Últimas Notícias

Reordenamento de embarcações em frente à cidade é discutido em Santarém


Com o objetivo de reordenar as embarcações que precisam ancorar no cais em frente a cidade, a Prefeitura de Santarém por meio da Secretaria Municipal de Mobilidade e Trânsito (SMT) através da Divisão de Operação Portuária reuniu esta semana com os operadores das embarcações para discutir alternativas de mudanças de locais.

Aos operadores das embarcações de frete foi sugerido um novo espaço para atracação na Avenida Tapajós nas proximidades de um hospital particular. Para os operadores das lanchas, a secretaria sugeriu a mudança para uma área localizada na Vila Arigó, no bairro Prainha. Já os ferry boats farão embarque e desembarque de passageiros e cargas em um porto perto da Companhia Docas do Pará. O governo já solicitou a área a companhia, que está adotando os trâmites legais para que a área seja utilizada.

A SMT aguarda a realização dos trabalhos de estruturação dos locais sugeridos para que os operadores dos segmentos marítimos sejam transferidos às novas áreas de operação.

De acordo com o secretário de Mobilidade e Trânsito, Paulo Jesus, o diálogo com os operadores marítimos foi importante, pois eles serão destinados para áreas que oferecem condição de trabalho favorável e segurança para os passageiros. “Com o retorno das obras de ampliação do cais de arrimo, os espaços disponíveis para atracação ficaram menores, por isso o reordenamento no sentindo de dar mais comodidade e segurança para as pessoas que utilizam esse meio de transporte”, explicou.

Placas de proibição de atracação em local irregular foram recolocadas na orla da cidade. Com o apoio da Capitania dos Portos, diariamente a equipe da Divisão de Operação Portuária fiscaliza e orienta os donos de embarcações para que não ancorem em local inapropriado.

Segundo levantamento da Divisão Portuária, em regime de rotatividade, uma média de 13 mil embarcações aportam no município de Santarém. (PMS)

Postar um comentário

0 Comentários