Últimas Notícias

Corpo de vítima é encontrado com sinais de estupro em Uruará


Mais um crime bárbaro envolvendo mulheres abalou o município de Uruará, na região sul do Estado neste fim de semana. O corpo de uma mulher com indícios de estupro foi encontrado, neste domingo (03), às margens de um rio que fica na região sul da cidade de Uruará. 

O achado macabro foi feito por um mototaxista, que de imediato acionou as autoridades. Muita gente esteve no local acompanhando as primeiras investigações e a remoção do corpo.

A vítima foi reconhecida por um irmão. De acordo com ele, ela se chamava Rosilande Custódio Pantoja, de 26 anos. Segundo o irmão, Rosilande saiu de casa às 19h de sábado (2) e não voltou mais, sendo encontrada morta na tarde de domingo.

O irmão de Rosilande disse aos policiais que ela foi vista pela última vez com um homem para quem ela trabalhava. As marcas da violência estavam em todo o rosto da jovem, que morava no bairro Pimentolândia, no extremo sul da cidade, e que trabalhava como cozinheira em fazendas da zona rural do município.

Ela foi encontrada sem roupa e com uma perfuração embaixo do queixo, dentro de um capinzal próximo do rio e à beira do Travessão 180 Sul, que é a via de acesso ao bairro Pimentolândia, local que fica entre o centro da cidade e o referido bairro.

A Polícia Militar e a Polícia Civil estiveram no local do crime. O sargento Alberto e o soldado Rivaldo ajudaram os profissionais de saúde do hospital municipal a remover o corpo da vítima, que foi levado para o necrotério do hospital, uma vez que no município não há IML.

Mais detalhes, clique aqui.




Pelas condições em que o corpo foi encontrado, é provável que Rosilande tenha sido estuprada antes de ser assassinada. O local ermo contribuiu para que o assassino pudesse praticar o crime sem risco de ser importunado.

Os policiais civis Tadeu e Eládio procuraram pistas e vestígios no local para ajudar a encontrar o autor do crime e deram início às investigações assim que tomaram conhecimento do fato.

Pelas condições apresentadas, a Polícia Civil abriu inquérito policial para apurar as circunstâncias que levaram à morte e, com o depoimento de testemunhas que viram a vítima no sábado, a polícia espera concluir o inquérito com o pedido de prisão preventiva do assassino.

(Diário do Pará)

Postar um comentário

0 Comentários