Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens com o rótulo BR-163

CNI comemora conclusão de trecho da BR-163 no Pará

A Confederação Nacional da Indústria (CNI) comemorou a conclusão das obras de um dos trechos da BR-163 no Pará. O serviço foi realizado por militares do 8º Batalhão de Engenharia e Construção (8º BEC) do Exército. Para a CNI, a conclusão da obra vai melhorar o escoamento da produção agroindustrial e a exportação desses produtos. “A conclusão das obras contribui para desafogar os portos das regiões Sudeste e Sul e coloca as cargas brasileiras mais próximas de parceiros comerciais estratégicos na Europa e em outros importantes destinos para os produtos nacionais”, disse o presidente da CNI, Robson de Andrade. A BR-163, que liga os estados de Mato Grosso e do Pará, é uma das principais vias de acesso aos portos do chamado Arco Norte, usados para exportação de soja e milho. O trecho asfaltado, de 51 quilômetros, liga os municípios de Moraes Almeida e Novo Progresso, ambos no Pará. Antes da obra, os caminhoneiros enfrentavam engarrafamentos e veículos atolados na lama nesse trecho da est

CPC vence leilão de trecho da BR-163 em Mato Grosso do Sul

A Companhia de Participações em Concessões (CPC, parte do grupo CCR) arrematou nesta terça-feira (17) a concessão do trecho da BR-163 que corta Mato Grosso do Sul com um preço de pedágio 52,74% menor que o máximo fixado pelo governo. A empresa ofereceu uma proposta de tarifa de R$ 0,04381 por quilômetro (ou R$ 4,381 para cada 100 quilômetros rodados). O valor representa um deságio (desconto) de 52,74% em relação ao teto de R$ 0,0927 fixado pelo edital – o maior teto entre os 4 leilões de rodovia federal já realizados neste ano. Seis grupos participaram da disputa, que é o penúltimo leilão de trecho rodoviário realizado pelo governo em 2013. O trecho que será transferido para a iniciativa privada tem 847,2 quilômetros da BR-163. O segmento vai da divisa entre MT e MS, ao norte, e a divisa MS e PR, ao sul. Ele passa por 20 municípios de Mato Grosso do Sul e, ao longo dele, serão instaladas 9 praças de cobrança de pedágio. A concessão será pelo prazo de 30 anos. Nesse período, o governo

Odebrecht ganha leilão da rodovia BR-163 em Mato Grosso

Da Folha de S. Paulo A Odebrecht ganhou nesta quarta-feira (27) o leilão da rodovia BR-163, no trecho do Mato Grosso, em mais uma etapa do programa de investimentos em logística anunciado no fim do ano passado. A empresa baiana ofereceu tarifa de R$ 0,02638 por quilômetro, ou R$ 2,638 a cada 100 km, o menor valor oferecido entre as sete empresas participantes do leilão. Com isso, o desconto entre a tarifa oferecida e o teto estipulado pelo governo, de R$ 5,50 a cada 100 km, é de 53%. A segunda melhor proposta foi da Triunfo, com R$ 0,02970 por quilômetro. O trecho possui cerca de 850 quilômetros de extensão, com início na divisa com o Mato Grosso do Sul e término no quilômetro 855, no Mato Grosso. Após o fim do prazo de entrega das propostas na segunda-feira (25), sete empresas ou consórcios apresentaram lances para administrar a via por 25 anos. No leilão passado, da BR-050 (MG/GO), oito consórcios apresentaram proposta. Outras empresas interessadas eram Galvão Engenharia, Invepar,

