Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Jacareacanga

Serviço Florestal lança edital de concessão da Flona do Crepori

O Serviço Florestal Brasileiro (SFB) lançou o edital de licitação da concessão florestal do Lote II, na Floresta Nacional do Crepori. Serão licitados quase 250 mil hectares de floresta, divididos em duas Unidades de Manejo Florestal (UMF), no município de Jacareacanga, no oeste do Pará. As propostas devem ser entregues até o dia 5 de outubro. A sessão de abertura das propostas ocorrerá no dia seguinte, no auditório do Cenaflor, em Brasília. O edital está à disposição dos interessados no site do Serviço Florestal Brasileiro. Novidades - O gerente executivo de Concessões Florestais do SFB, Henrique Dolabella destacou algumas modificações do edital em relação aos anteriores, a partir das demandas recebidas durante a audiência pública, realizada em Jacareacanga (PA). “Depois da consulta pública e respondendo às demandas locais alteramos alguns indicadores. Incluímos um indicador para incentivar o concessionário a investir na capacitação da população local que não esteja empregada nos seus

Jacareacanga deve ter policiais preparados para dialogar com indígenas, recomenda MPF

O Ministério Público Federal (MPF) encaminhou notificação ao Comando-geral da Polícia Militar do Pará (PMPA) e à Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) em que recomenda a instalação em Jacareacanga, no sudoeste do Estado, de equipes treinadas para o diálogo com indígenas e especializadas no trabalho com esses povos. A recomendação é motivada por denúncias recebidas pelo MPF sobre violência policial contra índios e redução do efetivo das forças de segurança pública após o governo do Estado ter se comprometido com os indígenas a aumentá-lo. Os documentos foram encaminhados na última sexta-feira, 11 de março, ao Comandante-geral da PMPA, Roberto Luiz de Freitas Campos, e ao titular da Segup, Jeannot Jansen da Silva Filho. O prazo para apresentação de resposta é de dez dias contados a partir do recebimento da notificação. Se as recomendações não forem respondidas ou as respostas forem consideradas insuficientes, o MPF pode até levar o caso à Justiça. Procuradore

Homem é preso com dez quilos de cocaína em Jacareacanga (PA)

A Polícia Civil de Jacareacanga, oeste do Pará, autuou em flagrante, ontem (20), à tarde, por tráfico de drogas, Reny Torres da Silva, de 28 anos, de apelido "Rezinho". Ele foi flagrado, durante operação da Polícia Rodoviária Federal (PRF), na rodovia Transamazônica, com cerca de 10 quilos de pasta de cocaína. A droga era transportada no tanque de um carro conduzido pelo acusado. O veículo - modelo Astra cinza, placa NTA 0408, de Marabá-PA - apresentava suspeitas de clonagem. O procedimento policial foi lavrado pelo delegado Lucivelton dos Santos, com apoio do investigador Araujo, da Delegacia de Jacareacanga. Morador na cidade de Itaituba, o acusado foi abordado, durante a Operação "Tapajós II", da PRF, por volta das 15 horas, quando passou pela barreira policial, dirigindo o veículo em alta velocidade. O carro foi perseguido e interceptado pelos agentes federais que, durante vistoria no veículo, localizaram no tanque 10 garrafas plásticas de refrigerante, tipo

PA: Índios recusam oferta do governo e mantêm biólogos reféns

Os índios da tribo mundurukus , que mantém presos três biólogos em Jacareacanga , na região do Alto Tapajós, no Pará, se recusaram na tarde deste domingo negociar com integrantes do governo federal para libertar os reféns. Técnicos da Secretária Geral da Presidência, dos ministérios da Justiça e de Minas e Energia, além da Funai, estão em Itaituba - 400 quilômetros de distância de Jacareacanga - e, por telefone, ofereceram aos indígenas dois aviões para que eles fossem, junto com os profissionais, para a esse município onde estão os representantes do governo. Segundo a assessoria da Secretaria Geral da Presidência, os mundurukus argumentaram que não iriam onde o governo está, e que caberia ao governo ir até onde eles estão. Os técnicos do governo estão reunidos avaliando o que fazer. Consideram, principalmente, a questão de segurança, antes de tomar qualquer decisão. Três biólogos foram sequestrados na noite de sexta-feira por índios no Médio Tapajós, no Pará , onde estão sendo fe

Polícia prende Irmã do traficante Elias Maluco em Jacareacanga, no Pará

A Polícia Militar do município de Jacareacanga, informou nesta segunda-feira (5), que uma equipe da PM prendeu em flagrante Daniela da Silva Carlos, 31 anos, natural do Estado do Rio de Janeiro, acusada de tráfico de drogas. Ela é conhecida pelos apelidos de 'Duda' e 'Tuca'. Ela foi presa juntamente com o travesti Valmir F. Rocha, conhecido como 'Val, natural de Roraima. Com os acusados os policiais apreenderam papelotes de entorpecentes, celulares e dinheiro. A dupla mantinha um bar naquele município cuja principal atividade era a venda de drogas, informou a PM. Ainda segundo informações da polícia, 'Duda' ou 'Tuca' e 'Val' estavam na cidade havia pouco tempo. A intenção deles era ampliar o comércio de drogas em Jacareacanga. O que chamou a atenção da polícia, no entanto, foi o fato de 'Duda' ou 'Tuca' ser irmã biológica do traficante Elias Maluco, assassino do jornalista da Rede Globo, Tim Lopes, em um morro carioca. Ti

Jornais antigos narram a 'Revolta de Jacareacanga'

No início de 2011, o neto de um conhecido e famoso colecionador (já falecido), encontrou jornais datados do ano de 1956, narrando passo a passo, um fato histórico ocorrido no município de Santarém e que teve repercussão internacional. Trata-se de um achado inédito com informações históricas precisas sobre o levante que ficou conhecido como ‘A Revolta de Jacareacanga’, protagonizado pelo major Haroldo Veloso, líder de um grupo de militares que se rebelou contra o então presidente Juscelino Kubitschek. Uma exposição com todo material, incluindo cartas do brigadeiro, panfletos, flâmulas, fotos autografadas e jornais da época, já está sendo organizada. O evento deve ocorrer no próximo semestre. O golpe O major Haroldo Veloso, graduado da Aeronáutica, e o capitão José Chaves Lameirão, comandaram uma rebelião em fevereiro de 1956, logo após a posse de JK. Os oficiais sequestraram um avião que desembarcaria na base militar do Rio de Janeiro e desviaram sua rota para o município de