Últimas Notícias

Instituto Alcoa mobiliza territórios para a importância da educação e para os testes do Sistema de Avaliação da Educação Básica


Ação visa disseminar informações nos municípios de Juruti (PA), Poços de Caldas (MG) e São Luís (MA) sobre a importância das avaliações, que acontecem de 21 de outubro a 1 de novembro

A educação é um fator central para o desenvolvimento do país e a diminuição das desigualdades. No Brasil, a educação básica - que abrange Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio - ainda tem desafios importantes de melhoria de qualidade, acesso e gestão.

Esse cenário requer com urgência uma atuação conjunta de todos os setores da sociedade. Por este motivo, educação de qualidade, com foco no Ensino Fundamental, e engajamento das comunidades são duas das três causas de atuação do Instituto Alcoa (IA). Junto com geração de trabalho e renda, o tripé sintetiza o objetivo de impacto social positivo do Instituto nos territórios em que a Alcoa está presente.

Pensando nisso, os municípios de Juruti (PA), Poços de Caldas (MG) e São Luís (MA) já estão a todo vapor na mobilização das comunidades para as provas do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb). A ação integrada visa ampliar o entendimento e o engajamento de todos os setores acerca da importância da melhoria da qualidade da educação.

Para isso, tanto as secretarias municipais de educação, quanto as escolas e toda a comunidade estão sendo incentivadas a se engajar. Além disso, o IA também está mobilizando funcionários e voluntários da Alcoa para a causa.

Essa é a primeira iniciativa dos Planos de Ação dos territórios, que respondem às demandas locais nas áreas de educação, geração de trabalho e renda e engajamento. O trabalho é resultado de rodadas de oficinas junto às equipes internas de voluntários e membros dos Conselhos Consultivos de Relações Comunitárias nas cidades, em maio e agosto, para apresentar a nova estratégia do IA e mobilizá-los para ações estruturantes nos territórios.

“Os dados do Ensino Fundamental dos municípios em que atuamos mostram que ainda temos muitos desafios. Estamos construindo soluções em conjunto com a gestão pública e a sociedade civil porque acreditamos que só assim poderemos ter resultados mais efetivos”, afirma Tatiana Bizzi, gerente de programas do Instituto Alcoa, que observa que a estratégia se alinha ao Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) 4: ´Assegurar a educação inclusiva e equitativa e de qualidade, e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todas e todos´.

O Saeb e a importância dos indicadores educacionaisEstudantes, professores, diretores e dirigentes da rede pública de ensino serão avaliados de 21 de outubro a 1 novembro em todo o país. Por meio de provas e questionários, aplicados periodicamente pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), o Saeb permite que os diversos níveis governamentais avaliem a qualidade da educação praticada no país, de modo a oferecer subsídios para a elaboração, o monitoramento e o aprimoramento de políticas com base em evidências.

Um dos principais indicadores produzidos a partir do Saeb é o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). A ferramenta permite o acompanhamento das metas de qualidade do Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE) para a educação básica, que tem estabelecido, como meta, que, em 2022, o Ideb do Brasil seja 6,0 - média que corresponde a um sistema educacional de qualidade comparável a dos países desenvolvidos.

Na última avaliação, em 2017, o Ideb dos anos iniciais do Ensino Fundamental atingiu a meta e cresceu - chegou a 5,5, mas não alcançou 6,0. Já o Ideb dos anos finais do Ensino Fundamental não atingiu a meta (era 4,7) e ficou em 4,4.

Um giro pelos territórios
Poços de Caldas apresentou um Ideb de 6,3 para os anos iniciais do Ensino Fundamental e 5,0 para os anos finais do Ensino Fundamental. Com isso, a cidade atingiu a meta projetada para o território nos anos iniciais do Ensino Fundamental, mas não para os anos finais, que era de 5,5.

Juruti, por sua vez, apresentou um Ideb de 4,7 para os anos iniciais do Ensino Fundamental e 4,1 para os anos finais do Ensino Fundamental. Com isso, a cidade atingiu a meta projetada para o território nos anos iniciais do Ensino Fundamental, mas não para os anos finais, que era de 4,9.

O Ideb de São Luís para os anos iniciais do Ensino Fundamental foi de 4,7 e para os anos finais 4,1. Com isso, a cidade não atingiu as metas projetadas para o território, que foram de 5,4 e 4,8, respectivamente.

Ações planejadas
Apesar de atuarem com um mote comum, os territórios têm autonomia para planejar e executar ações voltadas às demandas locais, em consonância com que o que foi definido como prioridade do Instituto para o ano de 2019.

A ação integrada de mobilização tem a intenção de fortalecer as iniciativas que já estão sendo encampadas nos municípios secretarias de educação, a fim de somar força às políticas públicas.

Com a intenção de sensibilizar, informar e engajar famílias, funcionários e voluntários, alunos, professores, dirigentes e equipes das escolas e agentes públicos, as intervenções vão desde atividades de capacitação de voluntários e rodas de conversa nas escolas, organizações locais, secretarias e empresas até ações de comunicação e engajamento como produção de peças, mobilização nas redes sociais, distribuição de materiais impressos e fixação de cartazes, ações de engajamento junto às equipes das secretarias municipais de educação, entre outras.

Para a gerente do Instituto Alcoa, o grupo tem um papel estratégico no processo de engajamento das comunidades devido ao seu potencial de articulação local e aos diversos ativos existentes, que unem vários saberes. “A participação e o engajamento das comunidades nas causas do Instituto Alcoa são fundamentais para que os impactos possam ser mais efetivos e a transformação que buscamos nos territórios de fato aconteça”.

Fonte: Divulgação I Temple Comunicação

Postar um comentário

0 Comentários