Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Aneel

Conta de luz fica 7,55% mais cara no Pará

Os paraenses pagarão mais caro pelo consumo de energia a partir deste mês de agosto. Os novos índices do reajuste anual da Celpa (Centrais Elétricas do Pará) foram aprovados nesta terça-feira (2), pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL). Para os consumidores residenciais, o índice de 7,55% será aplicado a partir do dia 7 de agosto. A pensionista Maria Nascimento, 70, diz que não sabe o que fará para economizar. "Com uma conta que já beira os 400 reais, não sei como vou sobreviver pagando conta. Já fiz o que podia aqui em casa. Não temos nada que consuma tanta energia. Não tenho ar condicionado e vários outros aparelhos, mas a minha conta não diminui, sempre pago mais ou menos este valor. Já pensou agora com este reajuste", desabafa Maria. Já o índice para baixa tensão é de 7,61% e o de alta tensão - indústrias - é 7,38%. A concessionária atende hoje, 2,4 milhões de unidades consumidores no estado do Pará. Com informações da Aneel

Conta de luz tem bandeira amarela a partir desta terça-feira

Começou a valer, a partir desta terça-feira (1º), a bandeira amarela para a tarifa das contas de luz , que significa acréscimo de R$ 1,50 a cada 100 quilowatt-hora (kWh) consumido. Esta é a primeira vez, desde que começou a ser implementada, em janeiro de 2015, que a bandeira tarifária não é a vermelha. Para abril, a bandeira passará de amarela para verde, ou seja, não haverá custo extra para os consumidores. O aumento de chuvas neste ano, que melhorou o volume dos reservatórios das hidrelétricas, aliado à redução da demanda e inclusão de novas usinas ao sistema elétrico brasileiro, possibilitou a mudança das bandeiras tarifárias nos últimos meses. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) destaca que, mesmo com a melhoria nas condições de geração, o sinal para o consumo ainda é de alerta, e os consumidores devem fazer uso eficiente de energia elétrica e combater os desperdícios. Segundo a Aneel, a bandeira tarifária não é um custo extra na conta de luz, mas uma forma diferent

MPE E MPF ajuízam ação conjunta contra a Celpa, Aneel e União em Santarém

As inúmeras falhas e interrupções no fornecimento de energia elétrica pela Celpa, em Santarém (PA), levou o Ministério Público Federal (MPF) e o Ministério Público Estadual(MPF) a ingressarem com ação civil pública contra a Rede Celpa, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e a União Federal . A ação conjunta foi ajuizada nesta segunda, 2, na Vara Federal da subseção judiciária de Santarém. Dentre as medidas liminares, conta o pedido de cancelamento da concessão, caso o serviço não seja melhorado. Assinaram a ACP os procuradores da república Ticiana Andrea Sales Nogueira, Luiz Eduardo Camargo Outeiro Hernandes, Carlos Eduardo Raddatz Cruz, pelo MPF, e o promotor de justiça Tulio Chaves Novaes, pelo MPE. A defesa dos direitos do consumidor, do interesse social e o direito à saúde são as finalidades da ação, por conta da deficiência no fornecimento de energia elétrica em Santarém, problema que se arrasta nos últimos anos, sem que a empresa apresente solução ou seja devidam

MPF quer suspensão de hidrelétrica na Bacia do Tapajós

O Ministério Público Federal (MPF) recomendou a suspensão do licenciamento ambiental do projeto da usina hidrelétrica de Cachoeira dos Patos, no rio Jamanxim, no complexo hidrelétrico da bacia do Tapajós, no Oeste paraense. A Procuradoria da República em Santarém encaminhou a recomendação à União, ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), à Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), à Eletrobras e à Eletronorte. O MPF quer que o licenciamento seja interrompido até a apresentação e aprovação da Avaliação Ambiental Integrada (AAI) e Estratégica (AAE) dos impactos ambientais e sociais decorrentes da implantação da usina, por meio de equipe multidisciplinar e com participação social. A recomendação alerta, ainda, para a necessidade de realização de consulta prévia aos povos indígenas e demais povos tradicionais localizados na área afetada pela instalação da usina. Se concluído, o projeto afetará o Parque Nacional do Jamanxim, a Área de Proteç

Aneel aprova nova forma de cobrança de luz

A partir de janeiro de 2012, o consumidor brasileiro terá uma nova modalidade de cobrança  da tarifa de energia elétrica. Nesta terça-feira (22), a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), decidiu que quem optar pela modalidade terá tarifas diferenciadas conforme o horário, sendo a energia no horário de pico a mais cara. Os consumidores que quiserem e tiverem medidor eletrônico poderão optar pela cobrança diferenciada. Em 2013, serão feitas simulações, e os resultados, divulgados. Haverá três momentos tarifários: ponta (pico), fora de ponta e intermediário. A nova regra aprovada define que o horário de pico terá tarifa cinco vezes maior do que o horário fora de pico. O horário intermediário terá tarifa três vezes maior que o momento fora de pico. O horário de pico terá três horas de duração. O intermediário terá duas, uma antes e outra depois do horário de pico. Cada distribuidora vai determinar seu horário de pico, mas a decisão terá de passar por consulta pública e passa

Aneel declara áreas em cinco estados de utilidade pública

A Agência Nacional de Energia Elétrica aprovou declaração de utilidade pública em áreas nos estados do Ceará, Rio Grande do Sul, Pará, Minas Gerais e Mato Grosso construção de projetos de geração e transmissão. No Ceará, uma faixa de terra de seis metros na cidade de Aquiraz foi concedida em favor da Coelce para a passagem de uma linha de distribuição. No Rio Grande do Sul, terras nos municípios de Erval Seco, Taquaruçu do Sul e Frederico Westphalen foram declaradas de utilidade pública para passagem da Linha de Transmissão que interligará a PCH Tambaú ao sistema de distribuição local. No Pará, foram concedidas faixas de terra em favor da Eletronorte. As áreas estão situadas em uma faixa de 32 metros de largura e serão necessárias para implantação do seccionamento da Linha de Transmissão Utinga – Santa Maria na Subestação Castanhal. Ainda no Pará foram declaradas de utilidade pública, em favor da Empresa Regional de Transmissão de Energia, áreas de terra situadas numa faixa de 4

Aneel vai leiloar 2 mil quilômetros de linhas de transmissão de energia e 11 subestações em setembro

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) vai realizar, no dia 2 de setembro, leilão de transmissão de energia elétrica para ofertar 14 lotes de linhas de transmissão, com cerca de 2 mil quilômetros, além de 11 subestações. O edital do leilão foi aprovado ontem (2) pela diretoria da agência e a previsão é que os investimentos cheguem a R$ 2,8 bilhões em 13 estados. As unidades da Federação contempladas serão Roraima, Pará, Mato Grosso, Goiás, Paraná, Minas Gerais, Piauí, Pernambuco, Bahia, Rio de Janeiro, São Paulo, Alagoas e Paraíba. A minuta do edital aprovado ficou em audiência pública de 26 de maio a 6 de junho. Os vencedores do leilão serão as empresas ou consórcios que apresentarem o menor valor de Receita Anual Permitida (RAP), que é a receita que a transmissora terá direito pela prestação do serviço aos usuários, a partir da entrada em operação comercial das instalações. A soma da RAP máxima a ser paga aos empreendedores determinada no edital é R$ 341,2 milhões. P