Últimas Notícias

Chaves encerra edição XXVI do Festival do Vaqueiro e Pescador com sucesso


Encerrou em grande estilo, com a maciça participação popular, a edição XXVI do Festival do Vaqueiro e do Pescador, tradicional festividade de Chaves, município do Marajó. A abertura oficial do evento, que acontece desde 1993, sempre de 18 a 20 julho, foi realizada na noite da última quinta-feira (18) no ginásio da cidade. O festival é uma importante manifestação cultural marajoara que atrai todos os anos mais de 10.000 pessoas da região e também do Estado vizinho, o Amapá.

A tradicional festividade, que há 26 anos é realizada no município, proporcionou a seus apreciadores uma programação diversificada com shows de bandas musicais local e regional, rodeio, desfile e escolha da rainha do festival. Durante os três dias de festa são promovidas competições como corrida de cavalo e búfalo, torneio de tarrafa, pesca e outras, além do concurso que elege o Garoto e a Garota verão do ano.

Em sua participação, ao fazer a abertura do evento no ginásio Dicamor Pereira da Trindade, o prefeito Bira Barbosa, acompanhado de seus secretários, disse estar muito feliz em participar de mais uma edição do festival. “Fomentar a cultura também é uma prioridade e proporcionar esse momento para a nossa gente, nos deixa satisfeitos e felizes, afinal o Festival do Vaqueiro e do Pescador também significa o fortalecimento da cultura do nosso município. É um momento muito aguardado por todos e apesar do momento de dificuldades, o festival está aí com uma programação feita dentro das possibilidades mas com muito carinho. Vamos aproveitar e nos divertir bastante nesses três dias de festa", ressaltou o gestor.

A proposta artística do festival, de acordo com a comissão organizadora, procura mesclar a cultura tradicional marajoara com iniciativas voltadas às atividades esportivas de lazer, valorização das manifestações artísticas regionais e a produção local. Também procura atender não só as manifestações culturais e artísticas como incentivar a agricultura familiar e a produção artesanal com a preservação do meio ambiente, fomento ao esporte, lazer e difusão das atividades artístico-culturais.

Como explica Luiza Machado, assistente social da Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas), o festival, além de muito esperado pela população por toda diversão que proporciona, também ajuda a fortalecer os laços familiares e oferece outras possibilidades. "Os pais que acompanham as crianças acabam participando junto com os filhos das oficinas oferecidas, como as de pintura em guardanapos e bonecas. Além dessa parceria, que reforça o vínculo familiar, as oficinas oferecem a possibilidade de uma futura fonte de renda para os pais que participaram", afirma a servidora.

No último dia de festa foram realizadas as finais das competições de rodeio, tarrafa, corrida de cavalo, pesca, vaquejada, show musical, além da eleição da Rainha do Festival e do Garoto e Garota verão do ano.

Ação Social - Durante o período de festa foi realizado ações do projeto “Abordagem Social”, da Secretaria de Assistência Social do município com a participação do Conselho Tutelar, técnicos do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) e do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), voltadas a coibir a exploração sexual e o trabalho infantil com distribuição de cartilhas sobre o tema além de informações e orientações sobre o combate ao uso de drogas, à violência doméstica e contra o idoso.

Meio Ambiente - Outra ação desenvolvida durante o festival envolveu servidores e técnicos da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SEMMA). Nesses três dias de festa foram promovidas ações de conscientização ambiental com distribuição de sacolas para o recolhimento do lixo que, geralmente, é descartado de forma irregular. Os profissionais da secretaria orientaram os moradores e participantes do festival sobre a importância de manter os locais visitados, limpos e saudáveis.

Crianças – A tradicional festividade de Chaves também conta com a edição infantil, o “Festivalzinho do Vaqueiro e Pescador Mirim”, que este ano festejou sua terceira realização com participação ativa das crianças da região. A abertura do evento infantil ocorreu na tarde da última quarta-feira (17) na praça do Pescador, com a escolha da rainha mirim. A vencedora foi a candidata Eveni dos Santos Abdon. A segunda princesa, classificada no segundo lugar geral foi Emilly dos Santos Dias. A rainha mirim do Festivalzinho edição 2018, Dafne Kawanny, passou a faixa para as vencedoras.


Para a secretária de Assistência Social de Chaves, Betânia Barbosa, a edição voltada para o público infantil é uma forma de inserir a criança chaveense no contexto cultural da região além proporcionar entretenimento aos menores. “É uma forma de incentivar a participação da criançada e apresentar a elas as nossas tradições e assim garantir a perpetuação da cultura local”, disse.

A edição infantil apresentou atividades similares ao evento principal, como cavalgada mirim, escolha da rainha do festivalzinho, oficinas de pipa e boneca de pano, sessão de cinema, além de atividades recreativas e esportivas como corrida do saco, corrida do ovo, estouro de balão, pintura facial, cabo de guerra, partidas de vôlei, futebol, contação de história, dentre outras.

Ainda durante a realização do festival mirim, técnicos da área da saúde promoveram ações de cuidados bucais com aplicação de flúor, orientações sobre a forma correta de escovar os dentes e distribuição de kits dentais (escova, creme e fio dental). 

Fonte: Ascom/PMC

Postar um comentário

0 Comentários