Sete grupos mostram interesse na concessão da BR-163, em Mato Grosso

A Agência Nacional de Transportes Terrestre (ANTT) informou hoje (25) que sete grupos, entre consórcios e empresas individuais, apresentaram propostas para disputar o leilão da BR-163/MT. O leilão está previsto para as 10h da próxima quarta-feira (27), na sede da BM&FBovespa, em São Paulo. As empresas Invepar, CCR, Galvão Engenharia, Triunfo e Odebrecht apresentaram propostas isoladas para participar do leilão. A Ecorodovias formou consórcio com seis empresas e a Fidens Engenharia apresentou uma proposta em consórcio com mais quatro empresas. A concessão da BR-163 faz parte do Programa de Investimento em Logística do governo federal, que já licitou o trecho da BR-050 entre Goiás e Minas Gerais, em setembro. A concessão será por 30 anos e prevê obras de infraestrutura e prestação do serviço público de recuperação, conservação, manutenção, operação, implantação de melhorias e ampliação de capacidade de trecho da rodovia. O trecho que será concedido, de 850,9 quilômetros, começa n

Urbanização da BR-163 é discutida em reunião com Dnit

Nesta quarta-feira, 30, Prefeitura de Santarém, DNIT, Secretaria Nacional de Portos (SEP) e Companhia Docas do Pará (CDP) discutiram pontos relacionados ao projeto de reurbanização e adequação do trecho urbano da BR-163. O governo municipal defende que esse projeto atenda, não somente a área urbana de Santarém, mas, também, os acessos aos municípios de Mojuí dos Campos e Belterra.  A Secretaria Nacional de Portos também apresentou os estudos relacionados a implantação da Área de Apoio Logístico Portuário, importante para regular a entrada de carretas em direção ao porto, que será ampliado, ganhando mais dois terminais de graneis sólidos – um de fertilizantes e outro de combustível. Participaram da reunião, o prefeito Alexandre Von, o coordenador de Habitação e Desenvolvimento Urbano, Dilson Quaresma, o diretor de Planejamento e Pesquisa do DNIT, José Florentino Caixeta, a coordenadora Geral da SEP, Mariana Pescatori, a diretora de Gestora Portuária da CDP, Socorro Pirâmides, e o

PMS reúne com Dnit para tratar da urbanização da BR-163

Nesta quarta-feira (30), às 10h, o prefeito de Santarém, Alexandre Von, reúne-se com a direção do DNIT para discutir sobre o projeto de urbanização do trecho urbano da BR-163. Participam também representantes da Secretaria Nacional de Portos (SEC) e da Companhia Docas do Pará (CDP). A reunião será realizada na sede da administração portuária da CDP, localizada na Avenida Cuiabá. (PMS)

Prefeitura e governo federal discutem implantação de áreas de apoio às operações portuárias na BR-163

Durante audiência em Brasília, na Secretaria Nacional de Portos (SEP), o prefeito Alexandre Von foi informado que Santarém deve ganhar nos próximos dois anos mais dois terminais de graneis sólidos – um de combustíveis e outro de fertilizantes – no porto da Companhia Docas do Pará (CDP). Por conta disso, já está sendo discutida a implantação de uma Área de Apoio Logístico Portuário (AALP), que está sendo projetada dentro da SEP. A área, de posse do Ministério do Exército, possivelmente, será implantada em frente ao 8º BEC, do lado oposto da BR-163. A Área de Apoio Logístico Portuário deverá conter um pátio regulador de carretas para permitir que os veículos que chegarem a Santarém, em direção ao porto, dirijam-se a essa área e, partir de monitoramento e triagem dos produtos, as carretas serão seguirão ao destino final. “A medida servirá para organizar o fluxo de carretas na área urbana da BR-163, evitando congestionamentos que prejudicam o fluxo normal de veículos ao longo da Rod

