Últimas Notícias

População de Belterra comemora a entrega da primeira subestação da Celpa no município


Foi inaugurada, na quarta-feira (10), a subestação do município de Belterra, na região do Baixo Amazonas. Orçada em mais de R$ 13 milhões e com uma das tecnologias mais avançadas para o setor elétrico, a SE está interligada diretamente ao Centro de Operações Integradas da concessionária e vai atender com energia firme e de qualidade, aproximadamente 49 mil unidades consumidoras, o que equivale a uma população de 160 mil habitantes. Além de Belterra, a subestação atenderá Mojuí dos Campos, parte da zona rural de Santarém e também a Vila Balneária de Alter do Chão, em casos de contingência do sistema.

A subestação, localizada no km 39 da BR-163 (Rodovia Santarém-Cuiabá), era um antigo sonho da população belterrense, um município novo, com apenas 22 anos de emancipação político-administrativa. Para o prefeito em exercício, Sérgio Campos, o momento é de comemoração, porque Belterra não tinha a perspectiva de contar com energia segura, capaz de garantir o desenvolvimento social e econômico.


“É um sonho que está sendo realizado. Hoje já melhorou muito a questão da qualidade da energia. As quedas e oscilações que nós tínhamos, não temos mais. Não somos mais ponta de energia, como éramos antigamente e hoje podemos vislumbrar investimentos para o nosso município, como a presença de indústrias, gerando emprego e renda a nossa população”, argumenta o prefeito.

Compromisso resgatado – O gerente de Relações Institucionais da Celpa, Álvaro Bressan, lembra que a entrega da subestação de Belterra é o resgate de um compromisso para a região. “Há três ou quatro anos, nós recebíamos várias reclamações da disponibilidade e qualidade da energia aqui na região e na época nós firmamos um compromisso que iríamos fazer um investimento, principalmente numa subestação desse porte. Nós vamos acrescentar em torno de 30% do que já existe e vai melhorar substancialmente a qualidade da energia, diminuindo as oscilações de tensão e principalmente a disponibilidade, pois o empresário que quiser crescer nessa região terá energia para tocar seu empreendimento sem grandes dificuldades”, ressalta Álvaro Bressan.

Na ocasião, o gerente de Relações Institucionais, também, lembrou o papel importante que as Prefeituras de Belterra e Mojuí dos Campos tiveram no licenciamento ambiental da obra e enalteceu o compromisso da concessionária com a sustentabilidade e segurança.

“Este empreendimento é dos mais modernos, totalmente automatizado, em consonância com a sustentabilidade e, sobretudo, com a segurança. Serão beneficiadas aproximadamente 49 mil unidades consumidoras, chegando a quase 160 mil habitantes,tanto de Belterra, Mojuí dos Campos, a área rural de Santarém, e caso necessário, a Vila Balneária de Alter do Chão, com a flexibilização do sistema, para atender essa maravilha, que é referência no mundo inteiro”, avalia Álvaro Bressan.

O sistema da SE, em operação desde o final de dezembro de 2018, é formado por dois transformadores, com sua capacidade de escoamento de potência do sistema aumentada em 26%.  Ela está ligada à linha Rurópolis-Tapajós e já entrou em operação com uma das tecnologias mais avançadas do setor de distribuição de energia do país, possuindo um dos melhores sistemas automáticos para restabelecimento da energia em casos de imprevistos. Além disso, o sistema de comunicação da subestação é otimizado e ocorre em alta velocidade, com monitoramento 24 horas direto do Centro de Operações Integradas da Celpa
.

Fonte: Ascom/Celpa

Postar um comentário

0 Comentários