Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Combate à exploração do trabalho infantil

Trabalho doméstico entre crianças de 5 e 9 anos foi erradicado no Brasil de 2009 a 2011

O trabalho infantil doméstico entre crianças de 5 e 9 anos foi erradicado no Brasil de 2009 a 2011, segundo dados divulgados hoje (12) pelo Fórum Nacional de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil (FNPeti), no estudo O Trabalho Doméstico no Brasil, com base em informações da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) mais recente. No período, o número de casos caiu de 1.412 para zero. Em 2008, também haviam sido registrados poucos mais de mil. Hoje, comemora-se o Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil. Tanto a Organização Internacional do trabalho (OIT) quanto a FNPeti divulgaram, para marcar a data, estudos com ênfase no trabalho infantil doméstico no mundo e no Brasil, respectivamente. Os dados apresentados hoje confirmam que há, aproximadamente, 258 mil casos de trabalho infantil no país, como já havia sido informado pela Agência Brasil. Entre 2009 e 2011, houve 30% de redução no número de casos - em 2009, foram 362,8 mil. Em relação às crianças e aos adolescente

Pontos de exploração de trabalho infantil são monitorados

Se engana quem pensa que as promotorias da Infância e Juventude em Santarém estão com os olhos vendados para os abusos cometidos contra crianças e adolescentes do município, sobretudo no que diz respeito à exploração do trabalho infantil. De um modo geral, no que concerne à Justiça, o cumprimento do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), essa tem sido uma das prioridades dos promotores Mauro Marques e Renata Campos em garantir o direito das vítimas de qualquer tipo de exploração que coloque em risco a integridade física ou moral desses pequenos indivíduos. Para tanto, as duas promotorias em parceria com os demais órgãos de segurança, sobretudo Ministério do Trabalho, Conselho Tutelar e Juizado da Infância, estão intensificando o combate ao trabalho infantil em Santarém. Numa ação conjunta, essas instituições estão monitorando todos os pontos da cidade onde a mão de obra infantil é explorada. De acordo com informações repassadas pelo conselheiro tutelar Elder Riker, as ações visam