Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Çairé

Pequena aula de história e gramática sobre o Sairé...

Por: Padre Sidney Augusto Canto (*) Atenção para os seguintes pontos: 1) O “Ç” (cedilha) NÃO É UMA LETRA. Na verdade é um sinal diacrítico (se não sabe o que é isso, consulte um dicionário, se não souber e não quiser consultar um dicionário, lembre que o “~” (til), também é um sinal diacrítico, já viu aí alguma palavra que comece com à ou Õ? Não, pois é...). Quem criou o “Ç” foram os espanhóis, depois copiado pelos portugueses. Hoje os espanhóis não o usam mais, tal qual também não usamos mais o “¨” (trema). 2) Usamos o ALFABETO LATINO (E não! Não é “do” Latino, o cantor), cujas letras são usadas em nossa “língua portuguesa” (que nos foi duramente imposta pelo Marquês de Pombal, em meados do século XVIII). Os índios da Amazônia, NÃO USAVAM ALFABETO (e se usavam o mesmo se perdeu há muito tempo atrás). Por isso, os índios nativos de nossa terra NÃO ESCREVIAM (e, portanto, não escreviam também a palavra “SAIRÉ ou ÇAIRÉ ” – conforme sua preferência política escolher). Leia também: Sobr

Sobre o Sairé, "Çairé" ou "Turyua"...

Por: Padre Sidney Augusto Canto (*) Recentemente o Conselho Comunitário da Vila de Alter do Chão aprovou o uso da grafia “Çairé” para o evento que ocorre a cada ano naquela Vila. Mesmo sabendo que o tema é apaixonante do ponto de vista político (“Ç” para os partidários de um governo e “S” para os de outro), quero aqui discorrer sobre o caráter HISTÓRICO da grafia. Quando os portugueses chegaram à Amazônia havia diversos povos e tribos indígenas, cada uma com sua “LÍNGUA” própria. Os índios apenas FALAVAM, mas não escreviam, visto que toda a sua tradição se fazia de maneira ORAL. Para facilitar a COMUNICAÇÃO por parte dos religiosos com os índios, os JESUÍTAS criaram uma LÍNGUA GERAL, conhecida como NHEENGATU. Esta “língua geral” servia para comunicação entre os padres e seus catequisados. Era incompreendida para os colonos, que mal sabiam ler e escrever em português. A língua geral servia, portanto, para CONFUNDIR os COLONOS e facilitar a COMUNICAÇÃO dos índios com os PADRES. Ora, co