Últimas Notícias

Em São Luís, 11 vão a júri popular pela morte do jornalista Décio Sá


Onze dos 12 acusados pelo Ministério Público de participarem da morte do jornalista Décio Sá serão levados a júri popular, de acordo com decisão pronunciada nesta segunda-feira (26), pelo juiz Osmar Gomes dos Santos, titular da 1ª Vara do Tribunal do Júri de São Luís.

De acordo com o magistrado, serão julgados Jhonathan de Sousa Silva (executor); Shirliano Graciano de Oliveira; Marcos Bruno Silva de Oliveira; José Raimundo Sales Chaves Júnior, o 'Júnior Bolinha'; os policiais Alcides Nunes da Silva e Joel Durans Medeiros; Elker Farias Veloso; o capitão da PM, Fábio Aurélio Saraiva Silva, o 'Fábio Capita'; Fábio Aurélio do Lago e Silva, o 'Bochecha'; os empresários Gláucio Alencar Pontes Carvalho e José de Alencar Miranda Carvalho (pai de Gláucio), que responderão pelos crimes de homicídio e formação de quadrilha.

Após o pronunciamento do magistrado, eles terão cinco dias para recorrer da decisão.
O advogado Ronaldo Henrique Santos Ribeiro, 31 anos, um dos 12 denunciados, teve seu processo desmembrado dos demais acusados. Audiência de instrução do processo do advogado será realizada no dia 9 de setembro, às 8h, no salão de sessões da 1ª Vara do Tribunal do Júri, no Fórum Desembargador Sarney Costa, no Calhau. A audiência, marcada para o último dia 8 de agosto, foi suspensa por uma liminar concedida pelo desembargador José Luiz Oliveira de Almeida.

O jornalista foi morto a tiros, em 23 de abril de 2012, em um bar na Avenida Litorânea. (G1)

Postar um comentário

0 Comentários