Últimas Notícias

Mais de 9 milhões de trabalhadores movimentam a indústria no país


Nesta segunda-feira, 25, em que se comemora o Dia da Indústria, o setor enfrenta os desafios da pandemia de Covid-19 para continuar seguindo como um dos principais geradores de renda e emprego. Segundo dados da Confederação Nacional da Indústria (CNI), o segmento representa 20,9% do PIB no Brasil e responde por 70,1% das exportações de bens e serviços. E a força geradora de todos esses resultados são seus trabalhadores, que somam 9,4 milhões em todo o país. Eles têm sido fundamentais para ajudar o setor no enfrentamento ao coronavírus, inclusive atuando em áreas essenciais como o tratamento e destinação final de resíduos sólidos, vital para a saúde das pessoas e do meio ambiente, e de mineração, responsável pela produção e distribuição de matérias-primas.

O encarregado Operacional Nilson Conceição é um dos 84 colaboradores do Aterro Sanitário de Marituba, que, diariamente, recebe e trata, em média, 1.200 toneladas de resíduos dos municípios de Ananindeua, Belém e Marituba. De segunda a sábado, Nilson conduz, com orgulho, o gerenciamento de colaboradores, o monitoramento de toda a área do aterro sanitário, a fiscalização do descarte e da cobertura de resíduos e, quando há demanda, acompanha obras de manutenção numa nova rotina que inclui, além do já tradicional uso de EPIs, reforços preventivos para evitar a Covid-19. “Nossos Diálogos Diários de Segurança são focados neste tema, que incluem a higienização frequente ao longo do expediente e o distanciamento social durante os trabalhos. Também contamos com acompanhamento de um médico, que monitora nossa saúde”, comenta.
Nilson e os demais colaboradores do aterro sanitário têm recebido o agradecimento e o reconhecimento pelo empenho em manter a essencialidade da operação por meio da campanha #umgestodegratidao, lançada, dia 21 de março, pela Guamá Tratamento de Resíduos, que opera o aterro sanitário. Na campanha são divulgados depoimentos em e-cards e vídeos de várias pessoas, agradecendo, valorizando e apoiando os trabalhadores da destinação final, divulgando a importância do segmento de tratamento e valorização de resíduos, para garantir a saúde pública. “Para mim, está sendo gratificante ter o meu trabalho reconhecido nessa campanha, porque nosso serviço é essencial. Estamos dando o nosso melhor para também melhorar a saúde pública. Quando mostrei um vídeo da campanha em casa, minha família aplaudiu. Esse apoio e incentivo dão mais orgulho do nosso trabalho”, relata Nilson.

O técnico de Laboratório da Imerys, Ayrton Batista, ficou satisfeito em saber que seu serviço é essencial. “É bom saber da minha contribuição para a sociedade e para a empresa. A Imerys tem dado todo o apoio necessário, fornecendo máscara, álcool em gel, desde que saímos de casa até o retorno. Pessoas com sintomas são afastadas, fazem teste rápido e são acompanhadas pela equipe de Saúde. É um momento difícil para todos e é importante ter tudo que preciso para me proteger enquanto faço meu trabalho”, conta o colaborador, que tem 14 anos de casa.

Mineradora que opera caulim nos municípios de Barcarena e Ipixuna do Pará, a Imerys está atuando desde o início de março no combate ao coronavírus. A empresa tem adotado políticas para alertar e prevenir os colaboradores em todas as unidades do Grupo Imerys no mundo. Além da comunicação visual, reforçou medidas de higiene e prevenção, disponibilizou frascos de álcool gel e máscaras e está realizando a higienização de todos os ambientes da empresa e transportes de colaboradores. A empresa opera de forma alinhada com as recomendações da Organização OMS, além do Ministério da Saúde de cada país em que Imerys atua.

Motivação para ajudar
O mecânico da Mineração Rio do Norte (MRN), Daniel Almeida, diz que se sente orgulhoso em fazer parte da maior produtora de bauxita do Brasil e ver que a empresa tem mostrado sua solidariedade ao assistir as comunidades, e também ao ajudar hospitais da região no combate à pandemia.

O exemplo, afirma ele, motivou os empregados a se engajarem, cada vez mais, na prevenção à Covid-19. “Estamos incentivando a higienização das mãos ao entrar e sair do trabalho, a partir da criação e instalação de uma pia com pedais conectados à torneira e ao recipiente de sabão, que são acionados pelos pés, evitando assim o toque direto das mãos. Nosso compromisso não é apenas com o negócio, mas também com a sociedade e para isso todos devem desenvolver boas práticas de segurança e saúde. Vou fazer 14 anos na empresa e para mim é um privilégio participar desse momento de inovação e ajudar na prevenção ao coronavírus”, declara.

A MRN está presente há mais de 40 anos no Pará, operando mina de bauxita no distrito de Porto Trombetas, no município de Oriximiná. A empresa já investiu cerca de R$ 4 milhões para contribuir no combate à Covid-19 nos municípios de Oriximiná e Terra Santa. Além da compra de 5.220 cestas básicas, adquiriu 900 testes rápidos e Equipamentos de Proteção Individual (EPI) como luvas, óculos, máscaras, aventais, e de materiais de limpeza para serem distribuídos aos Hospitais Municipais de Oriximiná e Terra Santa.

Fonte: Temple Comunicação


Postar um comentário

0 Comentários