Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Malária

Casos de malária reduzem em 77% no Pará de 2011 a 2013

A Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) continua reduzindo os casos de malária em todo o Estado. A série histórica referente aos anos de 2011 a 2013 aponta uma redução final de 77%. De janeiro a novembro de 2012, foram registradas 75.082 ocorrências da doença no Pará, contra 21.710 casos no mesmo período deste ano. Os municípios que mais reduziram os índices foram Cametá, Oeiras do Pará, Curralinho, Bagre e Alenquer. Também houve diminuição no número de casos nos municípios considerados prioritários, como Itaituba, Anajás, Jacareacanga, Novo Progresso e Afuá. O avanço é resultado das ações preventivas que a Sespa tem feito em conjunto com os municípios paraenses no combate à doença. Segundo o Departamento de Controle de Endemias da Sespa, a diminuição dos casos se atribui à participação efetiva do Estado no trabalho de prevenção, além do comprometimento dos gestores municipais.

Malária sob controle

A população do oeste paraense comemora os resultados do Projeto de Prevenção e Combate a Malária nas Comunidades Ribeirinhas. Até agora, não houve registro de casos da doença em nenhuma das 21 comunidades atendidas pelo projeto.  A notícia tem relação direta com as ações preventivas desenvolvidas pela Mineração Rio do Norte de pulverizações intradomiciliares, termonebulização (fumacê) e distribuição de panfletos informativos sobre as formas de prevenção da doença.  O trabalho de prevenção da malária é realizado desde 1999. Quando o projeto começou as ações, inicialmente restritas a Porto Trombetas, o número de registros da doença chegava a 1.126 casos. (Ascom/MRN)

No primeiro semestre, casos de malária na Amazônia legal caem 31%

Nos primeiros seis meses de 2011, foram registrados 115.708 casos de malária na Amazônia Legal, segundo dados divulgados nesta segunda-feira (5) pelo Ministério da Saúde. Em comparação ao mesmo período do ano passado, houve redução de 31%. De janeiro a junho de 2010, foram notificados na região 168.397 casos. De acordo com o MS, a região concentra pelo menos 99% dos casos da doença no país. Os dados apresentados pelo órgão indicam ainda que as internações também reduziram, chegando a 20%. Em 2010 foram 2.544 contra  2.030 no mesmo período. A redução da doença foi identificada em todos os estados da Amazônia Legal: 45% no Acre, 19% no Amapá, 41% no Amazonas, 39% no Maranhão, 27% em Mato Grosso, 36% em Rondônia, 29% em Roraima, 30% no Tocantins e 21% no Pará. A infecção pelo Plasmodium falciparum, forma mais grave da malária, caiu quase pela metade, passando de 26.917, no primeiro semestre de 2010, para 13.464, nos primeiros seis meses deste ano. Já as mortes provocadas pela doença