imprensa da PF, Uilses Tavares, estava acondicionada em 32 pedaços de tubos de PVC, que teria sido lacrado com cera de abelha para despistar a fiscalização.

A droga, que estava dentro de uma mochila, foi abandonada na embarcação por uma mulher que estava sendo monitorada pelos agentes da Federal. A apreensão foi feita por agentes da Base Candiru, em Óbidos, e faz parte da operação 'Sentinela' e visa coibir o tráfico de drogas e o transporte ilegal de mercadorias contrabandeadas.

A operação, que resultou na apreensão do material entorpecente, foi comandada pelo delegado Sérgio Veloso Pimenta, que na semana passada também comandou a prisão do elemento Tibuca, que desde o ano passado se encontrava foragido da justiça.

A droga foi trazida para a sede da Polícia Federal, em Santarém. Os agentes continuam tentando localizar a pessoa que abandonou a mochila na embarcação.

PM's são acusados de matar rapaz no Curuai

O crime aconteceu por volta das 3 horas da madrugada do último sábado (19), durante uma festa dançante no clube 'Nostalgia', na comunidade Vila Curuai, Lago Grande, quando o jovem Jodson Figueira Batista, 20 anos, foi morto à tiros. Maria de Jesus Figueira Batista, mãe da vítima, afirmou à polícia que quem baleou e matou seu filho foram os soldados da Polícia Militar Nobre e Bentes. Eles estariam de folga. Maria de Jesus ressaltou ao delegado Jamil Casseb que seu filho Jodson teve um desentendimento com os dois militares dentro da sede, durante a festa, quando os militares deram alguns tiros, mas não acertaram a vítima. O proprietário do 'Nostalgia' chegou a pedir para a vítima sair do local, mas já do lado de fora, houve novamente um desentendimento com os militares, que sacaram suas armas e atiraram, acertando Jodson, que morreu no local. O delegado instaurou um inquérito policial para apurar a morte do rapaz.

O enterro do jovem foi marcado por muita emoção e revolta de familiares e amigos, que culpam os PMs pelo assassinato da vítima. Os comunitários realizaram uma manifestação na sede do grupamento da PM na comunidade e decidiram levar o caso ao conhecimento também do alto comando da Polícia Militar em Santarém. O clima é tenso, pois surgiu a ameaça de uma revolta popular contra os militares que atuam em Curuai.

Na terça-feira (22), familiares de Jodson e lideranças comunitárias da vila foram recebidos pelo tenente coronel Anthenor Oliveira e formularam oficialmente a denúncia contra os policiais suspeitos pelo crime. O presidente da comunidade, Antonio Aquino, solicitou a troca de todo o efetivo policial de Curuai, pois depois deste episódio, os moradores não confiam mais nos policiais que trabalham lá. À imprensa, o comandante do 3º BPM explicou que os militares acusados pela família de Jodson tentavam dispersar uma briga no clube, quando quase foram agredidos por um grupo de pessoas. Segundo Anthenor, os soldados Nobre e Bentes deram tiros de advertência, porém, um projétil acertou a vítima. A versão é contestada pela família de Jodson, que clama por Justiça.

Maria de Jesus afirma que seu filho já estava marcado para morrer, pois, segundo ela, o sargento Argenilson a avisou. "Ele disse que era para eu avisar meu filho, pois ele poderia morrer", contou.

O comandante do 3o BPM garantiu que a PM está tomando todas as providências no sentido de esclarecer esse lamentável episódio. O CPR-I também foi informado.

Motorista bêbado mata soldado do 8º BEC

A imprudência de um motorista resultou na morte de um militar do Exército e destruiu a vida de sua jovem esposa. Era por volta das 22h40, do último domingo (20), quando Selton Pontes Sousa, completamente embriagado, dirigindo seu veículo, um Ford/KA, cor cinza, placas JVS 1012, na rodovia Santarém/Cuiabá, em alta velocidade, tentando fugir de uma perseguição policial entrou pela contramão na avenida Moaçara, e colidiu frontalmente com a motocicleta pilotada por Roberto Melo Monteiro, que trazia na garupa, sua mulher Brenda Nara da Silva Sarmento. O choque foi tão violento que matou o condutor da moto na hora. A moça ficou gravemente ferida e perdeu uma perna e a mão esquerda.