Seminário discute Formação em Manejo Florestal Comunitário na BR-163

No dia 30 de agosto, o Campus Santarém do Instituto Federal do Pará (IFPA) realiza, em Santarém, o Seminário: Os desafios para a Formação Profissional em Manejo Florestal Comunitário no território da BR-163. O objetivo é debater as diversas experiências no âmbito da formação em Manejo Florestal e apresentar as principais demandas do setor no território da rodovia Santarém/Cuiabá. Promovido pelo Instituto Internacional de Educação do Brasil (IEB), em parceria com o IFPA, o evento contará com representantes do Serviço Florestal Brasileiro (SFB), Instituto de Desenvolvimento Florestal do Pará (IDEFLOR), Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (EMATER), Ministério Público Estadual (MPE), Cooperativa Mista da Flona Tapajós (COOMFLONA) e Casas Familiares Rurais (CFR) da região, além dos alunos do curso de Engenharia Florestal da Universidade Federal do Oeste do Pará (UFOPA) e do curso de Florestas do IFPA. Falta de profissionais Segundo a Coordenadora de Projetos do IEB, Kátia Car

Obras de pavimentação e drenagem são importantes no projeto BR-163, diz prefeito

O prefeito Alexandre Von, acompanhado do secretário de Infraestrutura Edilson Pimentel, do coordenador de Habitação e Desenvolvimento Urbano Dílson Quaresma e do chefe de Gabinete Jaci Barros, reuniu-se com o Comte. do 8º Batalhão de Engenharia e Construção (8º BEC), Ten Cel Sérgio Henrique Codelo Nascimento e sua equipe técnica, para discutir questões do interesse do município com as ações institucionais do 8º BEC. Entre elas: as obras de pavimentação da BR-163 (Rodovia Santarém-Cuiabá) no trecho Santarém-Rurópolis e o projeto de adequação da Rodovia no trecho de 20 km, que está sendo elaborado e definido pelo DNIT.  Na ocasião, o gestor voltou a defender que as obras de adequação da Rodovia contemplem 37 km, do porto até a entrada do município de Belterra, além de obras de drenagem e pavimentação no bairro da Matinha, em vias paralelas à BR-163 e em pontos dentro da área urbana. “Esses pontos exigem atenção e solução técnica diferenciadas. Citando como exemplo a necessidade de

PRF intensifica fiscalização na BR-163 durante as férias

A Polícia Rodoviária Federal lançou a Operação Férias, que teve início neste mês e será intensificado nas rodovias federais durante todo o mês de julho. Em Santarém, segundo o inspetor Jailson, as fiscalizações devem ocorrer principalmente no perímetro urbano da BR-163, no trecho compreendido entre o viaduto até o porto da Companhia Docas do Pará (CDP). O objetivo da ação da PRF é evitar acidentes no período em que muita gente está de férias na cidade e utiliza a rodovia para se deslocar para outras localidades. O posto da Polícia Rodoviária Federal na serra Piquiatuba, segundo o inspetor da PRF, reduziu a fiscalização neste período para verificar motoristas que possam ter ingerido bebida alcóolica. Mas o grande problema atual no trecho entre a comunidade de Cipoal e a cidade, é a grande quantidade de carretas longas encostadas na rodovia prejudicando o tráfego de veículos. Até o momento a Polícia Rodoviária não solucionou esse problema, que está intensificando com a entrada do verão

Seminário discutirá conclusão do asfaltamento da BR-163

Nos dias 04 e 05 de julho de 2013, Prefeitura de Santarém, Associação Comercial, Sindicato dos Dirigentes Lojistas e Sindicato Rural promovem o Seminário de Integração do Corredor da BR-163.  O evento busca a sensibilização de Prefeituras, representantes da classe produtiva e a sociedade civil organizada para o debate em torno da conclusão do asfaltamento. A BR-163 (Santarém-Cuiabá ou Cuiabá-Santarém) tem 1.785 Km entre Santarém e a capital do Mato Grosso.  Inaugurada no dia 20 de outubro de 1976 pelo então presidente Ernesto Geisel, sua função era fazer a integração da Amazônia com o Centro-Oeste e mais especificamente, servir de corredor de exportação para a produção agrícola do Mato Grosso.  O coordenador municipal de Integração e Desenvolvimento Regional e de Apoio à Criação do Estado do Tapajós, professor Edivaldo Bernardo, explica que um dos grandes objetivos é a união da região do Baixo Amazonas, Calha Norte à região Centro-Oeste, rota do escoamento dos produtos agríco

