Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Altamira

Carro oficial usado em crime ambiental em Resex no Pará

Agentes de fiscalização do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) encontraram no último dia22, na Reserva Extrativista Verde Para Sempre, em Porto de Moz, no Pará, uma caminhonete oficial da Secretaria de Saúde da Prefeitura Municipal de Altamira, carregada com cerca de 74 munições de diversos calibres (20, 28 e 32), uma espingarda calibre 20 e três animais da fauna silvestre abatidos, sendo duas pacas e um caititu, além de garrafas de cerveja e refrigerante. Segundo o relato dos agentes, ninguém foi preso, pois não foi possível identificar as pessoas que estavam na caminhonete, já que não havia ninguém no local no momento da abordagem. Foram lavrados autos de infração no valor total de R$ 12 mil em nome da prefeitura. “O entendimento é de que a responsabilidade pela liberação e uso de veículos oficiais é sim da prefeitura. Ela tem o dever e a obrigação de zelar pelo uso correto de seus bens”, disse uma analista ambiental que atua na reserva.

Secretário de Meio Ambiente de Altamira é morto a tiros quando chegava em casa

O Secretário de Meio Ambiente de Altamira, Luiz Araújo, foi assassinado a tiros quando chegava em sua residência, na noite desta quinta-feira (13). Dois homens usando pistolas calibre 380 abordaram a vítima e efetuaram vários disparos à queima-roupa. Os tiros acertaram a cabeça de Luiz Araújo que morreu na hora, dentro do seu carro. A Polícia Civil já iniciou as buscas, mas até o momento ninguém foi preso. A polícia trabalha com a hipótese de crime de encomenda. Foto: Felype Adms

Saneamento cria novo impasse na construção da usina de Belo Monte

Do Valor Econômico Um verdadeiro jogo de empurra tomou conta das obras compensatórias de Belo Monte, a megausina que está sendo construída no rio Xingu, no Pará. A polêmica envolve a entrega da rede de saneamento básico que tem de ser construída em Altamira e nos demais municípios impactados pela usina. Desta vez, os problemas não se limitam aos atrasos nas obras de saneamento, que já deveriam estar prontas há mais de dois anos. A questão agora é definir quem, afinal de contas, concluirá as instalações da rede de água e esgoto. O desentendimento é total entre o consórcio Norte Energia, responsável pela construção da hidrelétrica, a prefeitura de Altamira e a Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa). O consórcio garante que as obrigações incluídas no processo de licenciamento da obra são claras: até julho, a empresa quer instalar 220 km de rede esgoto e 170 km de tubulações de água potável em Altamira, município mais atingido pela obra, além de outras redes menores em construção em

Escavações de Belo Monte guardam fósseis de 420 milhões de anos

Por:  Karina Pinto* Mais do que energia elétrica, a Usina Hidrelétrica Belo Monte, construída no Pará pela Norte Energia S.A, trabalha para enriquecer, definitivamente, o acervo cultural brasileiro na área da paleontologia - ciência que estuda a vida passada na Terra. O Programa de Salvamento do Patrimônio Paleontológico da UHE Belo Monte já identificou centenas de fosseis, restos de plantas e sinais de vida passada, quando a área onde está sendo construída a Casa de Força Principal nada mais era do que um grande oceano. Os restos de peixes primitivos, corais, plantas, pegadas, túneis de animais que viviam abaixo do solo, conchas de animais marinhos diversificados (Braquiópolis) datam de 420 milhões de anos atrás. Pelo menos duas espécies encontradas até agora não foram identificadas no acervo científico mundial. A iniciativa de criar um programa específico para salvar e preservar o acervo paleontológico na área da UHE Belo Monte foi do governo brasileiro e da Norte Energia S.A., q

Altamira será primeira cidade da região da Transamazônica a contar com aterro sanitário em 2014

