Últimas Notícias

Jornais antigos narram a 'Revolta de Jacareacanga'


No início de 2011, o neto de um conhecido e famoso colecionador (já falecido), encontrou jornais datados do ano de 1956, narrando passo a passo, um fato histórico ocorrido no município de Santarém e que teve repercussão internacional.

Trata-se de um achado inédito com informações históricas precisas sobre o levante que ficou conhecido como ‘A Revolta de Jacareacanga’, protagonizado pelo major Haroldo Veloso, líder de um grupo de militares que se rebelou contra o então presidente Juscelino Kubitschek.

Uma exposição com todo material, incluindo cartas do brigadeiro, panfletos, flâmulas, fotos autografadas e jornais da época, já está sendo organizada.

O evento deve ocorrer no próximo semestre.

O golpe

O major Haroldo Veloso, graduado da Aeronáutica, e o capitão José Chaves Lameirão, comandaram uma rebelião em fevereiro de 1956, logo após a posse de JK.

Os oficiais sequestraram um avião que desembarcaria na base militar do Rio de Janeiro e desviaram sua rota para o município de Jacareacanga (PA), dando início a um golpe militar.

Foram necessários apenas dez dias para que os militares rebeldes tomassem o controle das cercanias de Santarém, Itaituba, Aragarças e Belterra, cidades próximas ao local da rebelião.

Parte da população dessas regiões apoiou o golpe. 


Santarém serviu de base para o major Haroldo Veloso e se tornou o centro de todas as atenções do país, naquela época.

Postar um comentário

7 Comentários

Anônimo disse…
esse material é muito importante e deve ser mostrado para toda sociedade e não deve ficar guardado em baús particulares, pois somente assim as futuras gerações manterão viva a memória do passado rico da nossa história.
Fico feliz em saber que nosso município guarda uma página da história do país num período de turbulências. Sempre ouvi meu pai falar sobre esse golpe frustrado, que tornou Santarém conhecida internacionalmente.
Onde posso obter informações sobre esse material e fazer uma pesquisa detalhada com os jornais?

Márcio Salatiel
marciolopes@gmail.com
(93) 9158-2049
Marcos Santos disse…
Prezado Márcio, o responsável pelo material está elaborando uma exposição e assim toda cidade tomará conhecimento de tudo o que está relato nos jornais sobre o levante ocorrido no Pará.
Anônimo disse…
Mas Santarém foi bombardeada mesmo naquela época? Como foi que ocorreu e por que escolheram a nossa cidade para ser a base de rebeldes? Quando esse material ser disponibilizado para consulta. Fiquei muito interessada em saber um pouco mais dessa história, que não é contada nos livros.

Lilian Zaira da Silva Marinho - Prainha
Anônimo disse…
Não é porque os jornais publicaram que seja tudo verdade. A imprensa sempre foi muito sensacionalista e até hoje é assim. Os fatos narrados pela mídia nunca coincidem com a histórial real. Não sei até que ponto esses fatos sejam verdadeiros. No mais, vamos esperar até que isso tudo venha ser tornado público para tirarmos nossas conclusões e esclarecer dúvidas.

Obrigado pela ooportunidade.

Adson Simões
Anônimo disse…
Onde e quando será essa exposição?
Anônimo disse…
Em Jacareacanga, tem alguns moradores antigos que recordam bem desse período de chumbo do Brasil. Pesquisando na internet, encontrei no almanaque do jornal Folha de São Paulo, a seguinte informação: 11.fev.1956 - Ocorre a Revolta de Jacareacanga. Dois oficiais da Aeronáutica tomam um avião em base militar no Rio e o desvia para a base militar de Jacareacanga, no Pará, em ensaio de golpe militar.

Algunas dias depois, termina o golpe.

29.fev.1956 - Termina a Revolta de Jacareacanga.

Dinaldo Cardoso
Natural de Jacareacanga, morando atualmente em Itaituba
Anônimo disse…
Eu tinha 10 e fui testemunha ocular de tudo que aconteceu sobre a Revolta do Veloso que usou Jacareacanga como base para sua luta. É o que conto em um dos capitulos meu livro: VIAGEM AO PASSADO. (Autor José S.Santos)