Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens com o rótulo 1º lote de restituições do IR

Receita Federal abre consultas ao 1º lote de restituições

A Receita Federal abre nesta sexta-feira (22) a consulta ao primeiro lote do Imposto de Renda de Pessoa Física (IRPF) 2020, que tem como base o ano de 2019. De acordo com o órgão, o lote deve contemplar idosos ou portadores de doenças graves. A partir das 9h, a população pode acessar a página do órgão na internet ou ligar pelo telefone 146. Há, ainda, um aplicativo que permite consultar as informações sobre a restituição do IR e a situação do CPF. O pagamento do primeiro lote está previsto para o dia 29 de maio. Ao todo, 901.077 contribuintes vão receber a restituição, o que totaliza R$ 2 bilhões. Neste ano, a Receita resolveu antecipar as restituições — normalmente com início em junho — para minimizar o impacto econômico da pandemia do novo coronavírus. Outros quatro lotes de restituição serão pagos em junho, julho, agosto e setembro. A Receita reduziu de sete para cinco o número de lotes de restituição. O prazo para entrega das declarações vai até 30 de junho. (ABr)

Receita libera 1º lote de restituições do IR nesta segunda

A Receita Federal libera amanhã (17) na rede bancária o dinheiro do primeiro lote de restituições do Imposto de Renda Pessoa Física 2013. A consulta está disponível desde o último dia 10 no site do órgão. Em valor, o total do primeiro lote é recorde, informou a Receita. Também serão liberados lotes residuais de declarações dos últimos cinco anos, que estavam na malha fina. Para o exercício de 2013, serão creditadas restituições de um total de 1,9 milhão de contribuintes, no valor de R$ 2,7 bilhões, já corrigidas em 1,6%. Em tempo de inflação e juros altos, o conselho para o contribuinte é quitar parte ou o total das dívidas e evitar desviar o dinheiro da restituição para o consumo. Segundo o presidente do Instituto Brasileiro de Estudo e Defesa das Relações de Consumo (Ibedec), Geraldo Tardin, o importante neste momento é colocar a vida financeira em dia. “A inadimplência não pára de aumentar. Os produtos que geram maior inadimplência são o cheque especial e o cartão de crédito. E o c