Relatos de testemunhas afirmam que Selton estava embriagado e que minutos antes tinha provocado um acidente na esquina da avenida Plácido de Castro com a travessa Silva Jardim, danificando dois veículos ao fazer uma manobra, foi quando uma viatura policial avistou o acidente e tentou abordar o veículo dirigido por Selton, mas este empreendeu fuga em alta velocidade até a rodovia Cuiabá, e quando tentou manobrar para avenida Moaçara, não atendeu a manobra obrigatório de uma rotatória existente no local e tentou fazer 'um atalho' pela contra-mão, quando colidiu de frente com a motocicleta de Roberto.

O militar sofreu múltiplas fraturas pelo corpo e morreu no local, inclusive seu braço esquerdo foi decepado e ficou dentro do veículo Ford/KA. Já sua esposa foi arremessada para fora da pista ainda viva e seu estado de saúde era gravíssimo, perdendo uma perna e a mão esquerda. Ela foi socorrida às pressas e levada para o Pronto Socorro Municipal, onde permanece internada sob cuidados médicos. A mão de Brenda só foi encontrada na manhã de segunda-feira jogada num capinzal próximo ao local do acidente.

As duas pessoas que estavam de carona no veículo Ford/KA, Fábio Pernisson da Costa e Janiele Ferreira de Oliveira, sofreram lesões no corpo. Elas contaram com precisão como Selton causou o acidente. Selton, que sofreu pequenas lesões e escoriações pelo corpo, foi preso e autuado em flagrante pelo delegado Domingos Djalma, que o indiciou por homicídio doloso (dolo eventual).

Após os procedimentos legais de autuação em flagrante, Selton foi transferido para o Sistema Penal do Estado.

Casal é assaltado por bandidos no planalto santareno

A Polícia Civil ainda não tem pistas dos quatro bandidos que realizaram um assaltos em uma residência na rodovia Santarém/Cuiabá, na noite dest quinta-feira (17). As vítimas foram Eduardo Leopoldo e sua mulher Nelci Muller. A ação criminosa ocorreu por volta das 21h30, quando o casal chegava em sua residência e foi surpreendido pelos assaltantes.

De acordo com relato das próprias vítimas, todos os elementos estavam armados com revólver calibre 38. Eles fizeram ameaças de mortes ao empresário e exigiam dinheiro. Sem reação, as vítimas, que foram imobilizadas com mãos e pés amarrados com fita adesiva, entregaram todo o dinheiro, armas e bens que havia na casa. As vítimas não sofreram nenhum tipo de violência física.

Os quatro assaltantes roubaram uma camioneta L200 prata, um cofre, cerca de 17 mil em dinheiro, três armas de fogo e munições, televisor de plasma, notebook, telefones celulares, além de cheques e documentos. Um veículo pequeno teria dado apoio no assalto. Várias viaturas da Polícia Militar foram para o local e fizeram um cerco na área, mas nenhuma pista dos assaltantes foi encontrada. A polícia desconfia que tenha sido 'parada dada'.

A residência do casal fica no Km 23, da BR-163. Leopoldo e sua mulher são proprietários da empresa 'Avícola Tapajós', em Santarém. O assalto foi registrado na 16ª Seccional Urbana ainda na noite de quinta-feira.

O delegado Tiago Rabelo está à frente das investigações. Equipes da PM continuam fazendo rondas na área no sentido de tentar localizar os bandidos. Enquanto isso, a Polícia Civil investiga o possível envolvimento de algum empregado ou conhecido do casal no assalto, já que há indícios de que alguém repassou informações para os assaltantes.

O Serviço de Inteligência de ambas instituições também já está trabalhando no caso, mas ninguém ainda foi preso.

Acusado de estupro em Santarém preso em Óbidos quando se preparava para fugir
A Policia Civil de Óbidos, sob o comandado pelo delegado Elinelson de Oliveira Silva, em conjunto com investigadores da Policia Civil de Santarém, conseguiu prender no porto daquela cidade presépio, o cidadão Robson de Assis Pereira, vulgo ‘Gaúcho’.

Contra ‘Gaúcho’ pesa acusação de estupro praticado contra algumas adolescentes na vila do mararu, em Santarém, que resultou na decretação de sua Prisão Preventiva.

Segundo o Delegado Elinelson, ‘Gaúcho’ estava em fuga de Santarém com destino a capital amazonense, quando aquela autoridade policial recebeu informações de investigadores da DEAM (Delegacia Especializada no Atendimento a Mulher) de Santarém de que ‘Gaúcho’ estaria fugindo em uma embarcação que faz linha Santarém/Manaus, inclusive enviou uma fotografia do acusado, o que foi decisivo para sua identificação e prisão.

