Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Eleição da Ufopa

Opinião: O perfil do candidato não pode dissociar das propostas

O perfil do reitor não pode dissociar de suas propostas. Muitas vezes as propostas são fantásticas, mas quem as propõe não é capaz de executá-las a curto, médio e a longo prazos Por: Ednaldo Rodrigues* Técnicos, professores e alunos da Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa) não podem se omitir da responsabilidade de eleger reitor e vice cujos perfis sejam coerentes com suas propostas. Essa definição se vê claramente na chapa 4 - SOMOS UFOPA - liderada pelos doutores Anselmo Colares, Waldiney Pires e no coordenador da campanha Roberval Santos. Eles demonstram preparo para promover os avanços com a segurança necessária e experiência de gestão universitária, o que não se percebe nos demais candidatos. O perfil do reitor não pode dissociar de suas propostas. Muitas vezes as propostas são fantásticas, mas quem as propõe não é capaz de executá-las a curto, médio e a longo prazos. Por isso, gostaria de dividir essa responsabilidade com os técnicos, professores e alunos da Uf

Eleição da Ufopa judicializada

Deu no blog do advogado José Ronaldo Dias Campos. A Chapa "Orgulho de ser Ufopa", capitaneada pelo professor Aldo Queiroz, obteve nesta manhã (22/11) medida cautelar, em caráter liminar, deferida pela Justiça Federal, determinando ao Consun que se abstenha de homologar o resultado final do certame eleitoral para a escolha do Reitor e Vice-reitor da Ufopa (Proc. nº 4412-83.2013.4.01.3902), até ulterior apreciação pela Comissão Eleitora de Consulta das impugnações pendentes. Detalhes no site www.trf1.gov.br .

Resultado final da eleição da Ufopa

Foi encerrada por volta da 1h da manhã desta quarta-feira (20), a apuração dos votos de discentes, docentes e técnicos administrativos da Universidade Federal do Oeste do Pará (UFOPA), que participaram do primeiro processo de consulta direta à comunidade acadêmica para a escolha do reitor e do vice-reitor da instituição. A Mesa Apuradora, que iniciou os trabalhos por volta das 20h30 do dia 19, validou os votos em separado e averiguou possíveis duplicidades de votação. A última urna, instalada no Campus de Itaituba, chegou ao Campus Tapajós – local da apuração -, em Santarém, por volta das 21h30. O resultado da apuração deu a vitória à Chapa 2: Gestão Participativa com Excelência, que obteve 41,8% das intenções de voto, aplicando-se a fórmula prevista no Regimento Eleitoral. Com o mesmo cálculo, a Chapa 1: Orgulho de Ser UFOPA obteve 37,1% das intenções de votos. Confira os números absolutos de votantes por categoria, incluindo os votos em separado, em Santarém e nos câmpus do interior

Raimunda Monteiro eleita nova reitora da Ufopa

A professora Raimunda Monteiro é a nova reitora da Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa). Os dados preliminares apontaram a vitória da chapa ‘Gestão Participativa com Excelência’ por uma diferença de 1.094 votos. Raimunda Monteiro obteve 2.585 votos, enquanto que Aldo Queiroz, da chapa 'Orgulho de ser Ufopa', recebeu 1.491 votos.  De acordo com Everaldo Portela, membro da comissão eleitoral, os dados preliminares mostram que não há possibilidade de o resultado sofrer qualquer alteração, apesar dos votos que ainda virão de alguns municípios. Os cálculos, segundo ele, são definitivos e favoráveis à candidata Raimunda Monteiro. Os votos do interior serão contabilizados apenas na noite desta terça-feira (19), a partir das 20 horas. O resultado final da eleição histórica da Ufopa deve ser anunciado após a totalização dos votos. Perfil -  Raimunda Monteiro é graduada em Jornalismo, atuou como professora na UNB e Unama, antes de ser concursada pela UFRA. Mestre em Plane

Candidata à reitoria da Ufopa é ‘ficha suja’

Resolução 17.492/2008 do Tribunal de Contas do Estado do Pará (TCE), do dia 22 de janeiro de 2013, torna pública a decisão do TCE de julgar irregulares as contas da ex-presidente do Instituto de Desenvolvimento Florestal do Pará (Ideflor), a professora da UFOPA, Raimunda Nonata Monteiro, obrigando-o a devolver cerca de R$ 22 mil aos cofres públicos estaduais. A prestação de contas é referente ao exercício financeiro de 2008, quando Raimundinha, como é conhecida nos meios universitários, exercia o cargo de presidente daquele órgão estadual. Raimunda Monteiro, que é esposa do deputado estadual Airton Faleiro (PT), ordenou despesas do Ideflor no valor de R$ 6.465.940,40 (seis milhões, quatrocentos e sessenta e cinco mil, novecentos e quarenta reais). O relator do processo, conselheiro Ivan Barbosa da Cunha, considerou que as contas de Raimundinha receberam ‘glosa de valor’, causaram ‘dano ao erário’ e por isso, deixaram a ordenadora de despesa passível de ‘aplicação de multas regimentai

Aldo Queiroz rechaça denúncias sobre possível crime eleitoral

Em contato por telefone na tarde desta sexta-feira (1º), o professor Aldo Queiroz, que encabeça a chapa ‘Orgulho de ser Ufopa’, rechaçou a denúncia publicada no blog Quarto Poder sobre possível prática de crime eleitoral e abuso econômico durante o lançamento de sua chapa, ocorrida na noite da última quinta-feira (31), no restaurante Pérola do Tapajós. Aldo disse que as pessoas que participaram do evento ‘pagaram’ a taxa de adesão, já que a chapa está arrecadando recursos para investir na campanha. Para ele, o desespero dos adversários não tem limite e sabe que vão tentar de tudo para prejudicar sua candidatura. Ao blog Quarto Poder, Aldo Queiroz disse que vai verificar todo o conteúdo da matéria publicada para se posicionar de maneira mais consistente e rebater as denuncias.

Suposto crime eleitoral na eleição da Ufopa

A eleição para a escolha dos novos reitores da Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa), ocorre no próximo dia 18. Duas chapas participam do pleito. Na última quinta-feira (31), foi realizada a festa de lançamento da chapa ‘Orgulho de ser Ufopa’, tendo o professor Aldo Queiroz como candidato a reitor, e a senhora Kátia Corrêa como vice. O evento, porém, pode se configurar em crime eleitoral e exige urgente posicionamento da comissão eleitoral da Ufopa e do Ministério Publico Federal para apurar possíveis irregularidades. A denúncia será formulada ao MPF nos próximos dias. Para que se possa ter uma ideia, em um processo de eleição convencional, é expressamente proibida, e se configura abuso de poder econômico, com penalização de perda do mandato, a distribuição gratuita de alimentos em eventos de campanha.  Durante a festa de lançamento da chapa de Aldo e Kátia, que se realizou na churrascaria Perola do Tapajós, uma das mais luxuosas de Santarém, o que se presenciou, foi