Governo promete asfaltar 3 km por dia da Santarém Cuiabá

A partir de maio, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes -Dnit, responsável pelas obras retoma o trabalho de pavimentação e revestimento da rodovia. As obras serão concentradas no trecho localizado no território paraense, mas precisamente entre a divisa com o Estado do Mato Grosso e Santarém. Segundo informações não oficiais, há ainda cerca de 560 quilômetros de estradas de terra à espera do asfalto. A promessa do DNIT corre o risco do mesmo destino de outras anteriores. Asfaltando 3 quilômetros por dia, em seis meses só conseguirá 540. O trabalho terá que ser feito de domingo a domingo sem parar. Algumas pontes ainda precisam ser instaladas. Em muitos trechos, há problemas graves de erosão e presença de minas d’água, situação que exigirá intervenções pesadas de drenagem. Em nota o Dnit informou que monitora o prazo de execução das obras e que será investido 1 bilhão e 200 milhões de reais na estrada. O DNIT informou também que já reuniu com todas as empresas contr

BR-163 define o futuro dos portos na Amazônia

Do Valor Econômico Há um clima de calmaria no cais do porto de Santarém. Um cruzeiro gigantesco, com suas piscinas e discotecas, embarca um grupo de viajantes. Ouve-se “Take Five”, de Paul Desmond, maior sucesso do The Dave Brubeck Quartet. Não há filas, nem pressa. Uma feirinha de artesanato vende lembranças aos turistas. A poucos metros dali, no terminal da Cargill, um navio cargueiro recebe os grãos de algumas barcaças. Três caminhões também despejam suas cargas, tranquilamente. Uma hora dessas, esse sossego vai acabar. A conclusão das obras da BR-163, meta que desta vez é prometida pelo governo para o fim deste ano, terá um impacto direto na atividade dos principais portos da região Norte do país. Santarém, que está localizada estrategicamente no ponto final da rodovia, no encontro dos rios Tapajós e Amazonas, passará a ter papel crucial para embarcar a produção que subirá do norte do Mato Grosso, desafogando as estruturas saturadas do Sul e Sudeste. Os cálculos prelimina

Investigações apuram envolvimento de militares em fraudes nas obras do PAC

No Correio de hoje Investigações revelam um novo braço de fraudes e irregularidades nas obras do Programa de Aceleração de Crescimento, o PAC: os Batalhões de Engenharia do Exército. A Procuradoria de Justiça Militar, o Ministério Público Federal e o Tribunal de Contas da União apuram o envolvimento de militares no roubo de materiais de construção, favorecimento de empresas, direcionamento de licitações e atrasos. O Exército brasileiro tornou-se uma das grandes empreiteiras do PAC com participação em obras de relevância nacional, como rodovias, aeroportos e o Projeto da Transposição do Rio São Francisco. O orçamento verde-oliva é superior a R$ 2 bilhões e pelo menos 2,7 mil homens atuam nos canteiros. Uma das principais obras do PAC, a duplicação da BR 101, no Nordeste do país, foi dividida em seis lotes. Cinco estão nas mãos de empreiteiras, com fortes indícios de fraude, má execução e pagamento de propina, como aponta a Polícia Federal. O último lote é executado pelo 2º Batalhão

Seminário vai discutir Rádios Comunitárias no Oeste do Pará

Acontece nos dias 01 e 02 de abril, em Santarém, no auditório do GDA/CEAPAC, o Seminário: “Rádios comunitárias: Desafios e perspectivas para a comunicação alternativa”, promovido pelas organizações CEFTBAM e Fórum da BR-163. Este encontro visa reunir todas as representações das rádios comunitárias no intuito de discutir e definir uma proposta para alavancar o funcionamento destas emissoras nos municípios desta margem do Estado. As entidades coordenadoras do evento estão mobilizando as rádios, através de seus diretores e comunicadores sociais, com a expectativa de aproximadamente 30 representações municipais dos pólos do Baixo Amazonas e BR-163.