‘Gaúcho’ não esboçou reação durante sua prisão, até porque não teve chance. Após sua prisão, ele foi conduzido para a Delegacia de Óbidos e ontem, 12, uma equipe de investigadores fez a transferência do acusado para o Centro de Recuperação Agrícola 'Silvio Hall de Moura', em Santarém.

As informações são do blog do Hitamar

Serviço de Inteligência do CPR-I atuará no combate ao tráfico de drogas em 16 cidades

Com o propósito de fortalecer o serviço de inteligência na região, intensificar as operações policiais e, com isso, combater, principalmente, o tráfico de drogas o comandante do CPR-I colocou em prática em Santarém mudanças que devem trazer benefícios para a segurança pública na região. Desde que assumiu o Comando de Policiamento Regional-I que abrange 16 municípios do oeste paraense o coronel Eraldo Paulino além de fortalecer os projetos sociais como o Programa Educacional de repressão às drogas e à violência – PROERD e o projeto “Garoto Nota 10”, do 3º BPM, ainda ligou todo o serviço de inteligência que antes estava subordinado diretamente a 16ª zona de policiamento e ao 3º Batalhão de Polícia Militar ao Núcleo Regional de Inteligência do CPR-I.

As mudanças e novas formas de atuação dos policiais do NRI tem o objetivo maior de fazer com que dados de toda a região sejam alcançados, principalmente referentes ao tráfico de drogas e isso inclui os municípios de Óbidos e Juruti que são rotas do tráfico na região. De acordo do com o comandante regional essas mudanças devem acirrar a atuação da Polícia Militar na luta contra os traficantes, “De posse dos levantamentos feitos pelos agentes do policiamento reservado será mais fácil chegar até os delinquentes e até mesmo tentar evitar os crimes. Quando um traficante é pego com uma grande quantidade de drogas temos a certeza de que vidas estão sendo poupadas, pois a droga não será distribuída aos pontos e consequentemente não deverá chegar ao usuário”, disse o coronel Eraldo.

De acordo com estatísticas policiais a droga que é comercializada em Santarém tem como uma das rotas os municípios de Juruti e Óbidos e chega principalmente em embarcações. A efetiva ação do NRI e atuação nos municípios tem o objetivo de fazer com que a Polícia Militar esteja antecipada a essas situações.

Ascom CPR-I
Sd Michelle

Presídio de Cucurunã: mais uma remessa de droga apreendida

Agentes prisionais do Centro de Recuperação Agrícola ‘Silvio Hall de Moura’, em Cucurunã, apreenderam na manhã desta quinta-feira (10), 25 ‘papelotes’ de pasta base de cocaína. A droga estava em uma cela do pavilhão 2, ocupada por três detentos.

O material entorpecente estava em poder do preso Manoel Jesus Andrade, vulgo ‘Manoel Galinha’. Ele e seus companheiros cela serão apresentados à Seccional de Polícia Civil nesta tarde.

Foto: Beto Almeida

 Mulher encontrada morta dentro de carro em Santarém

Josiane de Sousa Silva, 37 anos, foi encontrada morta no interior de seu carro, numa área próxima ao Parque da Cidade, na avenida Sérgio Henn, em Santarém, na madrugada desta quinta-feira (10).

Segundo informações policiais, era por volta das 1h15, quando uma equipe da PM encontrou o veículo GM/Kadet, cor vermelha, placas KOK-3682, estacionado numa área de grama e árvores do parque. Ao revistarem o veículo se depararam com a mulher, morta no banco do motorista.

Conforme informações da polícia, a vítima estava desaparecida desde às 13 horas de ontem (9). O marido de Josiane, José Marcílio Costa da Silva, comunicou o seu desaparecimento por volta das 15 horas, quando a mulher não chegou em casa como de costume.

Ele tratou de avisar também amigos e parentes, além de registrar o sumiço na delegacia de polícia.

As primeiras investigações mostram que alguns objetos pessoais da vítima, como jóias e celular, foram subtraídos. O delegado Tiago Rabelo tem a difícil missão de desvendar esse crime.

