Últimas Notícias

Polícia apreende celulares usados por criminosos em presídios do Pará



Durante uma ação preventiva da Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado do Pará (Susipe), 58 aparelhos celulares foram encontrados em diversas celas do Centro de Recuperação Penitenciária do Pará II (CRPP II), durante revista nesta terça-feira (23).

Segundo o diretor do Centro, coronel Ricardo Batista, o resultado da operação foi positivo para a manutenção da ordem e disciplina na unidade. "Com a realização das revistas, vamos garantindo tranquilidade intra e extramuros. Esta foi uma ação preventiva nos blocos da unidade, que iniciou logo cedo e contou com grande apoio. Mais uma vez houve êxito nos resultados", afirmou.

Durante a operação, além dos celulares foram encontrados 83 carregadores, 41 fones de ouvido, 18 estoques e 69 pacotes pequenos de entorpecente, supostamente maconha. Os materiais apreendidos foram catalogados, identificados e encaminhados para as providências administrativas e criminais.

A revista contou com a participação efetiva do Comando de Missões Especiais (CME), por meio do 4º Pelotão de Polícia (Choque) e de 30 agentes prisionais. A operação ocorreu em todos os pavilhões da unidade, dentro da normalidade, e não houve necessidade de força, munição ou agente químico pelos policiais militares.

De acordo com Ana Carla Almeida, coordenadora de Administração Penitenciária (DAP), as revistas no cárcere visam à apreensão de objetos ilícitos. "Dentre os itens procurados estão celulares, armas, drogas e outros objetos que não são autorizados, mas que os presos conseguem ter acesso. A importância dessas ações é reunir o maior número de objetos apreendidos e manter a segurança da unidade. Com a nova gestão, as revistas estão sendo intensificadas", informou.

Equipe da Assessoria de Segurança Institucional (ASI) participa das revistas, em razão do estreitamento da relação entre a Assessoria e a estrutura operacional do sistema, especialmente com os diretores de casas penais. Assim, a partir de dados colhidos com os agentes e da análise da distribuição de presos na unidade penal, são intensificados os procedimentos em pavilhões e celas com maior incidências de lideranças, ou onde o estudo aponta para uma maior concentração de materiais ilícitos.

Mais celulares - Mais duas revistas simultâneas ocorreram no Complexo Penitenciário de Santa Izabel, na Região Metropolitana de Belém. Na Central de Triagem Metropolitana III (CTM III) foi realizada uma revista geral, com o apoio de policiais militares do Batalhão de Polícia Penitenciária (Bpop) e de agentes prisionais da unidade.

Durante a ação foram encontrados sete celulares, cinco baterias, cinco fones de ouvido, cinco caixas de som, uma máquina de tatuar, uma sanduicheira, um pandeiro, cinco garrafas térmicas e entorpecente (provavelmente maconha). A revista ocorreu dentro da normalidade e a unidade permanece sem alterações. Os presos custodiados nas celas onde os materiais ilícitos foram encontrados responderão a um Procedimento Disciplinar Penitenciário (PDP).

A ação na Central de Triagem Metropolitana IV (CTM IV) contou com o apoio da Assessoria de Segurança Institucional (ASI), da Susipe, e de policiais militares do Batalhão de Polícia Penitenciária. Na revista foram encontrados 28 celulares, oito carregadores e 160 gramas de entorpecente, supostamente maconha. Além disso, os materiais que não estão em conformidade com a Portaria 513/2019 foram retirados das celas.

Segundo a direção da unidade, os presos custodiados nas celas onde os materiais ilícitos foram encontrados responderão a um Procedimento Disciplinar Penitenciário. Não houve nenhuma anormalidade durante a revista.

Com informações da Agência Pará

Postar um comentário

0 Comentários