Últimas Notícias

Formando lideranças pela sustentabilidade


Após um ano e meio de atuação em Juruti, o Instituto Internacional de Educação do Brasil (IIEB) apresentou os resultados da formação de lideranças pela Escola de Sustentabilidade de Juruti – resultado da parceria entre o Instituto Juruti Sustentável (IJUS) e Instituto Alcoa.

Em seminário realizado nos últimos dias 04 e 05 de julho, em Juruti, o IIEB apresentou o Projeto Político Pedagógico da Escola de Sustentabilidade de Juruti, que terá a concepção de uma “Escola livre”, com cursos ofertados de acordo com necessidade da comunidade, com foco na capacitação das pessoas da região e a missão de contribuir efetivamente com o desenvolvimento sustentável local.

“Foi uma experiência diferenciada aqui no município de Juruti. A Escola de Sustentabilidade mostrou uma outra possibilidade de aprendizagem, demonstrando que quando buscamos uma interação maior com nossa vida coletiva podemos contribuir para o desenvolvimento juntos. Foi uma abertura de possibilidades, conhecendo as leis e como aplicá-las em favor de todos”, destacou Lecília Gomes do Nascimento, egressa da turma formada pela Escola e representante do Projeto Provisão.

Escola em números – Mobilizações atingidas

69 Organizações locais mobilizadas;

289 Pessoas diretamente mobilizadas;

700 Pessoas mobilizadas indiretamente;

40 alunos formados (lideranças locais);

Foram oficinas, reuniões do conselho, formações, mais de 30 atividades realizadas.

Gercilene Amaral, representante do Instituto Alcoa, foi aluna da primeira turma da Escola de Sustentabilidade, quando ainda não trabalhava como Analista de Sustentabilidade da Alcoa Juruti, e destacou como é gratificante ver o grande desenvolvimento do projeto da escola. “A estratégia do projeto foi a formação do capital humano e podemos constatar que é possível transformar o conhecimento em ações práticas, voltados ao empreendedorismo, à sustentabilidade, à geração de renda. A Escola não é um espaço físico, ela só existe por conta das pessoas – esse é o mais importante capital que está sendo formado neste projeto”, declarou.

O coordenador de projetos do IIEB, Alison Castilho, quem executou o projeto da Escola de Sustentabilidade, agradeceu a oportunidade de liderar a iniciativa. “Concluo os trabalhos com sentimento de gratidão, dever cumprido, vendo o sucesso dos alunos e de todos os parceiros que acreditaram ser possível. A escola foi um desafio, mas também uma grande oportunidade de desenvolver um trabalho com resultados concretos”, comentou.

Perenidade

Gustavo Hamoy, diretor-presidente do IJUS, destacou a importância da continuidade dos trabalhos de formação. “Vamos dar continuar, transformar a escola em um programa para ela ser perene. Estamos renovados. A turma formada este ano está de parabéns, é uma turma diversa, heterogênea, com grande participação de alunos da área urbana e também das áreas de rio, várzea e planalto”, destacou.

A Escola é resultado da parceria entre o Instituto Juruti Sustentável (IJUS), que investiu R$ 100 mil na iniciativa, e o Instituto Alcoa, com investimentos na ordem de R$ 450 mil. A metodologia da Escola de Sustentabilidade é baseada na Pedagogia da Alternância Freiriana, integrando a escola com a comunidade onde o aluno vive e promove o empoderamento de líderes sociais para a atuação em linha com a Agenda 2030 dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, proposta pela Organização das Nações Unidas (ONU).

A Agenda 2030 é um plano de ação para as pessoas, o planeta e a prosperidade, que busca fortalecer a paz universal. O plano indica 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, os ODS, e 169 metas, para erradicar a pobreza e promover vida digna para todos, dentro dos limites do planeta. São objetivos e metas claras, para que todos os países adotem de acordo com suas próprias prioridades e atuem no espírito de uma parceria global que orienta as escolhas necessárias para melhorar a vida das pessoas, agora e no futuro.

Fonte: Divulgação i IJUS


Postar um comentário

0 Comentários