Últimas Notícias

Lavrador homicida é condenado pelo júri popular


Já no final da tarde de ontem (29/08), o agricultor Ronaldo Benício da Silva, vulgo 'Ceará', alenquerense, 32 anos, foi condenado por maioria de votos do Tribunal do Júri da Comarca de Santarém, pelo assassinato do também agricultor Olacivaldo Raimundo Cardoso Pimentel, vulgo "Branco", que à época do crime tinha 26 anos, em 12/08/2010 na localidade Piranha, rodovia Santarém/Cuiabá. 

O juiz Gérson Marra Gomes aplicou a pena definitiva de nove anos e 28 dias, em regime fechado, contra "Ceará" já descontando o tempo que está preso (desde a época do crime). Ele ainda responde por outro crime de homicídio na Justiça de Alenquer, da qual estava foragido. 

O réu tentou enganar o juiz em seu depoimento, alegando que tinha 21 anos de idade, mas uma consulta por telefone a Alenquer revelou que na verdade ele tem 32 anos. Os jurados acataram o posicionamento do promotor público Laércio Abreu, que pediu a condenação do réu pelo crime de homicídio qualificado, já que "Ceará" matou "Branco" após uma discussão em um bar, dando-lhe golpes de facão no pescoço à traição. 

O defensor público Vinicius Toledo apresentou a tese de Negativa de Autoria e Insuficiência de Provas, já que nenhuma testemunha afirmou ter visto o crime e que o réu poderia ter confessado na delegacia de Belterra, sob pressão do delegado, mas não convenceu os jurados disso. 

O próximo júri está marcado para terça-feira, 03/09, quando será julgado Newton Maia da Costa, acusado de duas tentativas de homicídio em 2008.


Fonte: J. Ninos

Postar um comentário

0 Comentários