Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Barragens

11 barragens da MRN são reclassificadas com potencial de dano igual de Brumadinho

A Mineração Rio do Norte (MRN) decidiu que irá contestar os autos de infração lavrado contra a empresa pela ANM (Agência Nacional de Mineração) por não ter apresentado o Plano de Ação de Emergência para Barragens de Mineração (PAEBM). A informação foi publicada pelo jornalista Jeso Carneiro, em seu blog , na tarde desta segunda-feira (22). A mineradora S/A, cuja maior acionista é a Vale, explora bauxita em Porto Trombetas, em Oriximiná, oeste do Pará. Segundo o blog do Jeso , no mês passado, 11 barragens da MRN foram reclassificadas pela AMN “como de maior dano potencial associado” — o mais elevado grau na escala que tem ainda o “baixo” e o “médio” dano. O dano potencial refere-se ao que pode acontecer em caso de rompimento ou mau funcionamento de uma barragem. Ele leva em conta as perdas de vidas humanas e impactos sociais, econômicos e ambientais. O alto dano era a classificação da barragem 1 da mineradora Vale no Córrego do Feijão, em Brumadinho (MG), que se rompeu em janeiro des

Agência recomenda extinção de barragens a montante até 2021

No que depender da Agência Nacional de Mineração (ANM), deve ser executada uma resolução para encerrar as atividades das barragens denominadas “a montante” até 15 de agosto 2021. Há 84 barragens desta modalidade em funcionamento no país, das quais 43 são classificadas de "alto dano potencial": quando há risco de rompimento com ameaça a vidas e prejuízos econômicos e ambientais. A agência recomenda que a resolução seja publicada de forma imediata, “desde que possível e viável juridicamente”. “A ANM propõe algumas medidas que salvaguardarão a sociedade brasileira de possíveis rupturas destas estruturas, permitindo que a mineração continue tendo um papel vital para o desenvolvimento da sociedade e de tantos municípios mineradores que possuímos no país”, diz em nota técnica. A nota técnica da ANM foi divulgada na noite da última sexta-feira (15) e uma resolução é aguardada no Diário Oficial da União. Histórico No período dos anos de 1970 a 1990, modelo “a montante” era a op