Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Hospital de Campanha de Santarém

Ala indígena do Hospital de Campanha de Santarém começa a receber pacientes

O paciente, com suspeita de COVID-19, é da aldeia Mapuera, da etnia Wai-Wai, localizada no município de Oriximiná e veio transportado pelo Serviço Aeromédico. O pouso ocorreu por volta das 11h40 da manhã de hoje, 17 de junho, no heliporto do Hospital de Campanha de Santarém (HCS). De acordo com o médico que atua dentro do transporte aeromédico, Dr. Igor Souza, não houve intercorrência durante a viagem. No HCS, o paciente foi atendido pela equipe médica e seu quadro clínico é estável. Ala Indígena O Hospital de Campanha de Santarém inaugurou, no dia 12 de junho, uma ala exclusiva para indígenas com suspeita ou confirmação de COVID-19. O espaço conta com dez leitos de enfermaria, uma equipe especializada para o atendimento de indígenas, levando em consideração a especificidade de cada tribo. Divulgação: HCS

Ministério Público fiscaliza recursos públicos empregados no Hospital de Campanha

A 9ª Promotoria de Justiça de Santarém instaurou procedimento administrativo para acompanhar e fiscalizar o emprego do recurso público disponibilizado para o Hospital de Campanha, instalado em Santarém, que passou a operar no dia 22 de abril, por conta da pandemia do novo coronavírus. O hospital está sendo gerido pelo Instituto Panamericano de Gestão (IPG), Organização Social, decorrente de contratação pelo Estado do Pará, para atendimento de pacientes infectados pela covid-19, de Santarém e região. A promotoria considera necessário o emprego do recurso público no hospital de forma transparente, para garantir a proteção do patrimônio público. Dessa forma, é imprescindível que os repasses de recursos recebidos do Estado do Pará e as despesas realizadas sejam publicados pela OS contratada, em sítio específico. Nos autos do procedimento extrajudicial, o MPPA requisitou documentos, dentre os quais, aqueles que demonstrem os valores empregados na montagem da estrutura física do hospital,

Sindicatos questionam falta de protocolos definidos do Hospital de Campanha de Santarém

O Hospital de Campanha de Santarém, no Oeste do Pará, já enfrenta seu primeiro problema após a inauguração na quarta-feira (22). Representantes do Sindicato dos Enfermeiros do Estado do Pará (Senpa), Sindicato dos Trabalhadores em Saúde Pública do Estado do Pará (Sintesp) e Sindicato dos Médicos do Pará (Sindmepa), aguardam resposta da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), sobre a definição de protocolos essenciais para o atendimento no hospital de campanha da Pérola do Tapajós. Um documento entregue aos órgãos de saúde do Estado e do município de Santarém, na última quarta-feira, cobra respostas sobre o funcionamento da unidade sem os devidos procedimentos apropriados. O Hospital de Campanha é um dos principais centros de saúde para o atendimento de pacientes com o novo coronavírus e vai atender os municípios do oeste paraense. Uma visita feita in loco, no dia da inauguração do hospital, acendeu o sinal de alerta para a situação do hospital que, segundo os sindicatos, não