Mototaxista clandestino preso por tráfico de drogas

Isaquiel Rêgo de Lima, 22 anos, foi preso na madrugada da última quarta-feira (9), por uma equipe da Polícia Militar acusado de tráfico de drogas. O rapaz foi detido em flagrante no bairro do Maracanã. Em seu poder, os policiais apreenderam cinco 'trouxinhas de pasta base de cocaína, R$-85,00 em dinheiro, uma motocicleta Honda/CG 125 Fan e um Smart fone.

Os militares disseram que estavam fazendo uma ronda de rotina no bairro quando avistaram o Isaquiel, que trabalhava como mototaxista clandestino. Ao observar a presença da viatura, ele ficou nervoso e atirou o ‘bagulho’ no chão. Os milicianos, já 'calejados' no ramo, desconfiaram da ação e resolveram parar o suspeito, e logo encontraram no chão três 'trouxas' de pasta de cocaína, e quando foi revistado, os policiais encontram mais uma 'trouxa' na carteira e outra no bolso da bermuda, além do dinheiro.

Isaquiel, como sempre fazem os 'aviões' do tráfico de droga, disse que a droga encontrada pelos policiais no chão não era sua, mas as duas 'trouxas' que estavam em sua posse era para seu consumo e que tinha comprado de uma pessoa que não conhecia, além de que o dinheiro era fruto de seu trabalho como mototáxi clandestino. Os policiais não acreditaram na história o rapaz e deram voz de prisão em flagrante. Conduzido à 16ª Seccional, foi apresentado ao delegado Djalma Pereira que o autuou em flagrante por tráfico de droga.

Segundo os policiais, a maioria dos mototaxistas clandestinos da cidade trabalha como 'aviões' do tráfico de droga. A polícia promete intensificar o combate ao tráfico de drogas, sobretudo monitorando elementos que se travestem de mototaxista para atuar no tráfico em Santarém.

Mandado de prisão - Também na quarta-feira (9), policiais civis da 16ª Seccional Urbana de Santarém sob o comando do chefe de operações Hélio Rego, cumpriram mandado de prisão e efetuaram a prisão de Maria Aldeanes Gomes da Costa, 35 anos, residente na rua Castanheira, no bairro de São Francisco. O mandado foi expedido pelo juiz Gérson Marra Gomes, titular da 10ª Vara Privativa do Júri. Segundo informações policiais, Aldeanes, que ano passado foi presa em flagrante por tráfico de droga e associação ao tráfico de droga, não teria sido encontrada por oficiais de justiça para ser notificada e faltou à audiência do processo que responde pelos dois crimes. Após os procedimentos policiais, ela foi encaminhada para o Centro de Recuperação Agrícola 'Silvio Hall de Moura', em Cucurunã.

Júri condena mulher por dois crimes

Os jurados da 10ª Vara Penal condenaram à revelia, a ré foragida Sandra Maria Serra de Sousa, 37 anos, por dois crimes ocorridos no bairro do Uruará, no dia 13/05/2006. O promotor público Rodrigo Aquino Silva sustentou durante a sessão que Sandra teria participado da morte de uma vizinha e baleamento de uma segunda, com as quais tinha problemas por causa de uma antiga relação com o neto da primeira.

Sandra foi julgada em sessão realizada nesta terça-feira (8) por dois crimes: homicídio qualificado contra Francisca Ferreira dos Santos, de 63 anos, e tentativa de homicídio qualificado contra Nelma Ferreira dos Santos. 

Após o veredicto dos jurados, o juiz Gérson Marra Gomes aplicou a pena para cada um dos delitos e, por serem crimes continuados, chegou à pena final de 24 anos, 7 meses e 16 dias de reclusão, em regime fechado. 

O advogado de defesa Celso Luiz Furtado Silva, anunciou que deve apelar da sentença nos próximos dias.

Mais uma mulher será julgada pelo Júri Popular

A doméstica Sandra Maria Serra de Sousa, hoje provavelmente com 37 anos, foragida da Justiça, será julgada à revelia pelo jurados da 10ª Vara Penal nesta terça-feira, 08/02/2011, sob a acusação de ter sido a mentora de dois crimes ocorridos no bairro do Uruará, no dia 13/05/2006. Segundo denúncia do MP, Sandra teria contratado dois indivíduos do bairro para matar uma vizinha com a qual tinha problemas, por causa de uma antiga relação com o neto desta. Esta será a quinta mulher a ser julgada pela 10ª Vara desde sua criação, em setembro de 2009. Na semana que vem, haverá mais um júri onde a principal acusada é uma mulher, que encontra-se presa na penitenciária.

