Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Defensoria Pública do Pará

Defensoria Pública abre inscrições para estagiários do curso de Direito

A Defensoria Pública do Estado do Pará está abrindo inscrições para a seleção de estagiários do Curso de Direito. A abertura de novas vagas de estágio faz parte das metas do Planejamento Institucional da Defensoria Pública. O objetivo é expandir o conhecimento universitário nas práticas jurídicas e aumentar o contingente de pessoas capacitadas para atender a população vulnerável.  Estudantes, a partir do 6º semestre, podem efetuar o registro acessando o site da Defensoria Pública do Estado do Pará: www.defensoria.pa.gov.br . É necessário que o interessado preencha a ficha de inscrição disponível no endereço e envie para o e-mail: centrodeestudos@defensoria.pa.gov.br . As novidades do processo seletivo estão na elaboração da prova e na abrangência do estágio.  “Desta vez, o universitário fará apenas uma redação sobre temas atuais e, caso aprovado, poderá adquirir experiência em vários setores do órgão, entre eles, as áreas Cíveis; de Família; do Consumidor; da Fazenda Pública;

Defensores são removidos para atender no interior do Estado

Um grupo de 29 defensores públicos foi promovido, no começo desta semana, para atuar no interior do Estado. A remoção, nome que se dá à progressão funcional dentro da estrutura da Defensoria Pública, atende à meta de reestruturação do órgão estipulada pelo planejamento estratégico institucional. O objetivo é ampliar o atendimento com a garantia de uma cobertura mais ampla à população. A remoção dos defensores de primeira entrância foi oficializada durante sessão ordinária do Conselho Superior da Defensoria, da qual participaram, dentre outras autoridades, o defensor público geral do Estado, Antônio Roberto Cardoso, e o presidente da associação que representa a classe, Antônio Carlos Monteiro.

Defensoria Pública do Pará oficializa mais duas uniões homoafetivas

Duas uniões estáveis homoafetivas foram oficializadas pela Defensoria Pública do Pará, na manhã do último dia 7, no Centro de Referência de Prevenção e Combate à Homofobia. Os Defensores Roberta Braga, Silvio Grotto e Rossana Parente celebraram a união de mais dois casais homossexuais, que agora passam a ser reconhecidos como entidade familiar perante a sociedade. G.M, 53 anos, disse que este é um modo de reconhecer a sua relação de 30 anos, dando direitos legais à sua companheira de tudo que construíram juntos, ou seja, seus patrimônios. “Muitas famílias rejeitam o parente que é homossexual, mas depois que ele falece, querem os bens, resultando na negação de direitos ao companheiro da pessoa”, esclarece.