Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Calango

'Calango' é condenado a mais 12 anos de prisão

12 anos. Esta foi a pena aplicada pelo conselho de sentença da  10ª Vara Penal ao réu  Armando Ivaldo de Sousa Barbosa, o "Calango", de 51 anos, em júri realizado ontem (31), no Fórum de Santarém.   A sessão durou 15 horas e mais uma vez teve resultado desfavorável ao eletricista, que em novembro do ano passado já havia sido condenado também a 12 anos de prisão em regime fechado por outro crime de tentativa de homicídio. 'Calango' respondeu ao processo livre e poderá recorrer da sentença em liberdade. Saiba mais no link abaixo.

'Calango' é condenado a 12 anos por tentativa de homicídio

O Júri Popular da 10ª Vara Penal condenou, por maioria de votos, ontem, terça-feira (8), o eletricista Armando Ivaldo de Sousa Barbosa, 50 anos, vulgo "Calango". Ele foi condenado por tentar matar o mototaxista Marlon George Galúcio Pereira, 34 anos, com dois tiros de revólver, no dia 04 de dezembro, no bairro do Aeroporto Velho. Os jurados acataram a tese do promotor público, de tentativa de homicídio qualificado, e rejeitaram a tese do advogado Joaquim José de Freitas Neto, de Legítima Defesa Própria. O juiz Gérson Marra Gomes aplicou a pena de 12 anos de reclusão em regime fechado. A Defesa anunciou que vai recorrer da sentença. O réu vai poder aguardar o recurso em liberdade, já que sua prisão não foi decretada, por ter respondido todo o processo solto.

Julgamento de 'Calango' será nesta terça-feira

O Júri Popular da 10ª Vara Penal volta a se reunir nesta terça-feira (8), para julgar o eletricista Armando Ivaldo de Sousa Barbosa, 50 anos, vulgo "Calango". Ele é acusado de tentar matar o mototaxista Marlon George Galúcio Pereira, 34 anos, com dois tiros de revólver, no dia 04 de dezembro de 2006, no bairro do Aeroporto Velho. O motivo do crime teria sido o sumiço de uma moto pertencente a um amigo da vítima, sendo que "Calango" teria dito que Marlon sabia onde a moto estava. Marlon foi tomar satisfações de "Calango" se encontrava num bar próximo à sua residência, e este teria sacado de um revólver dando diversos tiros, mas acertando apenas dois na vítima. "Calango" fugiu do local num carro e foi perseguido pela vítima em sua moto, baleado, junto com seu amigo, mas esta acabou perdendo as forças por conta dos ferimentos e caiu na rua, sendo em seguida foi internado no hospital municipal. O promotor público Rodrigo Aquino vai sustentar a