Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Combate à exploração sexual infantil

CPI do Tráfico de Pessoas vai pedir indiciamento de envolvidos em casos de exploração sexual

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Tráfico de Pessoas deve pedir o indiciamento dos envolvidas com a doação ilegal de crianças no município baiano de Monte Santo, no esquema de exploração sexual no Pará e no tráfico de pessoas para a Salamanca, na Espanha. De acordo com presidente da CPI da Câmara, deputado Arnaldo Jordy (PPS-PA), o colegiado tem convicção da responsabilidade criminal dos suspeitos nos três casos, mas ainda vai analisar alguns documentos para sugerir o indiciamento ao Ministério Público. “O que falta são alguns detalhes de informações, que vamos colher na Polícia Federal para ver a extensão das contradições. Após essa análise, a CPI poderá sugerir o indiciamento de algumas pessoas”, disse Jordy. No último final de semana, membros da CPI estiveram no município de Monte Santo, na Bahia, e em Altamira, no Pará. Segundo Arnaldo Jordy, foram ouvidas diversas pessoas, entre elas a empresária Carmen Topschall, acusada de ser a responsável por intermediar a adoção

Justiça condena autor de abuso sexual em Santarém

De acordo com dados divulgados pelo Ministério da Saúde, a violência sexual contra crianças e adolescentes no Brasil ocupou o segundo lugar em número de ocorrências nas faixas etárias de 0 a 9 anos, e de 10 a 14 anos, no ano de 2011. Perde somente para os casos de negligência e abandono. Em Santarém, a justiça condenou um autor de abuso sexual contra uma menina de 13 anos, com base em denúncia do Ministério Público. No Pará, o programa ProPaz, do governo do Estado, registrou de janeiro a junho de 2012, 1.128 denúncias, o dobro dos 558 registros do mesmo período em 2011. De acordo com dados do Propaz, nos casos registrados no primeiro semestre de 2012, 80,5% das vítimas são meninas. Foram 378 casos de violência contra vítimas de 11 a 14 anos e outros 575 casos de abuso contra crianças de zero a 11 anos. Em razão do elevado número de casos de violência sexual praticado contra crianças e adolescentes na comarca de Santarém, o MP tem trabalhado para fortalecer o serviço de denúncia naci

Governo e entidades de turismo unem forças contra a exploração sexual infantil

O Governo do Pará, por meio do Pro Paz, une forças com a Associação Brasileira das Indústrias de Hotéis no Estado (ABIH), com Movimento de Emaús, por meio do Centro de Defesa da Criança e do Adolescente (Cedeca), com o Instituto Criança Vida, e com o Ministério Público do Trabalho (MPT), para ampliar e fortalecer ações de combate à exploração sexual de crianças e jovens, através da campanha "Estamos de Portas Fechadas à Exploração Sexual”. O programa foi apresentado a diversos organismos ligados à causa na segunda-feira, 29, no Hotel Hilton, em Belém. Na ocasião, a proposta de um Código de Conduta para Turismo Sustentável e Proteção da Infância e Adolescência com medidas a serem adotadas pelos hotéis do Estado também foi apresentada. Celina Hamoy, coordenadora do Cedeca-Emaús, explica que para receber o selo de “Hotel Amigo da Criança” será preciso seguir à risca os passos do documento. “Depois de elaborado o código, os hotéis que cumprirem todos os passos, mediante monitorament