Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens com o rótulo CRM

Ministro Alexandre Padilha posta diploma para provar ser infectologista

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, publicou nesta quinta-feira (11) numa rede social a foto do diploma de especialista em infectologia. Na rede social, o ministro diz ser alvo de ataques pessoais e de se orgulhar em ter adquirido o diploma de residente em infectologia durante três anos. A postagem foi uma resposta a dois procedimentos abertos pelo Conselho Regional de Medicina do Pará (CRM-PA) contra ele, alegando que o médico é registrado no CRM-PA como clínico geral e não infectologista. O outro procedimento aberto contra o ministro tem o objetivo de apurar a contratação de médicos estrangeiros para o exercício da medicina no Brasil. Segundo a assessoria de imprensa do Conselho, a entidade notificou Padilha sobre os procedimentos, dando um prazo de 15 dias para que ele apresente a defesa. Um processo ético-disciplinar pode ser aberto contra Padilha caso ele não responda à segunda notificação prevista na legislação da entidade. O prazo para julgamento da sindicância interna d

Ministro Alexandre Padilha é processado pelo CRM no Pará

O Conselho Regional de Medicina do Pará (CRM-PA) abriu dois procedimentos contra o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, nesta terça-feira (9). O primeiro é motivado por declarações dadas por Padilha em entrevista ao Programa do Jô, da Rede Globo, no qual disse ser especialista em infectologia. Entretanto, o médico é registrado no CRM-PA como clínico geral e não infectologista, de acordo com a entidade. O segundo procedimento visa apuração da contratação de médicos estrangeiros para exercício da medicina no país. Segundo a assessoria de imprensa do CRM, a entidade já notificou Padilha acerca dos procedimentos. O ministro tem 15 dias para apresentar defesa. Um processo ético-disciplinar pode ser aberto contra Padilha caso ele não responda à segunda notificação prevista na legislação da entidade. O prazo para julgamento da sindicância interna do CRM é de, no máximo, dois meses.  Em nota oficial, o CRM informa que a tramitação do procedimento segue sob sigilo obedecendo ao artigo 1º