Os indivíduos Luis Carlos Rego Costa, vulgo "Birico" e Raimundo Ailton Rego Costa, vulgo "Ata", teriam invadido naquela data a casa da senhora Francisca Ferreira dos Santos, de 63 anos, no bairro do Uruará, sendo que "Birico" teria efetuado tiros matando a anciã e atingindo uma de suas filhas, Nelma Ferreira dos Santos, que sobreviveu ao tiroteio. "Ata" foi impronunciado, ou seja, não foi comprovada sua participação no evento sendo liberado, já "Birico foi pronunciado pelo Juízo para responder ao crime perante o júri popular e só não será julgado nesta data por ter recorrido da Sentença de Pronúncia e aguardar decisão do TJE, na penitenciária.

Sandra chegou a ser presa à época, mas recebeu liberdade provisória tendo em seguida se mudado para Manaus, sem comunicar o juízo. Foi considerada foragida e tem Mandado de Prisão expedido contra si. Ela será julgada amanhã por dois crimes: Homicídio Qualificado contra Francisca Ferreira (art. 121, § 2º, inciso II, c/c art. 29, II, "h", do CPB) e Tentativa de Homicídio Qualificado contra Nelma Ferreira (art. 121, § 2º, inciso II, c/c art. 29, II, "h", e art. 14, II, do CPB). Caso seja condenada pelos dois crimes, poderá pegar uma pena entre 16 e 40 anos de reclusão, em regime fechado.

Atuarão nesta sessão do Júri Popular o promotor público Rodrigo Aquino Silva e o advogado Celso Luiz Furtado Silva sob a presidência do juiz Gérson Marra Gomes.

João Georgios Ninos
Analista Judiciário e Jornalista

Assaltante do Banpará já está em Santarém

Chegou ao município de Santarém, na tarde desta quarta-feira (2), Eduardo Nonato da Silva, vulgo ‘Dudu’, um dos assaltantes que participou do assalto à agência do Banco do Estado do Pará (Banpará), ocorrido no dia 3 de agosto do ano passado. O criminoso foi preso na cidade de Anápolis (GO), em outubro de 2010, por agentes da Polícia Federal. A transferência de ‘Dudu’ foi determinada pelo juiz de Direito Paulo Evangelista, e coordenada pelo Núcleo de Apoio à Inteligência (NAI), da Polícia Civil sob o comando do delegado Silvio Birro. Toda ação foi coordenada pelo superintendente da PC no Baixo Amazonas, delegado Gilberto Aguiar. ‘Dudu’ chegou sob forte escolta policial e foi levado imediatamente para o Centro de Recuperação Agrícola ‘Silvio Hall de Moura’, em Cucurunã, onde está à disposição da Justiça.

‘Dudu’ era quem mantinha a família do gerente Ademar da Silva refém, enquanto seus comparsas realizavam o assalto à agência bancária, que rendeu cerca de R$ 1 milhão aos criminosos. Além dele, a polícia prendeu outro membro do bando. Luis Ferreira Lima Júnior, vulgo ‘Roberto’, 24 anos, preso em Rondon do Pará, dias após o assalto. O terceiro bandido continua foragido.

Foto: Beto Almeida

Mais droga encontrada na boca de fumo da penitenciária de Cucurunã

Mais uma remessa de droga foi encontrada na boca de fumo que funciona no interior do Centro de Recuperação Agrícola ‘Silvio Hall de Moura’, em Cucurunã. Um agente prisional encontrou ontem (2), por volta do meio dia, sete papelotes de pasta base de cocaína no telhado do pavilhão onde ficam os detentos do regimento semiaberto.

Cerca de setenta e três presos estão custodiados no pavilhão onde a droga foi encontrada.

Mais um inquérito policial foi instaurado pela Polícia Civil para investigar quem é o fornecedor do tráfico de droga que rola solta naquela casa penal.

Mais droga - No início da semana, os presidiários Jocivan Prata da Silva, vulgo 'DDI', e Abdias Rodrigues Sousa foram detidos acusados de tráfico de drogas. Foram apreendidos pelos militares 178 ‘trouxinhas’ de maconha e mais dois telefones celulares. 

Em dezembro do ano passado, durante uma vistoria de rotina, agentes prisionais encontraram 51 papelotes de maconha.


