Últimas Notícias

Juruti terá “Dia D” da Paz no Trânsito



Dirigir sem habilitação, inclusive menores de idade; até quatro pessoas em uma só motocicleta, todas sem capacetes; veículos em alta velocidade; e condutores sem nenhum conhecimento sobre legislação do trânsito. Essas são algumas situações corriqueiras no trânsito de Juruti e de muitos outros municípios do interior do Pará, e que colocam em risco não somente as pessoas que agem dessa forma, mas também aqueles motoristas e pedestres que buscam respeitar as leis do trânsito. Por causa disso, um grupo de 32 alunos do curso Técnico em Segurança do Trabalho, do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI), em Juruti, sensibilizam os moradores locais quanto os riscos e os hábitos seguros de preservação da vida no trânsito. O curso integra o Programa de Qualificação de Mão-de-Obra da Alcoa, como parte dos Planos de Controle Ambiental da Mina de Juruti.

Como o município ainda não conta com órgãos fiscalizadores do trânsito, um dos caminhos encontrados pelos alunos do SENAI foi apelar para a sensibilização corpo-a-corpo. A primeira mobilização ocorreu no dia 6 de Setembro com o lançamento da campanha “Paz no Trânsito”. De lá para cá, os alunos desenvolvem palestras nas escolas. Cerca de 3 mil alunos de escolas públicas de Juruti já conheceram algumas orientações de trânsito seguro. Entidades também foram convidadas a aderirem à causa, como a Associação dos Mototaxistas de Juruti e o Sindicato dos Taxistas de Juruti, já que reúnem profissionais que atuam diretamente no trânsito.

Marcelo Pereira, presidente do Sindicato dos Taxistas de Juruti, diz que a violência no trânsito sempre foi uma preocupação da categoria, que também chegou a se manifestar publicamente sobre o assunto. “Todos somos responsáveis por nossos atos. Cada cidadão, ao colocar o pé na rua, está fazendo parte do transito. É uma responsabilidade direta de cada um”, comenta.

No dia 31 de Outubro, acontecerá uma programação especial da campanha: é o “Dia D” da Paz no Trânsito de Juruti. Durante todo o dia, os alunos farão blitz educativas, distribuirão folhetos e fitas simbólicas. A programação contará também com uma passeata, que partirá da escola provisória do SENAI, ao lado da Praça do Triângulo, às 17 horas, percorrerá algumas ruas da cidade, terminando na Praça da República, onde estarão montadas tendas com informações sobre trânsito, fotos de acidentes e depoimentos de parentes de vítimas fatais. Ainda no local serão sorteados capacetes.

Segundo o aluno do SENAI Alailson Paiva da Silva, 23 anos, mototaxistas e taxistas têm grande influência no trânsito de Juruti. “Eles são importantes, pois trabalham nas ruas e se expõem mais ao risco. O que queremos é evitar perdas de vida tanto na cidade, quanto no interior. Por isso, o ‘Dia D’ é apenas uma das atividades, pois também iremos às comunidades rurais”, explica.

Com toda essa mobilização, os alunos pretendem coletar o máximo possível de assinaturas para um “abaixo-assinado” que solicitará a sinalização das ruas e o reforço da necessidade da presença definitiva do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) em Juruti, ou mesmo a municipalização do trânsito. “Não se trata de protesto. Trânsito mais humanizado é o que todos precisam”, diz Edson Vieira, aluno do SENAI.

Todas essas atividades fazem parte de um projeto elaborado pelos alunos do curso Técnico em Segurança do Trabalho, com o apoio da Câmara Técnica de Segurança do Conselho Juruti Sustentável (CONJUS). Em Juruti, para amenizar o trânsito local, os veículos que atendem ao empreendimento da Alcoa possuem rotas determinadas para tráfego, evitando as vias de maior fluxo e movimentação.

Postar um comentário

0 Comentários