Altamira será o primeiro município da Transamazônica e do Xingu a eliminar totalmente o uso de 'lixões a céu aberto'. Em 2014, a cidade entra em total conformidade com a Política Nacional dos Resíduos Sólidos (PNRS), lançado pelo Governo Federal em 2010. Com a medida, a cidade passa a depositar todo o resíduo sólido domiciliar no aterro sanitário que está sendo construído pela Norte Energia S.A., empresa responsável pela construção e operação da Usina Hidrelétrica Belo Monte, no Pará. O novo aterro sanitário é parte do Projeto de Saneamento Básico e está previsto no Projeto Básico Ambiental da obra (PBA). A PNRS prevê coleta, destino final e tratamento de resíduos urbanos com controle rigoroso. Este cuidado pretende minimizar impactos ambientais e riscos à saúde, sobretudo em áreas próximas aos lixões. O projeto irá ainda resguardar profissionais que obtêm sua renda da coleta seletiva. O novo aterro sanitário já conta com uma célula escavada e, até o final de setembro, Alt

NOTA À IMPRENSA

A Norte Energia S/A, empresa responsável pela instalação e operação da Usina Hidrelétrica Belo Monte, informa que se propõe a participar de reunião com as lideranças das colônias de pescadores da área de influência da usina. A empresa sugere que o encontro aconteça entre 30 de julho e 05 de agosto de 2013, em local apropriado e de conveniência para essa categoria.  A sugestão de reunião foi enviada oficialmente ao presidente da Colônia Z12, Giácomo Schaffer, em documento assinado pelo diretor socioambiental da Norte Energia, João Pimentel. Desta forma, a Norte Energia reitera o conceito democrático de sempre ouvir e se fazer ouvir entre a comunidade e demais instituições da área de influência da usina hidrelétrica Belo Monte. A empresa informa, ainda, que em momento algum as atividades dentro dos canteiros sofreram qualquer tipo de paralisação. Norte Energia S/A Assessoria de Imprensa

Ministro anuncia envio de 110 homens da Força Nacional para MS

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo , anunciou nesta terça-feira (4) que o governo federal enviará a Mato Grosso do Sul 110 homens da Força Nacional para reforçar a segurança no município de Sidrolândia . A região tem sido palco de conflitos entre a polícia e indígenas. No último dia 30, o índio Oziel Gabriel, de 36 anos, morreu em confronto com a polícia , durante cumprimento de mandado de reintegração de posse de uma área ocupada pelos índígenas. Nesta quarta, de acordo com a Fundação Nacional do Índio Funai), outro índio foi baleado . A Secretaria de Segurança do Mato Grosso do Sul determinará a função que o efetivo da Força Nacional desempenhará na região, de acordo com o ministro. O pedido de envio dos homens foi feito pelo governador do estado, André Puccinelli (PMDB).

Construtora pede mais R$ 1 bi por Belo Monte

As dificuldades diárias enfrentadas na construção da hidrelétrica de Belo Monte, no Pará, extrapolaram os limites de seus canteiros de obra e chegaram à mesa de negociação de seus empreendedores. Agora, a tensão se instalou entre o Consórcio Construtor de Belo Monte (CCBM), que reúne o grupo de empreiteiras responsáveis por tocar as obras da usina, e o dono do empreendimento, o consórcio Norte Energia. Desde o fim do ano passado, apurou o Valor, o CCBM tenta negociar um termo aditivo ao contrato que assinou com a Norte Energia. Seis meses de discussões se passaram, mas o acordo não avançou. O CCBM cobra uma fatura extra de aproximadamente R$ 1 bilhão da Norte Energia. Esse seria o primeiro aditivo do contrato, que foi fechado em R$ 13,8 bilhões. A reportagem é de André Borges e publicada pelo jornal Valor, 15-05-2013. O CCBM é liderado pela construtora Andrade Gutierrez, seguida pela Odebrecht e Camargo Corrêa, além de outras sete empreiteiras com participações menores. Do outro lado