Acusado de matar a mulher enquanto dormia vai a júri

O operador de moto-serras Enivaldo da Silva Lopes, de 36 anos, conhecido pelos apelidos de "Beco" ou "Já Morreu", será julgado nesta quinta-feira (03/02/2011), sob a acusação de ter matado sua esposa Maria de Jesus Lopes, com vários golpes de punhal, no dia 30/04/2006 no bairro Vitória Régia. Enivaldo é foragido da Justiça e será julgado à revelia. Segundo a denúncia do Ministério Público, ele teria chegado em casa embriagado e praticado o homicídio enquanto sua mulher dormia.

O crime foi tipificado como Homicídio Simples (art. 121, caput, do CPB), mas com agravante da prevalência das relações domésticas (art. 61, inciso II, alínea f, do CPB) e caso seja condenado, Emivaldo poderá pegar pena que varia entre 06 e 23 anos de reclusão em regime fechado. A defesa do réu será patrocinada pelo advogado Sérgio Fonseca e a acusação será do promotor público Rodrigo Aquino. O juiz Gérson Marra Gomes presidirá o ato.

João Georgios Ninos
Analista Judiciário e Jornalista

Jurados absolvem réu que quase matou colega em bebedeira

Por maioria de votos, o Conselho de Sentença acatou a tese do advogado Celso Furtado (legítima defesa) e absolveu o réu Héliton Maia dos Santos do crime ocorrido 20/08/2005, próximo ao Bar do Lindomar, na localidade de Vila Nova (região do Eixo-Forte). Héliton Maia dos Santos, 25 anos, aplicou um golpe de faca na barriga de seu amigo de infância, o também agricultor Lucinaldo Pedroso Queiroz, hoje com 31 anos. O Ministério Público (Rodrigo Aquino), havia pedido a desclassificação do delito para lesão Corporal Lesão Grave, o que não foi acatado.

O motivo da facada teria sido uma discussão no bar, por causa de uma partida de bilharito. Segundo os testemunhos, a dupla e mais dois colegas, embebedados, brigaram, e no meio da confusão Héliton acabou esfaqueando seu colega.

A presidência do júri popular foi do juiz Gérson Marra Gomes. A próxima sessão será na quinta-feira, quando será julgado o réu foragido Enivaldo da Silva Lopes, acusado de matar sua esposa Maria de Jesus Lopes, crime ocorrido em 2006.

João Georgios Ninos I Analista Judiciário e Jornalista

Penitenciária de Cucurunã: rota do tráfico de drogas

Mais uma apreensão de drogas foi feita no Centro de Recuperação Agrícola ‘Silvio Hall de Moura’, em Cucurunã. Desta vez, os policiais militares apreenderam 178 ‘trouxinhas’ de maconha, que estavam escondidas em um buraco feito no banheiro da cela nº 03, Ala B, do Pavilhão 01, ocupada pelos presos Jocivan Prata da Silva, vulgo 'DDI', e Abdias Rodrigues Sousa, presos em flagrante.

A apreensão foi resultado de uma vistoria feita pelos policiais do Grupo Tático Operacional (GTO). A operação policial foi realizada na tarde de ontem (31), em todas as celas daquela casa penal.

Preso acusado de estuprar meninos em Castanhal  
Acusado de estuprar cinco meninos, no ano passado, Rosivaldo Matos Barbosa, 50 anos foi preso em Belém. A operação foi comandada pelos delegados Raimundo Damasceno e Fernando Rocha. O acusado é pastor da Igreja Pentecostal Monte das Oliveiras, sediada em Castanhal, e se aproximava das vítimas com presentes, para ganhar a confiança delas e de familiares. Após isso, conforme as investigações, ele cometia abusos sexuais.

Muitas vezes, os crimes aconteceram dentro da própria secretaria da Igreja. Segundo o delegado Fernando Rocha, responsável pelo inquérito policial, exames periciais comprovaram que, ao menos, dois abusos sexuais foram praticados por Rosivaldo. As vítimas foram um menino de nove anos e outro de 12 anos.

Ainda, segundo o policial civil, há indícios de que, dentre as vítimas, estaria o próprio filho de criação do acusado de sete anos. Com base nas provas, a Justiça de Castanhal decretou, em novembro do ano passado, a prisão preventiva do acusado.

Ele estava na condição de foragido desde então. Rosivaldo foi indiciado com base no artigo 217-A (estupro de vulnerável). Ele está preso na sede da Superintendência Regional da Zona do Salgado, em Castanhal. Os autos do inquérito foram remetidos ao Ministério Público. (Diário do Pará)