Últimas Notícias

Rebelião em presídio de Almira, no Pará, deixa pelo menos 52 mortos


Uma rebelião ocorrida na manhã desta segunda-feira (29), no Centro de Recuperação Regional de Altamira, no sudoeste do Pará, deixou pelo menos 52 mortos, informou a Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará (Susipe). O motim durou cerca de cinco horas. Dois agentes penitenciários foram feitos reféns pelos presos, mas foram libertados. Das 52 vítimas mortas, 16 delas foram decapitadas.

De acordo com informações repassadas pela polícia, a rebelião teria sido motivada por uma briga entre facções criminosas que comandam as cadeias no Estado. Detentos do bloco A, onde estão custodiados presos de uma organização criminosa, invadiram o anexo onde estavam os presos do grupo rival. Os detentos tocaram fogo no local e depois a sala foi fechada. A fumaça invadiu o anexo e alguns internos morreram asfixiados.

Os nomes dos mortos ainda não foram divulgados pela Susipe.

Esse é o segundo maior massacre em presídios de 2019. Em maio, 55 presos foram mortos sob custódia do estado no Amazonas.

Postar um comentário

0 Comentários