Norte Energia divulga nota de esclarecimento

A respeito da matéria publicada neste blog, na segunda-feira (15), sob o título: Azul\Trip acusadas de montar cartel em Altamira , a empresa Norte, responsável pela construção e operação da Usina Hidrelétrica Belo Monte, faz os seguintes esclarecimentos: A Norte Energia não possui nenhum tipo de ingerência sobre as empresas aéreas, as rotas e autorizações de voos são definidas pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac); É injusto afirmar que os funcionários da Norte Energia possuem qualquer tipo de privilégio na hora da compra das passagens. Elas são adquiridas por meio de contratos com agências de viagens, como é usual na gestão empresarial; É de total interesse da Norte Energia que tenham um número maior de voos e companhias aéreas para Altamira; Por fim, a Norte Energia não age de forma discriminatória em suas atividades e não possui nenhum tipo de favorecimento em seus deslocamentos aéreos; Norte Energia S.A. Pedro Paulo Blanco Coordenação - Assessoria de Imprens

Azul\Trip acusadas de montar cartel em Altamira

De nada adiantou a população do município de Altamira, região do Xingu, e sede da toda poderosa Hidrelétrica de Belo Monte ganhar uma nova e bem segura pista de pouso. A empresa acaba de inexplicavelmente diminuir os números de vôos. Sabe-se que as empresas Azul /Trip que voavam até cinco vezes por dia no trecho Altamira/Belém, agora só voam em três oportunidades na rota. O pior nessa decisão do grupo da Azul/Trip, é que quem pagava a tarifa de até R$ 199 no trecho ALT/BEL passaram a desembolsar R$ 1.219,00 no mesmo trecho. Um reajuste considerável. Agora, o mais importante: apenas os funcionários da construtora Norte Energia conseguem vaga/lugar nas aeronaves utilizadas nos trechos mencionados. Não custa nada se indagar: por que a discriminação com a população de Altamira, que também precisa chegar até a capital do Estado? Há quem diga que os engenheiros da empresa de energia elétrica é quem mandam na dupla Azul/Trip.

Justiça federal acata denúncia de exploração sexual na Usina de Belo Monte

A Justiça Federal em Altamira (PA) decidiu acatar denúncia do Ministério Público Federal (MPF) contra seis pessoas acusadas de envolvimento com suposto esquema de exploração sexual de mulheres e adolescentes na região das obras da Usina Hidrelétrica de Belo Monte, no Rio Xingu, estado do Pará. O procedimento para apurar as denúncias decorrentes de duas operações policiais contra a exploração sexual , deflagradas no dia 13 de fevereiro, foi instaurada na última sexta-feira (22), a pedido do MPF. A denúncia foi recebida pelo juiz federal Marcelo Honorato. Segundo a denúncia do MPF, Claci de Fátima Morais da Silva, Adão Rodrigues, Solide Fátima Triques, Moacir Chaves, Carlos Fabrício Pinheiro e Adriano Cansan tinham ligações com a Boate Xingu, que funcionava próxima a um dos três canteiros de obras da usina. Ainda de acordo com o MPF, Claci era a dona de uma boate em Santa Catarina onde, com o apoio de Moacir Chaves, aliciava mulheres com a promessa de que elas ganhariam até R$ 1 mil por

Encontro em Altamira discutirá conjuntura e respostas a problemas de Belo Monte

Na próxima semana, de 25 a 27 de outubro, acontece em Altamira o seminário “Territórios, ambiente e desenvolvimento na Amazônia: a luta contra os grandes projetos hidrelétricos na bacia do Xingu”. O encontro pretende analisar a conjuntura em torno de Belo Monte e discutir respostas às situações de risco e impactos geradas pela usina.   Segundo os organizadores, estão sendo esperados cerca de 600 representantes de populações ameaçadas – comunidades de pescadores, ribeirinhos, pequenos agricultores, garimpeiros, barqueiros, agrovilas e indígenas – tanto da macro-região de Altamira quanto de demais localidades da Bacia do Xingu. Também participarão indígenas de outras regiões do Pará, como Belém, Santarém, Marabá e sul do Estado, além de outros do Mato Grosso, Goiás e Tocantins. Diversas categorias de trabalhadores, através de seus sindicatos, virão em caravana para o evento.   De acordo com a programação do seminário, o primeiro dia será reservado aos debates conjunturais (haverá duas